XP Expert

Resumo Diário de Política 26/11/2019: TSE julga hoje permissão para coleta de assinaturas digitais para formação do novo partido de Bolsonaro

Leitura crítica das principais notícias do dia sobre política, com resultados de apurações em Brasília e pesquisas do time de Análise Política, antes da abertura do mercado.

Compartilhar:

  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Whatsapp
  • Compartilhar no LinkedIn
  • Compartilhar via E-mail

TSE julga hoje permissão para coleta de assinaturas digitais para formação do novo partido de Jair Bolsonaro, mas ainda que seja dada a autorização, custos e dificuldades técnicas e procedimentais da justiça eleitoral podem impedir que a legenda seja formalizada a tempo de participar das eleições de 2020 (http://bit.ly/2QNx802 e https://glo.bo/2qOfoH7).

Aproveitamos o tema para expor uma tese que temos ouvido de diversas fontes da política e do judiciário. Diversos atores sustentam que Bolsonaro teria decidido criar o novo partido nesse momento sabendo que dificilmente a legenda conseguiria participar das eleições municipais de 2020. Com isso, evitaria ser medido pelo desempenho eleitoral do PSL ou da APB no pleito do próximo ano bem como ficaria livre de envolvimento em polêmica gerada por candidatos, seja no campo político quanto na seara da justiça eleitoral.

Reportagem da Folha com base em levantamento de dados de notas fiscais de campanha diretórios estaduais do PSL mostra que campanha de Bolsonaro foi beneficiada por pelo menos R$ 420 mil em santinhos produzidos pelas campanhas locais, mas que não foram declarados pela campanha nacional (http://bit.ly/34n2sXo). Não parece ser algo que deve avançar ou ter maiores repercussões.

Gerou polêmica a decisão do governo enviar ao Congresso um PL para autorizar o emprego da GLO (Garantia da Lei e da Ordem) para reintegração de posse em propriedades rurais, uma atribuição hoje da polícia militar dos estados (http://bit.ly/2OJxlP3). A decisão tem apoio da bancada ruralista.

Da série a bruxa está solta na América Latina, segue a busca de fontes de possíveis fagulhas no Brasil. No radar, uma possível greve de caminhoneiros, que o Ministro da Infraestrutura tenta evitar em reunião na 5ª feira com a categoria (http://bit.ly/2pR9vsh) e a greve de petroleiros iniciada ontem e que segue, apesar de derrotas em série na justiça do trabalho. A categoria prevê paralização até sexta-feira, mas garante que não haverá desabastecimento (http://bit.ly/2QSwz5d).

Paulo Guedes, comentando as manifestações na América Latina, disse [a citação ficou longa, mas não queremos tirar nada do contexto]: “É irresponsável chamar alguém pra rua agora pra fazer quebradeira. Pra dizer que tem que tomar o poder. Se você acredita numa democracia, quem acredita numa democracia espera vencer e ser eleito. Não chama ninguém pra quebrar nada na rua. Este é o recado pra quem está ao vivo no Brasil inteiro. Sejam responsáveis, pratiquem a democracia. Ou democracia é só quando o seu lado ganha? Quando o outro lado ganha, com dez meses você já chama todo mundo pra quebrar a rua? Que responsabilidade é essa? Não se assustem, então, se alguém pedir o AI-5. Já não aconteceu uma vez? Ou foi diferente? Levando o povo pra rua pra quebrar tudo. Isso é estúpido, é burro, não está à altura da nossa tradição democrática” (https://glo.bo/2XMnImS).

Na área econômica, o Paulo Guedes atua contra a nova lei de concessões, chamada de “monstrengo, um elefante voador que expira fogo” por ter 231 artigos, segundo uma fonte ouvida pelo Valor (https://glo.bo/2OJiDaV). E o governo deve propor que uma empresa privada cuide do auxílio-doença e acidente de servidores públicos, especialmente de pequenos municípios. O mesmo projeto, chamado de Lei de Responsabilidade Previdenciária, concede incentivos para que estados e municípios mudem as regras de pensões e aposentadorias (http://bit.ly/34o5XwC).

Curta: Doria defendeu Joice Hasselmann (PSL-SP) para vice de Bruno Covas (PSDB-SP) na disputa para prefeitura da capital em 2020 (http://bit.ly/2DiQLVM).

Hoje é o 330º dia do governo Jair Bolsonaro.

Faltam 313 dias para as eleições municipais.

Faltam 343 dias para as eleições nos EUA.

XP Política

XPInc CTA

Se você ainda não tem conta na XP Investimentos, abra a sua!

XP Expert

Avaliação

O quão foi útil este conteúdo pra você?


Newsletter
Newsletter

Gostaria de receber nossos conteúdos por e-mail?

Cadastre-se e receba grátis nossos relatórios e recomendações de investimentos

Telegram
Telegram XP

Acesse os conteúdos

Telegram XP

pelo Telegram da XP Investimentos

Disclaimer:

Este material foi elaborado pela XP Investimentos CCTVM S/A (“XP Investimentos” ou “Companhia”) e não deve ser considerado um relatório de análise para os fins na Resolução CVM 20/2021. As opiniões, projeções e estimativas aqui contidas são meramente indicativas da opinião do autor na data da divulgação do documento sendo obtidas de fontes públicas consideradas confiáveis e estando sujeitas a mudanças a qualquer momento sem necessidade de aviso ou comunicado prévio. A Companhia não apoia ou se opõe contra qualquer partido político, campanha política, candidatos ou funcionários públicos. Sendo assim, XP Investimentos não está autorizada a doar fundos, propriedades ou quaisquer recursos para partidos ou candidatos políticos e tampouco fará reembolsos para acionistas, diretores, executivos e empregados com relação a contribuições ou gastos neste sentido. XP Investimentos e suas afiliadas, controladoras, acionistas, diretores, executivos e empregados não serão responsáveis (individualmente e/ou conjuntamente) por decisões de investimentos que venham a ser tomadas com base nas informações divulgadas e se exime de qualquer responsabilidade por quaisquer prejuízos, diretos ou indiretos, que venham a decorrer da utilização deste material ou seu conteúdo. Os desempenhos anteriores não são necessariamente indicativos de resultados futuros. Este material não leva em consideração os objetivos de investimento, situação financeira ou necessidades específicas de qualquer investidor. Os investidores devem obter orientação financeira independente, com base em suas características pessoais, antes de tomar uma decisão de investimento. Este relatório é destinado à circulação exclusiva para a rede de relacionamento da XP Investimentos, incluindo agentes autônomos da XP e clientes da XP, podendo também ser divulgado no site da XP. Fica proibida sua reprodução ou redistribuição para qualquer pessoa, no todo ou em parte, qualquer que seja o propósito, sem o prévio consentimento expresso da XP Investimentos.

Para os casos em que se usa o IPESPE:

Por fim mas não menos importante, a XP Investimentos não tem nenhuma conexão ou preferência com nenhum dos candidatos ou partidos políticos apresentados no presente documento e se limita a apresentar a análise independente coletada pelo Instituto de Pesquisas Sociais, políticas e econômicas (IPESPE) que se encontra devidamente registrado conforme a legislação brasileira.

A XP Investimentos CCTVM S/A, inscrita sob o CNPJ: 02.332.886/0001-04, é uma instituição financeira autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.Toda comunicação através de rede mundial de computadores está sujeita a interrupções ou atrasos, podendo impedir ou prejudicar o envio de ordens ou a recepção de informações atualizadas. A XP Investimentos exime-se de responsabilidade por danos sofridos por seus clientes, por força de falha de serviços disponibilizados por terceiros. A XP Investimentos CCTVM S/A é instituição autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.


Este site usa cookies e dados pessoais de acordo com a nossa Política de Cookies (gerencie suas preferências de cookies) e a nossa Política de Privacidade.