Horizonte de investimentos – O que é o longo prazo para um multimercado?

Muito se fala do “longo prazo” na discussão sobre o período de investimento em um fundo multimercado, mas esse conceito pode parecer pouco objetivo, abrindo margem para diferentes interpretações e até mesmo podendo gerar frustrações para os investidores.

access_time 07/05/2019 - 19:52
format_align_left 3 minutos de leitura

Muito se fala do “longo prazo” na discussão sobre o período de investimento em um fundo multimercado, mas esse conceito pode parecer pouco objetivo, abrindo margem para diferentes interpretações e até mesmo podendo gerar frustrações para os investidores. Afinal, o longo prazo corresponde a quanto tempo? Do ponto de vista de análise de fundos, seria inadequado tentar definir um prazo específico que servisse para a indústria inteira, dado que esse período de investimento depende da forma como a gestão de cada fundo é realizada e da estratégia de cada gestor. No entanto, é possível analisar dados históricos para verificar um tempo mínimo de permanência nos fundos acima do qual a probabilidade de o investidor obter retornos acima do CDI seria mais alta.

Com dados retirados da plataforma Economatica, esse estudo foi conduzido da seguinte forma: no conjunto formado pelas 15 maiores estratégias do Índice de Hedge Funds ANBIMA (IHFA) com mais de 36 meses de histórico, foi calculado o número percentual de janelas móveis de “X” meses (X variando entre 6, 12, 24 e 36 meses) que superam o retorno do CDI, ao longo dos últimos 5 anos (ou desde o início do fundo, caso o fundo fosse mais jovem). O resultado pode ser considerado como a probabilidade de o retorno superar o CDI, dada a permanência mínima de “X” meses no fundo. Por exemplo, se o percentual de janelas móveis de 6 meses é 70%, significa que, para 70% dos casos, o investidor que permaneceu pelo menos 6 meses no fundo superou o CDI. Observa-se que, à medida que o horizonte mínimo de permanência é ampliado, o percentual de janelas acima do CDI também aumenta significativamente. Para esse mesmo exemplo, o percentual de janelas móveis de 36 meses acima do CDI sairia de 70% para cerca de 97%, ou seja, para 97% dos casos, o investidor que permaneceu pelo menos 36 meses no fundo superou o CDI. O exercício foi feito também para valores de 115% CDI, 130% CDI e 140% CDI, todos com a data final de 14/05/2019. Confira os resultados médios:

Frequência de janelas móveis que superam o CDI ao longo do tempo

Com os resultados médios, fica perceptível que, quanto maior o período investido nos fundos, mais elevada é a probabilidade de o retorno superar o CDI. Além disso, é possível verificar que o período ideal de investimento deveria variar entre 24 e 36 meses, no mínimo.

Ainda que existam fundos com perfil mais dinâmico ou tático, com teses de investimento com maturação menor do que 6 meses, a ocorrência de períodos de perdas (“drawdowns”) pode ser bastante frequente, principalmente em fundos com alta volatilidade. Os investidores de fundos com essa característica que mantiverem suas aplicações pelo período mínimo adequado terão uma probabilidade alta de obter ganhos mais satisfatórios. Se investirem em janelas de tempo mais curtas (e inadequadas), no entanto, a probabilidade maior é que haja decepção com os resultados.

Confira o lista dos fundos envolvidos no estudo e a respectiva representatividade no IHFA:

Fonte: XP Investimentos / Economática




* Foi considerada o % total, incluindo fundos espelho.
Fonte: XP/ANBIMA

Disclaimer:

Este conteúdo tem propósito exclusivamente informativo e se baseia em dados estatísticos, metodologias probabilísticas, fatos concretos do mercado financeiro e em resultados financeiros apurados. Em nenhum momento, o conteúdo desta mensagem representa opiniões pessoais ou recomendações de investimento financeiro de qualquer natureza. Não se configuram, portanto, como ideias, opiniões, pensamentos ou qualquer forma de posicionamento por parte da XP Investimentos CCTVM S/A. É terminantemente proibida a utilização, acesso, cópia ou divulgação não autorizada das informações presentes neste conteúdo. O investimento em ações é um investimento de risco. Na realização de operações com derivativos existe a possibilidade de perdas superiores aos valores investidos, podendo resultar em significativas perdas patrimoniais. Para avaliação da performance de um fundo de investimentos é recomendável a análise de, no mínimo, 12 (doze) meses. Leia o prospecto e o regulamento antes de investir. Todas as informações sobre os produtos, bem como o regulamento e o prospecto e regulamento aqui listados, podem ser obtidas com seu agente de investimentos, em nosso site na internet ou no site do referido gestor. Fundos de investimento não contam com garantia do administrador, do gestor, de qualquer mecanismo de seguro ou fundo garantidor – FGC. A taxa de administração máxima compreende a taxa de administração mínima e o percentual máximo que a política do FUNDO admite despender em razão das taxas de administração dos fundos de investimento investidos. Os fundos de ações e multimercados com renda variável /sem renda variável podem estar expostos a significativa concentração em ativos de poucos emissores, com os riscos daí decorrentes. Os fundos de crédito privado estão sujeitos a risco de perda substancial de seu patrimônio líquido em caso de eventos que acarretem o não pagamento dos ativos integrantes de sua carteira, inclusive por força de intervenção, liquidação, regime de administração temporária, falência, recuperação judicial ou extrajudicial dos emissores responsáveis pelos ativos do fundo. Os fundos de cotas aplicam em fundos de investimento que utilizam estratégias com derivativos como parte integrante de sua política de investimento. Tais estratégias, da forma como são adotadas, podem resultar em perdas patrimoniais para seus cotistas. Os fundos de renda fixa estão sujeitos a risco de perda substancial de seu patrimônio líquido em caso de eventos que acarretem o não pagamento dos ativos integrantes de sua carteira, inclusive por força de intervenção, liquidação, regime de administração temporária, falência, recuperação judicial ou extrajudicial dos emissores responsáveis pelos ativos do fundo. Para informações e dúvidas, favor contatar seu agente de investimentos. Rentabilidade passada não representa garantia de rentabilidade futura. As rentabilidades divulgadas não são líquidas de impostos e taxas de saída e performance. As informações publicadas não levam em consideração os objetivos de investimento, situação financeira ou necessidades específicas de qualquer investidor. Os investidores devem obter orientação financeira independente, com base em suas características pessoais, antes de tomar uma decisão de investimento. Caso os ativos, operações, fundos e/ou instrumentos financeiros sejam expressos em uma moeda que não a do investidor, qualquer alteração na taxa de câmbio pode impactar adversamente o preço, valor ou rentabilidade. A XP Investimentos não se responsabiliza por decisões de investimentos que venham a ser tomadas com base nas informações divulgadas e se exime de qualquer responsabilidade por quaisquer prejuízos, diretos ou indiretos, que venham a decorrer da utilização dessa plataforma. Os desempenhos anteriores não são necessariamente indicativos de resultados futuros. Investimentos nos mercados financeiros e de capitais estão sujeitos a riscos de perda superior ao valor total do capital investido.

Receba nosso conteúdo por e-mail

Receba resumos diários, semanais e mensais e fique sempre bem informado sobre nossas análises, relatórios e recomendações de investimentos.

Clique para se cadastrar