Resumo Diário de Política 02/05/2019

Leitura crítica das principais notícias do dia sobre política, com resultados de apurações em Brasília e pesquisas do time de Análise Política, antes da abertura do mercado.


Compartilhar:

  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Whatsapp
  • Compartilhar no LinkedIn
  • Compartilhar via E-mail

Governo edita MP da liberdade econômica, que reúne um conjunto de alterações legais para facilitar o empreendedorismo e reduzir a intervenção do estado de maneira mais ampla (https://glo.bo/2LjBZ7V). Essa agenda deve continuar nos próximos meses (https://glo.bo/2LjCMFV). As medidas foram exaltadas por Jair Bolsonaro no pronunciamento de 1º de Maio em rede nacional. O presidente falou ainda sobre “dificuldades iniciais” do governo. O desemprego e a previdência não foram mencionados (veja na íntegra http://bit.ly/2LkDl2j). Vale ponderar que Bolsonaro defendeu a reforma em entrevista a um programa de TV (https://glo.bo/2Li5mra).

A campanha oficial de comunicação a favor da reforma da previdência deve começar na segunda quinzena de maio e terá orçamento de cerca de R$ 40 milhões, com foco na TV aberta. A informação é da a assessoria de Fábio Wajngarten (http://bit.ly/2LgWl1D). Ainda sobre a reforma, o presidente da comissão especial e o relator elaboraram calendário com 11 audiências públicas e preveem que o relatório estará pronto para votação na primeira semana de junho (http://bit.ly/2LjCvCT e https://glo.bo/2Li5mra). Serão dois desafios, evitar que as discussões se prolonguem até o prazo máximo, em agosto, e conseguir reunir os votos em tempo de preparar a votação no plenário ainda no primeiro semestre, como Rodrigo Maia tem defendido.

No dia do trabalho, as centrais sindicais e líderes da oposição se reuniram para criticar medidas econômicas do governo, em especial, as alterações na previdência. Entretanto, segue sem consenso a convocação de greve geral, programada para 14 de junho (http://bit.ly/2Lk4CCb e http://bit.ly/2LiWaDc). O destaque foi a fala de Paulinho da Força, que disse que o centrão discute uma reforma desidratada que não reeleja Bolsonaro, algo em torno de R$ 500 bilhões, segundo ele (http://bit.ly/2LjB6MJ). É um argumento que ouvimos com frequência em Brasília.

Curtas: Depois de cortar verbas apenas para três universidades, MEC faz corte horizontal de 30% para todas as federais (https://glo.bo/2LhqCgK); PRB deve mudar de nome para Republicanos (http://bit.ly/2Ljlt88). É o tipo de coisa que importa mais para dentro do que para fora; Ibaneis, governador do DF se posiciona na disputa pelo comando do MDB (http://bit.ly/2Lk6efd e http://bit.ly/2LrUxTs).

Bastidores de Brasília

Um dos tópicos no qual o governo vai focar sua próxima campanha publicitária sobre a reforma da Previdência é a capitalização, que passará a ser chamada de “poupança garantida”, segundo integrantes do governo. Essa nomenclatura será um dos motes das peças publicitárias para tentar salvar a mudança no texto da reforma.

O medo de líderes do Centrão de que Jair Bolsonaro se fortaleça muito com uma possível reforma seria muito mais factível pelo indicativo de investimentos do que pela economia. Nos últimos dias, ouvimos esta reivindicação de vários parlamentares em conversas reservadas. Segundo a Instituição Fiscal Independente (IFI), a economia nos primeiros quatro anos é de apenas R$ 76 bilhões (considerando o texto sem as desidratações).

A agenda deste 2 de maio

O presidente Jair Bolsonaro recebe, às 9h, o ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio, alvo de investigação da Polícia Federal sobre esquema de candidatas laranja em Minas Gerais. Depois, Bolsonaro vai a Santa Catarina, onde participa do 37º Encontro Internacional de Missões dos Gideões, às 19h, em Camboriú.

O presidente da Câmara, Rodrigo Maia, reuniu-se com o presidente do Parlamento do Líbano, Nabih Varri, e às 11h20 (horário de Brasília) viaja rumo ao Azerbaijão.

O ministro da Economia, Paulo Guedes, despacha da sede do Ministério no Rio de Janeiro. Entre as várias audiências, recebe o presidente do Banco de Desenvolvimento do Caribe, Warren Smith, às 14h. Depois, às 15h, recebe o vice-presidente de Relações Públicas da Nike, Sean O’Hollaren.

  • Hoje é o 122º dia do governo de Jair Bolsonaro.
  • Faz 71 dias que Jair Bolsonaro entregou projeto da previdência à Câmara.
  • A Câmara teve uma sessão que conta como prazo para comissão especial da previdência. 
  • Placar Valor/Atlas – Favor (99)[+1]; Apoio parcial (113); Indefinidos (157)[-1]; Contra (144).
  • Placar Estadão – Favor (71)[-1]; Apoio parcial (123)[+1]; Indefinidos (202); Contra (117).

XP Política

Se você ainda não tem conta na XP Investimentos, abra a sua aqui.
Avaliação

O quão foi útil este conteúdo pra você?


Newsletter
Newsletter

Gostaria de receber nossos conteúdos por e-mail?

Cadastre-se e receba grátis nossos relatórios e recomendações de investimentos

Telegram
Telegram XP

Acesse os conteúdos

Telegram XP

pelo Telegram da XP Investimentos

Leia também
Disclaimer:

Este material foi elaborado pela XP Investimentos CCTVM S/A (“XP Investimentos” ou “Companhia”) e não deve ser considerado um relatório de análise para os fins na Resolução CVM 20/2021. As opiniões, projeções e estimativas aqui contidas são meramente indicativas da opinião do autor na data da divulgação do documento sendo obtidas de fontes públicas consideradas confiáveis e estando sujeitas a mudanças a qualquer momento sem necessidade de aviso ou comunicado prévio. A Companhia não apoia ou se opõe contra qualquer partido político, campanha política, candidatos ou funcionários públicos. Sendo assim, XP Investimentos não está autorizada a doar fundos, propriedades ou quaisquer recursos para partidos ou candidatos políticos e tampouco fará reembolsos para acionistas, diretores, executivos e empregados com relação a contribuições ou gastos neste sentido. XP Investimentos e suas afiliadas, controladoras, acionistas, diretores, executivos e empregados não serão responsáveis (individualmente e/ou conjuntamente) por decisões de investimentos que venham a ser tomadas com base nas informações divulgadas e se exime de qualquer responsabilidade por quaisquer prejuízos, diretos ou indiretos, que venham a decorrer da utilização deste material ou seu conteúdo. Os desempenhos anteriores não são necessariamente indicativos de resultados futuros. Este material não leva em consideração os objetivos de investimento, situação financeira ou necessidades específicas de qualquer investidor. Os investidores devem obter orientação financeira independente, com base em suas características pessoais, antes de tomar uma decisão de investimento. Este relatório é destinado à circulação exclusiva para a rede de relacionamento da XP Investimentos, incluindo agentes autônomos da XP e clientes da XP, podendo também ser divulgado no site da XP. Fica proibida sua reprodução ou redistribuição para qualquer pessoa, no todo ou em parte, qualquer que seja o propósito, sem o prévio consentimento expresso da XP Investimentos.

Para os casos em que se usa o IPESPE:

Por fim mas não menos importante, a XP Investimentos não tem nenhuma conexão ou preferência com nenhum dos candidatos ou partidos políticos apresentados no presente documento e se limita a apresentar a análise independente coletada pelo Instituto de Pesquisas Sociais, políticas e econômicas (IPESPE) que se encontra devidamente registrado conforme a legislação brasileira.

BM&F Bovespa Autorregulação Anbima - Gestão de patrimônio Autorregulação Anbima - Gestão de recursos Autorregulação Anbima - Private Autorregulação Anbima - Distribuição de Produtos de Investimentos

A XP Investimentos CCTVM S/A, inscrita sob o CNPJ: 02.332.886/0001-04, é uma instituição financeira autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.

Toda comunicação através de rede mundial de computadores está sujeita a interrupções ou atrasos, podendo impedir ou prejudicar o envio de ordens ou a recepção de informações atualizadas. A XP Investimentos exime-se de responsabilidade por danos sofridos por seus clientes, por força de falha de serviços disponibilizados por terceiros. A XP Investimentos CCTVM S/A é instituição autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.

B3 Certifica B3 Agro Broker B3 Execution Broker B3 Retail Broker B3 Nonresident Investor Broker

BMF&BOVESPA

BSM

CVM

Este site usa cookies e dados pessoais de acordo com a nossa Política de Cookies (gerencie suas preferências de cookies) e a nossa Política de Privacidade.