XP Expert

Resumo Diário de Política 26/05/2020: Desdobramentos do vídeo da reunião ministerial em destaque

Leitura crítica das principais notícias do dia sobre política, com resultados de apurações em Brasília e pesquisas do time de Análise Política, antes da abertura do mercado.

Compartilhar:

  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Whatsapp
  • Compartilhar no LinkedIn
  • Compartilhar via E-mail

O noticiário político continua carregado de desdobramentos, ainda que indiretos, da divulgação do vídeo da reunião ministerial na última sexta-feira.

Um ponto a ser notado é que reportagens da Folha (https://bit.ly/2A6QsPu) e do Valor (https://glo.bo/2A7lYgf)  razem elementos semelhantes aos que foram relatados ontem pelo Globo, dando conta de que integrantes da Procuradoria-Geral da República veem indícios de crimes no que há até aqui no inquérito que apura se houve tentativa de interferência de Jair Bolsonaro na Polícia Federal. 

A pressão que é relatada nos textos foi responsável por mais uma visita inusitada do presidente: desta vez, enquanto tinha a palavra em uma cerimônia virtual do Ministério Público, ele se convidou para ir ao encontro de Augusto Aras. O PGR topou, e em instantes Bolsonaro estava na sede do Ministério Público. O gesto provocou estranheza no Supremo e no Congresso (https://bit.ly/2M0vjta e https://glo.bo/2TFJRSX

Outra resposta foi o discurso de posse de Luís Roberto Barroso na presidência do TSE. Ele criticou o “ataque destrutivo às instituições” (https://glo.bo/3gnD2PE). Para não agravar a crise, a reação específica sobre o caso de Abraham Weintraub, que pediu cadeia para integrantes do STF, deve se restringir aos discursos públicos (https://glo.bo/2TEYZQE). 

No fim do dia, Bolsonaro publicou uma nota em que diz que acreditar no arquivamento natural  da investigação (https://bit.ly/2AbsDpC). 

Ainda no mesmo assunto, nesta manhã a Polícia Federal realizou a Operação Placebo, no Palácio das Laranjeiras, residência oficial do governador do Rio, Wilson Witzel (https://bit.ly/2AbsDpC). O objetivo é apurar indícios de desvios de recursos públicos destinados ao atendimento do estado de emergência em decorrência da pandemia de Covid-19. E hoje é Paulo Marinho, o suplente de Flavio Bolsonaro, que presta depoimento sobre a possibilidade de vazamento de uma operação da PF em 2018 (https://glo.bo/2TEKqN7). 

Entrando na agenda legislativa, o Senado aprovou ontem medida provisória que muda carreiras na PF (https://bit.ly/3c2nm18) mais um passo na direção da sanção de Bolsonaro do projeto de ajuda aos estados — e, por consequência, do veto à possibilidade de reajuste de servidores públicos (https://bit.ly/36x7NgG). 

Na Câmara, o relatório da MP 936, que pode ser votado esta semana, deve trazer a prorrogação da desoneração da folha até 2022 para os 17 setores que hoje usufruem do benefício (https://glo.bo/2zubN5m). No Senado, está na pauta do dia o projeto que trata do uso de leitos privados pelo SUS para pacientes de Covid-19 (https://bit.ly/2ZzMCcp). 

E há no noticiário mais uma leva de reportagens sobre o centrão ocupando espaços do governo (https://bit.ly/2yxnhog, https://bit.ly/3ewCNAn e https://bit.ly/2AWZezW). As redes do presidente não gostam (segundo levantamentos anteriores que fizemos, elas reduzem o volume de postagens nesses casos), mas Bolsonaro tem passado por cima disso sem grandes repercussões até aqui.

Curta: A Folha e o Grupo Globo decidiram interromper a cobertura das entrevistas de Bolsonaro em frente ao Alvorada depois da hostilidade de apoiadores do presidente (https://glo.bo/2X5cs6y). 

Internacional

Covid-19: a OMS registra 5.304.722 casos confirmados e 342.029 óbitos (https://bit.ly/2TFeZSA). 

Após falar em “nova guerra fria”, o governo chinês afirmou que tomará “todas as medidas necessárias” se os “EUA insistirem em ferir os interesses da China”. As declarações foram resposta a ameaça dos EUA de impor sanções a Hong Kong e China caso a nova lei de segurança que amplia o controle de Pequim sobre o território seja aprovada (https://reut.rs/3efRG9Z e https://bit.ly/2B1Ms3k). Pequim explicou que a independência do judiciário de Hong Kong não será afetada (https://bloom.bg/3efTCPN). O ministro das relações exteriores do país repudiou sanções impostas a empresas chinesas pelos EUA por violações aos direitos humanos (https://reut.rs/36tFdNf). 

Hoje é o 512° dia do governo Jair Bolsonaro.

Hoje é o 76° dia da pandemia de Covid-19.

Faltam 131 dias para as eleições municipais.

Faltam 161 dias para as eleições nos EUA.

XP Política

XPInc CTA

Se você ainda não tem conta na XP Investimentos, abra a sua!

XP Expert

Avaliação

O quão foi útil este conteúdo pra você?


Newsletter
Newsletter

Gostaria de receber nossos conteúdos por e-mail?

Cadastre-se e receba grátis nossos relatórios e recomendações de investimentos

Telegram
Telegram XP

Acesse os conteúdos

Telegram XP

pelo Telegram da XP Investimentos

Disclaimer:

Este material foi elaborado pela XP Investimentos CCTVM S/A (“XP Investimentos” ou “Companhia”) e não deve ser considerado um relatório de análise para os fins na Resolução CVM 20/2021. As opiniões, projeções e estimativas aqui contidas são meramente indicativas da opinião do autor na data da divulgação do documento sendo obtidas de fontes públicas consideradas confiáveis e estando sujeitas a mudanças a qualquer momento sem necessidade de aviso ou comunicado prévio. A Companhia não apoia ou se opõe contra qualquer partido político, campanha política, candidatos ou funcionários públicos. Sendo assim, XP Investimentos não está autorizada a doar fundos, propriedades ou quaisquer recursos para partidos ou candidatos políticos e tampouco fará reembolsos para acionistas, diretores, executivos e empregados com relação a contribuições ou gastos neste sentido. XP Investimentos e suas afiliadas, controladoras, acionistas, diretores, executivos e empregados não serão responsáveis (individualmente e/ou conjuntamente) por decisões de investimentos que venham a ser tomadas com base nas informações divulgadas e se exime de qualquer responsabilidade por quaisquer prejuízos, diretos ou indiretos, que venham a decorrer da utilização deste material ou seu conteúdo. Os desempenhos anteriores não são necessariamente indicativos de resultados futuros. Este material não leva em consideração os objetivos de investimento, situação financeira ou necessidades específicas de qualquer investidor. Os investidores devem obter orientação financeira independente, com base em suas características pessoais, antes de tomar uma decisão de investimento. Este relatório é destinado à circulação exclusiva para a rede de relacionamento da XP Investimentos, incluindo agentes autônomos da XP e clientes da XP, podendo também ser divulgado no site da XP. Fica proibida sua reprodução ou redistribuição para qualquer pessoa, no todo ou em parte, qualquer que seja o propósito, sem o prévio consentimento expresso da XP Investimentos.

Para os casos em que se usa o IPESPE:

Por fim mas não menos importante, a XP Investimentos não tem nenhuma conexão ou preferência com nenhum dos candidatos ou partidos políticos apresentados no presente documento e se limita a apresentar a análise independente coletada pelo Instituto de Pesquisas Sociais, políticas e econômicas (IPESPE) que se encontra devidamente registrado conforme a legislação brasileira.

A XP Investimentos CCTVM S/A, inscrita sob o CNPJ: 02.332.886/0001-04, é uma instituição financeira autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.Toda comunicação através de rede mundial de computadores está sujeita a interrupções ou atrasos, podendo impedir ou prejudicar o envio de ordens ou a recepção de informações atualizadas. A XP Investimentos exime-se de responsabilidade por danos sofridos por seus clientes, por força de falha de serviços disponibilizados por terceiros. A XP Investimentos CCTVM S/A é instituição autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.


Este site usa cookies e dados pessoais de acordo com a nossa Política de Cookies (gerencie suas preferências de cookies) e a nossa Política de Privacidade.