XP Expert

Resumo Diário de Política 08/12/2021: Promulgação parcial e nova votação da PEC dos Precatórios na Câmara

Leitura crítica das principais notícias do dia sobre política, com resultados de apurações em Brasília e pesquisas do time de Análise Política, antes da abertura do mercado.

Compartilhar:

  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Whatsapp
  • Compartilhar no LinkedIn
  • Compartilhar via E-mail

Depois de longo impasse, Arthur Lira e Rodrigo Pacheco anunciaram ontem um acordo para encerrar a questão da PEC dos Precatórios (https://glo.bo/3DCvTFH). O texto será promulgado parcialmente com os pontos aprovados pelas duas Casas – como a mudança na correção do teto de gastos –, mas a Câmara se comprometeu a votar novamente, na próxima terça-feira, as alterações realizadas pelos senadores (https://bit.ly/3IuJthU) – entre elas está o trecho que estabelece um subteto para o pagamento de precatórios e havia tido seu prazo alterado no Senado. Esse ponto é necessário para que o espaço fiscal aberto pela proposta atinja os R$ 106 bilhões desejados pelos parlamentares e pelo governo. A promulgação do texto comum deve acontecer entre hoje e amanhã.

Um dos pontos que facilitaram o acordo foi a decisão da ministra Rosa Weber, do Supremo, ainda na segunda-feira, de retomar a execução das emendas de relator, o que fortaleceu nos senadores a percepção de que a segunda rodada de votação na Câmara poderia de fato acontecer (https://bit.ly/3y7W06s).

Ontem também, Jair Bolsonaro editou medida provisória que libera recursos para o pagamento do valor extra do Auxílio Brasil em dezembro, o que levará o benefício mínimo a R$ 400 (https://bit.ly/3DAOTEk) – a partir do ano que vem, o espaço fiscal aberto pela PEC será usado para isso.

De volta ao Congresso, Rodrigo Pacheco prometeu votar no Senado o projeto que estende a desoneração da folha de pagamentos de 17 setores nesta quinta-feira (https://bit.ly/3y3zqMd). E a Comissão de Assuntos Econômicos da Casa aprovou projeto que cria um nova política de preço para combustíveis (https://bit.ly/3lKQOAu) – a proposta será debatida em comissão geral no plenário, o que afasta a possibilidade de que seja votada ainda este ano. O governo tenta também que ela seja distribuída a outras duas comissões antes de ir a plenário.

Sem acordo sobre os vetos presidenciais – entre eles o do programa de auxílio ao agricultor familiar e o da distribuição de absorventes – a sessão marcada para ontem caiu, mas há tentativa de que seja remarcada até o fim da semana (https://glo.bo/3IpbAzf).

Na seara eleitoral, movimentações na busca pela terceira via: o MDB lança hoje a candidatura de Simone Tebet ao Planalto (https://bit.ly/3lMhVeb). E, depois de ter se reunido com Eduardo Leite, Sergio Moro tem encontro marcado com João Doria (https://bit.ly/3dvSpp3) – apesar do gesto, os dois lados se mostram sem disposição de ceder espaço por enquanto. Na outra ponta, Lula viu o Ministério Público reconhecer a prescrição do caso tríplex e pedir seu arquivamento (https://bit.ly/3y9nhFl).

Enquanto isso, Jair Bolsonaro segue com Moro na mira e Paulo Guedes diz que o plano econômico da campanha à reeleição será “terminar o trabalho” do mandato atual, o que inclui a privatização da Petrobras e a capitalização da Previdência (https://bit.ly/3oxRNFK).

Nas redes

Segundo o monitor XP-Conatus, a preocupação com a nova variante dá lugar a uma disputa de narrativas sobre o passaporte da vacina, com intensa ativação do grupo bolsonarista, que rejeita a ideia.

Internacional

Nos EUA, após acordo entre os partidos, a Câmara aprovou uma regra que permite a elevação do teto da dívida por maioria simples, em vez dos 60 votos geralmente requeridos no Senado, por uma vez. O projeto deve ser aprovado pelos senadores na quinta-feira (9). Em seguida, democratas devem usar sua estreita margem nas Casas para evitar um default (https://on.wsj.com/3dtBwvd e https://bit.ly/3y5O9Gm).

Em paralelo, democratas negociam o Build Back Better Act de USD 1,75 trilhão. Apesar de o líder da maioria, Chuck Schumer, afirmar que o projeto deve ser aprovado até o Natal, o senador Joe Manchin, cujo voto é decisivo, continua evitando demonstrar apoio à iniciativa (https://on.wsj.com/3EBCQYW e https://bloom.bg/3dy2phv).

Hoje é o 1073° dia do governo Jair Bolsonaro.

Faltam 298 dias para as eleições presidenciais.

Hoje é o 637° dia da pandemia de Covid-19.

XP Política

XPInc CTA

Se você ainda não tem conta na XP Investimentos, abra a sua!

XP Expert

Avaliação

O quão foi útil este conteúdo pra você?


Newsletter
Newsletter

Gostaria de receber nossos conteúdos por e-mail?

Cadastre-se e receba grátis nossos relatórios e recomendações de investimentos

Telegram
Telegram XP

Acesse os conteúdos

Telegram XP

pelo Telegram da XP Investimentos

Disclaimer:

Este material foi elaborado pela XP Investimentos CCTVM S/A (“XP Investimentos” ou “Companhia”) e não deve ser considerado um relatório de análise para os fins na Resolução CVM 20/2021. As opiniões, projeções e estimativas aqui contidas são meramente indicativas da opinião do autor na data da divulgação do documento sendo obtidas de fontes públicas consideradas confiáveis e estando sujeitas a mudanças a qualquer momento sem necessidade de aviso ou comunicado prévio. A Companhia não apoia ou se opõe contra qualquer partido político, campanha política, candidatos ou funcionários públicos. Sendo assim, XP Investimentos não está autorizada a doar fundos, propriedades ou quaisquer recursos para partidos ou candidatos políticos e tampouco fará reembolsos para acionistas, diretores, executivos e empregados com relação a contribuições ou gastos neste sentido. XP Investimentos e suas afiliadas, controladoras, acionistas, diretores, executivos e empregados não serão responsáveis (individualmente e/ou conjuntamente) por decisões de investimentos que venham a ser tomadas com base nas informações divulgadas e se exime de qualquer responsabilidade por quaisquer prejuízos, diretos ou indiretos, que venham a decorrer da utilização deste material ou seu conteúdo. Os desempenhos anteriores não são necessariamente indicativos de resultados futuros. Este material não leva em consideração os objetivos de investimento, situação financeira ou necessidades específicas de qualquer investidor. Os investidores devem obter orientação financeira independente, com base em suas características pessoais, antes de tomar uma decisão de investimento. Este relatório é destinado à circulação exclusiva para a rede de relacionamento da XP Investimentos, incluindo agentes autônomos da XP e clientes da XP, podendo também ser divulgado no site da XP. Fica proibida sua reprodução ou redistribuição para qualquer pessoa, no todo ou em parte, qualquer que seja o propósito, sem o prévio consentimento expresso da XP Investimentos.

Para os casos em que se usa o IPESPE:

Por fim mas não menos importante, a XP Investimentos não tem nenhuma conexão ou preferência com nenhum dos candidatos ou partidos políticos apresentados no presente documento e se limita a apresentar a análise independente coletada pelo Instituto de Pesquisas Sociais, políticas e econômicas (IPESPE) que se encontra devidamente registrado conforme a legislação brasileira.

A XP Investimentos CCTVM S/A, inscrita sob o CNPJ: 02.332.886/0001-04, é uma instituição financeira autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.Toda comunicação através de rede mundial de computadores está sujeita a interrupções ou atrasos, podendo impedir ou prejudicar o envio de ordens ou a recepção de informações atualizadas. A XP Investimentos exime-se de responsabilidade por danos sofridos por seus clientes, por força de falha de serviços disponibilizados por terceiros. A XP Investimentos CCTVM S/A é instituição autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.


Este site usa cookies e dados pessoais de acordo com a nossa Política de Cookies (gerencie suas preferências de cookies) e a nossa Política de Privacidade.