Pesquisa XP Mercado – Outubro 2019

Pesquisa elaborada pela XP Investimentos com agentes do mercado financeiro sobre cenários relacionados a mercados e política. O público é formado por gestores de recursos, economistas e consultores.

access_time 11/10/2019 - 17:30
format_align_left 1 minuto de leitura

A sexta edição de 2019 da sondagem XP Investimentos sobre Mercado e Política mostra que os investidores esperam o Ibovespa em 130 mil pontos, a cotação do dólar em R$ 3,95 e a Selic em 4,50 ao final de 2020.

O levantamento mostrou também que 56% dos agentes atribuem um risco para baixo em relação ao consenso de IPCA para 2020, atualmente em 3.78%. Para os próximos meses, 60% dos respondentes identificaram a retomada do crescimento como principal fator a ser monitorado. Antes do detalhamento da nova POF no IPCA, a expectativa era de um impacto de -10 bps na inflação de 2020.

Impacto estimado da nova POF no IPCA 2020 (em bps)

O levantamento foi realizado entre os dias 8 e 11 de outubro com 85 investidores institucionais, um público formato por gestores, traders e economistas de fundos de investimentos e instituições financeiras.

No campo político, a sondagem capturou uma queda no percentual de aprovação do governo de Jair Bolsonaro pelo mercado financeiro. Em julho deste ano, 55% avaliavam a atual gestão como ótima ou boa, enquanto nesta rodada, 45% deram a mesma resposta. Ainda, 46% têm avaliação regular.

Aprovação do governo Bolsonaro

Na pauta fiscal, caiu de R$ 400 bilhões para R$ 300 bilhões a expectativa dos investidores em relação ao que pode ser arrecadado com as privatizações. Hoje, 45% esperam um rompimento do teto de gastos até o fim do mandato.

Houve queda no percentual de avaliação positiva do Congresso desde julho, quando foi aprovada a reforma da Previdência na Câmara dos Deputados. O percentual de entrevistados que classificavam o Congresso como ótimo e bom saiu de 86%, em julho, para 51%, em outubro. Foi verificada uma alta no percentual dos que julgam regular o desempenho dos parlamentares: de 13%, em julho, para 33% em outubro.

Para ver o relatório na íntegra clique aqui.

XP Política

Disclaimer:

Este material foi elaborado pela XP Investimentos CCTVM S/A (“XP Investimentos” ou “Companhia”) e não deve ser considerado um relatório de análise para os fins da Instrução CVM nº 598, de 3 de maio de 2018. As opiniões, projeções e estimativas aqui contidas são meramente indicativas da opinião do autor na data da divulgação do documento sendo obtidas de fontes públicas consideradas confiáveis e estando sujeitas a mudanças a qualquer momento sem necessidade de aviso ou comunicado prévio. A Companhia não apoia ou se opõe contra qualquer partido político, campanha política, candidatos ou funcionários públicos. Sendo assim, XP Investimentos não está autorizada a doar fundos, propriedades ou quaisquer recursos para partidos ou candidatos políticos e tampouco fará reembolsos para acionistas, diretores, executivos e empregados com relação a contribuições ou gastos neste sentido. XP Investimentos e suas afiliadas, controladoras, acionistas, diretores, executivos e empregados não serão responsáveis (individualmente e/ou conjuntamente) por decisões de investimentos que venham a ser tomadas com base nas informações divulgadas e se exime de qualquer responsabilidade por quaisquer prejuízos, diretos ou indiretos, que venham a decorrer da utilização deste material ou seu conteúdo. Os desempenhos anteriores não são necessariamente indicativos de resultados futuros. Este material não leva em consideração os objetivos de investimento, situação financeira ou necessidades específicas de qualquer investidor. Os investidores devem obter orientação financeira independente, com base em suas características pessoais, antes de tomar uma decisão de investimento. Este relatório é destinado à circulação exclusiva para a rede de relacionamento da XP Investimentos, incluindo agentes autônomos da XP e clientes da XP, podendo também ser divulgado no site da XP. Fica proibida sua reprodução ou redistribuição para qualquer pessoa, no todo ou em parte, qualquer que seja o propósito, sem o prévio consentimento expresso da XP Investimentos.

Para os casos em que se usa o IPESPE:

Por fim mas não menos importante, a XP Investimentos não tem nenhuma conexão ou preferência com nenhum dos candidatos ou partidos políticos apresentados no presente documento e se limita a apresentar a análise independente coletada pelo Instituto de Pesquisas Sociais, políticas e econômicas (IPESPE) que se encontra devidamente registrado conforme a legislação brasileira.