XP Expert

Resumo Diário de Política 03/10/2019: Senado completa aprovação em primeiro turno da reforma da previdência

Leitura crítica das principais notícias do dia sobre política, com resultados de apurações em Brasília e pesquisas do time de Análise Política, antes da abertura do mercado.

Compartilhar:

  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Whatsapp
  • Compartilhar no LinkedIn
  • Compartilhar via E-mail

Senado completa aprovação em primeiro turno da reforma da previdência. Os seis destaques que ficaram para ontem foram rejeitados ou foram retirados após negociação com o governo. Na Casa, a reforma encolheu R$ 133,2 bilhões [R$ 56,8 no relatório de Tasso e R$ 76,4 bi no destaque do abono] e deve gerar economia próxima a R$ 800 bilhões em 10 anos (http://bit.ly/2o6wQW5).

A proposta precisa ser apreciada novamente em um segundo turno, que estava previsto para a próxima semana. Entretanto, senadores falam em adiamento como forma de pressão para que a Câmara não tome para prefeituras recursos do leilão do pré-sal que o Senado havia destinado aos estados. A desorganização da articulação política do governo também contribui para que a votação ocorra na segunda quinzena do mês. Esse é o tempo que os negociadores do Planalto terão para mapear e solucionar as demandas dos parlamentares (http://bit.ly/2nVm6Kd; http://bit.ly/2pFWjWZ, http://bit.ly/2pzZizT e http://bit.ly/2o6EYG5).

Paulo Guedes está insatisfeito com a desidratação da reforma e prepara uma compensação em outro projeto, o do pacto federativo. A ordem é que cada bilhão perdido seja recuperado na nova proposta. Não há detalhes, mas falava-se em R$ 500 bilhões de transferência de recursos do governo federal para estados e municípios (https://glo.bo/2nXgq2p e http://bit.ly/2oHXd4K)

Na segunda-feira, reunimos especialistas e autoridades para discutir a reforma tributária. No primeiro painel estiveram presentes o tributarista Heleno Torres (USP) e Manoel Pires (IBRE-FGV). No segundo, debateram Eurico Santi (CCif), Flávio Rocha (Brasil 200), Gabriel Kanner (Brasil 200) e o ex-deputado Luiz Carlos Hauly (autor da PEC 110). Já no terceiro, ouvimos do deputado Aguinaldo Ribeiro (relator da PEC 45).

Assista aqui (YouTube): http://bit.ly/2o8IJKN

Leia aqui nosso relatório-resumo sobre o evento: http://bit.ly/XP_Trib1

Curtas: STF completou julgamento que ameaça sentenças da Lava-Jato, mas modulação ainda será analisada (http://bit.ly/2nXhYJL); na cerimônia de posse do novo PGR, Augusto Aras, Jair Bolsonaro fez um apelo aos procuradores: “É importante investigar, é importante fazer cumprir a lei, mas muitas vezes, se nós estivermos em caminho não muito certo, e muitas vezes estamos fazendo aquilo bem intencionados, nos procure para que possamos corrigir” (https://glo.bo/2pEnYaF).

Internacional: Bernie Sanders, que havia se sentido mal em um evento na terça-feira, ontem passou por um procedimento no coração (https://n.pr/2nbe2o5).

Bastidores de Brasília

Líderes de oposição no Senado dizem que não há chance alguma de aceitarem a quebra de interstício que permitiria a votação da reforma da Previdência em 2° turno na semana que vem. O regimento permite que os senadores quebrem com os próprios prazos do regimento, desde que haja acordo entre todos os líderes. Os oposicionistas dizem que Davi Alcolumbre ainda não os procurou para tratar desse assunto.

Em reunião ontem com a bancada do PSD da Câmara, o presidente Jair Bolsonaro se esforçou para se aproximar dos parlamentares, sem entrar no mérito de formar uma “base” de apoio ao seu governo. Segundo participantes, Bolsonaro agradeceu pelo apoio que o PSD já deu em outras pautas e pediu que continue apoiando o governo. Apesar de o ministro da Secretaria de Governo, general Ramos, estar presente, não se tocou no assunto emendas extra orçamentárias.

A agenda de 3 de outubro

O presidente Jair Bolsonaro participa de cerimônia de lançamento da campanha de publicidade do pacote anticrime do ministro Sergio Moro, às 9h. Em seguida, se reúne com o ministro da Casa Civil, Onyx Lorenzoni.

O presidente da Câmara, Rodrigo Maia, recebe o presidente do Morgan Stanley International, Franck Petitgas, e o presidente do Morgan Stanley na América Latina, John Moore, às 8h30, na residência oficial. No fim da manhã, Maia recebe o diretor de Análise de Políticas Públicas da FGV-RJ, Marco Aurélio Ruediger.

O presidente do Senado, Davi Alcolumbre, recebe o governador João Doria, às 8h30.

Hoje é o 276° dia do governo Jair Bolsonaro.

A reforma da Previdência está há 56 dias no Senado.

Faltam 368 dias para as eleições municipais.

Faltam 398 dias para as eleições nos EUA.

XP Política

XPInc CTA

Se você ainda não tem conta na XP Investimentos, abra a sua!

XP Expert

Avaliação

O quão foi útil este conteúdo pra você?


Newsletter
Newsletter

Gostaria de receber nossos conteúdos por e-mail?

Cadastre-se e receba grátis nossos relatórios e recomendações de investimentos

Telegram
Telegram XP

Acesse os conteúdos

Telegram XP

pelo Telegram da XP Investimentos

Disclaimer:

Este material foi elaborado pela XP Investimentos CCTVM S/A (“XP Investimentos” ou “Companhia”) e não deve ser considerado um relatório de análise para os fins na Resolução CVM 20/2021. As opiniões, projeções e estimativas aqui contidas são meramente indicativas da opinião do autor na data da divulgação do documento sendo obtidas de fontes públicas consideradas confiáveis e estando sujeitas a mudanças a qualquer momento sem necessidade de aviso ou comunicado prévio. A Companhia não apoia ou se opõe contra qualquer partido político, campanha política, candidatos ou funcionários públicos. Sendo assim, XP Investimentos não está autorizada a doar fundos, propriedades ou quaisquer recursos para partidos ou candidatos políticos e tampouco fará reembolsos para acionistas, diretores, executivos e empregados com relação a contribuições ou gastos neste sentido. XP Investimentos e suas afiliadas, controladoras, acionistas, diretores, executivos e empregados não serão responsáveis (individualmente e/ou conjuntamente) por decisões de investimentos que venham a ser tomadas com base nas informações divulgadas e se exime de qualquer responsabilidade por quaisquer prejuízos, diretos ou indiretos, que venham a decorrer da utilização deste material ou seu conteúdo. Os desempenhos anteriores não são necessariamente indicativos de resultados futuros. Este material não leva em consideração os objetivos de investimento, situação financeira ou necessidades específicas de qualquer investidor. Os investidores devem obter orientação financeira independente, com base em suas características pessoais, antes de tomar uma decisão de investimento. Este relatório é destinado à circulação exclusiva para a rede de relacionamento da XP Investimentos, incluindo agentes autônomos da XP e clientes da XP, podendo também ser divulgado no site da XP. Fica proibida sua reprodução ou redistribuição para qualquer pessoa, no todo ou em parte, qualquer que seja o propósito, sem o prévio consentimento expresso da XP Investimentos.

Para os casos em que se usa o IPESPE:

Por fim mas não menos importante, a XP Investimentos não tem nenhuma conexão ou preferência com nenhum dos candidatos ou partidos políticos apresentados no presente documento e se limita a apresentar a análise independente coletada pelo Instituto de Pesquisas Sociais, políticas e econômicas (IPESPE) que se encontra devidamente registrado conforme a legislação brasileira.

A XP Investimentos CCTVM S/A, inscrita sob o CNPJ: 02.332.886/0001-04, é uma instituição financeira autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.Toda comunicação através de rede mundial de computadores está sujeita a interrupções ou atrasos, podendo impedir ou prejudicar o envio de ordens ou a recepção de informações atualizadas. A XP Investimentos exime-se de responsabilidade por danos sofridos por seus clientes, por força de falha de serviços disponibilizados por terceiros. A XP Investimentos CCTVM S/A é instituição autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.


Este site usa cookies e dados pessoais de acordo com a nossa Política de Cookies (gerencie suas preferências de cookies) e a nossa Política de Privacidade.