XP Expert

Resumo Diário de Política 15/06/2020: Tensões entre o Supremo e Planalto são destaque

Leitura crítica das principais notícias do dia sobre política, com resultados de apurações em Brasília e pesquisas do time de Análise Política, antes da abertura do mercado.

Compartilhar:

  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Whatsapp
  • Compartilhar no LinkedIn
  • Compartilhar via E-mail

A semana começa mais uma vez com o foco nas tensões entre Supremo e Planalto, que evoluem desde a decisão de sexta-feira em que o ministro Luiz Fux escreveu que as Forças Armadas não são poder moderador.

Pedimos desculpas, mas a sequência de episódios é longa : à decisão de Fux se seguiram uma nota, assinada por Jair Bolsonaro, Hamilton Mourão e Fernando Azevedo (https://glo.bo/37zVgJN) — em que os três dizem que as Forças não aceitam ordens absurdas, mas também não aceitam a tomada de poder por julgamento político –, e a reprovação ao tom da mensagem por ministros do STF (https://bit.ly/2YzrSzf e https://bit.ly/3d3P2TR). Depois, o ataque ao prédio do Judiciário por simpatizantes do governo com fogos de artifício (https://bit.ly/30JX7KU), episódio que será investigado pela PGR (https://glo.bo/2UOmCXE), e as notas de Dias Toffoli e outros ministro dizendo que a corte não se sujeitará a ameaças (https://glo.bo/2C96aL2) — notas que foram replicadas, entre outros, por Rodrigo Maia.

Os episódios têm natureza distintas mas acabam por se somar para tumultuar o ambiente. A nota de Bolsonaro ainda na sexta foi lida como (mais uma) tentativa de demarcar posição, ao ver o cerco se fechando, dessa vez com as ações de que é alvo na Justiça Eleitoral — ainda no campo retórico. No domingo, à manifestação dos apoiadores do governo, Toffoli deu resposta simbólica, e a abertura de inquérito pela PGR pode manter o assunto em alta. Da última vez que o clima esquentou, bombeiros dos dois lados trataram de reduzir a temperatura.

Vale registro também para as desavenças entre o ministro Gilmar Mendes e Carlos Bolsonaro. O ministro disse que estimular invasão de hospitais, como fez Bolsonaro, é crime, e o filho do presidente se referiu a ele como doente mental (https://bit.ly/3cXVP1a

No outro grande assunto do fim de semana, o secretário do Tesouro, Mansueto Almeida, anunciou ontem que deixará o cargo até agosto (https://bit.ly/30HMW9u). Ele tentou administrar as reações afirmando que os outros secretários permanecem e que o fiador do ajuste é o ministro Paulo Guedes, e não ele (https://bit.ly/3hvY4MP). Quatro opções internas são consideradas para substituí-lo: Caio Megale, Bruno Funchal, Jeferson Bittencourt e Priscilla Maria Santana (https://bit.ly/37x9JGu)

Não tem surtido efeito aparente no Planalto, mas o noticiário segue sua varredura sobre os novos aliados de Bolsonaro (https://bit.ly/2Y06p3r), mostrando agora que 1/4 do grupo é alvo da Justiça.

E o domingo foi dia de protestos esvaziados contra e a favor do presidente (https://bit.ly/3hsvKe4).

Internacional

Covid-19: Segundo a OMS, são 7.690.708 casos confirmados e 427.630 óbitos (https://bit.ly/3hrDbSN). 

O noticiário internacional destaca os protestos nos Estados Unidos, que continuam após 20 dias e se intensificaram após a morte de um homem negro, Rayshard Brooks, por policial em Atlanta na sexta-feira. A intensificação dos movimentos também levou a maior número de episódios violentos no país (https://bloom.bg/3frJMem e https://glo.bo/3fplQbs). 

Também nos Estados Unidos, em meio às tensões entre o governo Trump e as Forças Armadas, o general Mark Milley, chefe máximo das forças do país, pediu desculpas ao povo americano por ter participado da dispersão de um protesto pacífico em Washington para que Trump pudesse fazer uma foto em frente a uma igreja no início do mês (https://glo.bo/3e3vIaz). 

No Reino Unido, o primeiro-ministro Boris Johnson, que continua sem avançar nas negociações com a União Europeia sobre o Brexit, também enfrenta aumento de tensões domésticas e manifestações (https://bloom.bg/3htsbV4). 

Na Ásia, Pequim fechou mercados e fez “lockdown” em parte da cidade após confirmação de mais de 50 novos casos (https://glo.bo/3efbBX7).

Hoje é o 532° dia do governo Jair Bolsonaro.

Hoje é o 86° dia da pandemia de Covid-19.

Faltam 111 dias para as eleições municipais.

Faltam 141 dias para as eleições nos EUA.

XPInc CTA

Se você ainda não tem conta na XP Investimentos, abra a sua!

XP Expert

Avaliação

O quão foi útil este conteúdo pra você?


Newsletter
Newsletter

Gostaria de receber nossos conteúdos por e-mail?

Cadastre-se e receba grátis nossos relatórios e recomendações de investimentos

Telegram
Telegram XP

Acesse os conteúdos

Telegram XP

pelo Telegram da XP Investimentos

Disclaimer:

Este material foi elaborado pela XP Investimentos CCTVM S/A (“XP Investimentos” ou “Companhia”) e não deve ser considerado um relatório de análise para os fins na Resolução CVM 20/2021. As opiniões, projeções e estimativas aqui contidas são meramente indicativas da opinião do autor na data da divulgação do documento sendo obtidas de fontes públicas consideradas confiáveis e estando sujeitas a mudanças a qualquer momento sem necessidade de aviso ou comunicado prévio. A Companhia não apoia ou se opõe contra qualquer partido político, campanha política, candidatos ou funcionários públicos. Sendo assim, XP Investimentos não está autorizada a doar fundos, propriedades ou quaisquer recursos para partidos ou candidatos políticos e tampouco fará reembolsos para acionistas, diretores, executivos e empregados com relação a contribuições ou gastos neste sentido. XP Investimentos e suas afiliadas, controladoras, acionistas, diretores, executivos e empregados não serão responsáveis (individualmente e/ou conjuntamente) por decisões de investimentos que venham a ser tomadas com base nas informações divulgadas e se exime de qualquer responsabilidade por quaisquer prejuízos, diretos ou indiretos, que venham a decorrer da utilização deste material ou seu conteúdo. Os desempenhos anteriores não são necessariamente indicativos de resultados futuros. Este material não leva em consideração os objetivos de investimento, situação financeira ou necessidades específicas de qualquer investidor. Os investidores devem obter orientação financeira independente, com base em suas características pessoais, antes de tomar uma decisão de investimento. Este relatório é destinado à circulação exclusiva para a rede de relacionamento da XP Investimentos, incluindo agentes autônomos da XP e clientes da XP, podendo também ser divulgado no site da XP. Fica proibida sua reprodução ou redistribuição para qualquer pessoa, no todo ou em parte, qualquer que seja o propósito, sem o prévio consentimento expresso da XP Investimentos.

Para os casos em que se usa o IPESPE:

Por fim mas não menos importante, a XP Investimentos não tem nenhuma conexão ou preferência com nenhum dos candidatos ou partidos políticos apresentados no presente documento e se limita a apresentar a análise independente coletada pelo Instituto de Pesquisas Sociais, políticas e econômicas (IPESPE) que se encontra devidamente registrado conforme a legislação brasileira.

A XP Investimentos CCTVM S/A, inscrita sob o CNPJ: 02.332.886/0001-04, é uma instituição financeira autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.Toda comunicação através de rede mundial de computadores está sujeita a interrupções ou atrasos, podendo impedir ou prejudicar o envio de ordens ou a recepção de informações atualizadas. A XP Investimentos exime-se de responsabilidade por danos sofridos por seus clientes, por força de falha de serviços disponibilizados por terceiros. A XP Investimentos CCTVM S/A é instituição autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.


Este site usa cookies e dados pessoais de acordo com a nossa Política de Cookies (gerencie suas preferências de cookies) e a nossa Política de Privacidade.