XP Expert

Relatório Semanal de Política 24/02/2019: Bolsonaro entrega PEC da previdência pessoalmente ao Congresso

O Relatório Semanal de Política apresenta os principais destaques da semana e nossa perspectiva para a semana seguinte.

Compartilhar:

  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Whatsapp
  • Compartilhar no LinkedIn
  • Compartilhar via E-mail

A chegada da Nova Previdência no Congresso impõe ao governo Bolsonaro organização política para formar uma base de sustentação a favor da reforma.


A PEC que pretende mudar as regras da previdência foi levada pessoalmente pelo presidente nesta semana ao Congresso. Bolsonaro agora tem o desafio de organizar a relação com os parlamentares e reunir os 308 votos necessários para transformar a PEC em realidade.

Como não poderia deixar de ser, o governo mantém o otimismo. O texto final foi bem recebido por especialistas e classificado como robusto, principalmente porque prevê mais de R$ 1 trilhão em economia para os próximos 10 anos, praticamente o dobro do que era esperado com a reforma de Michel Temer.

O esperado é que o texto da reforma sofra alterações na Câmara e no Senado, mas que serão suficientes para representar um alívio na trajetória da dívida pública nos próximos anos.


Na contramão da confiança da equipe econômica com o texto da Nova Previdência, há um Congresso insatisfeito com a falta de articulação política do Palácio do Planalto e reclamando da falta de uma conversa direta e de uma figura que resolva as demandas.

Esse caminho de tramitação da PEC da Nova Previdência não começará a ser trilhado antes da instalação das comissões permanentes da Câmara. A expectativa é que a PEC leve todo o mês de março na CCJ, para seguir à Comissão Especial, onde o primeiro passo será a escolha do relator.


Calendário: a nossa expectativa

CCJ DA CÂMARA: Aprovação em março

COMISSÃO ESPECIAL: Fim de abril (cenário bom) ou fim de maio (cenário ruim)

1º TURNO EM PLENÁRIO: Maio/junho


Pesquisa XP/Ipespe

A rodada de fevereiro da pesquisa com a população, realizada pela XP Investimentos em parceria com o Ipespe, mostra que 64% dos entrevistados reconhece a necessidade de mudar as regras da aposentadoria.

A controvérsia e a dificuldade de compreensão sobre a reforma aparecem quando citamos os detalhes, como a idade mínima de 65 anos para homens e 62 anos para mulheres. No entanto, de maneira geral, os entrevistados compreendem que a reforma de Bolsonaro é tecnicamente melhor construída que a anterior.

O sistema próprio para a aposentadoria rural e as três opções de transição são pontos que podem reduzir resistências e amenizar críticas.

A pesquisa também mostra que há boa vontade da maioria da população em relação ao presidente. A expectativa positiva para o restante do mandato de Bolsonaro alcançou o patamar de 60%.


Para acessar a Pesquisa XP/Ipespe na íntegra, clique aqui.

XP Política

XPInc CTA

Se você ainda não tem conta na XP Investimentos, abra a sua!

XP Expert

Avaliação

O quão foi útil este conteúdo pra você?


Newsletter
Newsletter

Gostaria de receber nossos conteúdos por e-mail?

Cadastre-se e receba grátis nossos relatórios e recomendações de investimentos

Telegram
Telegram XP

Acesse os conteúdos

Telegram XP

pelo Telegram da XP Investimentos

Disclaimer:

Este material foi elaborado pela XP Investimentos CCTVM S/A (“XP Investimentos” ou “Companhia”) e não deve ser considerado um relatório de análise para os fins na Resolução CVM 20/2021. As opiniões, projeções e estimativas aqui contidas são meramente indicativas da opinião do autor na data da divulgação do documento sendo obtidas de fontes públicas consideradas confiáveis e estando sujeitas a mudanças a qualquer momento sem necessidade de aviso ou comunicado prévio. A Companhia não apoia ou se opõe contra qualquer partido político, campanha política, candidatos ou funcionários públicos. Sendo assim, XP Investimentos não está autorizada a doar fundos, propriedades ou quaisquer recursos para partidos ou candidatos políticos e tampouco fará reembolsos para acionistas, diretores, executivos e empregados com relação a contribuições ou gastos neste sentido. XP Investimentos e suas afiliadas, controladoras, acionistas, diretores, executivos e empregados não serão responsáveis (individualmente e/ou conjuntamente) por decisões de investimentos que venham a ser tomadas com base nas informações divulgadas e se exime de qualquer responsabilidade por quaisquer prejuízos, diretos ou indiretos, que venham a decorrer da utilização deste material ou seu conteúdo. Os desempenhos anteriores não são necessariamente indicativos de resultados futuros. Este material não leva em consideração os objetivos de investimento, situação financeira ou necessidades específicas de qualquer investidor. Os investidores devem obter orientação financeira independente, com base em suas características pessoais, antes de tomar uma decisão de investimento. Este relatório é destinado à circulação exclusiva para a rede de relacionamento da XP Investimentos, incluindo agentes autônomos da XP e clientes da XP, podendo também ser divulgado no site da XP. Fica proibida sua reprodução ou redistribuição para qualquer pessoa, no todo ou em parte, qualquer que seja o propósito, sem o prévio consentimento expresso da XP Investimentos.

Para os casos em que se usa o IPESPE:

Por fim mas não menos importante, a XP Investimentos não tem nenhuma conexão ou preferência com nenhum dos candidatos ou partidos políticos apresentados no presente documento e se limita a apresentar a análise independente coletada pelo Instituto de Pesquisas Sociais, políticas e econômicas (IPESPE) que se encontra devidamente registrado conforme a legislação brasileira.

A XP Investimentos CCTVM S/A, inscrita sob o CNPJ: 02.332.886/0001-04, é uma instituição financeira autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.Toda comunicação através de rede mundial de computadores está sujeita a interrupções ou atrasos, podendo impedir ou prejudicar o envio de ordens ou a recepção de informações atualizadas. A XP Investimentos exime-se de responsabilidade por danos sofridos por seus clientes, por força de falha de serviços disponibilizados por terceiros. A XP Investimentos CCTVM S/A é instituição autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.


Este site usa cookies e dados pessoais de acordo com a nossa Política de Cookies (gerencie suas preferências de cookies) e a nossa Política de Privacidade.