XP Expert

Resumo Diário de Política 29/04/2020: Jornais trazem noticiário político menos impactante após trubilhão

Leitura crítica das principais notícias do dia sobre política, com resultados de apurações em Brasília e pesquisas do time de Análise Política, antes da abertura do mercado.

Compartilhar:

  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Whatsapp
  • Compartilhar no LinkedIn
  • Compartilhar via E-mail

Depois do turbilhão vivido desde sexta-feira com a demissão de Sergio Moro, os jornais trazem um noticiário político menos impactante nesta quarta.

Um dos focos são as discussões no Supremo Tribunal Federal para evitar que o nome indicado por Jair Bolsonaro para o lugar do ministro Celso de Mello, que sai em novembro, herde a relatoria do inquérito sobre as acusações feitas contra ele por Sergio Moro (https://bit.ly/2VN6B52, https://glo.bo/2VL2FSg e https://bit.ly/2W6c1ac). Apesar de não ser o caminho comum, a regra não é clara no regimento e há espaço para uma redistribuição ou para que um dos ministro peça para herdar o processo.

Ainda nessa seara, há destaque para o fato de que a decisão de Celso de Mello para autorizar o inquérito centra seu conteúdo na investigação sobre o presidente, e deixa de lado a possibilidade de denunciação caluniosa de Moro (https://bit.ly/2yS98ly), que também é objeto do pedido da PGR.

Na relação entre Planalto-Congresso, uma notícia que é de hoje, mas que poderia ser de 2018 e poderá ser de 2022: o centrão está irritado com a demora do presidente em cumprir as promessas de nomeações (https://glo.bo/3d4gCkh). O enunciado só mostra o quão instável será essa relação e que o presidente está se apoiando em um terreno que ora fica firme, ora fica movediço.

Na parte da agenda legislativa, a Câmara tenta votar hoje a PEC do Orçamento de Guerra e do Banco Central (https://glo.bo/2VKnqh4). Pelo que conversamos ontem com líderes partidários, há uma tentativa de evitar alterações que exijam que todo  texto volte ao Senado. São pontos em discussão: a exclusão do parágrafo prevendo que todo programa emergencial exigirá contrapartida de manutenção de empregos das empresas beneficiadas; a exigência de rating para micro e pequenas empresas que teriam ativos negociados; e a limitação da atuação do Banco Central no mercado secundário.

Do outro lado do Congresso, no Senado, a discussão é sobre o programa de socorro aos estados. Há um movimento, relatado pela Folha, para que o projeto volte a permitir a ampliação do limite de endividamento dos estados (https://bit.ly/3eYUbOZ). 

A Presidência publicou decreto ampliando a relação de atividades e serviços essenciais na pandemia: https://bit.ly/35fVyEt

Internacional

Covid-19: a OMS computa 2.954.222 casos confirmados no mundo e 202.597 óbitos (https://bit.ly/3aM6meR). A Universidade John Hopkins registra 3.126.806 casos e 217.555 mortes (https://bit.ly/2V4ySme). 

Países continuam a anunciar planos para reabrir a economia gradualmente. A Espanha deve reabrir quase todos os setores nas próximas oito semanas (https://bloom.bg/3f4awlo), enquanto a Grécia optou por setores específicos (https://bloom.bg/2xisccd), e a França anunciou que deve reabrir o comércio a partir do dia 11 de maio (https://bloom.bg/2VL3mLm). 

Hoje é o 485° dia do governo Jair Bolsonaro.

Hoje é o 49° dia da pandemia de Covid-19.

Faltam 158 dias para as eleições municipais.

Faltam 188 dias para as eleições nos EUA.

XPInc CTA

Se você ainda não tem conta na XP Investimentos, abra a sua!

XP Expert

Avaliação

O quão foi útil este conteúdo pra você?


Newsletter
Newsletter

Gostaria de receber nossos conteúdos por e-mail?

Cadastre-se e receba grátis nossos relatórios e recomendações de investimentos

Telegram
Telegram XP

Acesse os conteúdos

Telegram XP

pelo Telegram da XP Investimentos

Disclaimer:

Este material foi elaborado pela XP Investimentos CCTVM S/A (“XP Investimentos” ou “Companhia”) e não deve ser considerado um relatório de análise para os fins na Resolução CVM 20/2021. As opiniões, projeções e estimativas aqui contidas são meramente indicativas da opinião do autor na data da divulgação do documento sendo obtidas de fontes públicas consideradas confiáveis e estando sujeitas a mudanças a qualquer momento sem necessidade de aviso ou comunicado prévio. A Companhia não apoia ou se opõe contra qualquer partido político, campanha política, candidatos ou funcionários públicos. Sendo assim, XP Investimentos não está autorizada a doar fundos, propriedades ou quaisquer recursos para partidos ou candidatos políticos e tampouco fará reembolsos para acionistas, diretores, executivos e empregados com relação a contribuições ou gastos neste sentido. XP Investimentos e suas afiliadas, controladoras, acionistas, diretores, executivos e empregados não serão responsáveis (individualmente e/ou conjuntamente) por decisões de investimentos que venham a ser tomadas com base nas informações divulgadas e se exime de qualquer responsabilidade por quaisquer prejuízos, diretos ou indiretos, que venham a decorrer da utilização deste material ou seu conteúdo. Os desempenhos anteriores não são necessariamente indicativos de resultados futuros. Este material não leva em consideração os objetivos de investimento, situação financeira ou necessidades específicas de qualquer investidor. Os investidores devem obter orientação financeira independente, com base em suas características pessoais, antes de tomar uma decisão de investimento. Este relatório é destinado à circulação exclusiva para a rede de relacionamento da XP Investimentos, incluindo agentes autônomos da XP e clientes da XP, podendo também ser divulgado no site da XP. Fica proibida sua reprodução ou redistribuição para qualquer pessoa, no todo ou em parte, qualquer que seja o propósito, sem o prévio consentimento expresso da XP Investimentos.

Para os casos em que se usa o IPESPE:

Por fim mas não menos importante, a XP Investimentos não tem nenhuma conexão ou preferência com nenhum dos candidatos ou partidos políticos apresentados no presente documento e se limita a apresentar a análise independente coletada pelo Instituto de Pesquisas Sociais, políticas e econômicas (IPESPE) que se encontra devidamente registrado conforme a legislação brasileira.

A XP Investimentos CCTVM S/A, inscrita sob o CNPJ: 02.332.886/0001-04, é uma instituição financeira autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.Toda comunicação através de rede mundial de computadores está sujeita a interrupções ou atrasos, podendo impedir ou prejudicar o envio de ordens ou a recepção de informações atualizadas. A XP Investimentos exime-se de responsabilidade por danos sofridos por seus clientes, por força de falha de serviços disponibilizados por terceiros. A XP Investimentos CCTVM S/A é instituição autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.


Este site usa cookies e dados pessoais de acordo com a nossa Política de Cookies (gerencie suas preferências de cookies) e a nossa Política de Privacidade.