XP Expert

Resumo Diário de Política 01/11/2021: Caminhoneiros desmobilizados e negociação pela PEC dos Precatórios

Leitura crítica das principais notícias do dia sobre política, com resultados de apurações em Brasília e pesquisas do time de Análise Política, antes da abertura do mercado.

Compartilhar:

  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Whatsapp
  • Compartilhar no LinkedIn
  • Compartilhar via E-mail

A semana que vem pela frente – A semana com feriado na terça-feira encurta as atividades no Legislativo. As atenções se concentram nas articulações do governo para a tentativa de votação da PEC dos Precatórios na Câmara na quarta-feira, como anunciado por Ricardo Barros na última semana. A necessidade de quórum presencial ainda é um desafio para o êxito do Planalto nesta empreitada, principalmente porque persistem resistências em bancadas como a do MDB (https://bit.ly/31avA7q) e há desconfiança de aliados do centrão com promessas não cumpridas no passado (https://bit.ly/3mx2tU8) – além das questões ligadas aos professores que ainda precisam ser equacionadas.

Diante das resistências, Jair Bolsonaro falou em sua viagem ao G20 – que tem repercutido pelo isolamento do presidente em fotos e em rodas de conversa (https://glo.bo/2ZFI0U0) – que, como paraquedista, sempre carrega um paraquedas reserva, mas não detalhou o que seria esse “plano B” (https://bit.ly/3mv79Ki). Paulo Guedes, na sequência, insistiu no discurso oficial de que o governo segue trabalhando com o “plano A”, de aprovação da PEC no Congresso (https://glo.bo/3jSAcFG).

O impasse sobre o teto tem estimulado propostas variadas: Augusto Nardes, ministro do TCU, propôs a suspensão do teto de gastos por um período de até cinco anos para a criação de um pacto pelo investimento em infraestrutura (https://glo.bo/3nOJ946)

Enquanto isso, começa a ser pago a partir de 17 de novembro o novo Auxílio Brasil (https://bit.ly/2ZEbxh8), que substitui o Bolsa Família e terá o benefício reajustado em 17,84% (https://bit.ly/3mxcalk). A parcela complementar, que vale até o fim de 2022 e levará a média a R$ 400, depende da aprovação da PEC dos Precatórios para vigorar.

Atenções voltadas também para a paralisação convocada por caminhoneiros para esta segunda-feiraAté as 7h de hoje, o Ministério da Infraestrutura informava que havia apenas dois pontos de concentração em rodovias federais e nenhum ponto de bloqueio, total ou parcial (app: https://bit.ly/3EB4DYW desktop: https://bit.ly/3ECu9xg). O volume é menor do que nas tentativas anteriores de paralisação neste ano. Na sexta, o governo conseguiu uma série de liminares da Justiça que impediam as obstruções (https://bit.ly/3Gy3OC2).

Ainda da sexta-feira, mas com impacto na semana: estados decidiram congelar o ICMS sobre combustíveis por 90 dias, o que oferece uma porta de saída ao Senado para segurar a discussão do projeto que trata do tributo, já aprovado pela Câmara (https://bit.ly/3bxv99j). Pacheco, segundo o Valor, tem defendido um ajuste na política de preços da Petrobras (https://glo.bo/3BykF45), e o Senado começa a receber propostas como a de desvincular o preço do combustível do dólar. Uma reunião entre Pacheco, governadores e a diretoria da Petrobras está marcada para esta sexta-feira.

Na soma da terceira via para 2022, mais um nome começa a se colocar na disputa: Simone Tebet teve sua candidatura sugerida pelo MDB neste fim de semana (https://bit.ly/2ZCICd9). Sergio Moro encerrou o contrato que tinha com uma consultoria nos EUA deixando o caminho livre para a filiação ao Podemos, o que deve acontecer no dia 10 (https://glo.bo/3Czgvu5). E, enquanto Bolsonaro ainda corre para conseguir uma legenda, Cabo Daciolo – que em 2018 ficou à frente de Marina Silva, Henrique Meirelles e Alvaro Dias – filiou-se ao Brasil 35 para disputar o Planalto mais uma vez (https://glo.bo/3mxuWJz).

Nas redes

Segundo o monitor XP-Conatus, a participação de Bolsonaro no G20 e a substituição do Bolsa Família pelo Auxílio Brasil — tratada pela oposição como o fim do programa atual — impulsionam críticas ao governo.

greve dos caminhoneiros segue sem destaque relevante nas plataformas. O maior volume de menções aparece no Google, refletindo busca dos usuários por maiores informações sobre a paralisação. No YouTube, há engajamento de canais bolsonaristas que também se manifestaram no 7 de Setembro.

Internacional

O Congresso americano deve retomar atividades nesta segunda-feira com foco na agenda econômica. Após o anúncio do novo esboço do Plano das Famílias Americanas/Build Back Better Act com valor de USD 1,75 trilhão pelo presidente, lideranças democratas tentam fechar acordo entre as diferentes alas do partido (https://bit.ly/3jWw5bL e https://bloom.bg/3Ext61f).

Uma das principais preocupações da ala mais à esquerda é que os senadores Krysten Sinema e Joe Manchin, os mais centristas na Casa e cujo voto é essencial para a aprovação da medida, ainda não deixam claro se vão apoiar o projeto – apesar de adotarem tom positivo (https://bloom.bg/3w9TYl5).

Vale lembrar que o grupo tem bloqueado tentativas na Câmara de votar o projeto de infraestrutura de USD 1,2 trilhão, que já foi aprovado no Senado, vinculando seu andamento a garantias de avanço do Build Back Better Act.

No G20, as maiores economias do mundo discutiram mudanças climáticas (https://glo.bo/3btEW04), endossaram um imposto corporativo mínimo global (https://bit.ly/3By6bRR) e negociaram tarifas (https://bloom.bg/2ZBa2QE).

Hoje é o 1036° dia do governo Jair Bolsonaro.

Faltam 335 dias para as eleições presidenciais.

Hoje é o 600° dia da pandemia de Covid-19

XP Política

XPInc CTA

Se você ainda não tem conta na XP Investimentos, abra a sua!

XP Expert

Avaliação

O quão foi útil este conteúdo pra você?


Newsletter
Newsletter

Gostaria de receber nossos conteúdos por e-mail?

Cadastre-se e receba grátis nossos relatórios e recomendações de investimentos

Telegram
Telegram XP

Acesse os conteúdos

Telegram XP

pelo Telegram da XP Investimentos

Disclaimer:

Este material foi elaborado pela XP Investimentos CCTVM S/A (“XP Investimentos” ou “Companhia”) e não deve ser considerado um relatório de análise para os fins na Resolução CVM 20/2021. As opiniões, projeções e estimativas aqui contidas são meramente indicativas da opinião do autor na data da divulgação do documento sendo obtidas de fontes públicas consideradas confiáveis e estando sujeitas a mudanças a qualquer momento sem necessidade de aviso ou comunicado prévio. A Companhia não apoia ou se opõe contra qualquer partido político, campanha política, candidatos ou funcionários públicos. Sendo assim, XP Investimentos não está autorizada a doar fundos, propriedades ou quaisquer recursos para partidos ou candidatos políticos e tampouco fará reembolsos para acionistas, diretores, executivos e empregados com relação a contribuições ou gastos neste sentido. XP Investimentos e suas afiliadas, controladoras, acionistas, diretores, executivos e empregados não serão responsáveis (individualmente e/ou conjuntamente) por decisões de investimentos que venham a ser tomadas com base nas informações divulgadas e se exime de qualquer responsabilidade por quaisquer prejuízos, diretos ou indiretos, que venham a decorrer da utilização deste material ou seu conteúdo. Os desempenhos anteriores não são necessariamente indicativos de resultados futuros. Este material não leva em consideração os objetivos de investimento, situação financeira ou necessidades específicas de qualquer investidor. Os investidores devem obter orientação financeira independente, com base em suas características pessoais, antes de tomar uma decisão de investimento. Este relatório é destinado à circulação exclusiva para a rede de relacionamento da XP Investimentos, incluindo agentes autônomos da XP e clientes da XP, podendo também ser divulgado no site da XP. Fica proibida sua reprodução ou redistribuição para qualquer pessoa, no todo ou em parte, qualquer que seja o propósito, sem o prévio consentimento expresso da XP Investimentos.

Para os casos em que se usa o IPESPE:

Por fim mas não menos importante, a XP Investimentos não tem nenhuma conexão ou preferência com nenhum dos candidatos ou partidos políticos apresentados no presente documento e se limita a apresentar a análise independente coletada pelo Instituto de Pesquisas Sociais, políticas e econômicas (IPESPE) que se encontra devidamente registrado conforme a legislação brasileira.

A XP Investimentos CCTVM S/A, inscrita sob o CNPJ: 02.332.886/0001-04, é uma instituição financeira autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.Toda comunicação através de rede mundial de computadores está sujeita a interrupções ou atrasos, podendo impedir ou prejudicar o envio de ordens ou a recepção de informações atualizadas. A XP Investimentos exime-se de responsabilidade por danos sofridos por seus clientes, por força de falha de serviços disponibilizados por terceiros. A XP Investimentos CCTVM S/A é instituição autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.


Este site usa cookies e dados pessoais de acordo com a nossa Política de Cookies (gerencie suas preferências de cookies) e a nossa Política de Privacidade.