Resumo Diário de Política 10/07/2020: Bolsonaro sob pressão

Leitura crítica das principais notícias do dia sobre política, com resultados de apurações em Brasília e pesquisas do time de Análise Política, antes da abertura do mercado.


Compartilhar:


Jair Bolsonaro chega ao final da semana ainda em tratamento contra o coronavírus, mas com um motivo a menos a lhe causar dor de cabeça. Em meio às investigações sobre o antigo gabinete do filho, a prisão domiciliar concedida ontem a Fabrício Queiroz, ex-assessor de Flávio Bolsonaro, e a sua mulher, Márcia Aguiar, é um elemento a menos de pressão sobre o governo (https://bit.ly/2Cmvcq2) e contribui para o ambiente interno de moderação.

A decisão de tirar Queiroz do presídio foi tomada pelo presidente do Superior Tribunal de Justiça, ministro João Otávio de Noronha, justificada pela pandemia de coronavírus e por sua condição de saúde. Outros ministros do STJ consideraram a decisão “muito rara” (https://bit.ly/3iQbbsQ). O Ministério Público pode recorrer. 

Na sua live semanal, Bolsonaro falou ontem sobre a remoção de contas pelo Facebook. Disse que é vítima de perseguição (https://bit.ly/3252a95) e que seus adversários querem derrubá-lo no tapetão. E, enigmático, Carlos Bolsonaro postou mensagem dizendo que pode ter chegado a um “novo movimento pessoal” depois da ação da rede social. “Aos poucos vou me retirando do que sempre explicitamente defendi” (https://bit.ly/3ecOyvb e https://bit.ly/323RwQf)

A Câmara aprovou a medida provisória 975, com linha de crédito para empresas com faturamento entre R$ 360 mil e R$ 300 milhões. O texto, que segue ao Senado, inclui também a possibilidade de crédito de até R$ 50 mil para microempreendedores por meio de maquininhas de pagamento, usando vendas futuras como garantia (https://glo.bo/2W75Bsd).

Já o Senado não conseguiu acordo para votar a medida provisória número 927, que altera regras trabalhistas (https://glo.bo/2Cmvux8). Entre as mudanças propostas pelo relator está a ampliação do prazo em que empregadores ficam desobrigados de depositar o FGTS. A medida perde validade na próxima semana, e o relatório pode ser alterado até a data de votação.

Em reunião com Hamilton Mourão e ministros, fundos estrangeiros cobraram um “recuo crível” do desmatamento no Brasil (https://glo.bo/3ejRZA2). Entre as medidas, o governo pretende editar um decreto para determinar uma moratória de 120 dias nos incêndios controlados.

Internacional

Covid-19: Segundo a OMS, são 11.874.226 casos confirmados e 545.481 óbitos (https://bit.ly/2ZcnBTX).

A escalada tensões entre a China e os Estados Unidos ganhou novo capítulo nesta quinta-feira: Washington anunciou sanções contra quatro autoridades chinesas (https://bit.ly/3ehdsK7e https://bloom.bg/2BWDW6j). Em meio às tensões, bancos internacionais correm o risco de violar leis chinesas por cumprir a legislação americana e aderir às sanções (https://bloom.bg/2BWDW6j).

Candidato democrata à presidência dos Estados Unidos, Joe Biden apresentou um plano econômico de USD 700 bilhões com foco na geração de empregos e compra de produtos americanos (Buy American). A proposta é mais moderada do que as defendidas por outros pré-candidatos do partido durante as primárias e evoca o mesmo nacionalismo de propostas de Trump (https://glo.bo/3fkODhC e https://bloom.bg/2CkSahq).

Ainda sobre as eleições nos EUA, a Suprema Corte determinou que um promotor de Nova York possa ter aceso aos registros fiscais do Imposto de Renda de Donald Trump. Entretanto, a informação não deve ser divulgada ao público antes da eleição (https://glo.bo/2AIu3IS).

Veja mais em nosso relatório semanal sobre as eleições americanas: https://bit.ly/2W3koUQ.

Hoje é o 557° dia do governo Jair Bolsonaro.

Hoje é o 111° dia da pandemia de Covid-19.

Faltam 128 dias para as eleições municipais.

Faltam 119 dias para as eleições nos EUA.

Telegram XP

Acesse os conteúdos

Telegram XP

pelo Telegram da XP Investimentos

Avaliação

O quão foi útil este conteúdo pra você?


Disclaimer:

Este material foi elaborado pela XP Investimentos CCTVM S/A (“XP Investimentos” ou “Companhia”) e não deve ser considerado um relatório de análise para os fins da Instrução CVM nº 598, de 3 de maio de 2018. As opiniões, projeções e estimativas aqui contidas são meramente indicativas da opinião do autor na data da divulgação do documento sendo obtidas de fontes públicas consideradas confiáveis e estando sujeitas a mudanças a qualquer momento sem necessidade de aviso ou comunicado prévio. A Companhia não apoia ou se opõe contra qualquer partido político, campanha política, candidatos ou funcionários públicos. Sendo assim, XP Investimentos não está autorizada a doar fundos, propriedades ou quaisquer recursos para partidos ou candidatos políticos e tampouco fará reembolsos para acionistas, diretores, executivos e empregados com relação a contribuições ou gastos neste sentido. XP Investimentos e suas afiliadas, controladoras, acionistas, diretores, executivos e empregados não serão responsáveis (individualmente e/ou conjuntamente) por decisões de investimentos que venham a ser tomadas com base nas informações divulgadas e se exime de qualquer responsabilidade por quaisquer prejuízos, diretos ou indiretos, que venham a decorrer da utilização deste material ou seu conteúdo. Os desempenhos anteriores não são necessariamente indicativos de resultados futuros. Este material não leva em consideração os objetivos de investimento, situação financeira ou necessidades específicas de qualquer investidor. Os investidores devem obter orientação financeira independente, com base em suas características pessoais, antes de tomar uma decisão de investimento. Este relatório é destinado à circulação exclusiva para a rede de relacionamento da XP Investimentos, incluindo agentes autônomos da XP e clientes da XP, podendo também ser divulgado no site da XP. Fica proibida sua reprodução ou redistribuição para qualquer pessoa, no todo ou em parte, qualquer que seja o propósito, sem o prévio consentimento expresso da XP Investimentos.

Para os casos em que se usa o IPESPE:

Por fim mas não menos importante, a XP Investimentos não tem nenhuma conexão ou preferência com nenhum dos candidatos ou partidos políticos apresentados no presente documento e se limita a apresentar a análise independente coletada pelo Instituto de Pesquisas Sociais, políticas e econômicas (IPESPE) que se encontra devidamente registrado conforme a legislação brasileira.

Receba nosso conteúdo por email

Seja informado em primeira mão, não perca nenhuma novidade e tome as melhores decisões de investimentos

Corretora Home Broker Autorregulação Anbima - Ofertas Públicas Autorregulação Anbima - Private Autorregulação Anbima - Distribuição de Produtos de Investimentos

A XP Investimentos CCTVM S/A, inscrita sob o CNPJ: 02.332.886/0001-04, é uma instituição financeira autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.

Toda comunicação através de rede mundial de computadores está sujeita a interrupções ou atrasos, podendo impedir ou prejudicar o envio de ordens ou a recepção de informações atualizadas. A XP Investimentos exime-se de responsabilidade por danos sofridos por seus clientes, por força de falha de serviços disponibilizados por terceiros. A XP Investimentos CCTVM S/A é instituição autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.

Certificação B3

BMF&BOVESPA

BSM

CVM