XP Expert

Panorama Mensal de Fundos: Setembro 2022

Confira o panorama mensal de performance das diferentes classes da indústria de fundos locais e globais.

Compartilhar:

  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Whatsapp
  • Compartilhar no LinkedIn
  • Compartilhar via E-mail

Com o objetivo de mantê-lo informado, mensalmente, publicaremos um resumo da performance das diferentes classes de ativos da indústria de fundos locais e globais. Além de mostrarmos os principais índices que mais impactam determinado nicho de fundos, também sinalizamos dentro do nosso próprio peer, ou conjunto de fundos, qual a rentabilidade do fundo com a melhor performance melhor (Top 1), qual teve a prior performance (Bottom 1), a mediana dos retornos dos fundos do grupo: no mês, ano, 12 meses e 36 meses anualizada e não acumulada, além dos retornos nos anos de 2021, 2020, 2019 e 2018.

Fundos de Renda Fixa

retorno fundos de renda fixa

Dentro dos fundos de Renda Fixa, segmentamos a alocação entre os fundos com classificação “high grade” e “high yield”, que investem em ativos com boas notas de crédito, e em ativos mais arriscados, respectivamente. No mês de agosto esses fundos seguiram se beneficiando do movimento de alta de juros frente aos desafios macroeconômicos atuais. De maneira geral, volume de emissões de títulos de crédito acompanhou a captação dos fundos da classe, e permitiu a manutenção da taxa média de carrego nos fundos.

A mediana de retorno de cerca de 193 fundos de crédito classificados como “high grade” que fazemos o acompanhamento, encerrou o mês de agosto com uma variação de 1,30%. Já os fundos da categoria de crédito “high yield”, que são mais arrojados, tiveram um retorno mediano de 1,36% no período, analisando-se uma amostra com cerca de 193 fundos que acompanhamos internamente.

O Idex-CDI, índice da gestora JGP para acompanhar o mercado de crédito, apresentou um leve aumento no carrego médio está em 1,81% (ante 1,73% no mês de julho).

Por fim, ao longo do mês as debêntures de infraestrutura tiveram mais um mês fraco, impactadas pelo movimento de deflação dos títulos públicos atrelados à inflação (Tesouro IPCA), que fecharam o mês com retornos negativos. Como referência do mercado de debêntures de infra, o índice IDA-IPCA Infraestrutura apresentou uma variação de 0,56%, enquanto o IPCA demonstrou uma variação negativa de -0,10%.

Fundos Multimercados

retorno fundos multimercados

Para o mês de agosto os Multimercados locais seguiram com uma performance positiva, o IHFA, que é o principal índice de fundos multimercados do Brasil, apresentou um retorno de 2,44% nesse mês de agosto, conta um CDI de 1,17%

Em relação à performance por estratégia, vale o destaque para os fundos multimercados do tipo Long Short & Arbitragem que apresentaram uma variação de 2,08%, seguido dos classificados como Macro/Multiestrategia que apresentaram um retorno de 1,66%, enquanto os sistemáticos tiveram um retorno de 0,41%.

No ano, o IHFA demonstra a resiliência dos fundos multimercados perante o cenário de extrema incerteza a nível mundial. Ao longo do primeiro semestre do ano, posições apostando na alta de juros no Brasil e especialmente nos EUA, muito em linha com o cenário de grande pressão inflacionária. No ano o IHFA demonstra um retorno de 12,43%, contra um CDI de 7,90% e uma variação de 7,04% do Ibovespa.

Para a classe Macro/Multiestrategia, parte dos retornos positivos foram oriundas de posições em bolsa brasil. Gestores pontuam posições em energia e financeiro como maiores destaques, da parte de detratores o setor elétrico tende a aparecer. Enquanto nos fundos classificados como Long Short/Arbitragem o setor financeiro tende aparecer como destaque positivos, sendo possível ver nos destaques positivos de performance posições em pares do mercado local e global. No geral gestores contam com, posições comprada em Brasil e vendida no mercado internacional.

Mantemos uma visão positiva de alta convicção para a classe, muito em linha com a flexibilidade que esses fundos possuem para navegar em diferentes cenários.

Fundos de Ações Brasil

retorno fundos de ação

A tendência de alta apresentada no mês de julho para a Bolsa brasileira seguiu para o mês de agosto, onde o Ibovespa descolou dos pares globais e engatou uma alta de 6,16% no Ibovespa, e de 10,90% para o índice que acompanha ações relacionadas às SmallCaps.

Os gestores locais de ações de estratégia Long Only, na média subiram 6,74%, e no acumulado de 12 meses a performance foi de -12,22% contra uma variação de 7,79% do Ibovespa para o mesmo período.  (Performance média de 292 fundos acompanhados) Já para os fundos de estratégia Long Biased, na média, também subiram mais do que o Ibovespa no mês, apresentando um retorno de 6,91% em agosto, no acumulado de 12 meses a variação foi de -7,47%. (88 fundos)

Os principais responsáveis pela performance positiva para os gestores de ações no mês foram os setores de Varejo, seguido do de Petróleo & Gás. Além disso, houve contribuições razoavelmente positivas para o setor Financeiro (bancos) Transporte e Logística, Saúde, entre outros.

Permanecemos construtivos com a classe no longo prazo, visto que existem muitas oportunidades descontadas e que podem ser exploradas através de uma boa gestão ativa. No curto prazo, desafios em relação à inflação, riscos fiscais e eleições permanecem no radar.

Fundos Internacionais

Renda Fixa Global

O primeiro semestre de 2022 foi o mais desafiador para ativos de renda fixa negociados no exterior dos últimos 10 anos, amplamente explicado pela abertura das taxas de juros americanas, refletindo uma maior preocupação com o cenário de inflação mais persistente ao e a possibilidade de uma recessão global.

O título público americano vencimento de 5 anos era negociado com uma taxa de cerca de 1,5%a.a. em dezembro e passou a ser negociado a uma taxa de 3,0% em junho. Após um alívio em julho, as taxas voltaram ao patamar de 3,0% em agosto, após os comentários do Banco Central americano sobre um ciclo mais longo de aperto de juros, o que prejudicou principalmente os fundos que possuíam uma exposição a ativos de prazos mais longos americanos.

No entanto, o mercado de dívida corporativa da América Latina resistiu a abertura das taxas, inclusive diminuindo as taxas nos quais são negociados, consequentemente diminuindo prêmio que carrega acima dos títulos americanos, ou seja, teve uma redução dos spreads negociados. O fundo destaque de rentabilidade no mês foi o Moneda Latam Credit Advisory IE FIC FIM CP justamente pelo mercado que atua.

Permanecemos construtivos com a classe no longo prazo: (i) pelo carrego alto, ou seja, as taxas elevadas que os papeis negociam atualmente, (ii) taxas de inadimplência baixa, ou seja esperamos que poucas empresas não paguem sua dívida, (iii) pelos balanços das empresas ainda robustos.

Fundos Multimercados Global

retorno fundos nultimercados globais

Mesmo com a maioria dos índices internacionais ainda negativos no ano, a mediana dos fundos com hedge cambial, ou seja, fundos que não possuem exposição a variação do dólar e ainda contam com o ganho do diferencial dos juros no Brasil em relação ao exterior, distribuídos na plataforma da XP, ficou positiva nesse mês.

Já a mediana dos fundos em dólar ficou em -12,95%. Apesar da amostra de fundos não ser a mesma, o retorno tão diferente no ano entre as duas é amplamente explicado justamente pela exposição ao dólar que contribuiu negativamente para esses fundos, em torno de menos 7% no ano e a ausência do retorno proporcionado pelo diferencial de juros, em torno de 4% no ano, que os fundos com hedge cambial possuem.

Os fundos que se destacaram positivamente no mês são o Electron Global Advisory IE FIC FIA (7,91%), Absolute Alpha Marb Advisory FIC FIM (6,65%) justamente por explorarem temas pouco correlacionados com o mercado mais tradicional de ativos. O primeiro que  é focado os setores de infraestrutura, utilities e energias renováveis do mundo, teve um retorno muito positivo pois se beneficiou da Lei de Redução da Inflação sancionada pelo presidente Biden que aumentará materialmente as oportunidades definidas para empresas de energia limpa, serviços públicos e infraestrutura.

O segundo fundo cujo foco é explorar teses de eventos corporativos principalmente no mercado internacional, sofreu impacto positivo do mercado de eventos corporativos nos Estados Unidos após anúncios de novas operações e avanços de negociações entre empresas que estavam na carteira do fundo.

Já na ponta oposta, os fundos que mais sofreram, ainda dentro dos hedgeados, foram Chilton US Long & Short Advisory FIC FIA IE (-4,9%), Bridgewater All Weather Sustainability Advisory FIC FIM IE (-4%). O é um fundo Long&Short, focado em Estados Unidos, teve retorno negativo principalmente proveniente das suas posições compradas, entre elas S&P 500 que teve queda de cerca de 4%, no mês. Já esse mandato da Bridgewater é uma estratégia beta Long Only, ou seja, apenas pode ficar comprado nos ativos. Logo em um mercado em que ativos tanto de renda fixa como renda variável em diversas regiões performaram mal, o fundo possui poucos mecanismos de defesa.

Recomendamos a inclusão de uma parcela pequena de fundos cujas teses sejam pouco correlacionadas com o mercado mais tradicional, como o Electron Global Advisory IE FIC FIA que está presente nas nossas carteiras recomendadas, por vislumbrarmos uma oportunidade interessante de retorno e diversificação do risco.

Renda Variável Global

retorno fundos de renda variavel global

Na contramão do Ibovespa, os mercados de ações globais, em geral, caíram em agosto, após uma recuperação no mês anterior. A incerteza do cenário macroeconômico prevalece e continua guiando os mercados. As preocupações giram em volta de temas como as pressões inflacionárias ao redor do mundo, os próximos passos dos Bancos Centrais e a magnitude da desaceleração da economia global. O aumento contínuo do custo de vida e o respectivo impacto no consumidor continuam a ser um obstáculo para as empresas, enquanto a guerra na Ucrânia aumenta a incerteza atual do mercado e sustenta o atual sentimento de risco.

Os fundos que tiveram pior performance, foram os focados em ações europeias. As ações do continente caíram no mês devido à preocupação com o crescimento econômico, a inflação da zona do euro subiu para outro recorde – 9,1% ano a ano e o aumento das taxas do banco central. Seguido pelos fundos focados em Estados Unidos, cujas preocupações são as mesmas. Mesmo após alguns sinais de alívio com a divulgação dos dados da inflação ao consumidor abaixo do esperado pelo mercado, o anúncio do FED fez com que o mercado aumentasse a probabilidade de aprofundar o ritmo do aperto monetário para conter a inflação.

Os Mercados Emergentes, e consequentemente os fundos focados nesse mercado, tiveram o melhor desempenho global, retornando +0,4% no mês mesmo com os EUA e Europa ambos caindo em torno de -4% e -6,5%. Puxado pela China, cujo governo forneceu mais detalhes sobre seu plano para tratar de questões no mercado imobiliário e positivamente, foi anunciado que o Congresso do Partido Comunista começará no dia 16 de outubro, mais cedo do que o esperado, permitindo que os formuladores de políticas e autoridades se concentrem em apoiar a economia após a definição se o presidente Xi Jinping deve obter um terceiro mandato como líder do partido e, portanto, do país.

Permanecemos cautelosos com essa classe de ativos, muito em linha com os desafios macroeconômicos globais.

XP Expert

Avaliação

O quão foi útil este conteúdo pra você?


Newsletter
Newsletter

Gostaria de receber nossos conteúdos por e-mail?

Cadastre-se e receba grátis nossos relatórios e recomendações de investimentos

Disclaimer:

Este conteúdo tem propósito exclusivamente informativo e se baseia em dados estatísticos, metodologias probabilísticas, fatos concretos do mercado financeiro e em resultados financeiros apurados. Em nenhum momento, o conteúdo desta mensagem representa opiniões pessoais ou recomendações de investimento financeiro de qualquer natureza. Não se configuram, portanto, como ideias, opiniões, pensamentos ou qualquer forma de posicionamento por parte da XP Investimentos CCTVM S/A. É terminantemente proibida a utilização, acesso, cópia ou divulgação não autorizada das informações presentes neste conteúdo. O investimento em ações é um investimento de risco. Na realização de operações com derivativos existe a possibilidade de perdas superiores aos valores investidos, podendo resultar em significativas perdas patrimoniais. Para avaliação da performance de um fundo de investimentos é recomendável a análise de, no mínimo, 12 (doze) meses. Leia o prospecto e o regulamento antes de investir. Todas as informações sobre os produtos, bem como o regulamento e o prospecto e regulamento aqui listados, podem ser obtidas com seu agente de investimentos, em nosso site na internet ou no site do referido gestor. Fundos de investimento não contam com garantia do administrador, do gestor, de qualquer mecanismo de seguro ou fundo garantidor – FGC. A taxa de administração máxima compreende a taxa de administração mínima e o percentual máximo que a política do FUNDO admite despender em razão das taxas de administração dos fundos de investimento investidos. Os fundos de ações e multimercados com renda variável /sem renda variável podem estar expostos a significativa concentração em ativos de poucos emissores, com os riscos daí decorrentes. Os fundos de crédito privado estão sujeitos a risco de perda substancial de seu patrimônio líquido em caso de eventos que acarretem o não pagamento dos ativos integrantes de sua carteira, inclusive por força de intervenção, liquidação, regime de administração temporária, falência, recuperação judicial ou extrajudicial dos emissores responsáveis pelos ativos do fundo. Os fundos de cotas aplicam em fundos de investimento que utilizam estratégias com derivativos como parte integrante de sua política de investimento. Tais estratégias, da forma como são adotadas, podem resultar em perdas patrimoniais para seus cotistas. Os fundos de renda fixa estão sujeitos a risco de perda substancial de seu patrimônio líquido em caso de eventos que acarretem o não pagamento dos ativos integrantes de sua carteira, inclusive por força de intervenção, liquidação, regime de administração temporária, falência, recuperação judicial ou extrajudicial dos emissores responsáveis pelos ativos do fundo. Para informações e dúvidas, favor contatar seu agente de investimentos. Rentabilidade passada não representa garantia de rentabilidade futura. As rentabilidades divulgadas não são líquidas de impostos e taxas de saída e performance. As informações publicadas não levam em consideração os objetivos de investimento, situação financeira ou necessidades específicas de qualquer investidor. Os investidores devem obter orientação financeira independente, com base em suas características pessoais, antes de tomar uma decisão de investimento. Caso os ativos, operações, fundos e/ou instrumentos financeiros sejam expressos em uma moeda que não a do investidor, qualquer alteração na taxa de câmbio pode impactar adversamente o preço, valor ou rentabilidade. A XP Investimentos não se responsabiliza por decisões de investimentos que venham a ser tomadas com base nas informações divulgadas e se exime de qualquer responsabilidade por quaisquer prejuízos, diretos ou indiretos, que venham a decorrer da utilização dessa plataforma. Os desempenhos anteriores não são necessariamente indicativos de resultados futuros. Investimentos nos mercados financeiros e de capitais estão sujeitos a riscos de perda superior ao valor total do capital investido.

A XP Investimentos CCTVM S/A, inscrita sob o CNPJ: 02.332.886/0001-04, é uma instituição financeira autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.Toda comunicação através de rede mundial de computadores está sujeita a interrupções ou atrasos, podendo impedir ou prejudicar o envio de ordens ou a recepção de informações atualizadas. A XP Investimentos exime-se de responsabilidade por danos sofridos por seus clientes, por força de falha de serviços disponibilizados por terceiros. A XP Investimentos CCTVM S/A é instituição autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.


Este site usa cookies e dados pessoais de acordo com a nossa Política de Cookies (gerencie suas preferências de cookies) e a nossa Política de Privacidade.