Resumo Diário de Política 26/07/2019: Polícia Federal afirma que mais de mil números telefônicos foram alvos de hackers

Leitura crítica das principais notícias do dia sobre política, com resultados de apurações em Brasília e pesquisas do time de Análise Política, antes da abertura do mercado.


Compartilhar:

  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Whatsapp
  • Compartilhar no LinkedIn
  • Compartilhar via E-mail

O Brasil é terra fértil para criação de séries do Netflix com base em fatos reais. Além do Mecanismo, que retrata a Lava Jato, o roubo de 720 kg de ouro do aeroporto de Guarulhos ontem deixou com inveja o grupo do professor na espanhola La Casa de Papel. E quem lembra do tweet oficial do House of Cards falando que era difícil competir com a realidade por aqui? A invasão dos celulares de autoridades daria um thriller ao estilo 24 horas com Moro no papel de Jack Bauer. E no episódio de hoje:

A prisão de hackers que confessaram ter invadido os celulares de Moro e procuradores da Lava Jato começa a ter maiores repercussões. A PF afirmou que mais de mil números telefônicos foram alvo do grupo (http://bit.ly/2ZiMXgM), entre eles, ao menos um telefone usado por Jair Bolsonaro, que teve conversas do Telegram capturadas (http://bit.ly/2GwqdlO). Ontem, o presidente disse que não discute matérias importantes pelo celular e que, portanto, caso tivesse sido alvo de ataque, os hackers teriam perdido tempo com ele (http://bit.ly/2ZfrftY)

Além do presidente, também foram alvo 25 procuradores, a PGR, o presidente do STJ, parlamentares, presidentes da Câmara e do Senado e ministros do STF. Entretanto, os hackers não tiveram sucesso em todos os casos em obter acesso ao telefone da vítima. Ainda não está claro quem teria sido mesmo afetado (http://bit.ly/2GuMoJe e http://bit.ly/2GwsM7D).

Segundo reportagens, Sérgio Moro teria dito a autoridades afetadas que as mensagens privadas encontradas com o grupo seriam destruídas  (http://bit.ly/2GwbQ0Q), o que foi contestado pelo ministro do STF Marco Aurélio Mello (http://bit.ly/2Gwc8Vu). A Polícia Federal disse que as conversas serão preservadas apesar de não serem objeto da investigação da operação Spoofing, que prendeu os hackers. O material apenas será destruído se houver decisão judicial para tal (http://bit.ly/2GtrMB0).

Mesmo que os dados sejam colocados em sigilo, o potencial vazamento de mensagens obtidas ilegalmente de celulares de autoridades do judiciário, executivo e legislativo podem ter consequências políticas e contaminar o ambiente para aprovação de reformas no segundo semestre. Por enquanto, acrescenta-se mais este risco à lista de monitoramento.


Curtas: Em época de discutir reforma tributária, Bolsonaro elogia a Zona Franca de Manaus (http://bit.ly/2ZbfjJL). O presidente ainda não escapou de mais uma polêmica, agora em torno doFGTS. “Quem acha pouco os R$ 500, é só não retirar o FGTS”, disse (http://bit.ly/2GxnRTN).

  • Hoje é o 207º dia do governo Jair Bolsonaro.
  • Faz 156 dias que Jair Bolsonaro entregou projeto da previdência à Câmara.

XP Política

Se você ainda não tem conta na XP Investimentos, abra a sua aqui.
Avaliação

O quão foi útil este conteúdo pra você?


Newsletter
Newsletter

Gostaria de receber nossos conteúdos por e-mail?

Cadastre-se e receba grátis nossos relatórios e recomendações de investimentos

Telegram
Telegram XP

Acesse os conteúdos

Telegram XP

pelo Telegram da XP Investimentos

Leia também
Disclaimer:

Este material foi elaborado pela XP Investimentos CCTVM S/A (“XP Investimentos” ou “Companhia”) e não deve ser considerado um relatório de análise para os fins na Resolução CVM 20/2021. As opiniões, projeções e estimativas aqui contidas são meramente indicativas da opinião do autor na data da divulgação do documento sendo obtidas de fontes públicas consideradas confiáveis e estando sujeitas a mudanças a qualquer momento sem necessidade de aviso ou comunicado prévio. A Companhia não apoia ou se opõe contra qualquer partido político, campanha política, candidatos ou funcionários públicos. Sendo assim, XP Investimentos não está autorizada a doar fundos, propriedades ou quaisquer recursos para partidos ou candidatos políticos e tampouco fará reembolsos para acionistas, diretores, executivos e empregados com relação a contribuições ou gastos neste sentido. XP Investimentos e suas afiliadas, controladoras, acionistas, diretores, executivos e empregados não serão responsáveis (individualmente e/ou conjuntamente) por decisões de investimentos que venham a ser tomadas com base nas informações divulgadas e se exime de qualquer responsabilidade por quaisquer prejuízos, diretos ou indiretos, que venham a decorrer da utilização deste material ou seu conteúdo. Os desempenhos anteriores não são necessariamente indicativos de resultados futuros. Este material não leva em consideração os objetivos de investimento, situação financeira ou necessidades específicas de qualquer investidor. Os investidores devem obter orientação financeira independente, com base em suas características pessoais, antes de tomar uma decisão de investimento. Este relatório é destinado à circulação exclusiva para a rede de relacionamento da XP Investimentos, incluindo agentes autônomos da XP e clientes da XP, podendo também ser divulgado no site da XP. Fica proibida sua reprodução ou redistribuição para qualquer pessoa, no todo ou em parte, qualquer que seja o propósito, sem o prévio consentimento expresso da XP Investimentos.

Para os casos em que se usa o IPESPE:

Por fim mas não menos importante, a XP Investimentos não tem nenhuma conexão ou preferência com nenhum dos candidatos ou partidos políticos apresentados no presente documento e se limita a apresentar a análise independente coletada pelo Instituto de Pesquisas Sociais, políticas e econômicas (IPESPE) que se encontra devidamente registrado conforme a legislação brasileira.

BM&F Bovespa Autorregulação Anbima - Gestão de patrimônio Autorregulação Anbima - Gestão de recursos Autorregulação Anbima - Private Autorregulação Anbima - Distribuição de Produtos de Investimentos

A XP Investimentos CCTVM S/A, inscrita sob o CNPJ: 02.332.886/0001-04, é uma instituição financeira autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.

Toda comunicação através de rede mundial de computadores está sujeita a interrupções ou atrasos, podendo impedir ou prejudicar o envio de ordens ou a recepção de informações atualizadas. A XP Investimentos exime-se de responsabilidade por danos sofridos por seus clientes, por força de falha de serviços disponibilizados por terceiros. A XP Investimentos CCTVM S/A é instituição autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.

B3 Certifica B3 Agro Broker B3 Execution Broker B3 Retail Broker B3 Nonresident Investor Broker

BMF&BOVESPA

BSM

CVM

Este site usa cookies e dados pessoais de acordo com a nossa Política de Cookies (gerencie suas preferências de cookies) e a nossa Política de Privacidade.