XP Expert

Gestores explicam como focar em empresas resilientes para buscar retornos no longo prazo

Em painel focado no mercado de ações na manhã desta quarta-feira (15), abrindo o segundo dia da Expert XP 2020, três gestores de casas renomadas debateram os desafios dos retornos no longo prazo.

Compartilhar:

  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Whatsapp
  • Compartilhar no LinkedIn
  • Compartilhar via E-mail

Em painel focado no mercado de ações na manhã desta quarta-feira (15), abrindo o segundo dia da Expert XP 2020, três gestores de casas renomadas debateram os desafios dos retornos no longo prazo.

Mauricio Bezner, analista de Fundos da XP, liderou a conversa com Ary Zanetta, Managing Partner da Brasil Capital, Alexandre Sabanai, Portfolio Manager na Perfin, e Rogerio Poppe, Diretor executivo da ARX Investimentos.

Assista na íntegra no player acima e confira os principais destaques:

Como identificar empresas resilientes

Ary Zanetta, Managing Partner da Brasil Capital

Temos um checklist de análise, que é nosso guidebook que mostra os itens que vamos olhar nas empresas. Mas sem dúvida a parte de pessoas é a parte mais importante. A XP é um bom exemplo do que, com pessoas alinhadas e obstinadas, é capaz de fazer.

E só virou o que virou por causa das pessoas apaixonadas. Nós somos assim também. Analisamos muito a questão do alinhamento das pessoas ao negócio, às empresas. Gastamos muito tempo nisso, conversando de fato com as pessoas. Planilha e modelo todo mundo faz. Isso não via gerar diferencial, mas sim a nossa capacidade de encontrar empresas e negócios fantásticas.

A qualidade das pessoas liderando a companhia é o item mais importante na nossa análise das companhias.

Alexandre Sabanai, Portfolio Manager na Perfin

A gente criou uma ferramenta que é um card de itens importantes do que gostamos, e fazemos um checklist do que é uma empresa robusta e resiliente. Análise aprofundada do setor e depois específico, com 15 fatores da empresa em si.

A gente dissocia o setor da empresa porque, mesmo com peso menor para o setor, ele é importante. Pode ser a melhor empresa do setor, mas estar num setor muito cíclico por exemplo. É importante analisar forças de poder barganha, barreiras de entrada, risco político, risco regulatório e risco sócio ambiental. E a “ciclicalidade” do setor. Quanto menos cíclico, melhor.

Rogerio Poppe, Diretor executivo da ARX Investimentos

Vamos notar aceleração de tendência em algumas empresas. O home office é um exemplo.

Na parte do consumidor a gente vê uma oportunidade de a mudança brusca ajudar. Não veremos reversão por exemplo no caso do ecommerce. E pode até haver mudança de perfil de consumo de médio e longo prazo, como a necessidade de olhar mais para dentro de casa.

Esse tipo de tendência é a mais clara que temos visto. Além dos desafios das empresas de lidarem com isso.

Empresas de fora do Brasil e tese de investimentos

Ary Zanetta, Managing Partner da Brasil Capital

Sempre tivemos foco em empresas com seu business vindo do Brasil, independente de onde esteja listada. Se o negócio vem do Brasil e está no nosso foco, vamos investir. Temos várias iniciativas de análise para criar vantagem competitiva. Hoje temos muitas empresas de tecnologia. Nosso foco de olhar para fora é muito na pesquisa, de ver o que está funcionando.

Tese

Dois casos na carteira há muito tempo. B3, se beneficiando muito da pujança do mercado de capitais e com potencial enorme ainda. E o outro é Eneva, maior geradora privada a gás natural do Brasil, que faz parte de um grande mercado com pessoas fantásticas tocando o negócio.

Alexandre Sabanai, Portfolio Manager na Perfin

Nosso fundo é muito focado em Brasil, 100%. Mas não tem como não deixar de olhar os modelos de negócio de empresas que, mesmo listadas lá fora, obviamente tem uma atuação abrangente no Brasil. Temos perspectiva de ter um outro fundo que irá olhar empresas offshore, listadas lá fora. Mas a tecnologia veio para agregar, e culturalmente o brasileiro não adotava muito o videoconference. Mas, por exemplo, todos vimos a produtividade que podemos ter com os aplicativos de videoconferência.

Tese

Tem duas empresas que olhamos – CESP, com oportunidades de provisões de balanços. E a outra é Hyperafarma, empresa bastante descontada para quem está olhando longo prazo e muito resiliente.

Rogerio Poppe, Diretor executivo da ARX Investimentos

Setor financeiro, por exemplo, temos visto uma atuação positiva do Banco Central no caso de liberar muitos serviços. Além do open banking, que é uma discussão presente que traz muitos desafios e muitas oportunidades.

Tese

Estamos vivendo um momento na história do mundo que traz um desafio diferente, com as taxas baixas. Quando olhamos para o ecommerce, 2 ou 3 anos atrás, buscamos muita diversificação. Esse é o grande mantra. Vemos oportunidades, por exemplo, em commodities, assim como tecnologia.

XPInc CTA

Se você ainda não tem conta na XP Investimentos, abra a sua!

XP Expert

Avaliação

O quão foi útil este conteúdo pra você?


Newsletter
Newsletter

Gostaria de receber nossos conteúdos por e-mail?

Cadastre-se e receba grátis nossos relatórios e recomendações de investimentos

Telegram
Telegram XP

Acesse os conteúdos

Telegram XP

pelo Telegram da XP Investimentos

A XP Investimentos CCTVM S/A, inscrita sob o CNPJ: 02.332.886/0001-04, é uma instituição financeira autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.Toda comunicação através de rede mundial de computadores está sujeita a interrupções ou atrasos, podendo impedir ou prejudicar o envio de ordens ou a recepção de informações atualizadas. A XP Investimentos exime-se de responsabilidade por danos sofridos por seus clientes, por força de falha de serviços disponibilizados por terceiros. A XP Investimentos CCTVM S/A é instituição autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.


Este site usa cookies e dados pessoais de acordo com a nossa Política de Cookies (gerencie suas preferências de cookies) e a nossa Política de Privacidade.