Expectativas de Gestores Macro – Copom Setembro/19

Gestores macro esperam mais um corte de 50 pontos-base na taxa Selic, atingindo o patamar de 5,50% ao ano.


Compartilhar:


Resumo:

  • Corte esperado para SELIC: -50 bps (para 5,50% a.a.)
  • SELIC para final de 2019: mediana das projeções em 5,00% a.a.
  • PIB 2019: mediana de 0,80%
  • IPCA 2019: mediana de 3,40%
  • Câmbio para final de 2019: mediana em R$ 3,70
  • Gestoras com posições que se beneficiam de quedas adicionais das taxas de juros.

Um consolidado das expectativas

Nesta quarta-feira (18/09), os diretores do Banco Central se reúnem em mais um Comitê de Política Monetária, dia em que também acontece a reunião do comitê (FOMC) do Banco Central nos EUA. Como prática do time de fundos de investimento da XP, fizemos um levantamento com os gestores macro da plataforma, coletando suas projeções sobre os indicadores econômicos brasileiros, assim como o posicionamento dos fundos no mercado local e a expectativa quanto ao movimento realizado pelo BC na taxa Selic. Foram consultados 35 gestores, dos quais 32 responderam à pesquisa.

Assim como às vésperas da última reunião do Copom, realizada em julho, a expectativa de corte da Selic é unânime. Por outro lado, enquanto há dois meses havia diferenças quanto aos valores projetados – alguns gestores indicaram corte de 25 pontos-base, outros 50 pontos-base – hoje as projeções são uniforme, em corte de 50 pontos-base, de forma que a taxa básica de juros caia para 5,50% ao ano. Além disso, a mediana das estimativas para a taxa Selic ao final do ano se mantiveram estáveis em 5,00% a.a.

No campo da atividade econômica, a mediana das projeções para o PIB em 2019 se manteve estável em 0,80%, no ambiente em que o mercado de trabalho segue operando sob significativa ociosidade e a inflação continua a correr bem abaixo do centro das metas. Para o IPCA em 2019, as expectativas caíram de 3,70% para 3,40%.

No mercado de câmbio, a mediana das projeções de dólar foi elevada de R$ 3,75 para R$ 4,00, diante do contexto de aumento das tensões externas e consequente elevação da aversão global a risco, que geram pressões sobre a moeda local.

Por fim, em termos de alocações dos fundos no mercado local, assim como nos últimos levantamentos realizados, as posições mais comuns entre os fundos são as apostas a favor da queda de juros, seja por meio de títulos prefixados (juros nominais) ou títulos atrelados à inflação (juros reais). Além disso, vimos mais da metade dos gestores com posições compradas em ações brasileiras, via o índice Ibovespa ou papéis individuais.

Confira o comparativo entre as projeções nas reuniões do Copom de jul/19 e de set/19:

Avaliação

O quão foi útil este conteúdo pra você?


Disclaimer:

Este conteúdo tem propósito exclusivamente informativo e se baseia em dados estatísticos, metodologias probabilísticas, fatos concretos do mercado financeiro e em resultados financeiros apurados. Em nenhum momento, o conteúdo desta mensagem representa opiniões pessoais ou recomendações de investimento financeiro de qualquer natureza. Não se configuram, portanto, como ideias, opiniões, pensamentos ou qualquer forma de posicionamento por parte da XP Investimentos CCTVM S/A. É terminantemente proibida a utilização, acesso, cópia ou divulgação não autorizada das informações presentes neste conteúdo. O investimento em ações é um investimento de risco. Na realização de operações com derivativos existe a possibilidade de perdas superiores aos valores investidos, podendo resultar em significativas perdas patrimoniais. Para avaliação da performance de um fundo de investimentos é recomendável a análise de, no mínimo, 12 (doze) meses. Leia o prospecto e o regulamento antes de investir. Todas as informações sobre os produtos, bem como o regulamento e o prospecto e regulamento aqui listados, podem ser obtidas com seu agente de investimentos, em nosso site na internet ou no site do referido gestor. Fundos de investimento não contam com garantia do administrador, do gestor, de qualquer mecanismo de seguro ou fundo garantidor – FGC. A taxa de administração máxima compreende a taxa de administração mínima e o percentual máximo que a política do FUNDO admite despender em razão das taxas de administração dos fundos de investimento investidos. Os fundos de ações e multimercados com renda variável /sem renda variável podem estar expostos a significativa concentração em ativos de poucos emissores, com os riscos daí decorrentes. Os fundos de crédito privado estão sujeitos a risco de perda substancial de seu patrimônio líquido em caso de eventos que acarretem o não pagamento dos ativos integrantes de sua carteira, inclusive por força de intervenção, liquidação, regime de administração temporária, falência, recuperação judicial ou extrajudicial dos emissores responsáveis pelos ativos do fundo. Os fundos de cotas aplicam em fundos de investimento que utilizam estratégias com derivativos como parte integrante de sua política de investimento. Tais estratégias, da forma como são adotadas, podem resultar em perdas patrimoniais para seus cotistas. Os fundos de renda fixa estão sujeitos a risco de perda substancial de seu patrimônio líquido em caso de eventos que acarretem o não pagamento dos ativos integrantes de sua carteira, inclusive por força de intervenção, liquidação, regime de administração temporária, falência, recuperação judicial ou extrajudicial dos emissores responsáveis pelos ativos do fundo. Para informações e dúvidas, favor contatar seu agente de investimentos. Rentabilidade passada não representa garantia de rentabilidade futura. As rentabilidades divulgadas não são líquidas de impostos e taxas de saída e performance. As informações publicadas não levam em consideração os objetivos de investimento, situação financeira ou necessidades específicas de qualquer investidor. Os investidores devem obter orientação financeira independente, com base em suas características pessoais, antes de tomar uma decisão de investimento. Caso os ativos, operações, fundos e/ou instrumentos financeiros sejam expressos em uma moeda que não a do investidor, qualquer alteração na taxa de câmbio pode impactar adversamente o preço, valor ou rentabilidade. A XP Investimentos não se responsabiliza por decisões de investimentos que venham a ser tomadas com base nas informações divulgadas e se exime de qualquer responsabilidade por quaisquer prejuízos, diretos ou indiretos, que venham a decorrer da utilização dessa plataforma. Os desempenhos anteriores não são necessariamente indicativos de resultados futuros. Investimentos nos mercados financeiros e de capitais estão sujeitos a riscos de perda superior ao valor total do capital investido.

Receba nosso conteúdo por email

Seja informado em primeira mão, não perca nenhuma novidade e tome as melhores decisões de investimentos

A XP Investimentos CCTVM S/A, inscrita sob o CNPJ: 02.332.886/0001-04, é uma instituição financeira autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.

Toda comunicação através de rede mundial de computadores está sujeita a interrupções ou atrasos, podendo impedir ou prejudicar o envio de ordens ou a recepção de informações atualizadas. A XP Investimentos exime-se de responsabilidade por danos sofridos por seus clientes, por força de falha de serviços disponibilizados por terceiros. A XP Investimentos CCTVM S/A é instituição autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.

BMF&BOVESPA

BSM

CVM