XP Expert

Resumo Diário de Política 30/11/2020: Concluído o ciclo das eleições municipais, Brasília volta à ativa

Leitura crítica das principais notícias do dia sobre política, com resultados de apurações em Brasília e pesquisas do time de Análise Política, antes da abertura do mercado.

Compartilhar:

  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Whatsapp
  • Compartilhar no LinkedIn
  • Compartilhar via E-mail

A semana que vem pela frente Concluído o ciclo das eleições municipais, Brasília volta à ativa com pouco tempo para se resolver até o fim do ano – e com as discussões já bastante contaminadas pela eleição das mesas da Câmara e do Senado (https://glo.bo/2VjKORj). À frente na lista de prioridades está a PEC Emergencial, que, na versão corrente, abre espaço no teto de gastos para criação de um programa de transferência de renda. O relator Márcio Bittar volta a se reunir com a equipe econômica e com Jair Bolsonaro, para tentar aval aos trechos impopulares da proposta. Ainda assim, o tempo é curto para uma aprovação definitiva.

Em paralelo, veremos a continuidade das discussões sobre a prorrogação do auxílio emergencial, que tem mais um mês de vida e cuja extensão é defendida por congressistas. Os debates tendem a se intensificar, mas será só mais perto do fim do ano que a decisão será clara. Há ainda expectativa sobre o destino que o grupo de Rodrigo Maia dará ao reaquecimento das discussões sobre reforma tributária, com possibilidade de avanços no relatório de Aguinaldo Ribeiro.

Na Câmara, há sessão chamada para quarta-feira, com tentativa de votação de medidas provisórias, como a do Casa Verde e Amarela, e do projeto de lei com novas regras para a cabotagem, embora ainda não haja acordo entre o grupo de Rodrigo Maia, o de Arthur Lira e o governo para que as votações aconteçam. Já o Senado deve votar o marco legal do setor ferroviário.

Brasília também verá a reação de Jair Bolsonaro ao resultado das eleições municipais – mais distante das disputas no segundo turno, o presidente conseguiu reduzir a sensação de derrota, mas não a eliminou por completo. O fortalecimento da política, aliado à sua derrota, não facilitam a vida do presidente. De um lado, o avanço do centrão, capitaneado por PP, aumenta o apetite do bloco por recursos do governo. Do outro, o destaque do DEM dá forças a seu projeto de oposição ao presidente para 2022 (https://bit.ly/3qaNWx7). Na esquerda, ressoa o fracasso do PT e a fragmentação das outras forças, com a ascensão do PSOL como ator para as discussões de 2022, e a manutenção de PDT e PSB em seus redutos. 

Do noticiário, destaque para reportagem do Estadão que diz estar na casa dos R$ 40 bilhões o volume de recursos que poderiam ser atingidos por decisão do TCU de permitir no ano que vem a execução de restos a pagar deste ano – o que poderia forçar a discussão sobre regulamentação ou flexibilização do teto (https://bit.ly/37oMSNy).

Nas redes

O monitor XP-Conatus registrou destaque para o segundo turno das eleições municipais. No Twitter, o agrupamento bolsonarista se manteve próximo de sua média, com 31% dos usuários e 43% das interações. A mudança mais relevante no período ocorre no antibolsonarismo, com um crescimento significativo do cluster liderado por atores ligados anteriormente ao lavajatismo e, agora, mais uma vez fortemente conectados com a imprensa. Esse agrupamento, isolado, responde por 18,46% dos usuários e 16,45% das interações. A esquerda responde por 31,74% dos usuários e 26,11% das interações. 

Internacional

Covid-19: Segundo a OMS, são 61.869.330 casos confirmados 1.448.896 óbitos (https://bit.ly/3ge3REZ).

O Reino Unido deve se tornar o primeiro país a aprovar o uso das vacinas contra a covid-19. O noticiário destaca que a vacina dos laboratórios Pfizer e BioNTech pode ser aprovada nos próximos dias e aplicada a partir do dia 7 de dezembro (https://on.ft.com/3qeTcQk). 

Nos EUA, a resistência de Donald Trump a reconhecer a vitória de Joe Biden continua em foco. No entanto, o presidente americano disse que suas ações eleitorais “provavelmente” não devem chegar à Suprema Corte (https://bloom.bg/3qeXZRN). 

O democrata continua preparando seu governo e escolheu nomes de centro e centro-esquerda para seu time de assessores econômicos (https://on.wsj.com/39zqGTw). 

No lado das relações globais, a Câmara dos Representantes dos EUA deve votar nesta quarta-feira (2) um projeto de lei que pode ampliar tensões com a China. O projeto poderia forçar empresas chinesas a sair da NYSE e da Nasdaq se não cumprirem as regras americanas de auditoria e supervisão (https://on.wsj.com/33tHp6Y). 

E a União Europeia está em busca de uma nova aliança com os EUA após o final do governo de Trump. O bloco já tem um primeiro rascunho de um projeto que propõe parcerias e cooperação em temas como saúde, regulação e impostos para o setor digital, e questões ambientais além de estratégia única para enfrentar o desafio apresentado pela China na comunidade internacional (https://on.ft.com/3qdRqyU).

Hoje é o 700° dia do governo Jair Bolsonaro.

Hoje é o 264° dia da pandemia de Covid-19.

XPInc CTA

Se você ainda não tem conta na XP Investimentos, abra a sua!

XP Expert

Avaliação

O quão foi útil este conteúdo pra você?


Newsletter
Newsletter

Gostaria de receber nossos conteúdos por e-mail?

Cadastre-se e receba grátis nossos relatórios e recomendações de investimentos

Telegram
Telegram XP

Acesse os conteúdos

Telegram XP

pelo Telegram da XP Investimentos

Disclaimer:

Este material foi elaborado pela XP Investimentos CCTVM S/A (“XP Investimentos” ou “Companhia”) e não deve ser considerado um relatório de análise para os fins na Resolução CVM 20/2021. As opiniões, projeções e estimativas aqui contidas são meramente indicativas da opinião do autor na data da divulgação do documento sendo obtidas de fontes públicas consideradas confiáveis e estando sujeitas a mudanças a qualquer momento sem necessidade de aviso ou comunicado prévio. A Companhia não apoia ou se opõe contra qualquer partido político, campanha política, candidatos ou funcionários públicos. Sendo assim, XP Investimentos não está autorizada a doar fundos, propriedades ou quaisquer recursos para partidos ou candidatos políticos e tampouco fará reembolsos para acionistas, diretores, executivos e empregados com relação a contribuições ou gastos neste sentido. XP Investimentos e suas afiliadas, controladoras, acionistas, diretores, executivos e empregados não serão responsáveis (individualmente e/ou conjuntamente) por decisões de investimentos que venham a ser tomadas com base nas informações divulgadas e se exime de qualquer responsabilidade por quaisquer prejuízos, diretos ou indiretos, que venham a decorrer da utilização deste material ou seu conteúdo. Os desempenhos anteriores não são necessariamente indicativos de resultados futuros. Este material não leva em consideração os objetivos de investimento, situação financeira ou necessidades específicas de qualquer investidor. Os investidores devem obter orientação financeira independente, com base em suas características pessoais, antes de tomar uma decisão de investimento. Este relatório é destinado à circulação exclusiva para a rede de relacionamento da XP Investimentos, incluindo agentes autônomos da XP e clientes da XP, podendo também ser divulgado no site da XP. Fica proibida sua reprodução ou redistribuição para qualquer pessoa, no todo ou em parte, qualquer que seja o propósito, sem o prévio consentimento expresso da XP Investimentos.

Para os casos em que se usa o IPESPE:

Por fim mas não menos importante, a XP Investimentos não tem nenhuma conexão ou preferência com nenhum dos candidatos ou partidos políticos apresentados no presente documento e se limita a apresentar a análise independente coletada pelo Instituto de Pesquisas Sociais, políticas e econômicas (IPESPE) que se encontra devidamente registrado conforme a legislação brasileira.

A XP Investimentos CCTVM S/A, inscrita sob o CNPJ: 02.332.886/0001-04, é uma instituição financeira autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.Toda comunicação através de rede mundial de computadores está sujeita a interrupções ou atrasos, podendo impedir ou prejudicar o envio de ordens ou a recepção de informações atualizadas. A XP Investimentos exime-se de responsabilidade por danos sofridos por seus clientes, por força de falha de serviços disponibilizados por terceiros. A XP Investimentos CCTVM S/A é instituição autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.


Este site usa cookies e dados pessoais de acordo com a nossa Política de Cookies (gerencie suas preferências de cookies) e a nossa Política de Privacidade.