XP Expert

Reabertura econômica, decisão de política monetária do BCE e dados de seguro-desemprego nos EUA

Tudo o que você precisa saber sobre os mercados nacional e internacional, com análises econômicas e políticas sobre fatos que podem impactar seus investimentos.

Compartilhar:

  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Whatsapp
  • Compartilhar no LinkedIn
  • Compartilhar via E-mail
Clique para ouvir

IBOVESPA 2,15% | 93.002 Pontos

CÂMBIO 2,72% | 5,07/USD

O que pode impactar o mercado hoje

O Ibovespa subiu 2,15% ontem, a 93.002 pontos, acompanhando mais uma vez o otimismo lá fora, com sinais de reabertura econômica e alívio nas tensões políticas no Brasil. O dólar teve sua nona queda em 11 pregões, chegando a 5,10 e o DI futuro apresentou queda em toda a curva novamente.

Contribuíram para o fechamento da curva a emissão de dívida externa realizada pelo Tesouro Nacional no montante de US$ 3,5 bilhões, com alta demanda, e dados da produção industrial de abril melhores do que o esperado. DI jan/21 foi para 2,18% de 2,25% no dia anterior; DI jan/23 ficou em 4,03% de 4,06% e DI jan/25 caiu para 5,66% de 5,72%.

Nesta manhã, a recuperação dos mercados internacionais, alimentada pela expectativa de uma rápida recuperação econômica, perdeu a força e as bolsas operam em campo negativo.

O foco hoje se volta para a decisão de política monetária do Banco Central Europeu, que deve expandir o seu programa de estímulos para o combate ao novo coronavírus em mais 500 milhões de euros, e para os EUA com divulgação dos dados de pedidos de seguro desemprego.

No Brasil, a produção industrial brasileira apresentou contração de 27,2% na comparação anual de abril e de 18,8% na comparação mensal. Apesar da queda bastante intensa, o resultado surpreendeu positivamente tanto as nossas expectativas quanto as expectativas de mercado coletadas pela Bloomberg. O resultado acima do esperado trouxe um viés positivo para o segundo trimestre desse ano, mas não mudou o quadro de fragilidade generalizada da indústria nacional.

A equipe econômica está estudando a possibilidade de ressuscitar a chamada Carteira de Trabalho Verde Amarela, incluindo jovens trabalhadores em um novo regime trabalhista e previdenciário. A ideia é que eles possam ingressar no mercado vinculados a um sistema de capitalização, em que cada um contribuiria individualmente ao longo da carreira para bancar sua própria aposentadoria no futuro. O objetivo do ministro da Economia, Paulo Guedes, é baratear o custo da mão de obra e estimular a contração de jovens no pós-pandemia.

Na política, o noticiário repercute a declaração de Jair Bolsonaro que classificou como “terroristas” e “marginais” os participantes de protestos contra seu governo que pertencem aos chamados grupos antifascistas. Há um receio por parte do Planalto que as manifestações cresçam e aumentem o clima de animosidade em relação ao presidente.

Também ganha destaque informação de que, em meio às negociações do governo com os partidos do chamado “centrão”, o indicado para a presidência do Banco do Nordeste foi destituído depois de um dia no cargo. O mesmo grupo de partidos deve indicar seu substituto. Em outro movimento que pode ter repercussão no Congresso, Bolsonaro vetou a destinação de recursos de um fundo da União para que Estados e municípios toquem ações contra a Covid-19. A medida havia sido aprovada com largo apoio por deputados e senadores.

Tópicos do dia

Coronavírus

Tempos de guerra – revisando o target da Bolsa
Medidas econômicas para combater o coronavirus no Brasil

Para ler mais conteúdos, clique aqui.

Agenda de resultados

brMalls (BRML3): Após o fechamento
Temporada de resultados 1° tri 2020: o que esperar?
Clique aqui para acessar nossa visão sobre a temporada de resultados
Clique aqui para acessar o calendário de resultados do 1T20

Internacional

  1. Política internacional: Tensões entre EUA e Reino Unido com a China em destaque
  2. Petróleo: Queda no estoque dos EUA acima do esperado pelo mercado

    Acesse aqui o relatório internacional

Empresas

  1. Frigoríficos (JBSS3, MRFG3, BRFS3): ações registraram queda significativa ontem
  2. brMalls (BRML3): Parceria com B2W e reabertura de quatro shoppings
  3. Sabesp (SBSP3): Arsesp publica deliberação que suspende corte de fornecimento de água e posterga reajuste


Veja todos os detalhes

Internacional

Política internacional: Tensões entre EUA e Reino Unido com a China em destaque

  • Em meio as tensões, o presidente americano, Donald Trump, proibiu voos de companhias aéreas chinesas de entrarem nos EUA, o que deve inflamar a situação. Em reação a postura dos americanos, a China cancelou alguns embarques de compras de produtos agrícolas, o que seria movimento contrário ao acordo comercial assinado em janeiro;
  • O Reino Unido também se posicionou na disputa, revisando suas relações com a empresa chinesa de tecnologia Huawei no desenvolvimento da rede 5g e oferecendo refúgio a 3 milhões de cidadãos de Hong Kong.  

Petróleo: Queda no estoque dos EUA acima do esperado pelo mercado

  • Ontem a Agência de Informação de Energia dos EUA (EIA) divulgou, em seu relatório oficial de fornecimento, uma queda no estoque de -2,077 milhões de barris contra expectativa +3,038 milhões de barris;
  • Os estoques de petróleo dos EUA subiram +7,928 milhões de barris na semana passada acima da expectativa de mercado de -1,944 milhões de barris, um evento negativo em meio à tendência positiva contínua de queda de estoques;
  • Nessa manhã de quinta-feira, o petróleo Brent opera em território levemente negativo, em queda de -0,68% em US$39,52/barril.

Empresas

Frigoríficos (JBSS3, MRFG3, BRFS3): ações registraram queda significativa ontem

  • As ações dos frigoríficos registraram queda significativa ontem, com JBS (-5,5%), seguida de BRF (-3%) e Marfrig (-2%). Os papeis foram pressionados pela apreciação do real frente ao dólar e, especificamente no caso de JBS, pela notícia que a Pilgrim’s Pride, subsidiária americana do grupo brasileiro, teria sido acusada de cartel nos EUA;
  • As ações da Pilgrim’s Pride caíram cerca de 12% ontem após seu CEO, Jayson Penn, ter sido indiciado pelo Departamento de Justiça americano, sob acusação de formação de cartel junto com um grupo de executivos da indústria de carne frango, conforme reportado pelo Wall Street Journal. A empresa afirmou em comentário oficial que está cooperando com as autoridades nas investigações e é comprometida com altos padrões éticos, de governança e livre competição no mercado;
  • Além disso, destaque para a notícia de que China teria novamente cancelado alguns embarques de produtos agropecuários dos EUA, inclusive de porcos, em meio à escalada das tensões comerciais entre os dois países. Como a maior parte da produção americana de proteína é voltada para o mercado doméstico, a notícia tem um impacto limitado, mas ainda assim eleva preocupações sobre o risco de sobre-oferta, sobretudo de suínos, no país;
  • Por fim, segundo o Valor Econômico, o Ministério Público do Trabalho do Rio Grande do Sul ajuizou ontem uma ação civil pedindo afastamento de todos os funcionários da planta da JBS em Caixas do Sul (RS), após 21 funcionários terem testado positivo para a COVID-19. Uma audiência foi marcada para sexta-feira para definir a questão.

brMalls (BRML3): Parceria com B2W e reabertura de quatro shoppings

  • A brMalls comunicou ontem que celebrou uma parceria com a B2W e com a Delivery Center para a integração das lojas dos shopping centers no B2W Marketplace. O acordo permitirá a venda de suas lojas no B2W Marketplace (Americanas.com, Submarino e Shoptime) e também que as lojas estejam integradas às soluções de O2O (Online to Off-line) e soluções da Delivery Center. Dessa forma, as lojas serão habilitadas para envio de produtos (sortimento e estoque de cada loja) e retirada, e os clientes passam a contar com os serviços de Ship from Store (entrega a partir da loja no mesmo dia no endereço de desejo) e de Click and Collect. Vemos o anúncio como positivo para a companhia, cuja rede de lojistas poderá se beneficiar da tendência crescente do consumo online, além de estar alinhado com a estratégia de integrar os diferentes canais;
  • A companhia também anunciou ontem que mais quatro de seus empreendimentos foram reabertos entre os dias 01 e 03 de junho, sendo eles: Amazonas Shopping, Shopping Piracicaba, Shopping Vila Velha e Shopping Estação Cuiabá. Todos os empreendimentos estavam fechados desde o dia 23 de março e agora funcionam em horário reduzido;
  • Os quatro shoppings representam ~12% da ABL própria (área bruta locável), e a companhia agora conta com 11 shoppings reabertos, que totalizam ~40% de sua ABL. O Amazonas Shopping representa cerca de 1,5% da ABL Própria total da companhia e, em 2019, equivaleu a ~1% do NOI (resultado operacional líquido), já o Shopping Piracicaba tem participação de ~2% na ABL própria, enquanto representou cerca de 1% do NOI de 2019. O Shopping Vila Velha e o Shopping Estação Cuiabá têm ~4% de participação da ABL Própria cada, enquanto representaram 0,5% e ~2% do NOI de 2019, respectivamente;
  • Para acompanhar os shoppings que já tiveram suas atividades retomadas, bem como a data de abertura, a representatividade na receita e a operadora, acesse nosso relatório de acompanhamento, que será sempre atualizado conforme novos ativos forem reabertos.

Sabesp (SBSP3): Arsesp publica deliberação que suspende corte de fornecimento de água e posterga reajuste

  • Nesta manhã, a Sabesp emitiu Fato Relevante sobre a Deliberação nº 1005 da agência reguladora ARSESP, a qual (i) prorroga a isenção de pagamento de contas de água e esgoto de consumidores enquadrados nas categorias Residencial Social e Residencial Favela até 31 de julho de 2020, (ii) suspende o corte de fornecimento destas classes de fornecimento por inadimplência, bem como cobrança de juros e multa e (iii) posterga para 1º de julho de 2020 a publicação de novas tabelas tarifárias relacionadas ao reajuste tarifário anual da companhia. As determinações se inserem no contexto de medidas para mitigar os efeitos da pandemia da COVID-19;
  • Lembramos que, segundo a Deliberação nº 980 da Arsesp, o reajuste tarifário anual da Sabesp em 2020 foi de 2,494%. Segundo a Deliberação nº 1005, os ajustes compensatórios da postergação do reajuste tarifário anual serão apurados até 1º de julho de 2020, e distribuídos no reajuste a ser aplicado nas tarifas vigentes entre 1º de agosto de 2020 e 10 de maio de 2021. A Arsesp também avaliará os impactos econômico-financeiros das determinações relacionadas aos consumidores Residencial Social e Residencial Favela para compensá-lo oportunamente, se necessário;
  • Acreditamos que o impacto financeiro das medidas para a Sabesp é limitado, e consideramos que a comunicação da Arsesp sobre medidas relacionadas à pandemia do coronavírus se destacado como mais transparentes em comparação àquelas anunciadas por suas pares, principalmente no caso da Agepar, que regula a Sanepar. Por esta razão, vemos um impacto de levemente negativo a neutro para as ações. Mantemos recomendação Neutra na Sabesp, com preço-alvo de R$50/ação.
Se você ainda não tem conta na XP Investimentos, abra a sua aqui.
XP Expert

Avaliação

O quão foi útil este conteúdo pra você?


Newsletter
Newsletter

Gostaria de receber nossos conteúdos por e-mail?

Cadastre-se e receba grátis nossos relatórios e recomendações de investimentos

Telegram
Telegram XP

Acesse os conteúdos

Telegram XP

pelo Telegram da XP Investimentos

Disclaimer:

Este relatório de análise foi elaborado pela XP Investimentos CCTVM S.A. (“XP Investimentos ou XP”) de acordo com todas as exigências na Resolução CVM 20/2021, tem como objetivo fornecer informações que possam auxiliar o investidor a tomar sua própria decisão de investimento, não constituindo qualquer tipo de oferta ou solicitação de compra e/ou venda de qualquer produto. As informações contidas neste relatório são consideradas válidas na data de sua divulgação e foram obtidas de fontes públicas. A XP Investimentos não se responsabiliza por qualquer decisão tomada pelo cliente com base no presente relatório. Este relatório foi elaborado considerando a classificação de risco dos produtos de modo a gerar resultados de alocação para cada perfil de investidor. O(s) signatário(s) deste relatório declara(m) que as recomendações refletem única e exclusivamente suas análises e opiniões pessoais, que foram produzidas de forma independente, inclusive em relação à XP Investimentos e que estão sujeitas a modificações sem aviso prévio em decorrência de alterações nas condições de mercado, e que sua(s) remuneração(es) é(são) indiretamente influenciada por receitas provenientes dos negócios e operações financeiras realizadas pela XP Investimentos.

O analista responsável pelo conteúdo deste relatório e pelo cumprimento da Instrução CVM nº 598/18 está indicado acima, sendo que, caso constem a indicação de mais um analista no relatório, o responsável será o primeiro analista credenciado a ser mencionado no relatório. Os analistas da XP Investimentos estão obrigados ao cumprimento de todas as regras previstas no Código de Conduta da APIMEC para o Analista de Valores Mobiliários e na Política de Conduta dos Analistas de Valores Mobiliários da XP Investimentos. O atendimento de nossos clientes é realizado por empregados da XP Investimentos ou por agentes autônomos de investimento que desempenham suas atividades por meio da XP, em conformidade com a ICVM nº 497/2011, os quais encontram-se registrados na Associação Nacional das Corretoras e Distribuidoras de Títulos e Valores Mobiliários – ANCORD. O agente autônomo de investimento não pode realizar consultoria, administração ou gestão de patrimônio de clientes, devendo atuar como intermediário e solicitar autorização prévia do cliente para a realização de qualquer operação no mercado de capitais. Os produtos apresentados neste relatório podem não ser adequados para todos os tipos de cliente. Antes de qualquer decisão, os clientes deverão realizar o processo de suitability e confirmar se os produtos apresentados são indicados para o seu perfil de investidor. Este material não sugere qualquer alteração de carteira, mas somente orientação sobre produtos adequados a determinado perfil de investidor. A rentabilidade de produtos financeiros pode apresentar variações e seu preço ou valor pode aumentar ou diminuir num curto espaço de tempo. Os desempenhos anteriores não são necessariamente indicativos de resultados futuros. A rentabilidade divulgada não é líquida de impostos. As informações presentes neste material são baseadas em simulações e os resultados reais poderão ser significativamente diferentes. Este relatório é destinado à circulação exclusiva para a rede de relacionamento da XP Investimentos, incluindo agentes autônomos da XP e clientes da XP, podendo também ser divulgado no site da XP. Fica proibida sua reprodução ou redistribuição para qualquer pessoa, no todo ou em parte, qualquer que seja o propósito, sem o prévio consentimento expresso da XP Investimentos. SAC. 0800 77 20202. A Ouvidoria da XP Investimentos tem a missão de servir de canal de contato sempre que os clientes que não se sentirem satisfeitos com as soluções dadas pela empresa aos seus problemas. O contato pode ser realizado por meio do telefone: 0800 722 3710. O custo da operação e a política de cobrança estão definidos nas tabelas de custos operacionais disponibilizadas no site da XP Investimentos: www.xpi.com.br. A XP Investimentos se exime de qualquer responsabilidade por quaisquer prejuízos, diretos ou indiretos, que venham a decorrer da utilização deste relatório ou seu conteúdo. A Avaliação Técnica e a Avaliação de Fundamentos seguem diferentes metodologias de análise. A Análise Técnica é executada seguindo conceitos como tendência, suporte, resistência, candles, volumes, médias móveis entre outros. Já a Análise Fundamentalista utiliza como informação os resultados divulgados pelas companhias emissoras e suas projeções. Desta forma, as opiniões dos Analistas Fundamentalistas, que buscam os melhores retornos dadas as condições de mercado, o cenário macroeconômico e os eventos específicos da empresa e do setor, podem divergir das opiniões dos Analistas Técnicos, que visam identificar os movimentos mais prováveis dos preços dos ativos, com utilização de “stops” para limitar as possíveis perdas. O investimento em ações é indicado para investidores de perfil moderado e agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos Ação é uma fração do capital de uma empresa que é negociada no mercado. É um título de renda variável, ou seja, um investimento no qual a rentabilidade não é preestabelecida, varia conforme as cotações de mercado. O investimento em ações é um investimento de alto risco e os desempenhos anteriores não são necessariamente indicativos de resultados futuros e nenhuma declaração ou garantia, de forma expressa ou implícita, é feita neste material em relação a desempenhos. As condições de mercado, o cenário macroeconômico, os eventos específicos da empresa e do setor podem afetar o desempenho do investimento, podendo resultar até mesmo em significativas perdas patrimoniais. A duração recomendada para o investimento é de médio-longo prazo. Não há quaisquer garantias sobre o patrimônio do cliente neste tipo de produto. O investimento em opções é preferencialmente indicado para investidores de perfil agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos. No mercado de opções, são negociados direitos de compra ou venda de um bem por preço fixado em data futura, devendo o adquirente do direito negociado pagar um prêmio ao vendedor tal como num acordo seguro. As operações com esses derivativos são consideradas de risco muito alto por apresentarem altas relações de risco e retorno e algumas posições apresentarem a possibilidade de perdas superiores ao capital investido. A duração recomendada para o investimento é de curto prazo e o patrimônio do cliente não está garantido neste tipo de produto. O investimento em termos é indicado para investidores de perfil agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos. São contratos para compra ou a venda de uma determinada quantidade de ações, a um preço fixado, para liquidação em prazo determinado. O prazo do contrato a Termo é livremente escolhido pelos investidores, obedecendo o prazo mínimo de 16 dias e máximo de 999 dias corridos. O preço será o valor da ação adicionado de uma parcela correspondente aos juros – que são fixados livremente em mercado, em função do prazo do contrato. Toda transação a termo requer um depósito de garantia. Essas garantias são prestadas em duas formas: cobertura ou margem. O investimento em Mercados Futuros embute riscos de perdas patrimoniais significativos, e por isso é indicado para investidores de perfil agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos. Commodity é um objeto ou determinante de preço de um contrato futuro ou outro instrumento derivativo, podendo consubstanciar um índice, uma taxa, um valor mobiliário ou produto físico. É um investimento de risco muito alto, que contempla a possibilidade de oscilação de preço devido à utilização de alavancagem financeira. A duração recomendada para o investimento é de curto prazo e o patrimônio do cliente não está garantido neste tipo de produto. As condições de mercado, mudanças climáticas e o cenário macroeconômico podem afetar o desempenho do investimento.

A XP Investimentos CCTVM S/A, inscrita sob o CNPJ: 02.332.886/0001-04, é uma instituição financeira autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.Toda comunicação através de rede mundial de computadores está sujeita a interrupções ou atrasos, podendo impedir ou prejudicar o envio de ordens ou a recepção de informações atualizadas. A XP Investimentos exime-se de responsabilidade por danos sofridos por seus clientes, por força de falha de serviços disponibilizados por terceiros. A XP Investimentos CCTVM S/A é instituição autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.


Este site usa cookies e dados pessoais de acordo com a nossa Política de Cookies (gerencie suas preferências de cookies) e a nossa Política de Privacidade.