Resumo Diário de Política 13/11/2020: Disputa política em torno da vacina segue em destaque

Leitura crítica das principais notícias do dia sobre política, com resultados de apurações em Brasília e pesquisas do time de Análise Política, antes da abertura do mercado.


Compartilhar:


Às vésperas do primeiro turno da eleição municipal, no domingo, jornais dão destaque aos movimentos da equipe econômica para preparar as discussões a partir da semana que vem (https://glo.bo/2JWVnr6) – há preocupações com a LDO, agenda regulatória e temas fiscais relativos à criação do programa de transferência de renda.

Nessa área, jornais ainda repercutem fala de Paulo Guedes de ontem, dando conta de que a prorrogação do auxílio emergencial é uma certeza caso haja segunda onda de coronavírus (https://glo.bo/3eZvHFJ e https://bit.ly/3npx9nJ) – embora o plano “A” do ministério, diante das dificuldades em se aprovar uma ampla revisão de despesas, seja o retorno ao Bolsa Família (https://bit.ly/3poA7Lh).

Na Câmara, a agenda apresentada pelo líder Ricardo Barros (https://glo.bo/3kzKuIE) pode ganhar algum momento com a indicação centrão, que vem obstruindo a pauta, de votar temas de interesse do governosegundo conversas que tivemos, Arthur Lira, que comanda o bloco, topa a discussão de alguns dos assuntos apresentados pelo Planalto. Ainda assim, vale lembrar que o calendário é apertado e que depende da disposição também de Rodrigo Maia

Na temática da vacina, Bolsonaro disse ontem em live que pode comprar a Coronavac, desde que seja uma decisão do Ministério da Saúde aprovada pela Anvisa (https://bit.ly/36vUDRr). 

Nas redes

As falas de Paulo Guedes geraram aumento de 81% no volume de menções ao tema do auxílio emergencial, segundo o monitor XP-Conatus, e tiveram repercussão negativa em determinados agrupamentos. Com exceção do agrupamento bolsonarista, que interpretou a fala sobre um novo auxílio em caso de segunda onda como um sinal de que o governo “se preocupa com a pandemia”, outros agrupamentos criticaram a “perversidade” da fala sobre o fim do auxílio “segurar a inflação” e alertaram para a urgência, segundo eles, de reformas tributária e administrativa.

Internacional

Covid-19: Segundo a OMS, são 51.848.261 casos confirmados 1.280.868 óbitos (https://bit.ly/3ge3REZ).

A segunda onda da doença na Europa e nos EUA continua a preocupar governos, ampliando chances de restrições. A Alemanha, por exemplo, sugeriu que pode estender o período de lockdown até o fim do ano (https://glo.bo/3lukNdw). E o Reino Unido disse que deve anunciar novas medidas de quarentena para quem chegar ao país do exterior (https://bloom.bg/35qtH69). 

Embates legais continuam nos estados americanos, e Donald Trump resiste a reconhecer a vitória de Joe Biden. Novas emissoras, no entanto, projetam vitória do democrata em Arizona, assim ampliando sua vantagem no colégio eleitoral para 290 (https://nyti.ms/35qocEx).  Autoridades eleitorais publicaram um comunicado declarando que a eleição “foi a mais segura da história” dos EUA (https://bloom.bg/3lnVgml). E, nos últimos dias, mais senadores republicanos indicaram que Biden deveria receber briefings de inteligência, apesar de alguns ainda não reconhecerem a vitória do democrata (https://on.wsj.com/2IsGtIt).

E, segundo a imprensa americana, a Casa Branca disse que estaria se afastando das negociações sobre estímulo à economia, deixando o tema nas mãos do líder no Senado, Mitch McConnell, e de líderes democratas (https://bloom.bg/3kvTZZ4).

No lado das tensões entre Beijing e Washington, Trump assinou ontem uma ordem executiva que proíbe que americanos invistam em empresas chinesas que, segundo a Casa Branca, estão ligadas ao Exército do país (https://glo.bo/3plmuMZ). Nesta sexta-feira (13) de manhã, a China parabenizou o democrata pela vitória (https://bit.ly/38DSDcp).

Hoje é o 683° dia do governo Jair Bolsonaro.

Hoje é o 247° dia da pandemia de Covid-19.

Faltam 2 dias para as eleições municipais.

Telegram XP

Acesse os conteúdos

Telegram XP

pelo Telegram da XP Investimentos

Avaliação

O quão foi útil este conteúdo pra você?


Disclaimer:

Este material foi elaborado pela XP Investimentos CCTVM S/A (“XP Investimentos” ou “Companhia”) e não deve ser considerado um relatório de análise para os fins da Instrução CVM nº 598, de 3 de maio de 2018. As opiniões, projeções e estimativas aqui contidas são meramente indicativas da opinião do autor na data da divulgação do documento sendo obtidas de fontes públicas consideradas confiáveis e estando sujeitas a mudanças a qualquer momento sem necessidade de aviso ou comunicado prévio. A Companhia não apoia ou se opõe contra qualquer partido político, campanha política, candidatos ou funcionários públicos. Sendo assim, XP Investimentos não está autorizada a doar fundos, propriedades ou quaisquer recursos para partidos ou candidatos políticos e tampouco fará reembolsos para acionistas, diretores, executivos e empregados com relação a contribuições ou gastos neste sentido. XP Investimentos e suas afiliadas, controladoras, acionistas, diretores, executivos e empregados não serão responsáveis (individualmente e/ou conjuntamente) por decisões de investimentos que venham a ser tomadas com base nas informações divulgadas e se exime de qualquer responsabilidade por quaisquer prejuízos, diretos ou indiretos, que venham a decorrer da utilização deste material ou seu conteúdo. Os desempenhos anteriores não são necessariamente indicativos de resultados futuros. Este material não leva em consideração os objetivos de investimento, situação financeira ou necessidades específicas de qualquer investidor. Os investidores devem obter orientação financeira independente, com base em suas características pessoais, antes de tomar uma decisão de investimento. Este relatório é destinado à circulação exclusiva para a rede de relacionamento da XP Investimentos, incluindo agentes autônomos da XP e clientes da XP, podendo também ser divulgado no site da XP. Fica proibida sua reprodução ou redistribuição para qualquer pessoa, no todo ou em parte, qualquer que seja o propósito, sem o prévio consentimento expresso da XP Investimentos.

Para os casos em que se usa o IPESPE:

Por fim mas não menos importante, a XP Investimentos não tem nenhuma conexão ou preferência com nenhum dos candidatos ou partidos políticos apresentados no presente documento e se limita a apresentar a análise independente coletada pelo Instituto de Pesquisas Sociais, políticas e econômicas (IPESPE) que se encontra devidamente registrado conforme a legislação brasileira.

Receba nosso conteúdo por email

Seja informado em primeira mão, não perca nenhuma novidade e tome as melhores decisões de investimentos

Corretora Home Broker Autorregulação Anbima - Ofertas Públicas Autorregulação Anbima - Private Autorregulação Anbima - Distribuição de Produtos de Investimentos

A XP Investimentos CCTVM S/A, inscrita sob o CNPJ: 02.332.886/0001-04, é uma instituição financeira autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.

Toda comunicação através de rede mundial de computadores está sujeita a interrupções ou atrasos, podendo impedir ou prejudicar o envio de ordens ou a recepção de informações atualizadas. A XP Investimentos exime-se de responsabilidade por danos sofridos por seus clientes, por força de falha de serviços disponibilizados por terceiros. A XP Investimentos CCTVM S/A é instituição autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.

Certificação B3

BMF&BOVESPA

BSM

CVM

Este site usa cookies e dados pessoais de acordo com a nossa Política de Cookies e a nossa Política de Privacidade.