Aberdeen Standard Investments – há décadas desbravando o verdadeiro potencial da China

Conheça um pouco mais a estratégia do fundo.


Compartilhar:

  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Whatsapp
  • Compartilhar no LinkedIn
  • Compartilhar via E-mail

Por que investir na China?

A China possui a segunda maior economia do mundo e a segunda maior bolsa de valores, com capitalização de mercado acima de $10 trilhões. No entanto, as A-shares representam apenas 0,6% do Índice MSCI All Countries World. No passado, o mercado doméstico chinês era de difícil acesso para os investidores globais, mas nos últimos anos ele vem se abrindo e liberalizando consideravelmente. Como reflexo deste progresso, os provedores de índices estão agora adicionando as A-shares de forma incremental em seus benchmarks globais.

A resposta está no crescimento. A economia chinesa é cada vez mais autossuficiente, com sua fortuna impulsionada por fatores domésticos – ou seja, a prosperidade dos consumidores chineses. Seus mercados de capitais continuaram a funcionar relativamente bem no ano de 2020, apesar da Covid-19 e das tensões geopolíticas. O turismo doméstico se recuperou, enquanto o consumo interno, no lado premium, está se recuperando bem. A perspectiva de recuperação econômica adiantada proporciona aos investidores maior clareza sobre as perspectivas de lucros das empresas chinesas.

É claro que ainda não se sabe como as tensões entre EUA e China evoluirão com a presidência de Biden nos EUA. No entanto, a assertividade da China na gestão das tensões com os EUA é baseada em mudanças em seu próprio modelo econômico.

Estimular a demanda doméstica é um elemento-chave para o reequilíbrio de sua economia em relação a consumo e serviços, mesmo que ela continue aberta à participação internacional. Economistas de nosso Instituto de Pesquisa preveem que até 2035 o valor do produto interno bruto (PIB) nominal da China ultrapassará o dos EUA.

O mercado A-shares, principais determinantes e o acesso facilitado

O índice MSCI China A Onshore ficou entre os que melhor performaram no mundo em 2020, levando pela primeira vez a sua capitalização de mercado a ultrapassar a barreira de US$10 trilhões (Fonte: Bloomberg, janeiro de 2021). O mercado é profundo e líquido, com mais de 3.800 ações A-shares, incluindo empresas em novos setores econômicos de rápido crescimento e de difícil acesso offshore. Ele representa a maneira mais diversificada de acessar o crescimento da China.

De acordo com a gestora, a recuperação da China na liderança mundial no ano passado foi impulsionada por investidores nacionais e estrangeiros. Desde o lançamento da Stock Connect em 2014, as A-shares atraíram $170 bilhões em captação líquida vindos do exterior. O país criou um ciclo de negociações ligando as bolsas de Hong Kong a Xangai e Shenzhen, e, de modo geral, atendeu às preocupações dos investidores estrangeiros com a falta de acesso direto ao mercado. Com a admissão das A-shares nos principais benchmarks devemos ver aumento dos fluxos de capital de instituições estrangeiras.

A chave para desbloquear o processo de geração de valor para o acionista é identificar as empresas que poderão se beneficiar. O aumento da renda disponível estimula a demanda por produtos de saúde, serviços de gestão de ativos, seguros assim como bens e serviços de luxo. Os fatores de crescimento estrutural como a adoção de energia renovável, aplicações em nuvem, 5G, comércio eletrônico e inteligência artificial também permanecem intactos. A energia renovável nunca foi tão barata, e a China domina as cadeias globais de suprimento de baterias e de energia renovável. Além disso, há áreas que registram um aumento na demanda decorrente de mudanças nos padrões de trabalho e na atividade on-line devido à Covid-19. Entre elas podemos citar a computação em nuvem, gaming e delivery de alimentos.

Adicionalmente, a negociação de A-shares continua sendo impulsionada por investidores de varejo influenciados mais pelas manchetes das notícias do que pelos fundamentos das empresas, criando um terreno fértil para stock-pickers ativos, uma vez que as distorções de preços são comuns.

As empresas chinesas e o crescimento do ESG

Apesar do caso de crescimento das A-shares chinesas, o investimento sustentável em empresas chinesas é uma questão frequentemente levantada por potenciais investidores estrangeiros. No entanto, hoje mais do que nunca as empresas chinesas estão tendo um relacionamento cada vez mais próximo dos investidores. Elas estão cada vez mais conscientes de sua pegada de carbono e percebem que, ao implementar práticas sustentáveis, podem melhorar a percepção da marca, a fidelidade dos clientes e, em última instância, o preço das ações.

Elas também estão se engajando cada vez mais com os fatores sociais, como por exemplo a forma como interagem com os funcionários, fornecedores e a sociedade. Empresas capazes de demonstrar que protegem os dados de seus clientes, priorizam a sustentabilidade ambiental, promovem uma boa cultura interna e mantêm padrões entre sua supply-chain e terão boa repercussão entre os clientes, o que, por sua vez, impulsionará a lucratividade e, consequentemente, o interesse dos investidores.

Uma vez que muitas empresas na China estão agora dispostas a se envolver em todos os aspectos da administração e desenvolvimento de um negócio, nós acreditamos que a seleção de empresas com fortes padrões de ESG pode aumentar nossas chances de investir em vencedores de longo prazo e evitar falhas e escândalos corporativos que geram prejuízos.

Sem dúvida, os mercados de capitais da China funcionaram extremamente bem, apesar de um ano desafiador para a maioria dos mercados. A crescente participação estrangeira, sustentada por oportunidades de crescimento estrutural ligadas a uma classe média em crescimento, corrobora nossas perspectivas positivas neste mercado.

Por que escolher a ASI para a China?

A gestora investe em ações de empresas chinesas desde 1992. A expertise da equipe somada a presença local na região combina insights locais com análises fundamentalista de investimento. Com isso, a equipe pretende focar e investir em empresas de alta qualidade, bem administradas, com balanços robustos e claras vantagens competitivas.

O fundo estará disponível em duas versões: a versão hedgeada, sem exposição cambial, e com a exposição com exposição cambial.

Saiba mais sobre o Aberdeen China Equity

Clique e acesse a página do fundo – versão hedgeada para Reais.
Clique e acesse a página do fundo – versão sem hedge cambial

Se você ainda não tem conta na XP Investimentos, abra a sua aqui.
Avaliação

O quão foi útil este conteúdo pra você?


Newsletter
Newsletter

Gostaria de receber nossos conteúdos por e-mail?

Cadastre-se e receba grátis nossos relatórios e recomendações de investimentos

Telegram
Telegram XP

Acesse os conteúdos

Telegram XP

pelo Telegram da XP Investimentos

Leia também
Disclaimer:

Este conteúdo tem propósito exclusivamente informativo e se baseia em dados estatísticos, metodologias probabilísticas, fatos concretos do mercado financeiro e em resultados financeiros apurados. Em nenhum momento, o conteúdo desta mensagem representa opiniões pessoais ou recomendações de investimento financeiro de qualquer natureza. Não se configuram, portanto, como ideias, opiniões, pensamentos ou qualquer forma de posicionamento por parte da XP Investimentos CCTVM S/A. É terminantemente proibida a utilização, acesso, cópia ou divulgação não autorizada das informações presentes neste conteúdo. O investimento em ações é um investimento de risco. Na realização de operações com derivativos existe a possibilidade de perdas superiores aos valores investidos, podendo resultar em significativas perdas patrimoniais. Para avaliação da performance de um fundo de investimentos é recomendável a análise de, no mínimo, 12 (doze) meses. Leia o prospecto e o regulamento antes de investir. Todas as informações sobre os produtos, bem como o regulamento e o prospecto e regulamento aqui listados, podem ser obtidas com seu agente de investimentos, em nosso site na internet ou no site do referido gestor. Fundos de investimento não contam com garantia do administrador, do gestor, de qualquer mecanismo de seguro ou fundo garantidor – FGC. A taxa de administração máxima compreende a taxa de administração mínima e o percentual máximo que a política do FUNDO admite despender em razão das taxas de administração dos fundos de investimento investidos. Os fundos de ações e multimercados com renda variável /sem renda variável podem estar expostos a significativa concentração em ativos de poucos emissores, com os riscos daí decorrentes. Os fundos de crédito privado estão sujeitos a risco de perda substancial de seu patrimônio líquido em caso de eventos que acarretem o não pagamento dos ativos integrantes de sua carteira, inclusive por força de intervenção, liquidação, regime de administração temporária, falência, recuperação judicial ou extrajudicial dos emissores responsáveis pelos ativos do fundo. Os fundos de cotas aplicam em fundos de investimento que utilizam estratégias com derivativos como parte integrante de sua política de investimento. Tais estratégias, da forma como são adotadas, podem resultar em perdas patrimoniais para seus cotistas. Os fundos de renda fixa estão sujeitos a risco de perda substancial de seu patrimônio líquido em caso de eventos que acarretem o não pagamento dos ativos integrantes de sua carteira, inclusive por força de intervenção, liquidação, regime de administração temporária, falência, recuperação judicial ou extrajudicial dos emissores responsáveis pelos ativos do fundo. Para informações e dúvidas, favor contatar seu agente de investimentos. Rentabilidade passada não representa garantia de rentabilidade futura. As rentabilidades divulgadas não são líquidas de impostos e taxas de saída e performance. As informações publicadas não levam em consideração os objetivos de investimento, situação financeira ou necessidades específicas de qualquer investidor. Os investidores devem obter orientação financeira independente, com base em suas características pessoais, antes de tomar uma decisão de investimento. Caso os ativos, operações, fundos e/ou instrumentos financeiros sejam expressos em uma moeda que não a do investidor, qualquer alteração na taxa de câmbio pode impactar adversamente o preço, valor ou rentabilidade. A XP Investimentos não se responsabiliza por decisões de investimentos que venham a ser tomadas com base nas informações divulgadas e se exime de qualquer responsabilidade por quaisquer prejuízos, diretos ou indiretos, que venham a decorrer da utilização dessa plataforma. Os desempenhos anteriores não são necessariamente indicativos de resultados futuros. Investimentos nos mercados financeiros e de capitais estão sujeitos a riscos de perda superior ao valor total do capital investido.

BM&F Bovespa Autorregulação Anbima - Gestão de patrimônio Autorregulação Anbima - Gestão de recursos Autorregulação Anbima - Private Autorregulação Anbima - Distribuição de Produtos de Investimentos

A XP Investimentos CCTVM S/A, inscrita sob o CNPJ: 02.332.886/0001-04, é uma instituição financeira autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.

Toda comunicação através de rede mundial de computadores está sujeita a interrupções ou atrasos, podendo impedir ou prejudicar o envio de ordens ou a recepção de informações atualizadas. A XP Investimentos exime-se de responsabilidade por danos sofridos por seus clientes, por força de falha de serviços disponibilizados por terceiros. A XP Investimentos CCTVM S/A é instituição autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.

B3 Certifica B3 Agro Broker B3 Execution Broker B3 Retail Broker B3 Nonresident Investor Broker

BMF&BOVESPA

BSM

CVM

Este site usa cookies e dados pessoais de acordo com a nossa Política de Cookies (gerencie suas preferências de cookies) e a nossa Política de Privacidade.