XP Expert

Três fundos multimercados e uma única estratégia: Indo a Fundo no Outliers com a Kinea

A ideia é ir a fundo nos diferenciais que Kinea Investimentos e a estrutura de Fundos Multimercados que possibilita a criação de diferentes estratégias com um único produto.

Compartilhar:

  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Whatsapp
  • Compartilhar no LinkedIn
  • Compartilhar via E-mail

Semanalmente, aos sábados, um novo episódio do Outliers é divulgado nos agregadores de podcasts. Até aí, sem novidades. As boas novas são que os episódios passaram a ser transmitidos também em vídeo no Youtube da XP e que o time de analistas da XP passou a cobrir esses episódios para serem publicados em um relatório, como esse, que se aprofunda mais ainda em informações e detalhes sobre a gestora e/ou sobre o(s) fundo(s) discutido(s) em cada episódio. Nosso objetivo é ir mais fundo para ajudá-lo na análise desses produtos, por isso apresentamos o “Indo a Fundo no Outliers”.

Aproveitaremos a grande qualidade dos assuntos abordados e escolheremos um para analisarmos a fundo. No caso desta versão discorremos com mais detalhes sobre as três estratégias em multimercados da gestora Kinea Investimentos, que tem em seu time os sócios e gestores Marco Freire e Ruy Alves, gestores recebidos no 57° episódio do Outliers.

Conheça com mais detalhes a filosofia de investimento da Kinea e sua estrutura de gestão dos fundos multimercados Kinea Atlas II, Kinea Chronos e a versão previdência do fundo Kinea Apolo Advisory XP Seg Prev.

Conheça a Kinea

A Kinea Investimentos foi fundada em 2007 como uma gestora focada exclusivamente em Fundos Multimercados, e com o passar do tempo expandiu suas operações para oferecer outras estratégias em Fundos Líquidos, como Ações, Renda Fixa e Previdência. Além disso, a plataforma hoje conta também com mandatos de Fundos em Imobiliários, Infraestrutura, Private Equity e Agronegócio.

Com R$ 60,5 bi em ativos sob gestão, a gestora conta com 145 especialistas segmentados de acordo com a plataforma de atuação. Essas plataformas de investimentos foram montadas com o objetivo de oferecer mais do que produtos complementares entre si na grade de soluções da Kinea, mas também para trazer para o mercado soluções que possuam perenidade, permitindo adaptação aos diferentes cenários e mudanças do mercado.  

Em Fundos Líquidos, a gestora conta com R$ 31,4 bi sob gestão, sendo R$ 16,6 bi em Multimercados, R$ 1,2 bi em Ações e R$ 13,6 bi em Renda Fixa. Suas operações envolvem estratégias Macro, Micro, Local e Internacional, possibilitando a operação em diversos mercados, como bolsa, moedas juros e commodities.

Dentro da estrutura dos fundos Multimercados a Kinea possui apenas uma única estratégia do tipo Macro e a as alocações são distribuídas para os fundos de acordo com o nível de risco e volatilidade. Por outro lado, apesar de ter uma única estratégia, a gestora conta com multigestores, que possibilitam a diversidade de ideias e estratégias dentro do fundo.

Ter um time de gestão de fundos líquidos robusto e especializado, possibilita a Kinea maior flexibilidade na distribuição de risco. Dessa forma, a Alocação de Capital segue diretrizes que envolvem análise quantitativa e qualitativa estruturada, levando em consideração diversos fatores como: a performance ajustada ao risco, estilo de gestão, correlação entre as mesas, capacity dos mercados, senioridade e alocação do portfólio.

Em sua filosofia de gestão, a Kinea possui foco no valuation e na visão qualitativa das investidas, se atendo a processos de investimentos bem definidos que irão ser somados a uma filosofia de risco bem estruturada, que visa geração de rendimentos com controle de riscos externos – fator importante para fundos Multimercados do tipo Macro.

A multidisciplinariedade da equipe também é um fator notável, já que cada gestor é especialista em seu mercado e pode levar para os comitês semanais, discursões a respeito das operações e seus pontos de assimetria – gerando um ambiente de trocas e debates. Todas as definições são replicadas para as estratégias, onde a alocação é a mesma e o que vai mudar é a distribuição de risco de acordo com a volatilidade máxima permitida do produto.

Conheça com mais os fundos multimercados Kinea Atlas II, Kinea Chronos e a versão previdência do fundo Kinea Apolo Advisory XP Seg Prev.

XPInc CTA

Assine o Expert Pass e tenha acesso a conteúdos exclusivos

Kinea Atlas II

Lançado em 2018, este é um fundo multimercado do tipo macro, ou seja, o cenário macroeconômico é levado em consideração e a alocação é ajustada de acordo com os potenciais retornos e riscos de cada classe. Em sua carteira é possível encontrar estratégias em juros, commodities, ações e moedas. O fundo possui o objetivo de entregar um retorno entre CDI+6% e CDI+7% a.a e possui aplicação mínima de R$ 1.000,00.

Desde seu início em abril de 2018 o fundo apresenta um retorno de 42,13%, contra 22,42% do CDI para o mesmo período. A geração de retornos é resultado de uma estratégia focada na diversificação e consistência, onde o fundo possui mecanismo de stop loss por gestor e para o fundo, visando controle de riscos. A volatilidade esperada para a estratégia é de 7,5% ao ano e o fundo possui um perfil de risco mais agressivo se comparado aos demais da casa.

Kinea Chronos

Lançado em 2015, este é um fundo multimercado do tipo multiestrategia média vol. O cenário macroeconômico é levado em consideração e cada estratégia é ajustada de acordo com os potenciais retornos e riscos de cada mercado. Nesse caso, busca-se uma volatilidade média esperada de 4,5% sendo uma estratégia que apresenta um risco intermediário entre os demais. O fundo objetiva um retorno entre CDI+3% e CDI+4% a.a e possui aplicação mínima de R$ 5.000,00.

Desde seu início em junho de 2015 o fundo apresenta um retorno de 100,25%, contra 68,22% do CDI para o mesmo período. O fundo possui o objetivo de entregar um retorno entre CDI+3% e CDI+4% a.a, além de possuir aplicação mínima de R$ 5.000,00.

Kinea Apolo Advisory Prev

Lançado em 2019, o Kinea Apolo é a versão de Previdência Privada da estratégia multimercado de baixa volatilidade da Kinea. Com uma volatilidade alvo de 1,5% a.a o fundo é ideal para o investidor que não abre mão da estabilidade, mas sabe que a diversificação pode potencializar retornos. O fundo possui objetivo de retorno de CDI+1% a CDI+1,5% a.a e possui aplicação inicial mínima de R$ 500,00.

Desde seu início em 2019 o fundo apresenta um retorno de 14,05%, contra 10,45% do CDI para o mesmo período. Vale pontuar que a recente evolução dos fundos de previdência, proporciona a esse mandato a possibilidade de seguir com a mesma alocação que a “estratégia-não previdenciária”.

Três fundos: uma única estratégia

A melhor forma de entender as diferenças entre os três fundos (Kinea Atlas II, Kinea Chronos e Kinea Apolo Advisory XP Seg Prev) é olhando para como essas diferenças de volatilidade são apresentadas nas carteiras e como elas impactam na rentabilidade e relação risco retorno das estratégias. Como vimos até aqui, o fundo com menor volatilidade anual é o Apolo (1,5%), seguido do Chronos (4,5%) e por fim o Atlas II (7,5%), confira a seguir como isso se traduz em relação a alocação de cada fundo:

Em termos de alocação, o time da Kinea disponibilizou um exemplar das alocações que se trata de um material ilustrativo para entender como as alocações definidas pelos gestores entram na carteira de cada fundo. Basicamente o que vai mudar a volatilidade alvo de cada fundo, de forma que isso vai ser refletido no nível de exposição ao risco, consequentemente na volatilidade e na rentabilidade esperada para a estratégia:

Na tabela acima listamos algumas métricas de risco e retorno dos fundos. Em primeiro momento, se olharmos para os retornos dos últimos 12 meses, é possível ver uma diferença razoável entre o Atlas em relação ao Chronos e Apolo. Por outro lado, estes dois últimos apresentam retornos mais próximos. Aqui vale uma ressalva de que os fundos Multimercados não devem ser analisados em uma janela de apenas 12 meses, mas o objetivo aqui é entender as diferenças entre as estratégias.

A volatilidade apresentada no período também chama atenção, vale pontuar o cenário macroeconômico mais difícil que trouxe muitos desafios para essa classe em específico ao longo de 2021. Mas aqui entra outro fator relevante: o máximo drawdown apresentado por esses fundos nos últimos 12 meses, tem uma mudança considerável para cada estratégia, onde o máximo de queda do Atlas II foi de -2,08%, do Chronos -1,24% e do Apolo -0,23%, demonstrando a resiliência das estratégias com menor exposição ao risco.

Confira o episódio 57# do Outliers com a Kinea

A volatilidade ideal para sua carteira

Se tem um fator que é capaz de derrubar a rentabilidade de qualquer carteira, ele se chama: efeito manada. É algo que acontece com certa frequência: quando um ativo ou classe começa a se valorizar expressivamente, batendo recordes de rentabilidade – isso atrai muitos investidores (em alguns casos sem experiência) que tentam capturar a onda de alta e se beneficiar do cenário. O cenário muda drasticamente quando as correções chegam: uma onda de saques se inicia na tentativa de “diminuir o tombo”, e é justamente nesse movimento que mora o perigo.

É de vital importância que o investidor, antes de realizar qualquer alocação, entenda todos os riscos envolvidos na operação – em especial o conceito de volatilidade. A volatilidade se trata de uma medida de risco, que em resumo, vai mensurar quanto os ativos podem variar de preço – e isso pode ser tanto positivamente, quanto negativamente. Sendo um movimento natural para ativos de risco, o investidor precisa ter em mente quanto está disposto a ver seu patrimônio variar negativamente e isso pode ser feito através do questionário de perfil de investidor.

Em resumo, quando o investidor sabe em qual perfil está enquadrado, fica mais fácil ter noção dos tipos de ativos que pode ter na carteira. Ou como vimos nesse relatório, mesmo que seja um ativo de risco, se estiver em um tamanho reduzido, logo as variações negativas reduzem consideravelmente. Além disso, ao remover o risco do portfolio por consequência diminuímos o potencial retorno, logo, o investidor deve encarar a alta volatilidade como um fator positivo no longo prazo.

O investidor que deseja entender qual a volatilidade ideal para sua carteira, poderá contar com nossas políticas de investimentos, metodologia de risco criada para simplificar a seleção de carteiras e ativos. Ao todo são 8 políticas distintas, e cada investidor pode escolher qual a que melhor se enquadra a sua tolerância, horizonte de investimentos e objetivos. Ao descobrir qual política ideal para o momento de vida, o investidor pode contar com as nossas carteiras recomendadas, para selecionar os ativos que vão fazer a composição do portfólio.

Contem conosco para deixar essa jornada pelo mundo dos investimentos alinhada aos seus objetivos.

XP Expert

Avaliação

O quão foi útil este conteúdo pra você?


Newsletter
Newsletter

Gostaria de receber nossos conteúdos por e-mail?

Cadastre-se e receba grátis nossos relatórios e recomendações de investimentos

Telegram
Telegram XP

Acesse os conteúdos

Telegram XP

pelo Telegram da XP Investimentos

Disclaimer:

Este conteúdo tem propósito exclusivamente informativo e se baseia em dados estatísticos, metodologias probabilísticas, fatos concretos do mercado financeiro e em resultados financeiros apurados. Em nenhum momento, o conteúdo desta mensagem representa opiniões pessoais ou recomendações de investimento financeiro de qualquer natureza. Não se configuram, portanto, como ideias, opiniões, pensamentos ou qualquer forma de posicionamento por parte da XP Investimentos CCTVM S/A. É terminantemente proibida a utilização, acesso, cópia ou divulgação não autorizada das informações presentes neste conteúdo. O investimento em ações é um investimento de risco. Na realização de operações com derivativos existe a possibilidade de perdas superiores aos valores investidos, podendo resultar em significativas perdas patrimoniais. Para avaliação da performance de um fundo de investimentos é recomendável a análise de, no mínimo, 12 (doze) meses. Leia o prospecto e o regulamento antes de investir. Todas as informações sobre os produtos, bem como o regulamento e o prospecto e regulamento aqui listados, podem ser obtidas com seu agente de investimentos, em nosso site na internet ou no site do referido gestor. Fundos de investimento não contam com garantia do administrador, do gestor, de qualquer mecanismo de seguro ou fundo garantidor – FGC. A taxa de administração máxima compreende a taxa de administração mínima e o percentual máximo que a política do FUNDO admite despender em razão das taxas de administração dos fundos de investimento investidos. Os fundos de ações e multimercados com renda variável /sem renda variável podem estar expostos a significativa concentração em ativos de poucos emissores, com os riscos daí decorrentes. Os fundos de crédito privado estão sujeitos a risco de perda substancial de seu patrimônio líquido em caso de eventos que acarretem o não pagamento dos ativos integrantes de sua carteira, inclusive por força de intervenção, liquidação, regime de administração temporária, falência, recuperação judicial ou extrajudicial dos emissores responsáveis pelos ativos do fundo. Os fundos de cotas aplicam em fundos de investimento que utilizam estratégias com derivativos como parte integrante de sua política de investimento. Tais estratégias, da forma como são adotadas, podem resultar em perdas patrimoniais para seus cotistas. Os fundos de renda fixa estão sujeitos a risco de perda substancial de seu patrimônio líquido em caso de eventos que acarretem o não pagamento dos ativos integrantes de sua carteira, inclusive por força de intervenção, liquidação, regime de administração temporária, falência, recuperação judicial ou extrajudicial dos emissores responsáveis pelos ativos do fundo. Para informações e dúvidas, favor contatar seu agente de investimentos. Rentabilidade passada não representa garantia de rentabilidade futura. As rentabilidades divulgadas não são líquidas de impostos e taxas de saída e performance. As informações publicadas não levam em consideração os objetivos de investimento, situação financeira ou necessidades específicas de qualquer investidor. Os investidores devem obter orientação financeira independente, com base em suas características pessoais, antes de tomar uma decisão de investimento. Caso os ativos, operações, fundos e/ou instrumentos financeiros sejam expressos em uma moeda que não a do investidor, qualquer alteração na taxa de câmbio pode impactar adversamente o preço, valor ou rentabilidade. A XP Investimentos não se responsabiliza por decisões de investimentos que venham a ser tomadas com base nas informações divulgadas e se exime de qualquer responsabilidade por quaisquer prejuízos, diretos ou indiretos, que venham a decorrer da utilização dessa plataforma. Os desempenhos anteriores não são necessariamente indicativos de resultados futuros. Investimentos nos mercados financeiros e de capitais estão sujeitos a riscos de perda superior ao valor total do capital investido.

A XP Investimentos CCTVM S/A, inscrita sob o CNPJ: 02.332.886/0001-04, é uma instituição financeira autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.Toda comunicação através de rede mundial de computadores está sujeita a interrupções ou atrasos, podendo impedir ou prejudicar o envio de ordens ou a recepção de informações atualizadas. A XP Investimentos exime-se de responsabilidade por danos sofridos por seus clientes, por força de falha de serviços disponibilizados por terceiros. A XP Investimentos CCTVM S/A é instituição autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.


Este site usa cookies e dados pessoais de acordo com a nossa Política de Cookies (gerencie suas preferências de cookies) e a nossa Política de Privacidade.