Resumo Diário de Política 06/11/2020: Planalto estuda possibilidade de recorrer à Justiça contra derrubada de veto

Leitura crítica das principais notícias do dia sobre política, com resultados de apurações em Brasília e pesquisas do time de Análise Política, antes da abertura do mercado.


Compartilhar:


Depois da derrubada do veto à extensão da política de desonerações, na quarta-feira, atenções voltadas para a possibilidade de o Planalto recorrer à Justiça contra a decisão do Congresso (https://bit.ly/2GC2owk), como defendido pela equipe econômica — que diz haver 99% de chance de um recurso ao Supremo.

Para além dos argumentos técnicos, valerá a decisão política de Jair Bolsonaro, que precisará escolher se toma o partido da Economia ou o da articulação feita no Congresso, que permitiu a queda do veto. A equipe econômica quer usar o episódio para impulsionar a discussão sobre a PEC Emergencial.

Nessa linha, em reunião com os líderes do governo, Paulo Guedes começa a preparar terreno para as discussões da agenda econômica no período pós-eleições municipais (https://glo.bo/2I1iKPW e https://glo.bo/3pdbOQq).

E Bolsonaro segue seu roteiro de viagens pelo Nordeste — ontem, em Alagoas, subiu no palanque com Collor e fez acenos a Arthur Lira (https://glo.bo/38iN4A6).

Por fim, depois de alerta do TCU, Bruno Funchal reforçou que o governo deve desistir da a meta fiscal flexível em 2021 (https://bit.ly/3ev0UQQ) — e reafirmou que, sem indícios de segunda onda de coronavírus, o país “volta ao normal” em 2021 (https://bit.ly/3mWczv9). 

Nas redes

O monitor XP-Conatus registrou nas últimas 24 horas uma leve retomada da base bolsonarista nas redes após um período intenso de ataques e baixíssimo volume de publicações. Apoiadores do presidente repercutiram sua visita ao Nordeste e buscaram blindá-lo de ataques — mas o presidente ainda sofre volume alto de críticas pela denúncia contra Flávio e pela foto ao lado de Collor.

Internacional

Covid-19: Segundo a OMS, são 47.930.397 casos confirmados 1.221.781 óbitos (https://bit.ly/3ge3REZ).

Com Joe Biden a um passo da vitória, a eleição americana continua em destaque no noticiário internacional. Com 253 votos confirmados no colégio eleitoral, o democrata continua na liderança em Nevada (6 votos eleitorais), Arizona (11 votos eleitorais) e passou também a liderar em Geórgia (16 votos eleitorais) pela primeira vez na corrida, ainda que por margem estreita. O candidato também está cada vez mais perto de alcançar Trump em Pensilvânia (20 votos eleitorais). Assim, o caminho para Biden alcançar os 270 votos no colégio eleitoral (número mínimo para vencer a disputa) parece cada vez mais sólido (https://nyti.ms/3eEe6TO0).

Esperamos um resultado ainda nesta sexta-feira (acompanhe nossas atualizações sobre o tema aqui: https://bit.ly/3k2GuzS). 

Destacamos as novas declarações polêmicas de Donald Trump, alegando novamente que a eleição é fraudulenta e que, se “os votos legais forem contados”, ele seria o vencedor. No entanto, vimos pouco apoio a essa linha de argumento por parte de outros membros do partido republicano, com o tema se limitando ao judiciário. Tentativas de Trump de parar a contagem na Philadelphia, por exemplo, foram negadas por um tribunal do estado (https://bloom.bg/3l2BTza e https://on.wsj.com/2JIKmd1).

Hoje é o 676° dia do governo Jair Bolsonaro.

Hoje é o 240° dia da pandemia de Covid-19.

Faltam 9 dias para as eleições municipais.

Telegram XP

Acesse os conteúdos

Telegram XP

pelo Telegram da XP Investimentos

Avaliação

O quão foi útil este conteúdo pra você?


Disclaimer:

Este material foi elaborado pela XP Investimentos CCTVM S/A (“XP Investimentos” ou “Companhia”) e não deve ser considerado um relatório de análise para os fins da Instrução CVM nº 598, de 3 de maio de 2018. As opiniões, projeções e estimativas aqui contidas são meramente indicativas da opinião do autor na data da divulgação do documento sendo obtidas de fontes públicas consideradas confiáveis e estando sujeitas a mudanças a qualquer momento sem necessidade de aviso ou comunicado prévio. A Companhia não apoia ou se opõe contra qualquer partido político, campanha política, candidatos ou funcionários públicos. Sendo assim, XP Investimentos não está autorizada a doar fundos, propriedades ou quaisquer recursos para partidos ou candidatos políticos e tampouco fará reembolsos para acionistas, diretores, executivos e empregados com relação a contribuições ou gastos neste sentido. XP Investimentos e suas afiliadas, controladoras, acionistas, diretores, executivos e empregados não serão responsáveis (individualmente e/ou conjuntamente) por decisões de investimentos que venham a ser tomadas com base nas informações divulgadas e se exime de qualquer responsabilidade por quaisquer prejuízos, diretos ou indiretos, que venham a decorrer da utilização deste material ou seu conteúdo. Os desempenhos anteriores não são necessariamente indicativos de resultados futuros. Este material não leva em consideração os objetivos de investimento, situação financeira ou necessidades específicas de qualquer investidor. Os investidores devem obter orientação financeira independente, com base em suas características pessoais, antes de tomar uma decisão de investimento. Este relatório é destinado à circulação exclusiva para a rede de relacionamento da XP Investimentos, incluindo agentes autônomos da XP e clientes da XP, podendo também ser divulgado no site da XP. Fica proibida sua reprodução ou redistribuição para qualquer pessoa, no todo ou em parte, qualquer que seja o propósito, sem o prévio consentimento expresso da XP Investimentos.

Para os casos em que se usa o IPESPE:

Por fim mas não menos importante, a XP Investimentos não tem nenhuma conexão ou preferência com nenhum dos candidatos ou partidos políticos apresentados no presente documento e se limita a apresentar a análise independente coletada pelo Instituto de Pesquisas Sociais, políticas e econômicas (IPESPE) que se encontra devidamente registrado conforme a legislação brasileira.

Receba nosso conteúdo por email

Seja informado em primeira mão, não perca nenhuma novidade e tome as melhores decisões de investimentos

Corretora Home Broker Autorregulação Anbima - Ofertas Públicas Autorregulação Anbima - Private Autorregulação Anbima - Distribuição de Produtos de Investimentos

A XP Investimentos CCTVM S/A, inscrita sob o CNPJ: 02.332.886/0001-04, é uma instituição financeira autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.

Toda comunicação através de rede mundial de computadores está sujeita a interrupções ou atrasos, podendo impedir ou prejudicar o envio de ordens ou a recepção de informações atualizadas. A XP Investimentos exime-se de responsabilidade por danos sofridos por seus clientes, por força de falha de serviços disponibilizados por terceiros. A XP Investimentos CCTVM S/A é instituição autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.

Certificação B3

BMF&BOVESPA

BSM

CVM

Este site usa cookies e dados pessoais de acordo com a nossa Política de Cookies e a nossa Política de Privacidade.