CRA Vale do Tijuco – OUT/2022

CRA Vale do Tijuco – OUT/2022

  • Vencimento 19/10/2022
  • Rentab. -
  • Liquidez -
  • Juros -
  • Rating -
  • Risco (0 - 100) 16 Risco Médio

    A nova pontuação de risco leva em consideração critérios de risco, mercado e liquidez. Para saber mais, clique aqui.

  • Preço Unitário R$ 1.000,00

Análise do Emissor

Compartilhar:

  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Whatsapp
  • Compartilhar no LinkedIn
  • Compartilhar via E-mail

A CMAA é a garantidora das dívidas da Vale do Tijuco. Sendo assim, enxergamos que o risco dessas debêntures seja, em última instância, o risco da CMAA.

Principais fatores do crédito

Destaques positivos

  • Acionistas fortes: aportes em momentos de necessidade.
  • Fácil acesso à malha ferroviária através de terminais da VLI.
  • Flexibilidade de produção (açúcar/etanol).

Pontos de atenção

  • Concentração geográfica e pequena escala do grupo.
  • Região mais suscetível a quebras de safra.
  • Investimentos ainda não maturados podem requerer maior aporte.

Quem é a CMAA?

História

A Companhia Mineira de Açúcar e Álcool (CMAA) foi fundada em 2006 pelo Grupo JF Citrus, maior produtor individual de laranja da América Latina, buscando ampliar sua atuação para o setor sucroalcooleiro.

As operações da subsidiária Vale do Tijuco, localizada em Uberaba (MG), iniciaram em abril de 2010. Já em 2013, a multinacional Indoagri, um dos maiores conglomerados da Indonésia, atuante no setor agrícola e na indústria e distribuição de alimentos, adquiriu a participação de 50% na CMAA.

A Usina Cabrera Energética, fundada em 2008 e localizada em Limeira do Oeste (MG), é adquirida pela CMAA em março de 2016, sendo renomeada para Usina Vale do Pontal posteriormente.

Em dezembro de 2017, a empresa adquire a Usina Triálcool, localizada no município de Canápolis (MG), após decretar falência em 2014. A hoje Usina Canápolis está em uma estrutura societária separada, tendo suas atividades iniciadas em maio de 2020, na safra 2020/21.

Atuação

O Grupo CMAA é um grupo sucroalcooleiro focado no cultivo de cana-de-açúcar e na produção de açúcar VHP, etanol anidro e hidratado, e energia elétrica, com capacidade de moagem anual total de 7,5 milhões de toneladas (safra 2019/2020). O grupo consiste em uma das maiores empresas do segmento em Minas Gerais.

Presença

A Companhia possui três usinas operacionais localizadas no Triângulo Mineiro:

Vale do Tijuco (Uberaba): a usina possui capacidade de moagem de 5 milhões de toneladas de cana-de-açúcar ao ano, dos quais 40% são de colheita própria, e conta com 22 mil hectares de área de corte.

Vale do Pontal (Limeira do Oeste): com capacidade de moagem de 2,4 milhões de toneladas, a Usina possui 11 mil hectares de área de corte e 35% da sua produção é de canavial próprio.

Canápolis: a unidade mais recente da CMAA ainda não foi integrada à holding. A usina tem capacidade para moer dois milhões de toneladas ao ano.

Fonte: XP Investimentos, CMAA.

Quem são seus acionistas?

Indoagri/Grupo Salim (50,0%): holding de investimentos sediada em Jacarta (Indonésia), com atividades nos setores agrícola e alimentício. Possui propriedades e instalações estrategicamente localizadas em toda a Indonésia, no Brasil e nas Filipinas

Grupo JF Citrus (50,0%): conglomerado produtor de cítrus e cana de açúcar presente nos estados de São Paulo e Minas Gerais.

Principais fatores do crédito

Para melhor entendimento, esclarecemos que a nomenclatura “1T21” significa “primeiro trimestre da safra 2020/2021”, período de abril a junho de 2020. Suas variações também se aplicam (ex: 4T20 seria o quarto trimestre da safra de 2019/2020).

Fonte: XP Investimentos, CMAA.

Cenário atual

Com o avanço da pandemia da covid-19 no Brasil no início da safra 2020/2021 e, por consequência, das medidas de distanciamento social, o consumo de combustíveis foi reduzido, elevando sua oferta e reduzindo, portanto, os preços.

Apesar dos preços do etanol terem reagido a este excesso de oferta em março e abril, suas cotações voltaram a registrar uma maior valorização a partir de setembro, reflexo do retorno da atividade econômica, atrelado a uma menor disponibilidade de etanol (mix voltado para o adoçante nesta safra), bem como, preço elevado da gasolina (manutenção de um câmbio depreciado).

O fator cambial também tornou o cenário mais atrativo para a produção de açúcar. Embora as cotações em dólar permaneçam pressionadas ao longo do primeiro semestre do ano, seu preço em reais atingiu a cotação de R$ 1.628,00/tonelada em agosto, ante os R$ 1.152,00/tonelada registrados no auge da pandemia em abril.

Destaques operacionais

Foram processados 2,92 milhões de toneladas de cana pelas usinas da CMAA no primeiro trimestre da safra 2020/2021, avanço de 13,4% frente às 2,58 milhões de toneladas apuradas no mesmo período do ano anterior. No período de 12 meses encerrados em junho, foram processados 6,42 milhões de toneladas – crescimento de 12,6% ante os 12 meses imediatamente anteriores.

No 1T21, a produção de açúcar avançou 73,1% em comparação com o 1T20 para 180,2 mil toneladas, refletindo a melhor dinâmica de preços do período. No mesmo intervalo, a produção de etanol contraiu 16,7% para 105,8 mil m³, enquanto a de energia registrou crescimento de 18,6% para 134,3 mil MWh.

A quantidade de Açúcares Totais Recuperáveis (ATR), medida de qualidade da cana, alcançou 122,5 kg/ton de cana de açúcar no 1T21, leve expansão em comparação com os 121,7 kg/ton do 1T20.

Destaques financeiros

Receita líquida e EBITDA

No primeiro trimestre da safra 2020/21, que abrange os meses de abril, maio e junho de 2020, a receita líquida somou R$ 270,3 milhões, 2,9% maior que o registrado no mesmo trimestre da safra anterior. O resultado foi impulsionado pelo avanço de 115,1% nas vendas de açúcar nesse período.

No período de 12 meses encerrados em junho de 2020, as usinas da CMAA geraram R$ 982 milhões em receita líquida, crescimento de 6,9% em comparação com o período de 12 meses encerrado em junho de 2020.

Como consequência da expansão na receita líquida e ganho de eficiência nos custos, o EBITDA avançou 13,3% no 1T21 em comparação com o 1T20 para R$ 137,3 milhões, com margem de 57,5%. Já nos últimos 12 meses, o EBITDA acumulado foi de R$ 457,7 milhões, avanço de 23,9% em relação aos 12 meses anteriores.

Endividamento e alavancagem

A CMAA reportou endividamento bruto de R$ 988,9 mil ao fim de junho, contração de 3,7% ante o R$ 1 bilhão reportado em março, ao final da safra 2019/2020.

Por outro lado, as disponibilidades reduziram 53,4% no mesmo intervalo, para R$ 218,6 milhões, causado pela maior necessidade de capital de giro no início da safra. Como consequência, a dívida líquida avançou 38,6% para R$ 770,4 milhões.

Em relação ao cronograma de amortização, as disponibilidades são suficientes para o cumprimento das obrigações da safra 2020/2021.

Já a alavancagem medida pela relação dívida líquida/EBITDA atingiu 1,68x ao fim de junho, expansão de 32,3% ante a posição de março, mas ainda confortável em relação ao covenant. As cláusulas restritivas das dívidas da CMAA requerem alavancagem abaixo de 3x.

Nota-se que a maior parte das dívidas da CMAA foi captada através da Vale do Tijuco, embora possua garantias da holding.

A exposição da empresa em moeda estrangeira foi de US$ 9 milhões de dólares ao fim de junho, com vencimento nas safras 20/21 e 21/22, representando apenas 4,9% da dívida no período, reduzindo riscos relacionados à variação no câmbio.

Pontos de atenção

Concentração geográfica e pequena escala do grupo

A concentração geográfica das usinas da CMAA, localizadas na região do Triângulo Mineiro, assim como a pequena escala do grupo em comparação aos pares do setor, tornam a empresa mais sensível a riscos climáticos e de preços, penalizando seu perfil de risco financeiro, o que pode aumentar a volatilidade do fluxo de caixa.

Citam-se como fatores que podem alterar as estimativas de produção da empresa: regime de chuvas, secas, geadas, índices de luminosidade e temperatura, além de desastres naturais.

Região mais suscetível a quebras de safra

A região brasileira do centro-sul atravessa períodos de estiagem com uma certa recorrência, o que causa prejuízos na produção agrícola, principalmente nas colheitas de café, soja e cana-de-açúcar. Já que cana demanda alta disponibilidade de água para seu desenvolvimento, tais períodos de seca podem ocasionar a morte de lavouras, culminando na quebra de safra.

Durante a safra 2018/19, por exemplo, o forte período de estiagem direcionou quebra de safra de 20% da produção da região de Ribeirão Preto (SP).

Investimentos ainda não maturados podem requerer maior aporte

Após arrematar a Usina Canápolis em leilão por cerca de R$ 133 milhões no ano de 2017, a CMAA começou uma série de manutenções na planta até sua inauguração em maio de 2020. Ao todo, foram investidos cerca de R$ 230 milhões de forma direta e o conglomerado já planeja expansões para os próximos anos.

Como o início da operação é recente, as premissas utilizadas para a realização dos investimentos podem se concretizar abaixo dos valores estimados, fazendo com que aportes adicionais sejam necessários para o sucesso do projeto.

Veja também

Fontes

CMAA

Avaliação

O quão foi útil este conteúdo pra você?


Newsletter
Newsletter

Gostaria de receber nossos conteúdos por e-mail?

Cadastre-se e receba grátis nossos relatórios e recomendações de investimentos

Telegram
Telegram XP

Acesse os conteúdos

Telegram XP

pelo Telegram da XP Investimentos

Disclaimer:

Este material foi elaborado pela XP Investimentos CCTVM S/A (“XP Investimentos” ou “XP”) tem caráter meramente informativo, não constitui e nem deve ser interpretado como sendo material promocional, solicitação de compra ou venda, oferta ou recomendação de qualquer ativo financeiro, investimento, sugestão de alocação ou adoção de estratégias por parte dos destinatários. Os prazos, taxas e condições aqui contidas são meramente indicativas. As informações contidas neste relatório foram consideradas razoáveis na data em que ele foi divulgado e foram obtidas de fontes públicas consideradas confiáveis. A XP Investimentos não dá nenhuma segurança ou garantia, seja de forma expressa ou implícita, sobre a integridade, confiabilidade ou exatidão dessas informações. Este relatório também não tem a intenção de ser uma relação completa ou resumida dos mercados ou desdobramentos nele abordados.
Os instrumentos financeiros discutidos neste material podem não ser adequados para todos os investidores. Este material não leva em consideração os objetivos de investimento, situação financeira ou necessidades específicas de qualquer investidor. Os investidores devem obter orientação financeira independente, com base em suas características pessoais, antes de tomar uma decisão de investimento. A XP Investimentos não se responsabiliza por decisões de investimentos que venham a ser tomadas com base nas informações divulgadas e se exime de qualquer responsabilidade por quaisquer prejuízos, diretos ou indiretos, que venham a decorrer da utilização deste material ou seu conteúdo. Os desempenhos anteriores não são necessariamente indicativos de resultados futuros. Este relatório é destinado à circulação exclusiva para a rede de relacionamento da XP Investimentos, incluindo agentes autônomos da XP e clientes da XP, podendo também ser divulgado no site da XP. Fica proibida sua reprodução ou redistribuição para qualquer pessoa, no todo ou em parte, qualquer que seja o propósito, sem o prévio consentimento expresso da XP Investimentos. A Ouvidoria da XP Investimentos tem a missão de servir de canal de contato sempre que os clientes que não se sentirem satisfeitos com as soluções dadas pela empresa aos seus problemas. O contato pode ser realizado por meio do telefone: 0800 722 3710.

BM&F Bovespa Autorregulação Anbima - Gestão de patrimônio Autorregulação Anbima - Gestão de recursos Autorregulação Anbima - Private Autorregulação Anbima - Distribuição de Produtos de Investimentos

A XP Investimentos CCTVM S/A, inscrita sob o CNPJ: 02.332.886/0001-04, é uma instituição financeira autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.

Toda comunicação através de rede mundial de computadores está sujeita a interrupções ou atrasos, podendo impedir ou prejudicar o envio de ordens ou a recepção de informações atualizadas. A XP Investimentos exime-se de responsabilidade por danos sofridos por seus clientes, por força de falha de serviços disponibilizados por terceiros. A XP Investimentos CCTVM S/A é instituição autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.

B3 Certifica B3 Agro Broker B3 Execution Broker B3 Retail Broker B3 Nonresident Investor Broker

BMF&BOVESPA

BSM

CVM

Este site usa cookies e dados pessoais de acordo com a nossa Política de Cookies e a nossa Política de Privacidade.