XP Expert

Resumo Diário de Política 21/02/2022: Combustíveis de volta à pauta do Senado

Leitura crítica das principais notícias do dia sobre política, com resultados de apurações em Brasília e pesquisas do time de Análise Política, antes da abertura do mercado.

Compartilhar:

  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Whatsapp
  • Compartilhar no LinkedIn
  • Compartilhar via E-mail

A semana que vem pela frente – Mais uma semana que começa com expectativa sobre as propostas que tratam do preço de combustíveis, pautadas para o plenário do Senado na quarta-feira (https://bit.ly/3BBtHyM). Depois de reuniões envolvendo a cúpula da Câmara e do Senado na semana passada, o relator aproximou seu parecer para uma delas — o PLP 11/2020 — da proposta original da Câmara, criando uma regra intermediária em que o ICMS sobre o diesel será cobrado sobre uma base de cálculo definida, obtida pela média móvel dos últimos cinco anos (https://bit.ly/35cHijY). A decisão pode facilitar sua discussão no retorno à Câmara, depois do Carnaval.

E, também no Senado, Roberto Rocha deve fazer a apresentação de seu novo parecer para a PEC 110, da reforma da tributação sobre consumo, na sessão de quarta-feira da CCJ (https://bit.ly/3BC4lAN) – há possibilidade de pedido de vistas para retorno da discussão depois do Carnaval. Vale reforçar que, mesmo com possibilidade de avanços no Senado, o texto ainda está longe de consenso para ser aprovado na Câmara.

Está marcada para amanhã a assembleia geral de acionistas da Eletrobras, que deve dar aval ao processo de privatização (https://glo.bo/3LYRqOm).

Na seara eleitoral, o noticiário mantém em evidência as conversas de Eduardo Leite com o PSD, de Gilberto Kassab, para uma candidatura ao Planalto (https://bit.ly/3I8MmVh) – ele reforçou o discurso nacional e a disposição de concorrer em evento com empresários (https://glo.bo/3BA1Grw). A apresentação de um nome alternativo, que evite a adesão do partido a Lula ou Bolsonaro, é importante para não criar problemas com as alas do PSD que se dividem entre a dupla (https://bit.ly/34WblfV). Para tentar reverter a saída de Leite, tucanos começam a colocar em xeque, inclusive, a candidatura de João Doria (https://glo.bo/3LZTh5B).

E o Cidadania formalizou a decisão de se juntar ao PSDB em uma federação (https://bit.ly/3JFtxJr), dando força à possibilidade de Eliziane Gamar se vice de Doria (https://glo.bo/3IamBDO). Sergio Moro encontrou-se com Michel Temer na sexta e discutiu a possibilidade de união da terceira via (https://glo.bo/3I5TIIY) – mais cedo ele havia participado de um debate com outros postulantes do grupo, como Simone Tebet e Felipe D’Ávila.

No campo bolsonarista, predominam as notícias sobre divisões internas entre aliados — novo presidente do PP, o deputado Cláudio Cajado deixa claro que o partido, apesar da aliança nacional com Bolsonaro, não deve seguir o alinhamento em estados com inclinação a Lula, como a Bahia (https://bit.ly/3BA6sVM) – e as tentativas do entorno do presidente de moderar seu comportamento. Agora, é o advogado eleitoral da campanha, Tarcísio Vieira de Carvalho Neto, que chega disposto a “diminuir atritos” de Bolsonaro com o Judiciário (https://bit.ly/36mADnT). O centrão já sentiu como a tarefa é difícil.

E, em São Paulo, Tarcísio de Freitas traça planos para se afastar da ala ideológica/radical do bolonarismo sem perder o empurrão que o presidente lhe dá no estado (https://bit.ly/3JGk70y). Ele conversou também com o Republicanos, e tenta tirá-lo da aliança de Rodrigo Garcia (https://bit.ly/3JGkgB8).

Lula deve se encontrar durante a semana com Márcio França, nome do PSB ao governo de São Paulo, para tentar avançar nas negociações que travam a formação da federação entre o partido e o PT, que vai lançar Fernando Haddad na disputa pelo Bandeirantes (https://bit.ly/3v5sqyD) – a expectativa é que eles tenham uma decisão entre março e abril. Em outra frente de ruído na união dos partidos, o PT no Espírito Santos anunciou a candidatura de Fabiano Contarato para enfrentar o governador Renato Casagrande (https://bit.ly/3I6mCcb)

Nas redes

Segundo o monitor XP-Conatus, em dia relativamente esvaziado no debate político nas redes, o enfrentamento ao passaporte sanitário segue em destaque entre setores bolsonaristas.

Internacional

Em meio a alertas sobre planos de eminente invasão da Ucrânia, a notícia de que Joe Biden e Vladimir Putin poderiam realizar reunião nesta semana traz certo alívio à crise. De toda forma, vale notar que o acordo ainda não está fechado. Para o Kremlin, ainda é muito cedo para falar em encontro de líderes, mesmo que seja uma possibilidade (https://on.ft.com/3p3cole).

Vale notar também que o encerramento dos jogos olímpicos de inverno neste fim de semana reforça a atenção sobre a crise. O evento era considerado um impedimento de ação para o Kremlin, devido ao possível constrangimento que poderia causar com Beijing. De agora em diante, os alertas devem permanecer nos níveis mais altos a menos que um acordo seja alcançado.

Hoje é o 1148° dia do governo Jair Bolsonaro.

Faltam 223 dias para as eleições presidenciais.

Hoje é o 712° dia da pandemia de Covid-19.

XP Política

XPInc CTA

Se você ainda não tem conta na XP Investimentos, abra a sua!

XP Expert

Avaliação

O quão foi útil este conteúdo pra você?


Newsletter
Newsletter

Gostaria de receber nossos conteúdos por e-mail?

Cadastre-se e receba grátis nossos relatórios e recomendações de investimentos

Telegram
Telegram XP

Acesse os conteúdos

Telegram XP

pelo Telegram da XP Investimentos

Disclaimer:

Este material foi elaborado pela XP Investimentos CCTVM S/A (“XP Investimentos” ou “Companhia”) e não deve ser considerado um relatório de análise para os fins na Resolução CVM 20/2021. As opiniões, projeções e estimativas aqui contidas são meramente indicativas da opinião do autor na data da divulgação do documento sendo obtidas de fontes públicas consideradas confiáveis e estando sujeitas a mudanças a qualquer momento sem necessidade de aviso ou comunicado prévio. A Companhia não apoia ou se opõe contra qualquer partido político, campanha política, candidatos ou funcionários públicos. Sendo assim, XP Investimentos não está autorizada a doar fundos, propriedades ou quaisquer recursos para partidos ou candidatos políticos e tampouco fará reembolsos para acionistas, diretores, executivos e empregados com relação a contribuições ou gastos neste sentido. XP Investimentos e suas afiliadas, controladoras, acionistas, diretores, executivos e empregados não serão responsáveis (individualmente e/ou conjuntamente) por decisões de investimentos que venham a ser tomadas com base nas informações divulgadas e se exime de qualquer responsabilidade por quaisquer prejuízos, diretos ou indiretos, que venham a decorrer da utilização deste material ou seu conteúdo. Os desempenhos anteriores não são necessariamente indicativos de resultados futuros. Este material não leva em consideração os objetivos de investimento, situação financeira ou necessidades específicas de qualquer investidor. Os investidores devem obter orientação financeira independente, com base em suas características pessoais, antes de tomar uma decisão de investimento. Este relatório é destinado à circulação exclusiva para a rede de relacionamento da XP Investimentos, incluindo agentes autônomos da XP e clientes da XP, podendo também ser divulgado no site da XP. Fica proibida sua reprodução ou redistribuição para qualquer pessoa, no todo ou em parte, qualquer que seja o propósito, sem o prévio consentimento expresso da XP Investimentos.

Para os casos em que se usa o IPESPE:

Por fim mas não menos importante, a XP Investimentos não tem nenhuma conexão ou preferência com nenhum dos candidatos ou partidos políticos apresentados no presente documento e se limita a apresentar a análise independente coletada pelo Instituto de Pesquisas Sociais, políticas e econômicas (IPESPE) que se encontra devidamente registrado conforme a legislação brasileira.

A XP Investimentos CCTVM S/A, inscrita sob o CNPJ: 02.332.886/0001-04, é uma instituição financeira autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.Toda comunicação através de rede mundial de computadores está sujeita a interrupções ou atrasos, podendo impedir ou prejudicar o envio de ordens ou a recepção de informações atualizadas. A XP Investimentos exime-se de responsabilidade por danos sofridos por seus clientes, por força de falha de serviços disponibilizados por terceiros. A XP Investimentos CCTVM S/A é instituição autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.


Este site usa cookies e dados pessoais de acordo com a nossa Política de Cookies (gerencie suas preferências de cookies) e a nossa Política de Privacidade.