XP Expert

Mais juros, riscos para 22 e p√≠lula da Pfizer – ūüĆéMundo em 60s

O que você precisa saber dos mercados globais nesta semana

Compartilhar:

  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Whatsapp
  • Compartilhar no LinkedIn
  • Compartilhar via E-mail

Bolsas: Empresas de tecnologia puxaram a queda da semana (Nasdaq 100 -3,1%) ap√≥s o Federal Reserve anunciar uma postura mais contracionista, afetando principalmente as empresas de crescimento com baixas margens de lucro e as n√£o lucrativas. Em segundo lugar, a China (-2,0%) continua vol√°til por conta de uma diversidade de riscos; al√©m do setor imobili√°rio, desacelera√ß√£o econ√īmica e confinamentos, surgem novas preocupa√ß√Ķes quanto a possibilidade de delistagem de empresas chinesas das bolsas americanas por requisitos regulat√≥rios.

Setores: Nos EUA, a alta foi puxada por setores menos impactados pela acelera√ß√£o do tapering e do ciclo de alta dos juros e que tamb√©m costumam ter boa performance em cen√°rios inflacion√°rios, uma vez que suas perspectivas de faturamento s√£o correlacionadas com os aumentos de pre√ßo: sa√ļde +2,2%, imobili√°rio +2,2%, bens de consumo +2,0% e utilidades p√ļblicas +1,7%.


As 5 histórias da semana

1. Os riscos para 2022

‚Ėļ Pa√≠ses emergentes s√£o mais vulner√°veis √† alta de juros nos EUA. Normalmente, uma pol√≠tica mais contracionista do Fed resulta em um d√≥lar mais forte e fuga de capital, podendo intensificar crises cambiais em economias emergentes.

‚Ėļ China: A crise do setor imobili√°rio somada √† repetidos confinamentos e escassez de energia el√©trica reduziram o crescimento do pa√≠s, o que pode impactar negativamente os exportadores de commodities.

‚Ėļ Taiwan: EUA vs. China. As tens√Ķes entre os dois pa√≠ses podem escalar durante o ano de 2022 com Taiwan, o maior produtor de semicondutores do planeta e respons√°vel por abastecer a demanda global das ind√ļstrias de smartphones e autom√≥veis, no centro das aten√ß√Ķes. De um lado, Xi Jinping deixou claras as suas inten√ß√Ķes de “reintegra√ß√£o nacional” enquanto Biden convidou Taiwan a participar da C√ļpula da Democracia, sem incluir a China na lista.

2. Caem as hospitaliza√ß√Ķes na √Āfrica do Sul

Not√≠cias positivas no pa√≠s sobre a variante √Ēmicron: At√© o momento, a nova cepa tem ocasionado menos hospitaliza√ß√Ķes se comparada com a Delta. Durante a 2¬™ semana da 4¬™ onda de infec√ß√Ķes, apenas 1,7% dos casos de COVID-19 identificados resultaram na necessidade de hospitaliza√ß√£o, valor inferior aos 19% registrados durante a onda Delta. Em contrapartida, a transmissibilidade tem se provado mais r√°pida, uma vez que j√° registra, no pa√≠s, 20 mil casos/dia vs. 4,4 mil casos/dia durante o mesmo per√≠odo da cepa anterior. Em termos de vagas em hospitais, as not√≠cias tamb√©m s√£o boas uma vez que at√© o momento h√° 60% a menos de pessoas internadas em decorr√™ncia da doen√ßa quando comparamos com os picos ocorridos na 2¬™ e na 3¬™ onda. Os dados trazem uma perspectiva otimista para o restante do mundo, principalmente para os pa√≠ses que tiveram campanhas de vacina√ß√£o bem sucedidas. Fatalidades: 90% delas ocorreram entre n√£o-vacinados e parcialmente vacinados.

XPInc CTA

Assine o Expert Pass e tenha acesso a conte√ļdos exclusivos

3. Eficácia da pílula anti-COVID-19 da Pfizer

Novos estudos sobre a Paxlovid foram divulgados e trouxeram not√≠cias positivas. Um deles, realizado em 673 adultos m√©dios, demonstrou que o rem√©dio n√£o foi capaz de reduzir os sintomas causados pela doen√ßa, mas resultou em 70% menos hospitaliza√ß√Ķes no grupo medicado vs. o placebo. Em outro estudo, tamb√©m divulgado nesta semana, o tratamento mostrou-se 89% eficaz contra a hospitaliza√ß√£o de pacientes “n√£o vacinados e de alto risco” quando utilizado dentro de 3 dias da apari√ß√£o dos primeiros sintomas.

A Pfizer (PFIZ34) já deu início aos documentos de registro no regulador americano FDA, aumentando a possibilidade de ser aprovada antes da pílula da Merck (MERCK34), que já é utilizada emergencialmente no Reino Unido.

4. Fed dobra o ritmo de redução dos estímulos monetários

Num ano que registra a maior infla√ß√£o desde 1982 nos EUA, o Federal Reserve anunciou que ir√° acelerar em dire√ß√£o ao fim de seu programa de est√≠mulos respons√°vel por imprimir mais de US$ 4,5 trilh√Ķes. Powell afirmou que dever√° reduzir o programa de recompras em US$ 30bi/m√™s vs. os US$ 15bi/m√™s como era inicialmente planejado. Desta forma, o programa dever√° ter fim no in√≠cio de 2022 em vez de junho/julho.

Al√©m disso, o documento da autoridade revelou que tamb√©m pode haver uma acelera√ß√£o no processo de subida das taxas de juros que atualmente est√£o pr√≥ximas de zero. O dot plot sugere 3 altas de 0,25% ao longo do ano que vem. Nas novas proje√ß√Ķes, tamb√©m est√£o previstas mais 3 altas de 0,25% em 2023 e 2 em 2024, resultando numa taxa em 2,1% ao final do ano e em 2,5% ao final do ciclo de alta. Para nosso Estrategista Global, Alberto Bernal, o ciclo de alta se encerrar√° quando a taxa alcan√ßar entre 1,75% e 2%, uma vez que prev√™ choques deflacion√°rios e a normaliza√ß√£o das cadeias produtivas como principais agentes da desacelera√ß√£o da infla√ß√£o.

5. Banco da Inglaterra sobe juros

O Banco da Inglaterra (BoE), pertencente ao G4, grupo dos principais Bancos Centrais do planeta composto também pelo Federal Reserve, Banco Central Europeu e Banco do Japão, anunciou sua decisão de subir a taxa básica de juros do país pela primeira vez em um período de 3 anos.

O BoE foi o 1¬ļ entre os grandes a iniciar o ciclo de alta, subindo a taxa de juros de 0,1% a.a. para 0,25% a.a. e tamb√©m mudou o seu discurso, prevendo um cen√°rio de infla√ß√£o “mais persistente” e suspendendo a tese de “transitoriedade” previamente estabelecida. Bailey, presidente do √≥rgao, afirmou que espera uma infla√ß√£o anualizada de 6% nos pr√≥ximos meses, 3x superior √† meta estabelecida pela autoridade.

Gostou do conte√ļdo? Nos avalie abaixo:

XP Expert

Avaliação

O qu√£o foi √ļtil este conte√ļdo pra voc√™?


Newsletter
Newsletter

Gostaria de receber nossos conte√ļdos por e-mail?

Cadastre-se e receba gr√°tis nossos relat√≥rios e recomenda√ß√Ķes de investimentos

Telegram
Telegram XP

Acesse os conte√ļdos

Telegram XP

pelo Telegram da XP Investimentos

Disclaimer:

Este relat√≥rio foi preparado pela XP Investimentos CCTVM S.A. (‚ÄúXP Investimentos‚ÄĚ) e n√£o deve ser considerado um relat√≥rio de an√°lise para os fins do artigo 1¬ļ da Instru√ß√£o CVM n¬ļ 598/2018. Este relat√≥rio tem como objetivo √ļnico fornecer informa√ß√Ķes macroecon√īmicas e an√°lises pol√≠ticas, e n√£o constitui e nem deve ser interpretado como sendo uma oferta de compra/venda ou como uma solicita√ß√£o de uma oferta de compra/venda de qualquer instrumento financeiro, ou de participa√ß√£o em uma determinada estrat√©gia de neg√≥cios em qualquer jurisdi√ß√£o. As informa√ß√Ķes contidas neste relat√≥rio foram consideradas razo√°veis na data em que ele foi divulgado e foram obtidas de fontes p√ļblicas consideradas confi√°veis. A XP Investimentos n√£o d√° nenhuma seguran√ßa ou garantia, seja de forma expressa ou impl√≠cita, sobre a integridade, confiabilidade ou exatid√£o dessas informa√ß√Ķes. Este relat√≥rio tamb√©m n√£o tem a inten√ß√£o de ser uma rela√ß√£o completa ou resumida dos mercados ou desdobramentos nele abordados. As opini√Ķes, estimativas e proje√ß√Ķes expressas neste relat√≥rio refletem a opini√£o atual do respons√°vel pelo conte√ļdo deste relat√≥rio na data de sua divulga√ß√£o e est√£o, portanto, sujeitas a altera√ß√Ķes sem aviso pr√©vio. A XP Investimentos n√£o tem obriga√ß√£o de atualizar, modificar ou alterar este relat√≥rio e de informar o leitor. O respons√°vel pela elabora√ß√£o deste relat√≥rio certifica que as opini√Ķes expressas nele refletem, de forma precisa, √ļnica e exclusiva, suas vis√Ķes e opini√Ķes pessoais, e foram produzidas de forma independente e aut√īnoma, inclusive em rela√ß√£o a XP Investimentos. Este relat√≥rio √© destinado √† circula√ß√£o exclusiva para a rede de relacionamento da XP Investimentos, incluindo agentes aut√īnomos da XP e clientes da XP, podendo tamb√©m ser divulgado no site da XP. Fica proibida a sua reprodu√ß√£o ou redistribui√ß√£o para qualquer pessoa, no todo ou em parte, qualquer que seja o prop√≥sito, sem o pr√©vio consentimento expresso da XP Investimentos. A XP Investimentos n√£o se responsabiliza por decis√Ķes de investimentos que venham a ser tomadas com base nas informa√ß√Ķes divulgadas e se exime de qualquer responsabilidade por quaisquer preju√≠zos, diretos ou indiretos, que venham a decorrer da utiliza√ß√£o deste material ou seu conte√ļdo. A Ouvidoria da XP Investimentos tem a miss√£o de servir de canal de contato sempre que os clientes que n√£o se sentirem satisfeitos com as solu√ß√Ķes dadas pela empresa aos seus problemas. O contato pode ser realizado por meio do telefone: 0800 722 3710. Para maiores informa√ß√Ķes sobre produtos, tabelas de custos operacionais e pol√≠tica de cobran√ßa, favor acessar o nosso site: www.xpi.com.br.

A XP Investimentos CCTVM S/A, inscrita sob o CNPJ: 02.332.886/0001-04, √© uma institui√ß√£o financeira autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.Toda comunica√ß√£o atrav√©s de rede mundial de computadores est√° sujeita a interrup√ß√Ķes ou atrasos, podendo impedir ou prejudicar o envio de ordens ou a recep√ß√£o de informa√ß√Ķes atualizadas. A XP Investimentos exime-se de responsabilidade por danos sofridos por seus clientes, por for√ßa de falha de servi√ßos disponibilizados por terceiros. A XP Investimentos CCTVM S/A √© institui√ß√£o autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.


Este site usa cookies e dados pessoais de acordo com a nossa Política de Cookies (gerencie suas preferências de cookies) e a nossa Política de Privacidade.