XP Expert

Veja como declarar investimentos em ativos do exterior no Imposto de Renda

Taxa de juros baixa no Brasil aumentou demanda por ativos internacionais. Saiba como declarar investimentos no exterior distribuídos no mercado doméstico

Compartilhar:

  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Whatsapp
  • Compartilhar no LinkedIn
  • Compartilhar via E-mail
Veja como declarar investimentos em ativos do exterior no Imposto de Renda

Com a taxa básica de juros baixa e um mundo de oportunidades lá fora para mitigar o risco, o Brasil obteve um crescimento em alocação de ativos no exterior. Contudo, como declarar esses investimentos no exterior no Imposto de Renda ainda gera muitas dúvidas para os investidores. 

Há diversas formas de investir em ativos internacionais , seja aplicando em ativos distribuídos no mercado local ou diretamente usando um veículo no exterior. E a tributação desses investimentos, além de ser diferente para cada tipo de ativo, ainda varia de acordo com a forma que foi feita essa alocação.  

Quer tirar dúvidas sobre  como declarar investimentos no exterior, considerando a parcela da sua carteira investida nesses ativos? Então, continue a leitura. Aqui, trataremos da alocação realizada a partir de ativos distribuídos no mercado local! 

Se antes você deseja conhecer mais sobre o universo do imposto de renda, confira nossa categoria exclusiva: 

Boa leitura! 😊 

Investimentos no exterior: quais são eles e como declarar no IR? 

Muitos brasileiros, por diferentes fatores, optam por investimentos no exterior. Com o crescente número de opções é normal que o número de interessados e contribuintes do IR também aumente. 

Abaixo, vamos falar sobre os principais investimentos e como declarar ações no exterior em cada um dos casos.

1. Como declarar BDRs no imposto de renda 

Imagem com logos da empresas Apple e Facebook
BDRs permitem investir em multinacionais americanas como Apple e Facebook pela própria B3

Um dos investimentos mais quentes do momento, já que permite acessar ações internacionais pela bolsa brasileira, os BDRs (Brazilian Depositary Receipts) são os certificados que representam ações emitidas por empresas em outros países, mas que são negociados na bolsa de valores brasileira, B3.  

Esse tipo de investimento traz muitas dúvidas de “como declarar BDR no imposto de renda” por não ficar claro se é um investimento doméstico ou estrangeiro. É importante entender que há duas diferentes questões relacionadas ao BDR:  

  1. O ganho no momento da venda do ativo; 
  1. O recebimento de rendimentos. 

Na venda do ativo em mercado à vista de bolsa, a tributação será conforme o regime de ganhos líquidos.  

O imposto de renda devido, deverá ser recolhido, mensalmente, pelo próprio contribuinte, e calculado com base na alíquota de 15% sobre a diferença positiva entre o valor de venda do ativo e o seu custo de aquisição.  

Já no caso de rendimentos recebidos de BDRs, o valor recebido deve ser tributado como rendimentos recebidos do exterior e está sujeito ao pagamento de Imposto de Renda pela tabela progressiva (7,5% a 27,5%) por meio do carnê-leão. 

NÃO ESQUEÇA: O valor recebido pode sofrer incidência de imposto de renda no exterior. Por esse motivo, recomendamos verificar no Aviso aos Acionistas, disponível no site da B3, se ocorreu a retenção na fonte de imposto de renda no exterior. Em seguida, verificar se o Brasil tem acordo para evitar a dupla tributação da renda com o país para eventual aproveitamento do imposto já retido no exterior.  

Mas então, como declarar BDRs no imposto de renda? Fácil, o custo de aquisição ou custo médio em BDR em 31/12/2021 deverá ser informado na Ficha “Bens e Diretos” sob o grupo 4 “Aplicações e Investimentos” e código 4 “Ativos negociados em bolsa no Brasil (BDRs, opções e outros – exceto ações e fundos)”, opção “105 – Brasil”, indicar na discriminação a quantidade de BDRs, ticker do ativo, nome da corretora como custodiante e custo de aquisição do ativo.  

No caso dos BDRs, diferentemente do tratamento da venda de ações, não há isenção para alienações até R$ 20.000,00 no mesmo mês. 

Já as operações day-trade deverão ter o recolhimento de imposto pelo contribuinte considerando a alíquota de 20%.  

Para saber como declarar day trade no imposto de renda, clique aqui

Por sua vez, no recebimento de rendimentos pelo contribuinte não há isenção (como existe para os dividendos pagos por empresas brasileiras). Dessa forma, os dividendos recebidos pelo seu investimento em BDRs são tributados através da tabela progressiva do imposto de renda:

Base de cálculo (R$)Alíquota (%)Parcela a deduzir do IRPF (R$)
Até R$1.903,98Isento0,00
De 1.903 até 2.826,657,5142,80
De 2.826,66 até 3.751,0515354,80
De 3.751,06 até 4.664,6822,5636,13
Acima de 4.664,6827,5869,36

Enfim, o imposto sobre os dividendos deste investimento no exterior é recolhido mensalmente, através do famoso carnê-leão, o qual pode ser emitido através do sistema disponível no site da Receita Federal. Acesse aqui.

Atenção:  Caso possua BDRs ou tenha recebido dividendos deste ativo, esclarecemos que não existe Informe de Rendimentos. Trata-se de um ativo cuja fonte pagadora está no exterior. Verifique a posição em custódia na XP e calcule o seu custo médio por meio das notas de corretagem. Em relação aos dividendos, observe as informações sobre o(s) evento(s) no site da B3, pesquisando pelo ativo pretendido. Os valores de dividendos podem sofrer retenção de IR no exterior. Por isso é importante verificar as informações do Escriturador. 

No momento da declaração anual do imposto de renda, os ganhos com a venda e o imposto sobre ele recolhido devem ser informados no campo “Renda Variável – Operações Comuns/Day-Trade”. Já os dividendos e o imposto sobre ele recolhido devem ser informados nos campos “Rendimentos Tributáveis Recebidos de Pessoa Física e do Exterior”. 

2. Como declarar ETFs no imposto de renda

Os ETFs (Exchange Traded Fund) são fundos cujas cotas são negociadas na bolsa brasileira e acompanham índices de mercados, sendo os mais comuns de ações e de renda fixa. Abaixo, trataremos dos ETFs de ações que replicam índices com exposição no exterior. 

Na sua declaração de Bens e Direitos, os ETFs de ações negociados em bolsa devem ser inseridos no item “Bens e Direitos”, sob o grupo 07 “Fundos” e código 09 “Demais Fundos de Índice de Mercado (ETFs)”, e você deve incluir a quantidade de cotas possuída, além do CNPJ do fundo e o custo de aquisição. 

Como ETFs não pagam dividendos, a única hipótese de incidência de IR é o ganho líquido na venda. Embora esse investimento no exterior esteja sujeito a regime similar ao de venda de ações em bolsa, não tem isenção para vendas abaixo de R$ 20.000,00

A alíquota é de 15% para transações no mercado à vista e de 20% para day trade, e o imposto devido deverá ser recolhido mensalmente pelo próprio investidor. 

Na declaração anual do imposto de renda, os ganhos e o imposto recolhido devem ser informados no campo “Renda Variável – Operações Comuns/Day-Trade”. 

3. Como declarar fundos de investimentos no IR 

No caso dos fundos distribuídos no Brasil e que aplicam os recursos em investimentos no exterior, a tributação incidente sobre os rendimentos pagos aos cotistas seguirá as mesmas regras dos fundos que aplicam domesticamente, segundo a composição de sua carteira. 

Na ficha  “Bens e Direitos” e no grupo 07 “Fundos”, os fundos podem ser declarados da seguinte forma: 

  • Código 01 para Fundos de Investimentos sujeitos à tributação periódica (come-cotas); ou 
  • Código 04  para Fundos de Investimento em Ações. 

Essas informações estão disponíveis no seu informe de rendimentos, documento primordial para declarar tudo corretamente. 

Para fundos internacionais distribuídos no Brasil sujeitos à norma geral, a tributação sobre eventuais ganhos será na fonte e regressiva em função do tempo de aplicação dos recursos.  

No caso de Fundos de curto prazo, 20% para prazo acima de 180 dias e 22,5% para investimentos de até seis meses. Para longo prazo, a alíquota mínima de 15% é atingida para aplicações superiores a dois anos.  Veja abaixo: 

Prazo do investimento Alíquota de IR (%) 
Até 180 dias 22,5% 
De 181 até 360 dias 20% 
De 361 até 720 dias 17,5% 
Acima de 720 dias 15% 

E se for fundos de ações a alíquota é de 15% sobre o ganho. 

No momento da declaração anual do imposto de renda, os rendimentos devem ser informados no campo “Rendimentos Sujeitos à Tributação Exclusiva/Definitiva”, sob o código 06 – “Rendimentos de aplicações financeiras”.  

4. Como declarar COE no imposto de renda 

O COE, ou Certificado de Operações Estruturadas, é um investimento que proporciona diversificação, através de diferentes tipos de ativos em mercados diversos. Sua tributação é simples e unificada, com todos os seus rendimentos retidos na fonte. 

A declaração no campo “Bens e Direitos” deve ser feita utilizando-se o grupo 04 “Aplicações e Investimentos” e código 02 “Títulos públicos e privados sujeitos à tributação (Tesouro Direto, CDB, RDB e Outros)” . A alíquota do IR incidente sobre os rendimentos seguirá a mesma tabela regressiva dos Fundos de longo prazo, que você mencionada acima.  

Para os rendimentos, a declaração deve feita no campo “Rendimentos Sujeitos à Tributação Exclusiva/Definitiva”, sob o código 06 – “Rendimentos de aplicações financeiras”.  

Lembre-se que todas essas informações constam do seu Informe de Rendimentos. 

Gostou de saber mais sobre como declarar investimentos no exterior? Compartilhe com seus amigos investidores e informe corretamente seus rendimentos. 

Agora, se você caiu de paraquedas nesse artigo e não conhece tudo sobre o que é imposto de renda, veja esse conteúdo

Se você ainda não tem conta na XP Investimentos, abra a sua aqui.
XP Expert

Avaliação

O quão foi útil este conteúdo pra você?


Newsletter
Newsletter

Gostaria de receber nossos conteúdos por e-mail?

Cadastre-se e receba grátis nossos relatórios e recomendações de investimentos

Telegram
Telegram XP

Acesse os conteúdos

Telegram XP

pelo Telegram da XP Investimentos

A XP Investimentos CCTVM S/A, inscrita sob o CNPJ: 02.332.886/0001-04, é uma instituição financeira autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.Toda comunicação através de rede mundial de computadores está sujeita a interrupções ou atrasos, podendo impedir ou prejudicar o envio de ordens ou a recepção de informações atualizadas. A XP Investimentos exime-se de responsabilidade por danos sofridos por seus clientes, por força de falha de serviços disponibilizados por terceiros. A XP Investimentos CCTVM S/A é instituição autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.


Este site usa cookies e dados pessoais de acordo com a nossa Política de Cookies (gerencie suas preferências de cookies) e a nossa Política de Privacidade.