🌎 Mundo em 60s: O futuro da educação

2020 veio para moldar o futuro da educação; esperamos que seja nota 10.


Compartilhar:


Bolsas globalmente foram impulsionadas pela notícia bombástica da vacina 90% eficaz da Pfizer. É irônico pensar que o anúncio de uma farmacêutica mais conhecida por comercializar Viagra® fez as bolsas subirem para patamares recordes, adicionando US$ 2tri de valor no mercado acionário global, dando continuidade aos US$ 4,5tri de ganhos desde as eleições nos EUA. Porém, ações da Pfizer sobem apenas 4,5% desde então.

Setores:  A alta foi marcada pela rotação para a “velha economia”. Os setores mais prejudicados, como o petrolífero (-45% no ano) e o financeiro (-12%) lideraram os ganhos com as expectativas de retomada na demanda. Na ponta oposta, as ações defensivas num cenário de confinamento, como as de tecnologia e comunicação, se mantiveram estáveis, sinalizando um mercado atento aos riscos da 2ª onda na Europa e nos EUA.

Temporada de resultados chega perto do fim nos EUA e o saldo é definitivamente melhor do que o que era temido: Lucros vieram 17% acima das expectativas. Mas os mercados foram menos reativos desta vez: Empresas que bateram as expectativas desempenharam 0,3% acima do S&P 500 (vs. +1,6% historicamente), enquanto as que desapontaram ficaram 0,5% abaixo (vs. -3,1% historicamente).

Agenda da próxima semana:

Fonte: Bloomberg, XP Investimentos

Investimentos no futuro da educação

Muitos argumentam que os problemas trazidos pela pandemia são temporários e que tudo voltará ao normal. Esta afirmação certamente não é verdade para o setor de educação, onde estima-se que o confinamento afetou 1,6 bilhão de estudantes em mais de 190 países – aproximadamente 94% dos discentes do mundo e 99% deles nos países pobres.

Fonte: UNESCO, XP

Apesar de sua importância, o setor educacional é um dos menos adaptados à tecnologia, com apenas 2,5% dos investimentos direcionados para ferramentas digitais. Recentemente, o #FiqueEmCasa forçou um processo adaptativo que está revolucionando a alocação dos US$ 10tri investidos por ano neste mercado.

Pesquisas apontam para, até 2030, um mercado de US$ 18tri puxado por mais investimentos nos países emergentes – assim como maiores aportes em EdTech (tecnologia para educação), que deverá duplicar para US$ 360bi a/a nos próximos 5 anos. Para se ter uma ideia, 1/3 das universidades admitiram terem feito poucos investimentos em EdTech e um dos principais motivos alegados foi a dificuldade de sair da inércia de se ensinar como sempre foi feito. Hoje, 80% delas pretende aumentar o uso de tecnologia nos próximos 5 anos e a expectativa é que 50% das horas de estudo sejam digitalizadas.

Fonte: Promethean

Porque tão importante? Além de uma oportunidade, os investimentos no futuro da educação abrem uma janela para a redução da pobreza no mundo e, consequentemente, para o desenvolvimento socioeconômico global. Acadêmicos mostram que um aumento de 50 pontos no PISA (Programa Internacional de Avaliação de Alunos) pode impulsionar em 1% o crescimento do PIB per capita de um país e que este efeito é ampliado em economias emergentes.

E mais, a tecnologia não só democratiza o acesso ao ensino mas também reduz o custo/hora estudada. Nos EUA, um estudo da Fraser Institute ao longo de 15 anos mostrou que a tecnologia aplicada a educação foi capaz de reduzir custos em 31%, subiu o desempenho de 72% dos projetos estudantis, enquanto melhorou a retenção de alunos de baixa renda em 5,7% e os de alta renda em 4,2%.

Olhando para frente, acreditamos que esta revolução educacional, além de trazer novas possibilidades de investimentos, via tecnologia, cria melhores oportunidades para o futuro de todos.


#ProvaRápida – Qual é o país que obteve 1º lugar na última prova do PISA?

Resposta: China

Bom final de semana!

Telegram XP

Acesse os conteúdos

Telegram XP

pelo Telegram da XP Investimentos

Avaliação

O quão foi útil este conteúdo pra você?


Disclaimer:

Este relatório foi preparado pela XP Investimentos CCTVM S.A. (“XP Investimentos”) e não deve ser considerado um relatório de análise para os fins do artigo 1º da Instrução CVM nº 598/2018. Este relatório tem como objetivo único fornecer informações macroeconômicas e análises políticas, e não constitui e nem deve ser interpretado como sendo uma oferta de compra/venda ou como uma solicitação de uma oferta de compra/venda de qualquer instrumento financeiro, ou de participação em uma determinada estratégia de negócios em qualquer jurisdição. As informações contidas neste relatório foram consideradas razoáveis na data em que ele foi divulgado e foram obtidas de fontes públicas consideradas confiáveis. A XP Investimentos não dá nenhuma segurança ou garantia, seja de forma expressa ou implícita, sobre a integridade, confiabilidade ou exatidão dessas informações. Este relatório também não tem a intenção de ser uma relação completa ou resumida dos mercados ou desdobramentos nele abordados. As opiniões, estimativas e projeções expressas neste relatório refletem a opinião atual do responsável pelo conteúdo deste relatório na data de sua divulgação e estão, portanto, sujeitas a alterações sem aviso prévio. A XP Investimentos não tem obrigação de atualizar, modificar ou alterar este relatório e de informar o leitor. O responsável pela elaboração deste relatório certifica que as opiniões expressas nele refletem, de forma precisa, única e exclusiva, suas visões e opiniões pessoais, e foram produzidas de forma independente e autônoma, inclusive em relação a XP Investimentos. Este relatório é destinado à circulação exclusiva para a rede de relacionamento da XP Investimentos, incluindo agentes autônomos da XP e clientes da XP, podendo também ser divulgado no site da XP. Fica proibida a sua reprodução ou redistribuição para qualquer pessoa, no todo ou em parte, qualquer que seja o propósito, sem o prévio consentimento expresso da XP Investimentos. A XP Investimentos não se responsabiliza por decisões de investimentos que venham a ser tomadas com base nas informações divulgadas e se exime de qualquer responsabilidade por quaisquer prejuízos, diretos ou indiretos, que venham a decorrer da utilização deste material ou seu conteúdo. A Ouvidoria da XP Investimentos tem a missão de servir de canal de contato sempre que os clientes que não se sentirem satisfeitos com as soluções dadas pela empresa aos seus problemas. O contato pode ser realizado por meio do telefone: 0800 722 3710. Para maiores informações sobre produtos, tabelas de custos operacionais e política de cobrança, favor acessar o nosso site: www.xpi.com.br.

Receba nosso conteúdo por email

Seja informado em primeira mão, não perca nenhuma novidade e tome as melhores decisões de investimentos

Corretora Home Broker Autorregulação Anbima - Ofertas Públicas Autorregulação Anbima - Private Autorregulação Anbima - Distribuição de Produtos de Investimentos

A XP Investimentos CCTVM S/A, inscrita sob o CNPJ: 02.332.886/0001-04, é uma instituição financeira autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.

Toda comunicação através de rede mundial de computadores está sujeita a interrupções ou atrasos, podendo impedir ou prejudicar o envio de ordens ou a recepção de informações atualizadas. A XP Investimentos exime-se de responsabilidade por danos sofridos por seus clientes, por força de falha de serviços disponibilizados por terceiros. A XP Investimentos CCTVM S/A é instituição autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.

Certificação B3

BMF&BOVESPA

BSM

CVM

Este site usa cookies e dados pessoais de acordo com a nossa Política de Cookies e a nossa Política de Privacidade.