XP Expert

Resumo Diário de Política 05/06/2020: Desafios para articulação política do Planalto

Leitura crítica das principais notícias do dia sobre política, com resultados de apurações em Brasília e pesquisas do time de Análise Política, antes da abertura do mercado.

Compartilhar:

  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Whatsapp
  • Compartilhar no LinkedIn
  • Compartilhar via E-mail

O noticiário desta sexta-feira dá destaque a dois desafios pelos quais vai passar a articulação política do Planalto e que merecem ser acompanhados.

Jair Bolsonaro disse ontem ter acertado com Paulo Guedes o pagamento de mais duas parcelas do auxílio emergencial, mas em valor menor que os R$ 600 atuais. A tese mais forte no governo é o pagamento de mais R$ 600, em duas parcelas de R$ 300 (https://bit.ly/2MxZ2tK e https://glo.bo/3eWpARx). A seguir essa linha, haverá algum nível de disputa com a Câmara, que tem defendido mais duas parcelas no valor atual para, aí sim, iniciar uma transição (https://bit.ly/2MwghLJ).

O governo se preocupa também com o “super refis” em discussão entre os deputados, que prevê perdão de até 90% das multas de dívidas contraídas na pandemia. A ideia é discuti-lo no âmbito da reforma tributária (https://bit.ly/3cCvLIT).

Na semana passada, o centrão votou em peso a favor do teto do governo no programa de manutenção de emprego. Estão postos acima dois bons temas para medir se continua em alta a fidelidade dos novos aliados do governo e como segue a capacidade de negociação do Planalto — e da equipe econômica dentro do governo.

E o grupo de Rodrigo Maia atribui a Arthur Lira o fracasso das votações da semana na Câmara — não houve acordo sobre três medidas provisórias importantes, a do sistema S, a da flexibilização trabalhista e a da linha de crédito para manutenção de emprego. Maia se empenhou menos na organização das votações para “testar” a força de Lira, que se aproximou do governo e trabalha para ser seu sucessor (https://glo.bo/373WSeB). 

Já em direção ao fim de semana, Bolsonaro intensificou ontem estratégia de associar à violência as manifestações contra seu governo convocadas para o domingo (https://bit.ly/3eNFAF6). A amplitude dos atos preocupa o Planalto.

E a ideia brilhante do dia voltou com força: o governo decidiu transferir R$ 84 milhões originalmente alocados no Bolsa Família para a publicidade do Planalto. Ainda que haja a justificativa de que os beneficiários passaram a receber o voucher, faltou alguém para lembrar que ainda existe uma fila e avisar que a repercussão não seria positiva (https://bit.ly/2MwgLS3 e https://bit.ly/372pc0Y)

Curtas: em parecer, Aras defende continuidade do inquérito das fakenews, mas com separação da investigação sobre o ministro (https://bit.ly/2XYc1Ko); São Paulo dá seu primeiro passo na reabertura, com escritórios e concessionárias aptos a funcionar a partir de hoje (https://bit.ly/2XxDG5M) e, em depoimento à PF, Weintraub negou racismo contra os chineses e falou em “liberdade de expressão” (https://bit.ly/2Xy1ab8).

Internacional

Covid-19: Segundo a OMS, são 6.416.828 casos confirmados e 382.867 óbitos (https://bit.ly/3dBqTEV).

Em meio aos protestos nos EUA, aumentam as críticas ao presidente americano Donald Trump no noticiário internacional, colocando as eleições sob os holofotes. Ele foi contrariado pelo secretário de Defesa na quarta-feira (https://glo.bo/30bhCzx) e criticado dentro de seu próprio partido (https://on.wsj.com/36ZWlKC e https://bloom.bg/2XyvulX). Vale destacar que o democrata Joe Biden lidera as pesquisas e o mercado de apostas. Veja mais no nosso relatório semanal sobre as eleições americanas: https://bit.ly/2BzqaGo.

Apesar da escalada de tensões entre os EUA e a China, o representante comercial americano, Robert Lighthizer, disse que estava positivo sobre o progresso da primeira fase do acordo comercial (https://bloom.bg/2MJoRqR). O time econômico de Trump estuda novo pacote de estímulo de USD 1 trilhão (https://bloom.bg/3cDYyfY).

Hoje é o 522° dia do governo Jair Bolsonaro.

Hoje é o 76° dia da pandemia de Covid-19.

Faltam 121 dias para as eleições municipais.

Faltam 151 dias para as eleições nos EUA.

XPInc CTA

Se você ainda não tem conta na XP Investimentos, abra a sua!

XP Expert

Avaliação

O quão foi útil este conteúdo pra você?


Newsletter
Newsletter

Gostaria de receber nossos conteúdos por e-mail?

Cadastre-se e receba grátis nossos relatórios e recomendações de investimentos

Telegram
Telegram XP

Acesse os conteúdos

Telegram XP

pelo Telegram da XP Investimentos

Disclaimer:

Este material foi elaborado pela XP Investimentos CCTVM S/A (“XP Investimentos” ou “Companhia”) e não deve ser considerado um relatório de análise para os fins na Resolução CVM 20/2021. As opiniões, projeções e estimativas aqui contidas são meramente indicativas da opinião do autor na data da divulgação do documento sendo obtidas de fontes públicas consideradas confiáveis e estando sujeitas a mudanças a qualquer momento sem necessidade de aviso ou comunicado prévio. A Companhia não apoia ou se opõe contra qualquer partido político, campanha política, candidatos ou funcionários públicos. Sendo assim, XP Investimentos não está autorizada a doar fundos, propriedades ou quaisquer recursos para partidos ou candidatos políticos e tampouco fará reembolsos para acionistas, diretores, executivos e empregados com relação a contribuições ou gastos neste sentido. XP Investimentos e suas afiliadas, controladoras, acionistas, diretores, executivos e empregados não serão responsáveis (individualmente e/ou conjuntamente) por decisões de investimentos que venham a ser tomadas com base nas informações divulgadas e se exime de qualquer responsabilidade por quaisquer prejuízos, diretos ou indiretos, que venham a decorrer da utilização deste material ou seu conteúdo. Os desempenhos anteriores não são necessariamente indicativos de resultados futuros. Este material não leva em consideração os objetivos de investimento, situação financeira ou necessidades específicas de qualquer investidor. Os investidores devem obter orientação financeira independente, com base em suas características pessoais, antes de tomar uma decisão de investimento. Este relatório é destinado à circulação exclusiva para a rede de relacionamento da XP Investimentos, incluindo agentes autônomos da XP e clientes da XP, podendo também ser divulgado no site da XP. Fica proibida sua reprodução ou redistribuição para qualquer pessoa, no todo ou em parte, qualquer que seja o propósito, sem o prévio consentimento expresso da XP Investimentos.

Para os casos em que se usa o IPESPE:

Por fim mas não menos importante, a XP Investimentos não tem nenhuma conexão ou preferência com nenhum dos candidatos ou partidos políticos apresentados no presente documento e se limita a apresentar a análise independente coletada pelo Instituto de Pesquisas Sociais, políticas e econômicas (IPESPE) que se encontra devidamente registrado conforme a legislação brasileira.

A XP Investimentos CCTVM S/A, inscrita sob o CNPJ: 02.332.886/0001-04, é uma instituição financeira autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.Toda comunicação através de rede mundial de computadores está sujeita a interrupções ou atrasos, podendo impedir ou prejudicar o envio de ordens ou a recepção de informações atualizadas. A XP Investimentos exime-se de responsabilidade por danos sofridos por seus clientes, por força de falha de serviços disponibilizados por terceiros. A XP Investimentos CCTVM S/A é instituição autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.


Este site usa cookies e dados pessoais de acordo com a nossa Política de Cookies (gerencie suas preferências de cookies) e a nossa Política de Privacidade.