Mundos & Fundos: melhores momentos da live com Felipe Dexheimer, gestor da XP Allocation

Felipe Dexheimer fala sobre a família de fundos que funciona como uma carteira completa para qualquer perfil de investidor.


Compartilhar:

  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Whatsapp
  • Compartilhar no LinkedIn
  • Compartilhar via E-mail

No 10º episódio da série Mundos e Fundos recebemos Felipe Dexheimer, gestor da XP Allocation para falar sobre a família de fundos DNA. A família DNA é destaque por ter um time altamente especializado, acesso aos melhores ativos do mercado e abranger todos os perfis de investidores, por apenas R$100.

Check-in: Quando Felipe Dexheimer iniciou sua graduação em Administração, acreditava que sua carreira seria direcionada para uma área de Marketing, por ser o que ele gostava e tinha afinidade. Entretanto, em 2001, um amigo o convidou para um estágio na Asset do antigo Unibanco.

Mesmo em um trabalho mais operacional, ao ter seu primeiro contato com mercado financeiro e com ferramentas que utiliza até hoje, como a Bloomberg, se encantou e decidiu seguir essa carreira.

Alguns anos depois, Felipe começou a lidar com investimentos mais diretamente quando foi para a área de Fundo de Fundos do próprio Unibanco. Ali também conheceu Jojo (George Wachsmann), atual CIO da Vitreo.

Em 2006, Jojo fundou a Bawn e desde o início Felipe já fazia parte do Multi Family Office.

Na Bawn foi onde Felipe além de selecionar os melhores gestores, como fazia no Unibanco, começou a construir portfólios de investimento e em 2011 se tornou responsável pela alocação de carteiras da gestora.

Em 2012 a Bawn foi comprada por um Multi Family Office maior: a GPS (hoje chamada de Julius Baer Family Office), na qual Felipe era o responsável pela alocação de ativos no Brasil, chegando a ter até cerca de 20 bilhões de reais sob gestão.

Em 2020 foi convidado pela XP para cumprir um desafio: oferecer para clientes com menor patrimônio financeiro a mesma qualidade e inteligência nos investimentos de multimilionários. Foi então que surgiu a família de fundos DNA.

No início as alocações dos Fundos DNA eram feitas pelo gestor Danilo Gabriel, da XP Allocation, replicando as carteiras recomendadas construídas pelo time de Alocação da XP Inc. Entretanto, na virada desse ano, o time comandado por Felipe ingressou na XP Allocation, tornando-se responsável pelos fundos DNA.

Conheça nossas expectativas de retornos por classe de ativos e portfólios no relatório 5 anos em 5 minutos. 

Decolagem:

A XP Allocation tem três grandes produtos. A família Trend é composta por fundos de gestão passiva, que buscam replicar vários índices tanto nacionalmente quanto internacionalmente.

A família Selection busca os melhores gestores para cada estratégia de ativos, com uma grade de 13 fundos.

O produto mais novo da XP Allocation é a família de fundos DNA, que além de misturar o melhor das duas estratégias anteriores, traz uma carteira completa para qualquer investidor.

Visita a cabine:

Mensalmente, o time da XP Allocation calcula os retornos esperados a longo prazo (5 anos) para os diferentes perfis de investidores e dessa análise surge o insumo para a publicação mensal do Relatório 5 anos em 5 min. Para esse cálculo são utilizadas diversas premissas, como discussões das teses próprias do time em fóruns semanais, dados históricos, consenso de mercado,etc. Esse relatório , junto com uma otimização estatística, ajuda o time a definir as alocações.

Com essas discussões o time também consegue proteger os fundos de momentos de grandes stress de mercado, alocando os ativos em posições que não sofram tanto os impactos desse cenário negativo, mesmo que este pareça improvável no momento das decisões.

Já sabe Onde Investir em fevereiro de 2021?

Pouso forçado:

Em 2008 o mercado brasileiro estava em alta. A nota de crédito do Brasil e o Ibovespa haviam alcançado suas máximas históricas. Entretanto, a crise econômica impactou drasticamente o mercado financeiro brasileiro. Felipe, ainda na Bawn, comprou ativos da bolsa brasileira quando ela havia caído cerca de 40% para aproveitar esse momento de stress de mercado. Entretanto, a queda tornou-se ainda maior, fazendo com que os portfólios da Bawn sofressem perdas consideráveis em um curto espaço de tempo.

Desde então, Felipe busca uma maior parcimônia ao comprar ativos em momentos de alta volatilidade que aparentemente já chegaram no final do movimento de queda.

Melhores voos:

Em 2015, durante a crise econômica provocada pelas “pedaladas fiscais” do governo Dilma, os títulos públicos atrelados à inflação estavam pagando uma taxa muito alta pois o mercado considerava que um calote do governo era iminente. Felipe, na época gestor da GPS, conseguiu segurar essas posições, pois seus portfólios, assim como os fundos DNA, tinham horizontes de investimentos mais longos e permitiam esses movimentos.

Já no ano passado, o aprendizado de 2008 foi posto a prova quando a pandemia causou uma crise financeira global. A equipe comandada por Felipe decidiu alocar as maiores posições de suas carteiras em investimentos internacionais, acreditando que a recuperação dos outros países seria mais rápida devido ao momento político turbulento vivido por aqui. O bom resultado das carteiras nesse período comprova que essa tese estava correta.

Próximos destinos:

Na XP Allocation o próximo destino será na criação de novos fundos.

No primeiro semestre de 2021 a gestora terá mais um fundo DNA para previdência (DNA Strategy Prev) e fundos de Smart Beta*.

Já no cenário econômico, a virada do ano veio com muitas incertezas sobre o que aconteceria devido aos possíveis problemas causados pelo coronavírus. No Brasil, além disso havia as incertezas políticas provocadas pela falta de sintonia entre o governo federal e congresso em aprovar as reformas fiscais.

Entretanto, essas incertezas já são substituídas por um otimismo gerado pela vacinação em massa iniciada no mundo todo e pelos novos presidentes da câmara e senado serem alinhados com as propostas do governo federal em relação a reformas fiscais.

Pousa ou não pousa?

Bitcoin: Há um ano Felipe não pensaria duas vezes antes de dizer que não pousaria nesse mundo, devido a alguns riscos como o de custódia (que um ativo mais confiável não teria) e o de aparecer uma outra criptomoeda para tomar o lugar do bitcoin. Entretanto esses dois riscos foram mitigados, através de uma rede sólida construída para essa criptomoeda. Mesmo assim, Felipe ainda não pousa nesse mundo por não conseguir precificar e fazer previsões a respeito da criptomoeda.

Ouro: Apesar desse ativo poder entrar na carteira em alguns momentos, atualmente esse é um mundo que o gestor não pousa. Na visão de Felipea tendência é que a taxa de juros dos EUA suba, fazendo com que o Dólar, concorrente direto do ouro, seja a melhor opção de alocação.

Dólar: Para Felipe independente do momento econômico esse é um ativo que deve fazer parte das carteiras. Além de ser uma reserva mundial, a moeda americana é sempre um bom ativo para investidores brasileiros, pois nos protege de momentos de stress da nossa economia e de crises globais.

*Saiba mais sobre fundos Smart Beta lendo as cartas DNA do mês de Fevereiro

Se você ainda não tem conta na XP Investimentos, abra a sua aqui.
Avaliação

O quão foi útil este conteúdo pra você?


Newsletter
Newsletter

Gostaria de receber nossos conteúdos por e-mail?

Cadastre-se e receba grátis nossos relatórios e recomendações de investimentos

Telegram
Telegram XP

Acesse os conteúdos

Telegram XP

pelo Telegram da XP Investimentos

Leia também
Disclaimer:

Este conteúdo tem propósito exclusivamente informativo e se baseia em dados estatísticos, metodologias probabilísticas, fatos concretos do mercado financeiro e em resultados financeiros apurados. Em nenhum momento, o conteúdo desta mensagem representa opiniões pessoais ou recomendações de investimento financeiro de qualquer natureza. Não se configuram, portanto, como ideias, opiniões, pensamentos ou qualquer forma de posicionamento por parte da XP Investimentos CCTVM S/A. É terminantemente proibida a utilização, acesso, cópia ou divulgação não autorizada das informações presentes neste conteúdo. O investimento em ações é um investimento de risco. Na realização de operações com derivativos existe a possibilidade de perdas superiores aos valores investidos, podendo resultar em significativas perdas patrimoniais. Para avaliação da performance de um fundo de investimentos é recomendável a análise de, no mínimo, 12 (doze) meses. Leia o prospecto e o regulamento antes de investir. Todas as informações sobre os produtos, bem como o regulamento e o prospecto e regulamento aqui listados, podem ser obtidas com seu agente de investimentos, em nosso site na internet ou no site do referido gestor. Fundos de investimento não contam com garantia do administrador, do gestor, de qualquer mecanismo de seguro ou fundo garantidor – FGC. A taxa de administração máxima compreende a taxa de administração mínima e o percentual máximo que a política do FUNDO admite despender em razão das taxas de administração dos fundos de investimento investidos. Os fundos de ações e multimercados com renda variável /sem renda variável podem estar expostos a significativa concentração em ativos de poucos emissores, com os riscos daí decorrentes. Os fundos de crédito privado estão sujeitos a risco de perda substancial de seu patrimônio líquido em caso de eventos que acarretem o não pagamento dos ativos integrantes de sua carteira, inclusive por força de intervenção, liquidação, regime de administração temporária, falência, recuperação judicial ou extrajudicial dos emissores responsáveis pelos ativos do fundo. Os fundos de cotas aplicam em fundos de investimento que utilizam estratégias com derivativos como parte integrante de sua política de investimento. Tais estratégias, da forma como são adotadas, podem resultar em perdas patrimoniais para seus cotistas. Os fundos de renda fixa estão sujeitos a risco de perda substancial de seu patrimônio líquido em caso de eventos que acarretem o não pagamento dos ativos integrantes de sua carteira, inclusive por força de intervenção, liquidação, regime de administração temporária, falência, recuperação judicial ou extrajudicial dos emissores responsáveis pelos ativos do fundo. Para informações e dúvidas, favor contatar seu agente de investimentos. Rentabilidade passada não representa garantia de rentabilidade futura. As rentabilidades divulgadas não são líquidas de impostos e taxas de saída e performance. As informações publicadas não levam em consideração os objetivos de investimento, situação financeira ou necessidades específicas de qualquer investidor. Os investidores devem obter orientação financeira independente, com base em suas características pessoais, antes de tomar uma decisão de investimento. Caso os ativos, operações, fundos e/ou instrumentos financeiros sejam expressos em uma moeda que não a do investidor, qualquer alteração na taxa de câmbio pode impactar adversamente o preço, valor ou rentabilidade. A XP Investimentos não se responsabiliza por decisões de investimentos que venham a ser tomadas com base nas informações divulgadas e se exime de qualquer responsabilidade por quaisquer prejuízos, diretos ou indiretos, que venham a decorrer da utilização dessa plataforma. Os desempenhos anteriores não são necessariamente indicativos de resultados futuros. Investimentos nos mercados financeiros e de capitais estão sujeitos a riscos de perda superior ao valor total do capital investido.

BM&F Bovespa Autorregulação Anbima - Gestão de patrimônio Autorregulação Anbima - Gestão de recursos Autorregulação Anbima - Private Autorregulação Anbima - Distribuição de Produtos de Investimentos

A XP Investimentos CCTVM S/A, inscrita sob o CNPJ: 02.332.886/0001-04, é uma instituição financeira autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.

Toda comunicação através de rede mundial de computadores está sujeita a interrupções ou atrasos, podendo impedir ou prejudicar o envio de ordens ou a recepção de informações atualizadas. A XP Investimentos exime-se de responsabilidade por danos sofridos por seus clientes, por força de falha de serviços disponibilizados por terceiros. A XP Investimentos CCTVM S/A é instituição autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.

B3 Certifica B3 Agro Broker B3 Execution Broker B3 Retail Broker B3 Nonresident Investor Broker

BMF&BOVESPA

BSM

CVM

Este site usa cookies e dados pessoais de acordo com a nossa Política de Cookies (gerencie suas preferências de cookies) e a nossa Política de Privacidade.