XP Expert

Resumo Diário de Política 15/07/2020: Câmara deve resumir discussões sobre a refroma tributária

Leitura crítica das principais notícias do dia sobre política, com resultados de apurações em Brasília e pesquisas do time de Análise Política, antes da abertura do mercado.

Compartilhar:

  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Whatsapp
  • Compartilhar no LinkedIn
  • Compartilhar via E-mail

 A reforma tributária ganha novo foco no noticiário com a perspectiva de retomada das discussões da comissão especial da Câmara a partir de amanhã (https://glo.bo/32jFsu9). A volta da discussão apenas entre deputados — e não na comissão mista, que conta também com senadores e ficará suspensa — é sinal do descompasso que ainda existe em torno do tema.

Nesse meio tempo, o governo segue trabalhando para evitar que o Congresso derrube o veto à prorrogação da desoneração da folha de pagamentos de 17 setores. Depois de Rodrigo Maia reafirmar que o veto pode cair, o governo passou a considerar judicializar a proposta — e conseguiu alguns adeptos no centrão a favor da manutenção do veto (https://bit.ly/391VZ7w). Ontem à noite, o presidente Davi Alcolumbre afirmou que há previsão de sessão do Congresso na quinta-feira, mas disse que poderia cancelá-la por causa da agenda de medidas provisórias. E, ainda que a sessão seja realizada, ele disse que o veto às desonerações não estará na pauta.

A estratégia do governo para manter o veto é discutir o tema junto com outros pontos da reforma tributária — nesse sentido, Paulo Guedes tem reafirmado disposição de criar um tributo sobre pagamentos, com foco em transações digitais, com alíquota de 0,2% para custear a desoneração da folha (https://bit.ly/2DBYfGG)

Dois episódios com impacto na militância digital bolsonarista: a PF pediu dados do Facebook de contas excluídas pela rede que tinham relação com o gabinete presidencial (https://bit.ly/2ZvUI5y) e a Procuradoria-Geral da República denunciou Otoni de Paula, então vice-líder do governo, por ofensas ao ministro Alexandre de Moraes (https://glo.bo/38XiZo1).

Ainda na celeuma envolvendo Gilmar Mendes e as Forças Armadas, o episódio aumentou a pressão sobre o general Eduardo Pazuello para que ele deixe o Ministério da Saúde (https://bit.ly/3fvuoxZ), e o presidente já avalia nomes para o cargo (https://bit.ly/30fEU5Z).

Destaque também para medidas trabalhistas: além da prorrogação do programa de manutenção de emprego, o governo publicou portaria que autoriza a recontratação de demitidos durante a pandemia com salários mais baixos que os da saída (https://bit.ly/3fyaO3X)

Internacional

Covid-19: Segundo a OMS, são 12.964.809 casos confirmados e 570.288 óbitos (https://bit.ly/2WjL17U).

A escalada de tensões entre os Estados Unidos e a China ganhou novo capítulo: Donald Trump anunciou o fim do tratamento especial a Hong Kong em resposta à nova lei de segurança nacional. O presidente também assinou legislação aprovada pelo Senado que prevê sanções a autoridades chinesas (https://bloom.bg/2ZtrBzN).

O candidato democrata a presidência, Joe Biden, apresentou plano climático de USD 2 trilhões que propõe gerar empregos e reduzir emissões (https://glo.bo/2OmBF78).

E ganhou destaque a notícia de que a vacina da Moderna Inc deve iniciar a fase final de testes após indícios positivos (https://bit.ly/32ksZWX).

Hoje é o 562° dia do governo Jair Bolsonaro.

Hoje é o 115° dia da pandemia de Covid-19.

Faltam 123 dias para as eleições municipais.

Faltam 114 dias para as eleições nos EUA.

XPInc CTA

Se você ainda não tem conta na XP Investimentos, abra a sua!

XP Expert

Avaliação

O quão foi útil este conteúdo pra você?


Newsletter
Newsletter

Gostaria de receber nossos conteúdos por e-mail?

Cadastre-se e receba grátis nossos relatórios e recomendações de investimentos

Telegram
Telegram XP

Acesse os conteúdos

Telegram XP

pelo Telegram da XP Investimentos

Disclaimer:

Este material foi elaborado pela XP Investimentos CCTVM S/A (“XP Investimentos” ou “Companhia”) e não deve ser considerado um relatório de análise para os fins na Resolução CVM 20/2021. As opiniões, projeções e estimativas aqui contidas são meramente indicativas da opinião do autor na data da divulgação do documento sendo obtidas de fontes públicas consideradas confiáveis e estando sujeitas a mudanças a qualquer momento sem necessidade de aviso ou comunicado prévio. A Companhia não apoia ou se opõe contra qualquer partido político, campanha política, candidatos ou funcionários públicos. Sendo assim, XP Investimentos não está autorizada a doar fundos, propriedades ou quaisquer recursos para partidos ou candidatos políticos e tampouco fará reembolsos para acionistas, diretores, executivos e empregados com relação a contribuições ou gastos neste sentido. XP Investimentos e suas afiliadas, controladoras, acionistas, diretores, executivos e empregados não serão responsáveis (individualmente e/ou conjuntamente) por decisões de investimentos que venham a ser tomadas com base nas informações divulgadas e se exime de qualquer responsabilidade por quaisquer prejuízos, diretos ou indiretos, que venham a decorrer da utilização deste material ou seu conteúdo. Os desempenhos anteriores não são necessariamente indicativos de resultados futuros. Este material não leva em consideração os objetivos de investimento, situação financeira ou necessidades específicas de qualquer investidor. Os investidores devem obter orientação financeira independente, com base em suas características pessoais, antes de tomar uma decisão de investimento. Este relatório é destinado à circulação exclusiva para a rede de relacionamento da XP Investimentos, incluindo agentes autônomos da XP e clientes da XP, podendo também ser divulgado no site da XP. Fica proibida sua reprodução ou redistribuição para qualquer pessoa, no todo ou em parte, qualquer que seja o propósito, sem o prévio consentimento expresso da XP Investimentos.

Para os casos em que se usa o IPESPE:

Por fim mas não menos importante, a XP Investimentos não tem nenhuma conexão ou preferência com nenhum dos candidatos ou partidos políticos apresentados no presente documento e se limita a apresentar a análise independente coletada pelo Instituto de Pesquisas Sociais, políticas e econômicas (IPESPE) que se encontra devidamente registrado conforme a legislação brasileira.

A XP Investimentos CCTVM S/A, inscrita sob o CNPJ: 02.332.886/0001-04, é uma instituição financeira autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.Toda comunicação através de rede mundial de computadores está sujeita a interrupções ou atrasos, podendo impedir ou prejudicar o envio de ordens ou a recepção de informações atualizadas. A XP Investimentos exime-se de responsabilidade por danos sofridos por seus clientes, por força de falha de serviços disponibilizados por terceiros. A XP Investimentos CCTVM S/A é instituição autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.


Este site usa cookies e dados pessoais de acordo com a nossa Política de Cookies (gerencie suas preferências de cookies) e a nossa Política de Privacidade.