Resumo Diário de Política 13/11/2019: Jair Bolsonaro confirma saída do PSL e criação de nova legenda

Leitura crítica das principais notícias do dia sobre política, com resultados de apurações em Brasília e pesquisas do time de Análise Política, antes da abertura do mercado.


Compartilhar:


Jair Bolsonaro confirma saída do PSL e criação de nova legenda chamada Aliança pelo Brasil. Aliados esperam colher as cerca de 500 mil assinaturas necessárias por meio de aplicativo para celulares, algo que ainda precisa validado pelo TSE. Para estar habilitado a participar das eleições de 2020, todo processo precisa ser concluído até meados de março.

A expectativa é que a legenda atraia 27 dos 53 deputados que hoje estão no PSL, mas para proteger os mandatos, os parlamentares só migrarão quando a nova sigla estiver criada. Aliados querem atrair também parlamentares insatisfeitos em outras legendas e tem como objetivo ter uma bancada com mais de 100 deputados. Por enquanto, apenas Jair Bolsonaro e seu filho Flávio, que é senador, pedirão desfiliação e ficarão temporariamente sem partido.

Quanto à bancada hipertrofiada do Aliança, é difícil crer que parlamentares insatisfeitos em outros partidos de centro embarquem um partido sem dinheiro e tempo de TV e que terá sido criado apenas para orbitar em torno do presidente Jair Bolsonaro.

Outro ponto interessante é que Bolsonaro teria colocado Sérgio Moro como possível vice em sua chapa para 2022. O movimento limita, de novo, os graus de liberdade do ministro da Justiça, que agora tem uma justificativa para ser preterido para as duas vagas que abrirão no STF.

Links: http://bit.ly/2CQVvSt, https://glo.bo/2qSehFX, http://bit.ly/2Qd4eWQ, http://bit.ly/2O4zO6q, http://bit.ly/2Khi86w (íntegra do manifesto do partido).

Fala do presidente do Senado sobre convocação de nova constituinte é rebatida por Rodrigo Maia (http://bit.ly/32FKA8j). A deia parece hoje tão improvável quanto parece.

A reforma da previdência foi promulgada ontem na presença de Rodrigo Maia e Davi Alcolumbre. O presidente Jair Bolsonaro, estava reunido com deputados aliados do PSL decidindo seu futuro político (http://bit.ly/2pf4hX7).

Radar da economia:  A reforma administrativa, que era para ser apresentada amanhã, foi adiada para próxima semana. O motivo mais recente é que Paulo Guedes estaria esperando o aval de líderes partidários (http://bit.ly/34Yhz9I); governadores querem que a PEC emergencial, que ativa gatilhos para melhorar as contas do governo, alcance também os estados (http://bit.ly/32FG7T5). Mais uma vez governadores querem o bônus sem pagar o ônus. Mais uma vez não vai dar certo.; e a proposta do governo de custear o programa de incentivo à geração de emprego para jovens com tributação sobre o seguro-desemprego não deve passar no Congresso, que precisará buscar alternativas (http://bit.ly/2CH9SZn). 

Curtas: Enquanto o presidente cria um partido e a equipe econômica despeja projetos no Congresso, os partidos de centro ainda cobram a fatura da aprovação da reforma da previdência (http://bit.ly/2X9mSQO); CAE do Senado aprova projeto que versa sobre mandato para diretores e presidente do Banco Central (http://bit.ly/34T8df6).

Bastidores de Brasília

Deputados estiveram hoje na residência oficial de Rodrigo Maia para discutir um conjunto de medidas sociais, liderado pela deputada Tabata Amaral, sobre o qual já falamos anteriormente. O grupo recebeu indicativo de que as propostas começarão a andar ainda neste ano na Câmara.

O pacote inclui mudanças no Bolsa Família, FGTS, seguro-desemprego, entre outros. Uma das possibilidades discutida é criar comissões temáticas ou especiais, como foi no caso do pacote anti-crime do ministro Sergio Moro, e, então, levar o texto ao plenário.

O deputado Christino Áureo, do PP do Rio de Janeiro, deve ser o relator da medida provisória do emprego verde e amarelo. Deputados e senadores consideram algumas mudanças já certas, como o imposto sobre seguro desemprego.

Hoje é o 316º dia do governo Jair Bolsonaro.

Faltam 326 dias para as eleições municipais.

Faltam 356 dias para as eleições nos EUA.

XP Política

Telegram XP

Acesse os conteúdos

Telegram XP

pelo Telegram da XP Investimentos

Avaliação

O quão foi útil este conteúdo pra você?


Disclaimer:

Este material foi elaborado pela XP Investimentos CCTVM S/A (“XP Investimentos” ou “Companhia”) e não deve ser considerado um relatório de análise para os fins da Instrução CVM nº 598, de 3 de maio de 2018. As opiniões, projeções e estimativas aqui contidas são meramente indicativas da opinião do autor na data da divulgação do documento sendo obtidas de fontes públicas consideradas confiáveis e estando sujeitas a mudanças a qualquer momento sem necessidade de aviso ou comunicado prévio. A Companhia não apoia ou se opõe contra qualquer partido político, campanha política, candidatos ou funcionários públicos. Sendo assim, XP Investimentos não está autorizada a doar fundos, propriedades ou quaisquer recursos para partidos ou candidatos políticos e tampouco fará reembolsos para acionistas, diretores, executivos e empregados com relação a contribuições ou gastos neste sentido. XP Investimentos e suas afiliadas, controladoras, acionistas, diretores, executivos e empregados não serão responsáveis (individualmente e/ou conjuntamente) por decisões de investimentos que venham a ser tomadas com base nas informações divulgadas e se exime de qualquer responsabilidade por quaisquer prejuízos, diretos ou indiretos, que venham a decorrer da utilização deste material ou seu conteúdo. Os desempenhos anteriores não são necessariamente indicativos de resultados futuros. Este material não leva em consideração os objetivos de investimento, situação financeira ou necessidades específicas de qualquer investidor. Os investidores devem obter orientação financeira independente, com base em suas características pessoais, antes de tomar uma decisão de investimento. Este relatório é destinado à circulação exclusiva para a rede de relacionamento da XP Investimentos, incluindo agentes autônomos da XP e clientes da XP, podendo também ser divulgado no site da XP. Fica proibida sua reprodução ou redistribuição para qualquer pessoa, no todo ou em parte, qualquer que seja o propósito, sem o prévio consentimento expresso da XP Investimentos.

Para os casos em que se usa o IPESPE:

Por fim mas não menos importante, a XP Investimentos não tem nenhuma conexão ou preferência com nenhum dos candidatos ou partidos políticos apresentados no presente documento e se limita a apresentar a análise independente coletada pelo Instituto de Pesquisas Sociais, políticas e econômicas (IPESPE) que se encontra devidamente registrado conforme a legislação brasileira.

Receba nosso conteúdo por email

Seja informado em primeira mão, não perca nenhuma novidade e tome as melhores decisões de investimentos

A XP Investimentos CCTVM S/A, inscrita sob o CNPJ: 02.332.886/0001-04, é uma instituição financeira autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.

Toda comunicação através de rede mundial de computadores está sujeita a interrupções ou atrasos, podendo impedir ou prejudicar o envio de ordens ou a recepção de informações atualizadas. A XP Investimentos exime-se de responsabilidade por danos sofridos por seus clientes, por força de falha de serviços disponibilizados por terceiros. A XP Investimentos CCTVM S/A é instituição autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.

BMF&BOVESPA

BSM

CVM