XP Expert

Investimentos em blockchain ultrapassam US$ 14 bilhões no primeiro trimestre – Radar Criptomoedas

Criptomoedas chegam ao Telegram, regulação de criptoativos avança no Brasil e investimentos de Venture Capital seguem entrando em novos projetos.

Compartilhar:

  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Whatsapp
  • Compartilhar no LinkedIn
  • Compartilhar via E-mail

MACRO

Criptoativos seguem em tendência de baixa e encerram semana novamente em queda. No agregado, o valor das criptomoedas recuou para US$ 1,92tri, uma queda de -2,7% vs. a semana anterior.

Fortalecimento do dólar pressiona criptomoedas

Fonte: TradingView e XP Research.

O gráfico acima mostra o nível do DXY (Dollar Index), que indica a força do dólar contra uma cesta de outras moedas de países desenvolvidos. Como apresentado, o índice atingiu o seu patamar mais alto desde 2002. Este movimento ocorre ao passo que o discurso do Banco Central Americano torna-se cada vez mais contracionista e sugere que a taxa de juros deverá subir em um ritmo mais agressivo. Consequentemente, com um patamar de juros mais atrativos na economia americana, investidores tendem a direcionar o capital para o dólar, assim fortalecendo a moeda norte americana, o que acaba também enfraquecendo as moedas digitais contra o dólar. Além disso, ativos de risco globais como um todo acabam perdendo parte de sua atratividade frente a renda fixa americana, o que resulta na queda que vemos também no mercado de ações.

Fonte: CoinDesk, Koyfin, XP Research.

Dado o movimento conjunto dos ativos digitais com os ativos de risco, a correlação do Bitcoin com o índice Nasdaq 100 (focado em empresas de tecnologia) segue alta e a correlação com o ouro, considerado uma reserva de valor, segue baixa. Este cenário sugere 2 diferentes percepções do mercado: i) o Bitcoin não é considerado uma reserva de valor e sim um ativo de risco ou ii) a tese de reserva de valor ainda precisa de mais tempo para se consolidar e os investidores de curto prazo continuam afetando os movimentos da moeda.

Mas grandes investidores seguem acumulando…

Fonte: Glassnode, XP Research.

O volume do Bitcoin nas corretoras segue em forte baixa, sugerindo que os investidores não estão negociando seus ativos no atual cenário. Este movimento de acumulação pode sugerir que o mercado segue acreditando em um valor intrínseco mais alto que o atual e investidores estão com uma visão orientada para o longo prazo.

Fonte: Whalemap, XP Research.

Este foco de longo prazo é ilustrado principalmente pelo comportamento dos grandes investidores do Bitcoin, os considerados “baleias” do mercado. O gráfico acima do Whalemap, indica que carteiras com um patrimônio entre 10 e 100 BTCs, ou seja, algo em torno de US$ 400 mil e US$ 4 milhões de dólares, seguem aumentando seus ativos desde 2021.

onte: Coingeck, XP Research. *Os dados acima são até às 17:00 de 28/04/2022

NOTÍCIAS

Investimentos em blockchain ultrapassam US$ 14 bilhões no primeiro trimestre

O primeiro trimestre de 2022 registrou uma grande entrada de capital na indústria de blockhain, cerca de US$ 14,6bi, o que corresponde a cerca de 48% do recorde de US$ 30,4bi investidos durante todo o ano de 2021. O valor médio em dólares americanos de cada negócio também aumentou e agora está em torno de US$ 32,3 milhões nos últimos três meses. O número de novos negócios e projetos individuais também aumentou, para cerca de 500 no primeiro trimestre do ano, e deve continuar em tendência de alta, uma vez que esse tipo de investimento está atraindo cada vez mais grandes fundos de investimentos que estão buscando surfar nessa onda de criptoativos.

Em termos de categorias de investimentos, os investidores mais ativos estão distribuindo seu capital de forma mais uniforme em dois ou três setores diferentes, o que mudou em relação aos padrões observados em 2021. Isso potencialmente mostra um amadurecimento da estratégia de venture capital; mas ainda assim, essas alocações estão concentradas em em DeFi, Web3, NFTs e infraestrutura.  Esse aumento de investimento é um passo importante da expansão da indústria de criptoativos, que vem ganhando cada vez mais visibilidade à medida que grandes fundos injetam recursos neste tipo de ativo, catalisando seu crescimento e também aumentando seu alcance e popularização.

Criptomoedas chegam ao Telegram e Goldman Sachs estuda possibilidades com NFTs

A Fundação TON adicionou a possibilidade de pagamento com criptoemoedas ao Telegram, permitindo que seus 550 milhões de usuários enviem e recebam TonCoin no aplicativo de mensagens, de acordo com um tweet dessa última terça-feira. O objetivo é fazer com que o envio de TonCoin seja completamente integrado com a plataforma e funcione exatamente como enviar uma mensagem de texto, disse a Fundação TON, administradora do projeto de criptomoeda.

O novo recurso do Telegram marca a entrada de mais uma gigante de mídia social dos mundo dos criptoativos. O Twitter oferece uma facilidade semelhante, tendo adicionado pagamentos de Bitcoin pela Lightning Network para seu recurso gorjetas em setembro. Na semana passada, a gigante de pagamentos Stripe disse que usará o escalonador Ethereum Polygon para permitir que os clientes paguem em criptomoedas, sendo o Twitter a primeira empresa que irá testá-lo. No setor financeiro, o Goldman Sachs também disse que está estudando possibilidades com NFTs para serem utilizados como instrumentos financeiros em produtos do banco. As aplicabilidades da tecnologia são inúmeras, partindo desde a comercialização de ativos digitais e transferência de valores no metaverso até mesmo a desburocratização de processos no mundo real. Consequentemente, os NFTs, vem atraindo a atenção de grandes nomes dos serviços financeiros e de uma série de outros setores.

brown wooden chess piece on brown book

Regulação avança no Brasil

Na última terça-feira o Brasil deu mais um passo em direção ao movimento global de regulação do mercado de criptomoedas, com o Senado aprovando a “Lei Bitcoin no Brasil”, que determinará a criação de regras específicas para o comércio de criptoativos dentro país. O texto aprovado pelos senadores, agora segue para aprovação na Câmara dos Deputados. De modo geral, o projeto de lei procura determinar melhor os integrantes do mercado, assim como determinar quem deve realizar sua fiscalização, visando também estabelecer licenciamentos para as exchanges de cripto que operam dentro do Brasil.

No Projeto de Lei, o poder Executivo foi escolhido como o regulador, podendo tanto criar um novo regulador como pode delegar esta função para a Comissão de Valores Mobiliários (CVM) ou o Banco Central do Brasil (BC). Para a proposta, um dos senadores do Rio de Janeiro, pediu que seja incluído no Projeto de Lei a permissão de pagamentos de tributos municipais, estaduais e federais, por meio de criptomoedas e também a emissão e negociação de NFTs pelos diferentes poderes executivos, como vem sendo feito por Petrópolis no rio de Janeiro. De acordo com Senador a inclusão da permissão é importante pois cidades como a do Rio de Janeiro já anunciaram que desejam aceitar Bitcoin e criptoativos como forma de pagamento para tributos municipais e até para outros serviços como táxi.

DE OLHO NO MERCADO

Fonte: Coingeck, XP Research. *Os dados acima são até às 17:00 de 28/04/2022
Fonte: Coingeck, XP Research. *Os dados acima são até às 17:00 de 28/04/2022

O gráfico acima mede o nível da correção atual no preço das maiores criptomoedas vs. a sua máxima histórica. Segundo os dados, apesar da recuperação recente, grande parte das moedas ainda se encontram em bear market após o período de forte correção que não só impactou as cotações, como também contribuiu para uma redução no volume de negociações das moedas.

Se você ainda não tem conta na XP Investimentos, abra a sua aqui.
XP Expert

Avaliação

O quão foi útil este conteúdo pra você?


Newsletter
Newsletter

Gostaria de receber nossos conteúdos por e-mail?

Cadastre-se e receba grátis nossos relatórios e recomendações de investimentos

Telegram
Telegram XP

Acesse os conteúdos

Telegram XP

pelo Telegram da XP Investimentos

A XP Investimentos CCTVM S/A, inscrita sob o CNPJ: 02.332.886/0001-04, é uma instituição financeira autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.Toda comunicação através de rede mundial de computadores está sujeita a interrupções ou atrasos, podendo impedir ou prejudicar o envio de ordens ou a recepção de informações atualizadas. A XP Investimentos exime-se de responsabilidade por danos sofridos por seus clientes, por força de falha de serviços disponibilizados por terceiros. A XP Investimentos CCTVM S/A é instituição autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.


Este site usa cookies e dados pessoais de acordo com a nossa Política de Cookies (gerencie suas preferências de cookies) e a nossa Política de Privacidade.