XP Expert

Resumo Diário de Política 09/01/2020: Trump evita aumentar as tensões com o Irã

Leitura crítica das principais notícias do dia sobre política, com resultados de apurações em Brasília e pesquisas do time de Análise Política, antes da abertura do mercado.

Compartilhar:

  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Whatsapp
  • Compartilhar no LinkedIn
  • Compartilhar via E-mail

No dia seguinte ao ataque a bases usadas pelo EUA no Iraque, o presidente americano, Donald Trump, procurou evitar aumentar as tensões com o Irã e, em pronunciamento, indicou que não tomaria medidas militares adicionais no momento. Também surpreendeu ao divergir de seu discurso tradicional e solicitar a ajuda da comunidade internacional para lidar com a situação no Oriente Médio (http://bit.ly/35Hp4BX; https://nbcnews.to/37My5uI).

Pela noite, relatos deram conta de um novo ataque contra a ‘Zona Verde’ da cidade, onde está localizada a embaixada americana. No entanto, não houve vítimas e não há evidência de que o governo iraniano esteja por trás do evento (http://bit.ly/2N5Y8oM\). As relações entre os países seguem estremecidas e não se pode descartar uma nova escalada de tensões. Entretanto, parece que ambos procuram amenizar hostilidades.

Consultores especializados em política e segurança na região com quem conversamos ontem ressaltaram que a eleição americana, em novembro, é um elemento político relevante para os dois governos. Por um lado, o confronto com o Irã desvia a atenção do processo de impeachment contra Donald Trump, por outro, o Trump defende desde 2016 que os Estados Unidos não deveriam estar tão envolvidos em conflitos externos.

Portanto, uma evolução negativa para um conflito relevante pode ser prejudicial no pleito de novembro, além do potencial impacto na economia global. O Irã, por sua vez, entende que se um democrata ganhar a eleição, a possibilidade de um novo acordo pela paz poderia voltar à mesa. Portanto, além da inferioridade militar, Teerã tem incentivos para não queimar todas as pontes com a potência ocidental. Vale ressaltar, no entanto, que isso não significa que não haverá provocações de lado a lado, mas que elas podem ficar restritas às proxies de Irã e EUA na região.

E, depois das divergências, o Brasil cancelou o encontro que uma diplomata teria com autoridades iranianas para tratar de cooperação cultural. Havia receio de que ela recebesse nova reprimenda, e a orientação é aguardar o retorno do titular da missão no Irã (http://bit.ly/302WsSe).

Em outro tópico internacional, a China confirmou que Liu He viajará a Washington para assinar o acordo comercial com Trump, consolidando o compromisso da potência com a cerimônia anunciada por Trump. Segundo o presidente americano, o evento deve acontecer no dia 15 de janeiro, e, na segunda fase do acordo, seria ele quem visitaria Beijing (https://bloom.bg/37QtTdC).

Sem especificar o motivo, mas incluindo “segurança” entre os tópicos analisados, o presidente Jair Bolsonaro cancelou ontem sua ida ao Fórum Econômico de Davos, onde tinha sido a “estrela” no ano passado, segundo o porta-voz da Presidência, com seu discurso de seis minutos. Tão melhor, será representado por Paulo Guedes (https://glo.bo/39V1Z1B).

Como se já não bastassem os projetos macro em tramitação no Congresso sem definição clara de ordem de prioridade, avolumam-se as iniciativas que setores do governo tentam emplacar na volta do recesso. Agora é a vez de uma colaboração do Executivo para o marco regulatório das startups. É pauta demais para um calendário apertado. Também avança o texto do novo Bolsa Família, que chegou às mãos do presidente Jair Bolsonaro (http://bit.ly/36Ezd3g) – mas ele tem tido dificuldades na reformulação de programas sociais de governos anteriores (http://bit.ly/2ThQAU3).

A Justiça Eleitoral vive impasse com fornecedores de urnas eletrônicas para a eleição municipal de outubro, depois de desclassificar as duas empresas que se apresentaram para a seleção para fornecer 180 mil urnas. Agora, elas ganharam oito dias para corrigir falhas detectadas (https://glo.bo/2sRmXhy).

O aventado fundo de estabilização do preço de gasolina e óleo diesel pode ter como fonte de financiamento os royalties do petróleo, que seriam alocados para esse tipo de despesa ao invés de melhorar o resultado fiscal em momentos de bonança no preço da commodity (https://glo.bo/37T6Rmn). A construção técnica é complexa. Eventuais problemas na estrutura jurídica ou nas estimativas das premissas podem gerar uma dor de cabeça de bilhões de reais.

Curta Governo fará nova força tarefa para reduzir fila do INSS (https://glo.bo/301z080), em meio a corte de 14% dos funcionários da empresa que processa dados de aposentados (http://bit.ly/2QBxaYf).

Hoje é o 374º dia do governo Jair Bolsonaro.

Faltam 269 dias para as eleições municipais.

Faltam 299 dias para as eleições nos EUA.

XP Política

XPInc CTA

Se você ainda não tem conta na XP Investimentos, abra a sua!

XP Expert

Avaliação

O quão foi útil este conteúdo pra você?


Newsletter
Newsletter

Gostaria de receber nossos conteúdos por e-mail?

Cadastre-se e receba grátis nossos relatórios e recomendações de investimentos

Telegram
Telegram XP

Acesse os conteúdos

Telegram XP

pelo Telegram da XP Investimentos

Disclaimer:

Este material foi elaborado pela XP Investimentos CCTVM S/A (“XP Investimentos” ou “Companhia”) e não deve ser considerado um relatório de análise para os fins na Resolução CVM 20/2021. As opiniões, projeções e estimativas aqui contidas são meramente indicativas da opinião do autor na data da divulgação do documento sendo obtidas de fontes públicas consideradas confiáveis e estando sujeitas a mudanças a qualquer momento sem necessidade de aviso ou comunicado prévio. A Companhia não apoia ou se opõe contra qualquer partido político, campanha política, candidatos ou funcionários públicos. Sendo assim, XP Investimentos não está autorizada a doar fundos, propriedades ou quaisquer recursos para partidos ou candidatos políticos e tampouco fará reembolsos para acionistas, diretores, executivos e empregados com relação a contribuições ou gastos neste sentido. XP Investimentos e suas afiliadas, controladoras, acionistas, diretores, executivos e empregados não serão responsáveis (individualmente e/ou conjuntamente) por decisões de investimentos que venham a ser tomadas com base nas informações divulgadas e se exime de qualquer responsabilidade por quaisquer prejuízos, diretos ou indiretos, que venham a decorrer da utilização deste material ou seu conteúdo. Os desempenhos anteriores não são necessariamente indicativos de resultados futuros. Este material não leva em consideração os objetivos de investimento, situação financeira ou necessidades específicas de qualquer investidor. Os investidores devem obter orientação financeira independente, com base em suas características pessoais, antes de tomar uma decisão de investimento. Este relatório é destinado à circulação exclusiva para a rede de relacionamento da XP Investimentos, incluindo agentes autônomos da XP e clientes da XP, podendo também ser divulgado no site da XP. Fica proibida sua reprodução ou redistribuição para qualquer pessoa, no todo ou em parte, qualquer que seja o propósito, sem o prévio consentimento expresso da XP Investimentos.

Para os casos em que se usa o IPESPE:

Por fim mas não menos importante, a XP Investimentos não tem nenhuma conexão ou preferência com nenhum dos candidatos ou partidos políticos apresentados no presente documento e se limita a apresentar a análise independente coletada pelo Instituto de Pesquisas Sociais, políticas e econômicas (IPESPE) que se encontra devidamente registrado conforme a legislação brasileira.

A XP Investimentos CCTVM S/A, inscrita sob o CNPJ: 02.332.886/0001-04, é uma instituição financeira autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.Toda comunicação através de rede mundial de computadores está sujeita a interrupções ou atrasos, podendo impedir ou prejudicar o envio de ordens ou a recepção de informações atualizadas. A XP Investimentos exime-se de responsabilidade por danos sofridos por seus clientes, por força de falha de serviços disponibilizados por terceiros. A XP Investimentos CCTVM S/A é instituição autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.


Este site usa cookies e dados pessoais de acordo com a nossa Política de Cookies (gerencie suas preferências de cookies) e a nossa Política de Privacidade.