XP Macro Institucional completa 3 anos: conheça mais sobre o produto

No dia 18 de janeiro, o fundo XP Macro Institucional fez seu aniversário de três anos. Saiba como a gestão do fundo está organizada e qual a sua visão de mercado.


Compartilhar:


A célula Macro da XP Asset

Entre as diversas células de gestão existentes na XP Asset, a família Macro surgiu em 2016, com a chegada dos gestores Júlio Fernandes e Bruno Marques na empresa, os quais possuem um histórico extenso no mundo da gestão de recursos. Com o tempo, a equipe foi expandindo e hoje conta também com um time de 4 economistas e 1 gestor focado na América Latina, integrados à equipe de renda variável da gestora, formada por 2 gestores e 8 analistas de empresas.

O foco de atuação da equipe Macro está nos mercados de juros, moedas e Bolsa no Brasil. Dada essa estratégia, a gestão regula o nível de risco das posições de forma proporcional nos diferentes fundos da casa. O XP Macro Plus é o fundo mais arrojado e tem duas vezes o risco do XP Macro, que por sua vez tem o mesmo risco do XP Macro XP Seg. Por fim, com metade do risco dos dois últimos, figura o XP Macro Institucional.

Assim, o XP Macro Institucional é o produto da gestão Macro que tem menor volatilidade-alvo, isto é, que tende a ter menos oscilações. Com prazo de conversão de cotas no resgate em 5 dias corridos – somado a um dia útil para o pagamento – o fundo é também mais líquido (ou seja, apresenta prazo de resgate mais curto) do que os demais. Dessa forma, configura-se como bom produto de entrada para investidores que estão ingressando no mundo dos multimercados.

Uma retrospectiva de 2019 e a visão para 2020

Em 2019, a indústria de fundos de ações e multimercados teve resultados bastante expressivos, assim como o foi para os fundos da família Macro. O XP Macro Institucional, por exemplo, rendeu 9,88% (166% do CDI), acima do seu objetivo de retorno. Durante os três anos desde seu início, em 18/01/2017, o fundo acumulou 28,5% (122% CDI).

Nas palavras da gestão, o otimismo com a economia brasileira se mostrou acertado no ano, e as principais teses de investimento tiveram contribuições bastante positivas. Os ganhos vieram principalmente das posições que se beneficiaram da queda dos juros no Brasil e da compra de Bolsa brasileira, além de operações ora compradas, ora vendidas no dólar.

Hoje, os gestores veem pouco espaço para a queda dos juros – apesar da expectativa de longo período de juros baixos – de forma que vêm reduzindo as posições nesse mercado. O quadro estrutural dos juros baixos é um dos vetores que, somado ao crescimento do PIB, corrobora a principal posição atual da estratégia, a compra de Bolsa. Além disso, no mercado de câmbio, os gestores têm atuado principalmente de forma tática.

A visão da gestão é de um cenário bastante construtivo para o Brasil, principalmente no relativo aos demais países do mundo – a economia brasileira apresenta um espaço grande para crescimento sustentável.

Nesse ambiente, estão contidos os mercados de atuação do XP Macro Institucional. Para conferir mais informações do produto, acesse:

Página do XP Macro Institucional

Telegram XP

Acesse os conteúdos

Telegram XP

pelo Telegram da XP Investimentos

Avaliação

O quão foi útil este conteúdo pra você?


Disclaimer:

Este conteúdo tem propósito exclusivamente informativo e se baseia em dados estatísticos, metodologias probabilísticas, fatos concretos do mercado financeiro e em resultados financeiros apurados. Em nenhum momento, o conteúdo desta mensagem representa opiniões pessoais ou recomendações de investimento financeiro de qualquer natureza. Não se configuram, portanto, como ideias, opiniões, pensamentos ou qualquer forma de posicionamento por parte da XP Investimentos CCTVM S/A. É terminantemente proibida a utilização, acesso, cópia ou divulgação não autorizada das informações presentes neste conteúdo. O investimento em ações é um investimento de risco. Na realização de operações com derivativos existe a possibilidade de perdas superiores aos valores investidos, podendo resultar em significativas perdas patrimoniais. Para avaliação da performance de um fundo de investimentos é recomendável a análise de, no mínimo, 12 (doze) meses. Leia o prospecto e o regulamento antes de investir. Todas as informações sobre os produtos, bem como o regulamento e o prospecto e regulamento aqui listados, podem ser obtidas com seu agente de investimentos, em nosso site na internet ou no site do referido gestor. Fundos de investimento não contam com garantia do administrador, do gestor, de qualquer mecanismo de seguro ou fundo garantidor – FGC. A taxa de administração máxima compreende a taxa de administração mínima e o percentual máximo que a política do FUNDO admite despender em razão das taxas de administração dos fundos de investimento investidos. Os fundos de ações e multimercados com renda variável /sem renda variável podem estar expostos a significativa concentração em ativos de poucos emissores, com os riscos daí decorrentes. Os fundos de crédito privado estão sujeitos a risco de perda substancial de seu patrimônio líquido em caso de eventos que acarretem o não pagamento dos ativos integrantes de sua carteira, inclusive por força de intervenção, liquidação, regime de administração temporária, falência, recuperação judicial ou extrajudicial dos emissores responsáveis pelos ativos do fundo. Os fundos de cotas aplicam em fundos de investimento que utilizam estratégias com derivativos como parte integrante de sua política de investimento. Tais estratégias, da forma como são adotadas, podem resultar em perdas patrimoniais para seus cotistas. Os fundos de renda fixa estão sujeitos a risco de perda substancial de seu patrimônio líquido em caso de eventos que acarretem o não pagamento dos ativos integrantes de sua carteira, inclusive por força de intervenção, liquidação, regime de administração temporária, falência, recuperação judicial ou extrajudicial dos emissores responsáveis pelos ativos do fundo. Para informações e dúvidas, favor contatar seu agente de investimentos. Rentabilidade passada não representa garantia de rentabilidade futura. As rentabilidades divulgadas não são líquidas de impostos e taxas de saída e performance. As informações publicadas não levam em consideração os objetivos de investimento, situação financeira ou necessidades específicas de qualquer investidor. Os investidores devem obter orientação financeira independente, com base em suas características pessoais, antes de tomar uma decisão de investimento. Caso os ativos, operações, fundos e/ou instrumentos financeiros sejam expressos em uma moeda que não a do investidor, qualquer alteração na taxa de câmbio pode impactar adversamente o preço, valor ou rentabilidade. A XP Investimentos não se responsabiliza por decisões de investimentos que venham a ser tomadas com base nas informações divulgadas e se exime de qualquer responsabilidade por quaisquer prejuízos, diretos ou indiretos, que venham a decorrer da utilização dessa plataforma. Os desempenhos anteriores não são necessariamente indicativos de resultados futuros. Investimentos nos mercados financeiros e de capitais estão sujeitos a riscos de perda superior ao valor total do capital investido.

Receba nosso conteúdo por email

Seja informado em primeira mão, não perca nenhuma novidade e tome as melhores decisões de investimentos

A XP Investimentos CCTVM S/A, inscrita sob o CNPJ: 02.332.886/0001-04, é uma instituição financeira autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.

Toda comunicação através de rede mundial de computadores está sujeita a interrupções ou atrasos, podendo impedir ou prejudicar o envio de ordens ou a recepção de informações atualizadas. A XP Investimentos exime-se de responsabilidade por danos sofridos por seus clientes, por força de falha de serviços disponibilizados por terceiros. A XP Investimentos CCTVM S/A é instituição autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.

BMF&BOVESPA

BSM

CVM