Mundos & Fundos: melhores momentos da Live com Felipe Guerra, gestor da Legacy Capital

No segundo episódio da série, o especialista nos contou sua trajetória e a sua visão sobre o cenário dos investimentos.


Compartilhar:

  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Whatsapp
  • Compartilhar no LinkedIn
  • Compartilhar via E-mail

No segundo episódio da série Mundos e Fundos recebemos Felipe Guerra, gestor e sócio-fundador da Legacy Capital. Guerra se destaca entre os profissionais do mercado por ter passado por grandes instituições financeira, dentre elas o Santander, no qual foi diretor de tesouraria e membro do comitê executivo.

Destacamos também os outros gestores, Pedro Jobim, que foi economista-chefe do banco Itau BBA e da tesouraria do banco Santander e tem Ph.D em economia na Universidade de Chicago, Gustavo Pessoa que também teve passagem relevante pelo Santander, Gabriel Carvalho que era Kondor e Viccenzo Paternoso, da FIT.

O Plano de voo da Legacy é trabalhar com diversas classes de ativos em diferentes geografias (a Legacy faz investimentos tanto nacionais quanto internacionais).

O fundo Legacy Capital FIC Multimercado é um produto multiestrategia e conta com especialistas com diferentes expertises, dedicados a estudar diversos investimentos a fim de extrair as melhores escolhas e ideias dos riscos e retornos que eles oferecem.

A Legacy procura investimentos com uma assimetria favorável, ou seja, buscando ativos cuja possibilidade de ganho seja grande e de perda seja pequena.

Possuem uma cultura de alta adaptação a novos cenários, não se apegando a nenhuma posição e fazendo ajuste de posições de forma rápida de acordo com as variações e tendências que o mercado apresenta.

Os melhores voos: tiveram uma leitura muito acertada em relação ao que seriam os preços dos ativos brasileiros, sejam de renda fixa ou renda variável na transição entre os governos Dilma e Bolsonaro. Vimos uma valorização muito significativa de ambos ativos, ou que resultou em uma rentabilidade excelente para o fundo Legacy Capital FIC Multimercado.

Mais recentemente, na crise do COVID, acertaram em investir em empresas globais desalavancadas¹, com alto crescimento e em setores (e-commerce, tecnologia da informação, farmacêuticos) onde já era esperado uma boa performance para os próximos anos, mas que durante a pandemia tiveram resultados ainda melhores e ajudaram a Legacy a superar a crise sem maiores impactos.

Veja também o primeiro episódio da série Mundos & Fundos, com Marcelo Urbano, da Augme Investimentos

Pouso forçado: Os gestores da Legacy acreditavam em um cenário global de crescimento sincronizado, com perspectiva também positiva para o Brasil dada expectativa de mais reformas, por isso , contavam com posições relevantes em renda variável no Brasil. Porém, quando analisaram que estavam diante de uma crise sem precedentes, sem saber precisamente suas dimensões e tamanho dos riscos, diminuíram drasticamente essas posições, quase as zerando, por entender que essa crise seria deflacionária e contracionista. .

Mais recentemente , acreditandoque o Brasil teria uma boa recuperação, novamente investiram em ações brasileiras. Entretanto, devido a deterioração do cenário político, onde a expectativa de reformas fiscais relevantes foi reduzida, tomaram a decisão de reduzir esses investimentos com o receio que o possamos ter problemas fiscais em um futuro não tão distante.

Na turbulência a Legacy manteve a disciplina de fazer um processo contínuo de reavaliação de suas escolhas, observando as mudanças nos portfólios de acordo com as mudanças de cenário.

Os destinos da gestora para o futuro são os ativos de risco, devido a um otimismo relacionado  às condições favoráveis dados os incentivos financeiros dos governos em nível global. Além disso, a melhora dos tratamentos e uma boa perspectiva de vacina do COVID-19 também favorece um mundo em franca recuperação no próximo ano.

Além disso, a Legacy tem explorado ativos no continente Asiático por entenderem que o impacto do COVID por lá foi menor, e consequentemente recuperação será mais rápida tendo suas moedas e empresas fortalecidas. Diferentemente dos países emergentes, como o Brasil, que saem mais fragilizados dessa crise, devido aos já existentes problemas fiscais que foram agravados pela pandemia.

Conexão EUA: Para Felipe Guerra, a escolha do próximo presidente dos EUA não tem tanto impacto nos investimentos, pois a configuração do congresso e senado tem maior impacto do que o homem por trás da Casa Branca. Mas, de forma geral, um cenário totalmente democrata provocaria a aprovação de um pacote fiscal relevante, dando suporte aos mercados e melhorando a curto prazo. Em um cenário republicano, a tendência é que se mantenha as características do início do atual governo Trump: bolsa americana subindo, dólar fortalecido e taxas de juros baixas.

De forma geral as boas empresas irão continuar se fortalecendo e ganhando força de mercado, sendo poucos impactadas pelas decisões do governo americano.

Quer saber mais sobre o atual cenário macroeconômico? Confira nosso relatório mensal: 5 anos em 5 minutos.

Pousa ou não pousa?

No planeta ouro, o gestor afirma que vale a pena investir pois ele é uma boa alternativa para diversificação de portfólio quando combinado com ativos de renda variável.

Já o mundo de renda variável é onde Legacy mantém a maior parte dos seus investimentos por considerar que, no longo prazo, estes são os que oferecem maior retorno.

Em dólar, Felipe Guerra acredita que não vale a pena pousar devido a tendência de uma queda nos próximos anos, ocasionada pelos déficits fiscais que existem lá.

Internacionalmente, além de investimentos nos EUA e Ásia, o gestor ainda acredita  que compensa alguns investimentos no México (moeda e juros). Já nana Europa preferem focar seus investimentos apenas na Alemanha e Suíça, por considerar que estes países são os únicos que destoam do resto do continente, conhecido por ser mais burocrático em tomar decisões e fazer reformas.

Se você ainda não tem conta na XP Investimentos, abra a sua aqui.
Avaliação

O quão foi útil este conteúdo pra você?


Newsletter
Newsletter

Gostaria de receber nossos conteúdos por e-mail?

Cadastre-se e receba grátis nossos relatórios e recomendações de investimentos

Telegram
Telegram XP

Acesse os conteúdos

Telegram XP

pelo Telegram da XP Investimentos

Leia também
Disclaimer:

Este conteúdo tem propósito exclusivamente informativo e se baseia em dados estatísticos, metodologias probabilísticas, fatos concretos do mercado financeiro e em resultados financeiros apurados. Em nenhum momento, o conteúdo desta mensagem representa opiniões pessoais ou recomendações de investimento financeiro de qualquer natureza. Não se configuram, portanto, como ideias, opiniões, pensamentos ou qualquer forma de posicionamento por parte da XP Investimentos CCTVM S/A. É terminantemente proibida a utilização, acesso, cópia ou divulgação não autorizada das informações presentes neste conteúdo. O investimento em ações é um investimento de risco. Na realização de operações com derivativos existe a possibilidade de perdas superiores aos valores investidos, podendo resultar em significativas perdas patrimoniais. Para avaliação da performance de um fundo de investimentos é recomendável a análise de, no mínimo, 12 (doze) meses. Leia o prospecto e o regulamento antes de investir. Todas as informações sobre os produtos, bem como o regulamento e o prospecto e regulamento aqui listados, podem ser obtidas com seu agente de investimentos, em nosso site na internet ou no site do referido gestor. Fundos de investimento não contam com garantia do administrador, do gestor, de qualquer mecanismo de seguro ou fundo garantidor – FGC. A taxa de administração máxima compreende a taxa de administração mínima e o percentual máximo que a política do FUNDO admite despender em razão das taxas de administração dos fundos de investimento investidos. Os fundos de ações e multimercados com renda variável /sem renda variável podem estar expostos a significativa concentração em ativos de poucos emissores, com os riscos daí decorrentes. Os fundos de crédito privado estão sujeitos a risco de perda substancial de seu patrimônio líquido em caso de eventos que acarretem o não pagamento dos ativos integrantes de sua carteira, inclusive por força de intervenção, liquidação, regime de administração temporária, falência, recuperação judicial ou extrajudicial dos emissores responsáveis pelos ativos do fundo. Os fundos de cotas aplicam em fundos de investimento que utilizam estratégias com derivativos como parte integrante de sua política de investimento. Tais estratégias, da forma como são adotadas, podem resultar em perdas patrimoniais para seus cotistas. Os fundos de renda fixa estão sujeitos a risco de perda substancial de seu patrimônio líquido em caso de eventos que acarretem o não pagamento dos ativos integrantes de sua carteira, inclusive por força de intervenção, liquidação, regime de administração temporária, falência, recuperação judicial ou extrajudicial dos emissores responsáveis pelos ativos do fundo. Para informações e dúvidas, favor contatar seu agente de investimentos. Rentabilidade passada não representa garantia de rentabilidade futura. As rentabilidades divulgadas não são líquidas de impostos e taxas de saída e performance. As informações publicadas não levam em consideração os objetivos de investimento, situação financeira ou necessidades específicas de qualquer investidor. Os investidores devem obter orientação financeira independente, com base em suas características pessoais, antes de tomar uma decisão de investimento. Caso os ativos, operações, fundos e/ou instrumentos financeiros sejam expressos em uma moeda que não a do investidor, qualquer alteração na taxa de câmbio pode impactar adversamente o preço, valor ou rentabilidade. A XP Investimentos não se responsabiliza por decisões de investimentos que venham a ser tomadas com base nas informações divulgadas e se exime de qualquer responsabilidade por quaisquer prejuízos, diretos ou indiretos, que venham a decorrer da utilização dessa plataforma. Os desempenhos anteriores não são necessariamente indicativos de resultados futuros. Investimentos nos mercados financeiros e de capitais estão sujeitos a riscos de perda superior ao valor total do capital investido.

BM&F Bovespa Autorregulação Anbima - Gestão de patrimônio Autorregulação Anbima - Gestão de recursos Autorregulação Anbima - Private Autorregulação Anbima - Distribuição de Produtos de Investimentos

A XP Investimentos CCTVM S/A, inscrita sob o CNPJ: 02.332.886/0001-04, é uma instituição financeira autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.

Toda comunicação através de rede mundial de computadores está sujeita a interrupções ou atrasos, podendo impedir ou prejudicar o envio de ordens ou a recepção de informações atualizadas. A XP Investimentos exime-se de responsabilidade por danos sofridos por seus clientes, por força de falha de serviços disponibilizados por terceiros. A XP Investimentos CCTVM S/A é instituição autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.

B3 Certifica B3 Agro Broker B3 Execution Broker B3 Retail Broker B3 Nonresident Investor Broker

BMF&BOVESPA

BSM

CVM

Este site usa cookies e dados pessoais de acordo com a nossa Política de Cookies (gerencie suas preferências de cookies) e a nossa Política de Privacidade.