XP Expert

Aprenda como declarar criptomoedas no Imposto de Renda

Saiba o básico para fazer a sua declaração de criptomoedas sem nenhuma dor de cabeça

Compartilhar:

  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Whatsapp
  • Compartilhar no LinkedIn
  • Compartilhar via E-mail
Aprenda como declarar criptomoedas no Imposto de Renda

Investir em criptomoedas tem se tornado cada vez mais comum e, por isso, como qualquer outro investimento, é preciso declarar no Imposto de Renda. A seguir, saiba o básico para fazer a sua declaração sem nenhuma dor de cabeça.

Como funciona a tributação das criptomoedas?

Só há tributação no investimento em criptomoedas sobre o lucro e quando ocorre a venda desses ativos em valor total superior a R$ 35 mil mensal. Caso ultrapasse esse valor, o investidor precisa emitir uma DARF no mês subsequente e pagar o imposto de renda de acordo com a alíquota correspondente. Veja abaixo na tabela:

LucrosAlíquota
Abaixo de R$ 5 milhões15%
Entre R$ 5 milhões e R$ 10 milhões17,50%
Entre R$ 10 milhões e R$ 30 milhões20%
Acima de R$ 30 milhões22,50%

Como declarar o investimento em criptomoedas no Imposto de Renda? Veja o passo a passo

A seguir, confira o passo a passo para declarar as criptomoedas no Imposto de Renda:

  1. Acesse a ficha “Bens e Direitos”

Os códigos para o grupo “08 – Criptoativos” estão divididos da seguinte forma:

  • Código 01: criptoativo bitcoin – BTC;
  • Código 02: outras criptomoedas, conhecidas como altcoins. Exemplo: Ether (ETH), Ripple (XRP), Bitcoin Cash (BCH) e Litecoin (LTC);
  • Código 03: criptoativos conhecidos como stablecoins. Exemplo: Tether (USDT), USD Coin (USDC), Brazilian Digital Token (BRZ), Binance USD (BUSD), DAI, True USD (TUSD), Gemini USD (GUSD), Paxos USD (PAX), Paxos Gold (PAXG) e outros;
  • Código 10: criptoativos conhecidos como Non-Fungible Tokens (NFT). Exemplos: Tokens representativos de direitos sobre bens digitais ou físicos, como colecionáveis, obras de arte e imóveis;
  • Código 99: outros criptoativos. Engloba Fan Tokens, Tokens de Precatório, Tokens de Consórcio, Tokens de Crédito de carbono, recebíveis, entre outros.

2. Informe o valor que você comprou no ato do investimento e não o valor atual. Caso você tenha feito uma aquisição em dólar, o valor precisará ser convertido para reais utilizando a PTAX da data da operação, conforme divulgada pelo BCB

3. No campo “Discriminação”, detalhe a quantidade de criptomoedas, a corretora por meio da qual você investiu (incluindo o CNPJ da empresa), e outras informações que julgue relevantes para detalhar à Receita.

Vale lembrar que você deve informar, de forma separada, cada investimento em criptomoedas. Estão dispensados da declaração os criptoativos cujo valor de compra seja menor que R$ 5 mil.

Vendas e lucros em criptomoedas: como declarar?

Para as vendas cujo valor mensal total seja superior a R$ 35 mil, a responsabilidade pelo recolhimento do imposto sobre o ganho é do investidor, que precisa emitir e pagar um DARF até o último dia útil do mês subsequente a venda, no código de receita 4600, através do programa Ganhos de Capital da Receita Federal (GCAP).

Os lucros obtidos com a venda de criptoativos devem ser declarados no campo “Ganhos de Capital”.  Será possível importar os dados informados no GCAP.

Para os ganhos com vendas mensais inferiores a R$ 35 mil, há isenção e, portanto, você não teve que fazer a DARF. Mas, mesmo assim, os números dos rendimentos devem ser declarados. Nesse caso, a declaração é feita em Rendimentos Isentos e Não Tributáveis, no código 05.

No caso de venda, lembre-se de atualizar a ficha de Bens e Direitos. Caso tenha vendido uma parte de suas moedas digitais em 2021, o protocolo da Receita Federal é que tenha o saldo remanescente no campo “Situação em 31/12/2021”. Caso tenha vendido tudo, esse campo fica zerado. No campo “Discriminação”, informe as vendas que você realizou, mesmo que tenha feito isso nas outras fichas. Dessa forma, fica bem organizado para a Receita Federal, evitando cair na Malha Fina.

Importante: caso em 2020 você já tinha criptomoedas e não fez nenhuma movimentação nesses ativos, basta repetir o valor de 2020 no campo de 2021, independentemente se os ativos se valorizaram ou não.

Se você ainda não tem conta na XP Investimentos, abra a sua aqui.
XP Expert

Avaliação

O quão foi útil este conteúdo pra você?


Newsletter
Newsletter

Gostaria de receber nossos conteúdos por e-mail?

Cadastre-se e receba grátis nossos relatórios e recomendações de investimentos

Telegram
Telegram XP

Acesse os conteúdos

Telegram XP

pelo Telegram da XP Investimentos

A XP Investimentos CCTVM S/A, inscrita sob o CNPJ: 02.332.886/0001-04, é uma instituição financeira autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.Toda comunicação através de rede mundial de computadores está sujeita a interrupções ou atrasos, podendo impedir ou prejudicar o envio de ordens ou a recepção de informações atualizadas. A XP Investimentos exime-se de responsabilidade por danos sofridos por seus clientes, por força de falha de serviços disponibilizados por terceiros. A XP Investimentos CCTVM S/A é instituição autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.


Este site usa cookies e dados pessoais de acordo com a nossa Política de Cookies (gerencie suas preferências de cookies) e a nossa Política de Privacidade.