Resumo Diário de Política 03/12/2020: TCU libera uso de restos a pagar em 2021 mas pede respeito a teto

Leitura crítica das principais notícias do dia sobre política, com resultados de apurações em Brasília e pesquisas do time de Análise Política, antes da abertura do mercado.


Compartilhar:


A principal notícia dos jornais é a decisão do Tribunal de Contas sobre a possibilidade de execução em 2021 de recursos empenhados em 2020, que ensejou diversas interpretações (https://bit.ly/3lABjYX, https://bit.ly/37svYhb e https://glo.bo/2L2fR2m). Relembramos as características da decisão: 1) recursos do orçamento ordinário de 2020, como o PLN do Desenvolvimento Regional, podem ser executados em 2021 e se submetem ao teto de gastos. 2) Restos a pagar apenas da área da saúde liberados via crédito extraordinário estão fora do teto. Daí, duas consequências: os restos a pagar de obras disputarão espaço com outros gastos em 2021, elevando a pressão sobre o teto; há necessidade de atenção sobre edição de novos créditos extraordinários na saúde nos últimos dias do ano.

E, apesar de outro alerta do TCU, Paulo Guedes pretende manter a meta flexível para o resultado primário em 2021 (https://bit.ly/2Jmstkw)

A Câmara aprovou ontem medida provisória com crédito extraordinário para compra de vacina, que deve ser aprovada hoje no Senado. Vale o alerta, entretanto, de que Rodrigo Maia não avançou na votação do projeto de lei da cabotagem, em linha com o que escrevemos aqui. O impasse nesse tema é resultado da contaminação pelas eleições de fevereiro e ilustra a dificuldade para avanço de matérias mais complexas. Hoje, deputados tentarão votar a MP da Casa Verde e Amarela (https://bit.ly/36zYwWY). 

No xadrez das eleições de fevereiro, o Planalto acredita que Maia será ele mesmo o candidato de seu grupo (https://glo.bo/3ojSP5c) e tenta colar no deputado do DEM a pecha de “estatizante”.  Ele se reuniu ontem com deputados de oposição, e teria dito que não é candidato. E o manifesto do centrão contra a possibilidade de reeleição, que tinha Maia como alvo mas acabou acertando também Alcolumbre, criou embaraços para o PP no Senado (https://glo.bo/2VJ9DGR). 

O Estadão traz reportagem mostrando que o Ministério Público acusa Arthur Lira de ter estado à frente de esquema de rachadinha quando era deputado estadual em Alagoas (https://bit.ly/36E9pHj) — vale lembrar que até fevereiro estamos em período de virem à tona esqueletos no armário dos candidatos.

E, no xadrez de 2022, Folha e Estadão tratam como mais distante a candidatura de Sergio Moro (https://bit.ly/33EkAxL e https://bit.ly/39GJC2T

Curtas: Bolsonaro quer tirar o corpo fora da retomada da discussão sobre a reforma tributária (https://bit.ly/36zySl9) e o PPI 2021 tem Correios e Eletrobrás entre os projetos (https://glo.bo/3lvgH41)

Internacional

Covid-19: Segundo a OMS, são 63.360.234 casos confirmados 1.475.825 óbitos (https://bit.ly/3ge3REZ).

O primeiro ministro britânico, Boris Johnson, confirmou que a vacinação deve começar na semana que vem no Reino Unido, mas alertou que o processo deve ser demorado (https://on.ft.com/2JwE1kK). 

Em uma semana agitada no Legislativo americano, líderes democratas e republicanos manifestaram apoio por um pacote de estímulos de USD 908 bilhões (https://on.wsj.com/3ogtjhm). 

A Câmara dos Representantes dos EUA aprovou um projeto de lei que pode forçar empresas chinesas a saírem da bolsa americana se não cumprirem regras de auditoria. A medida já foi aprovada pelo Senado e só precisa ser sancionada por Donald Trump para se tornar lei (https://bloom.bg/2I5ukth). 

Ainda na seara das relações EUA-China, Joe Biden disse em entrevista que não tem intenções de “tomar nenhum atitude imediata”, inclusive no lado das tarifas (https://nyti.ms/39CvK9V). 

Hoje é o 703° dia do governo Jair Bolsonaro.

Hoje é o 267° dia da pandemia de Covid-19.

Faltam 60 dias para as eleições na Câmara e no Senado.

Telegram XP

Acesse os conteúdos

Telegram XP

pelo Telegram da XP Investimentos

Avaliação

O quão foi útil este conteúdo pra você?


Disclaimer:

Este material foi elaborado pela XP Investimentos CCTVM S/A (“XP Investimentos” ou “Companhia”) e não deve ser considerado um relatório de análise para os fins da Instrução CVM nº 598, de 3 de maio de 2018. As opiniões, projeções e estimativas aqui contidas são meramente indicativas da opinião do autor na data da divulgação do documento sendo obtidas de fontes públicas consideradas confiáveis e estando sujeitas a mudanças a qualquer momento sem necessidade de aviso ou comunicado prévio. A Companhia não apoia ou se opõe contra qualquer partido político, campanha política, candidatos ou funcionários públicos. Sendo assim, XP Investimentos não está autorizada a doar fundos, propriedades ou quaisquer recursos para partidos ou candidatos políticos e tampouco fará reembolsos para acionistas, diretores, executivos e empregados com relação a contribuições ou gastos neste sentido. XP Investimentos e suas afiliadas, controladoras, acionistas, diretores, executivos e empregados não serão responsáveis (individualmente e/ou conjuntamente) por decisões de investimentos que venham a ser tomadas com base nas informações divulgadas e se exime de qualquer responsabilidade por quaisquer prejuízos, diretos ou indiretos, que venham a decorrer da utilização deste material ou seu conteúdo. Os desempenhos anteriores não são necessariamente indicativos de resultados futuros. Este material não leva em consideração os objetivos de investimento, situação financeira ou necessidades específicas de qualquer investidor. Os investidores devem obter orientação financeira independente, com base em suas características pessoais, antes de tomar uma decisão de investimento. Este relatório é destinado à circulação exclusiva para a rede de relacionamento da XP Investimentos, incluindo agentes autônomos da XP e clientes da XP, podendo também ser divulgado no site da XP. Fica proibida sua reprodução ou redistribuição para qualquer pessoa, no todo ou em parte, qualquer que seja o propósito, sem o prévio consentimento expresso da XP Investimentos.

Para os casos em que se usa o IPESPE:

Por fim mas não menos importante, a XP Investimentos não tem nenhuma conexão ou preferência com nenhum dos candidatos ou partidos políticos apresentados no presente documento e se limita a apresentar a análise independente coletada pelo Instituto de Pesquisas Sociais, políticas e econômicas (IPESPE) que se encontra devidamente registrado conforme a legislação brasileira.

Receba nosso conteúdo por email

Seja informado em primeira mão, não perca nenhuma novidade e tome as melhores decisões de investimentos

Corretora Home Broker Autorregulação Anbima - Ofertas Públicas Autorregulação Anbima - Private Autorregulação Anbima - Distribuição de Produtos de Investimentos

A XP Investimentos CCTVM S/A, inscrita sob o CNPJ: 02.332.886/0001-04, é uma instituição financeira autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.

Toda comunicação através de rede mundial de computadores está sujeita a interrupções ou atrasos, podendo impedir ou prejudicar o envio de ordens ou a recepção de informações atualizadas. A XP Investimentos exime-se de responsabilidade por danos sofridos por seus clientes, por força de falha de serviços disponibilizados por terceiros. A XP Investimentos CCTVM S/A é instituição autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.

Certificação B3

BMF&BOVESPA

BSM

CVM

Este site usa cookies e dados pessoais de acordo com a nossa Política de Cookies e a nossa Política de Privacidade.