XP Expert

Vacância em escritórios de SP é a menor desde abril de 2021; veja dados do mercado

Notas de Mercado da Cushman & Wakefield

Compartilhar:

  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Whatsapp
  • Compartilhar no LinkedIn
  • Compartilhar via E-mail

Escritórios SP

O mercado de escritórios classes A e A+ da região CBD de São Paulo apresentou, pelo segundo mês consecutivo, resultado positivo, demonstrando sinais de recuperação do mercado após absorção líquida de 13.513 m². O trimestre por sua vez já acumula aproximadamente 38,5 mil m² em absorção líquida. Com isso, o mês de março encerrou com taxa de vacância de 24,34%, menor valor registrado desde abril de 2021.

As ocupações ocorreram, principalmente, nas regiões de Pinheiros e Faria Lima. O mês apresentou alto número de locações também, totalizando mais de 10 mil m², o que deve contribuir ainda mais para a redução na taxa de vacância nos próximos meses à medida em que as empresas comecem a ocupar os espaços locados.

A média do preço de locação não apresentou variação significativa. As pequenas alterações aconteceram devido às movimentações de mercado, visto que ocorreram ocupações em edifícios com preço abaixo da média de mercado e outras em edifícios com preços mais elevados, equilibrando a variação. Assim, o mês encerrou com valor pedido de R$ 103,43 por m²/mês. Em uma comparação YOY, o preço pedido apresentou aumento de 1,80%.

Escritórios RJ

O mercado CBD de classes A e A+ do Rio de Janeiro encerrou março com absorção líquida  de 7.611 m² advinda principalmente da região do Centro por empresa do setor de educação. Com isso, a taxa de vacância apresentou queda (-0,49 p.p. MOM) e encerrou o trimestre com o menor valor do ano (35,68%).
 
A cidade por sua vez segue recebendo locações, das quais grande parte registradas no Centro. O primeiro trimestre do ano recebeu mais de 13 mil m² locados, o que a curto prazo deve resultar em redução na vacância. O Rio de Janeiro conta com quase 100 mil m² locados e que devem ser ocupados nos próximos períodos.
 
A média do preço pedido seguiu nos mesmos patamares de meses anteriores, sem apresentar variações significativas. Tais variações ocorrem devido às movimentações mensais de mercado, a depender dos preços dos edifícios em que foram registradas as ocupações ou desocupações. Assim, o trimestre encerrou com preço pedido de R$ 88,78 por m². Além disso, o Rio de Janeiro segue sem previsão de novos estoques para os próximos meses.

Industrial SP

Pelo sétimo mês consecutivo o mercado logístico de classe A e A+ de São Paulo registrou novos estoques entregues, dessa vez 215.110 m², concentrados principalmentes nas regiões de Embu (42%) e Jundiaí (30%).

Após um mês com absorção líquida baixa, o estado registrou 65.403 m² em março. As regiões de Jundiaí, Barueri e Campinas foram os destaques, com absorções de 41.583 m², 15.860 m² e 16.535 m², respectivamente.

Com isso, a taxa de vacância caiu 1,15 p.p. comparado ao mês passado, fechando em 12,42%, maior marca desde outubro de 2020. Como resultado de grande parte dos novos estoques serem entregues com áreas vagas e pedindo preços de aluguel superiores a média do estado, houve aumento de 1,7% do preço pedido comparado a fevereiro, terminando em R$20,27 por m².

Industrial OC

Em março o mercado logístico de classe A e A+ fora do eixo Rio-São Paulo performaram bem novamente, com Minas Gerais absorvendo 61.333 m², concentrados principalmente na região de Betim. Os estados do Paraná e Pernambuco também tiveream absorções positivas, com 6.904 m² e 6.618 m², respectivamente.

A taxa de vacância média para estas regiões fechou em 5,23%, caindo 2,01 p.p. comparado ao mês passado. Os destaques ficaram com a queda de 5 p.p. em Minas Gerais e 0.8 p.p. em Pernambuco. O Rio de Janeiro permaneceu em 15,96%, visto que não foram registradas transações em empreendimentos classe A e A+ esse mês.

Minas Gerais e Amazonas possuem atualmente os maiores preços pedidos do país, ambos com R$25,00 por m², devido a extrema escasses de áreas vagas. Contudo, estados com mais disponibilidades, como Rio Grande do Sul e Paraná, possuem preços pedidos mais baixos, R$16,35 por m² e R$19,70 por m², respectivamente.

 

XPInc CTA

Se você ainda não tem conta na XP Investimentos, abra a sua!

XP Expert

Avaliação

O quão foi útil este conteúdo pra você?


Newsletter
Newsletter

Gostaria de receber nossos conteúdos por e-mail?

Cadastre-se e receba grátis nossos relatórios e recomendações de investimentos

Telegram
Telegram XP

Acesse os conteúdos

Telegram XP

pelo Telegram da XP Investimentos

Disclaimer:

Este conteúdo tem propósito exclusivamente informativo e se baseia em dados estatísticos, metodologias probabilísticas, fatos concretos do mercado financeiro e em resultados financeiros apurados. Em nenhum momento, o conteúdo desta mensagem representa opiniões pessoais ou recomendações de investimento financeiro de qualquer natureza. Não se configuram, portanto, como ideias, opiniões, pensamentos ou qualquer forma de posicionamento por parte da XP Investimentos CCTVM S/A. É terminantemente proibida a utilização, acesso, cópia ou divulgação não autorizada das informações presentes neste conteúdo. O investimento em ações é um investimento de risco. Na realização de operações com derivativos existe a possibilidade de perdas superiores aos valores investidos, podendo resultar em significativas perdas patrimoniais. Para avaliação da performance de um fundo de investimentos é recomendável a análise de, no mínimo, 12 (doze) meses. Leia o prospecto e o regulamento antes de investir. Todas as informações sobre os produtos, bem como o regulamento e o prospecto e regulamento aqui listados, podem ser obtidas com seu agente de investimentos, em nosso site na internet ou no site do referido gestor. Fundos de investimento não contam com garantia do administrador, do gestor, de qualquer mecanismo de seguro ou fundo garantidor – FGC. A taxa de administração máxima compreende a taxa de administração mínima e o percentual máximo que a política do FUNDO admite despender em razão das taxas de administração dos fundos de investimento investidos. Os fundos de ações e multimercados com renda variável /sem renda variável podem estar expostos a significativa concentração em ativos de poucos emissores, com os riscos daí decorrentes. Os fundos de crédito privado estão sujeitos a risco de perda substancial de seu patrimônio líquido em caso de eventos que acarretem o não pagamento dos ativos integrantes de sua carteira, inclusive por força de intervenção, liquidação, regime de administração temporária, falência, recuperação judicial ou extrajudicial dos emissores responsáveis pelos ativos do fundo. Os fundos de cotas aplicam em fundos de investimento que utilizam estratégias com derivativos como parte integrante de sua política de investimento. Tais estratégias, da forma como são adotadas, podem resultar em perdas patrimoniais para seus cotistas. Os fundos de renda fixa estão sujeitos a risco de perda substancial de seu patrimônio líquido em caso de eventos que acarretem o não pagamento dos ativos integrantes de sua carteira, inclusive por força de intervenção, liquidação, regime de administração temporária, falência, recuperação judicial ou extrajudicial dos emissores responsáveis pelos ativos do fundo. Para informações e dúvidas, favor contatar seu agente de investimentos. Rentabilidade passada não representa garantia de rentabilidade futura. As rentabilidades divulgadas não são líquidas de impostos e taxas de saída e performance. As informações publicadas não levam em consideração os objetivos de investimento, situação financeira ou necessidades específicas de qualquer investidor. Os investidores devem obter orientação financeira independente, com base em suas características pessoais, antes de tomar uma decisão de investimento. Caso os ativos, operações, fundos e/ou instrumentos financeiros sejam expressos em uma moeda que não a do investidor, qualquer alteração na taxa de câmbio pode impactar adversamente o preço, valor ou rentabilidade. A XP Investimentos não se responsabiliza por decisões de investimentos que venham a ser tomadas com base nas informações divulgadas e se exime de qualquer responsabilidade por quaisquer prejuízos, diretos ou indiretos, que venham a decorrer da utilização dessa plataforma. Os desempenhos anteriores não são necessariamente indicativos de resultados futuros. Investimentos nos mercados financeiros e de capitais estão sujeitos a riscos de perda superior ao valor total do capital investido.

A XP Investimentos CCTVM S/A, inscrita sob o CNPJ: 02.332.886/0001-04, é uma instituição financeira autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.Toda comunicação através de rede mundial de computadores está sujeita a interrupções ou atrasos, podendo impedir ou prejudicar o envio de ordens ou a recepção de informações atualizadas. A XP Investimentos exime-se de responsabilidade por danos sofridos por seus clientes, por força de falha de serviços disponibilizados por terceiros. A XP Investimentos CCTVM S/A é instituição autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.


Este site usa cookies e dados pessoais de acordo com a nossa Política de Cookies (gerencie suas preferências de cookies) e a nossa Política de Privacidade.