Trend Gold – conheça o fundo que traz o investimento no ouro

O Trend Gold representa uma ótima alternativa para aqueles que buscam proteção e diversificação do portfólio.


Compartilhar:


O ouro é um dos ativos mais antigos do mundo. Sempre estudamos que nos primórdios das negociações trocavam-se bens por ouro, que era utilizado como uma espécie de moeda. Mesmo depois que deixou de ser usado para a compra de bens, foi durante muito tempo o lastro base para as principais moedas globais.

Apesar de toda essa história, o ouro continua sendo um ativo importante para a composição de um portfólio eficiente. Em 2019, vários gestores renomados reforçaram a importância do ativo e um exemplo é Ray Dalio, que disse que o ouro continuará sendo um dos principais investimentos durante a atual mudança estrutural dos mercados globais. De fato, há muitos elementos novos: relações internacionais mais conturbadas por fatores como o Brexit e a guerra comercial entre EUA-China, juros negativos em muitas economias desenvolvidas, entre outros.

Esse momento mais aquecido para o ativo fica muito evidente quando olhamos a evolução de preço em 2019 dos contratos futuros da commodity negociados na bolsa americana:

Fonte: Bloomberg. Elaboração: XP.

Neste cenário, reforçamos duas “regras de bolso” para a gestão de portfólio: (i) ter na carteira um percentual de ativos anticíclicos (ouro, por exemplo); e (ii) buscar ativos com baixa correlação para melhora do retorno ajustado ao risco.

Buscando abordar esses dois pontos fizemos um comparativo histórico entre o ouro negociado na bolsa americana e o índice acionário americano S&P 500 como uma aproximação para o resultado geral das bolsas globais. Utilizamos uma janela de tempo desde jan-1975 até o fechamento de set-2019, equivalendo a 537 meses de análise.

Nesse período analisado, o retorno médio mensal do S&P 500  foi de 0,79% e o desvio padrão foi de 4,25%. Consideramos também o cenário de perda extrema (“Cisne Negro”) como uma rentabilidade negativa que fuja mais de dois desvios padrões da média histórica. Na janela observada, houve 19 eventos (3,5% de todos os meses) em que tal janela ocorreu.

Nesse subgrupo de eventos extremos, verificamos a expressiva evidência de que em 15 das 19 vezes o ouro teve um retorno positivo, o que comprova sua natureza defensiva ante a uma situação de maior aversão a risco. Obviamente não é possível afirmar que sempre será defensivo, mas o histórico comprova que praticamente 80% dos acontecimentos de aversão foram amenizados via alocação em ouro.

Mês S&P 500 Gold
out-78 -9.16% 13.22%
mar-80 -10.18% -21.64%
set-86 -8.54% 9.29%
out-87 -21.76% 4.09%
nov-87 -8.53% 4.20%
ago-90 -9.43% 3.95%
ago-98 -14.58% -3.42%
nov-00 -8.01% 1.39%
fev-01 -9.23% 0.83%
set-01 -8.17% 6.29%
jul-02 -7.90% -3.41%
set-02 -11.00% 3.55%
jun-08 -8.60% 4.62%
set-08 -9.08% 5.17%
out-08 -16.94% -17.84%
jan-09 -8.57% 4.86%
fev-09 -10.99% 1.64%
mai-10 -8.20% 2.67%
dez-18 -9.18% 5.01%

Fonte: Bloomberg. Elaboração: XP.

Finalizado o ponto da componente anticíclica, vamos seguir para a questão da descorrelação com o índice acionário: considerando 45 anos de análise, observamos que em 25 anos a correlação anual foi negativa entre o S&P 500 e o ouro. Além da reduzida frequência de correlação positiva, o valor máximo registrado foi de 0,39, o que corrobora nosso ponto de baixa correlação entre os ativos.

As estatais que passam pelo processo de privatização são retiradas do portfólio. Foi o caso da BR Distribuidora (BRDT3), que saiu da carteira após o anúncio de sua privatização, em julho de 2019. No período em que ficou no fundo, o papel apresentou alta de 22,53%, enquanto o Ibovespa teve retorno de 8,13% no mesmo período.

Fonte: Bloomberg. Elaboração: XP.

Como última evidência desse ponto, destacamos o estudo de correlação em janelas temporais maiores. Apesar da mínima de -0,32 (1991 e 2016) e máxima de 0,39 (1982), quando alongamos as janelas observamos uma correlação muito próxima de zero.

Fonte: Bloomberg. Elaboração: XP.

Essa evidência, inclusive, é um forte argumento para a alocação, dado que a construção de um portfólio robusto prevê a manutenção da posição por prazos longos. A partir de uma janela de 10 anos vemos uma estabilização muito próxima do zero com uma tendência negativa entre os dois ativos.

Considerando todos esses fatores, mostramos a importância da presença do ativo nos diversos tipos portfolios para proteção de eventos extremos. Para surfar todos estes benefícios temos o Trend Gold (futuro Trend Ouro), que é uma excelente opção local para ter exposição ao ouro negociado na bolsa americana.

O fundo possui uma liquidez adequada e atrativa, além de apresentar um mínimo de aplicação acessível para oferecer fácil acesso ao fator de risco do ouro. Por fim, é um dos fundos focados no investimento em ouro mais antigos do mercado, com mais de quatro anos de histórico.

Confira mais informações do Trend Gold aqui.

Telegram XP

Acesse os conteúdos

Telegram XP

pelo Telegram da XP Investimentos

Avaliação

O quão foi útil este conteúdo pra você?


Disclaimer:

Este conteúdo tem propósito exclusivamente informativo e se baseia em dados estatísticos, metodologias probabilísticas, fatos concretos do mercado financeiro e em resultados financeiros apurados. Em nenhum momento, o conteúdo desta mensagem representa opiniões pessoais ou recomendações de investimento financeiro de qualquer natureza. Não se configuram, portanto, como ideias, opiniões, pensamentos ou qualquer forma de posicionamento por parte da XP Investimentos CCTVM S/A. É terminantemente proibida a utilização, acesso, cópia ou divulgação não autorizada das informações presentes neste conteúdo. O investimento em ações é um investimento de risco. Na realização de operações com derivativos existe a possibilidade de perdas superiores aos valores investidos, podendo resultar em significativas perdas patrimoniais. Para avaliação da performance de um fundo de investimentos é recomendável a análise de, no mínimo, 12 (doze) meses. Leia o prospecto e o regulamento antes de investir. Todas as informações sobre os produtos, bem como o regulamento e o prospecto e regulamento aqui listados, podem ser obtidas com seu agente de investimentos, em nosso site na internet ou no site do referido gestor. Fundos de investimento não contam com garantia do administrador, do gestor, de qualquer mecanismo de seguro ou fundo garantidor – FGC. A taxa de administração máxima compreende a taxa de administração mínima e o percentual máximo que a política do FUNDO admite despender em razão das taxas de administração dos fundos de investimento investidos. Os fundos de ações e multimercados com renda variável /sem renda variável podem estar expostos a significativa concentração em ativos de poucos emissores, com os riscos daí decorrentes. Os fundos de crédito privado estão sujeitos a risco de perda substancial de seu patrimônio líquido em caso de eventos que acarretem o não pagamento dos ativos integrantes de sua carteira, inclusive por força de intervenção, liquidação, regime de administração temporária, falência, recuperação judicial ou extrajudicial dos emissores responsáveis pelos ativos do fundo. Os fundos de cotas aplicam em fundos de investimento que utilizam estratégias com derivativos como parte integrante de sua política de investimento. Tais estratégias, da forma como são adotadas, podem resultar em perdas patrimoniais para seus cotistas. Os fundos de renda fixa estão sujeitos a risco de perda substancial de seu patrimônio líquido em caso de eventos que acarretem o não pagamento dos ativos integrantes de sua carteira, inclusive por força de intervenção, liquidação, regime de administração temporária, falência, recuperação judicial ou extrajudicial dos emissores responsáveis pelos ativos do fundo. Para informações e dúvidas, favor contatar seu agente de investimentos. Rentabilidade passada não representa garantia de rentabilidade futura. As rentabilidades divulgadas não são líquidas de impostos e taxas de saída e performance. As informações publicadas não levam em consideração os objetivos de investimento, situação financeira ou necessidades específicas de qualquer investidor. Os investidores devem obter orientação financeira independente, com base em suas características pessoais, antes de tomar uma decisão de investimento. Caso os ativos, operações, fundos e/ou instrumentos financeiros sejam expressos em uma moeda que não a do investidor, qualquer alteração na taxa de câmbio pode impactar adversamente o preço, valor ou rentabilidade. A XP Investimentos não se responsabiliza por decisões de investimentos que venham a ser tomadas com base nas informações divulgadas e se exime de qualquer responsabilidade por quaisquer prejuízos, diretos ou indiretos, que venham a decorrer da utilização dessa plataforma. Os desempenhos anteriores não são necessariamente indicativos de resultados futuros. Investimentos nos mercados financeiros e de capitais estão sujeitos a riscos de perda superior ao valor total do capital investido.

Receba nosso conteúdo por email

Seja informado em primeira mão, não perca nenhuma novidade e tome as melhores decisões de investimentos

A XP Investimentos CCTVM S/A, inscrita sob o CNPJ: 02.332.886/0001-04, é uma instituição financeira autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.

Toda comunicação através de rede mundial de computadores está sujeita a interrupções ou atrasos, podendo impedir ou prejudicar o envio de ordens ou a recepção de informações atualizadas. A XP Investimentos exime-se de responsabilidade por danos sofridos por seus clientes, por força de falha de serviços disponibilizados por terceiros. A XP Investimentos CCTVM S/A é instituição autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.

BMF&BOVESPA

BSM

CVM