XP Expert

Crédito como você nunca viu: conheça as estratégias de renda fixa da Riza

Conheça a nova estratégia de uma maiores gestoras de renda fixa do país, a Riza Asset Management, com o lançamento de um novo fundo da família Meyeni.

Compartilhar:

  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Whatsapp
  • Compartilhar no LinkedIn
  • Compartilhar via E-mail

A gestora

A Riza Asset Management é uma gestora de recursos fundada em 2019, e que possui cerca de R$ 10 bilhões sob gestão. A gestora é considerada uma casa multiproduto, que possui fundos listados e não listados, que atuam em diversos segmentos de alocação.

Além de gerir recursos, a Riza também possui forte atuação no relacionamento com tomadores de crédito e no customização de operações junto a parceiros, operações essas que serão alocadas nos fundos de investimento, o que aumenta o universo investível dos mandatos, e torna os mandatos geridos pela casa mais customizados do que se somente acessassem emissões que chegassem a mercado.

Para que a gestão destes recursos seja possível, a Riza reúne mais de 50 profissionais que se dividem em diferentes etapas do processo de investimento.

Ainda que possua diversas estratégias, a gestora possui comprovada expertise na gestão de mandatos de crédito. E desta expertise nasce o mandato do Riza Meyeni, que é encarado por nós como um projeto de “multi-mesas” das estruturas de crédito da gestora.

Os fundos atuais da Riza

Atualmente, a grade de fundos não listados distribuídos para varejo da Riza conta com os seguintes produtos:

FundoRent. Alvo no anoRent. Real*
Lotus110% do CDI153% do CDI
Lotus Plus124% do CDI**
DaikonCDI + 3,00%CDI + 5,4%
StatherosCDI + 2,25%CDI + 2,5%
MeyeniiCDI + 4,5%CDI + 5,6%

*Desde o início dos portfólios até o fechamento de jan/22.

**Fundos possuem menos de seis meses de histórico.

Os fundos da família Lotus são fundos focados na estratégia de crédito privado high grade, com alocações de emissões corporativas e bancárias, e gestão de recursos alinhada com prazos de resgate mais líquidos para os investidores.

Já os fundos da família Daikon podem ser considerados multimercados que acessam estratégias de renda fixa. Além de terem mandato para investirem em ativos de renda fixa líquidos, como posições no mercado de juros, o fundo também possui alocação relevante em crédito privado, podendo transitar entre os dois mundos da gestão de renda fixa.

A família Statheros consiste em na alocação da gestora no universo de FIDCS. Aqui, os recursos são alocados majoritariamente em operações de créditos customizadas pela gestora, mas também existe a flexibilidade de mandato, para quando achar uma oportunidade de investimento atrativa, a gestora possa alocar recursos em FIDCs de mercado.

A última família de produtos não listados da Riza pode ser definida também numa estratégia de multimercados de renda fixa, nos moldes da família Daikon, mas que dado o maior prazo de resgate do fundo, contempla agora a alocação em operações mais sofisticadas de crédito privado.

O projeto “multi-mesas”

Como é muto comum no dia a dia de diversos multimercados, nos quais existem estratégias definidas pelos gestores, e uma alocação alvo em cada uma delas, a Riza também conta com células de gestão especializadas em núcleos de atuação, que vão sendo alocadas de acordo com a visão do time de gestão.

São elas:

Allocation: Responsável por realizar a alocação entre os núcleos de gestão. Este núcleo é liderado por Daniel Lemos, CIO e sócio fundador da gestora.

Renda Fixa: Mandato de renda fixa ativa e de cobertura das principais emissões corporativas e bancárias do mercado de crédito privado, liderado por Renato Jerusalmi, gestor dos fundos da família Riza Lotus e Daikon.

Direct Lending: Estratégia de concessão de recursos diretos para empresas, sendo comandada por Gustavo Campos.

Securitização e Carteiras: estruturação de estratégias customizadas, focadas na concessão de crédito pulverizado. O responsável por esta célula é Lucas Sá.

Agronegócio: Alocação em operações de crédito voltadas para o segmento de agronegócio. O sócio responsável por esta estratégia é Paulo Prado.

Venture Debt: Mandato de concessão de crédito para empresas que tenham como tecnologia o seu grade pilar de atuação. A célula também é liderada por Gustavo Campos.

Real Estate: Operações com empresas do segmento imobiliário.  A célula é comandada por Giancarlo Denapoli.

Diferenças entre o Riza Meyeni 180 e o Riza Meyeni 360

A família Meyeni se divide em dois produtos: o Riza Meyeni Advisory 180 FIC FIM e o Riza Meyeni Advisory 360 FIC FIM. Enquanto o primeiro fundo possui objetivo de retorno de CDI + 4,5% a.a., o novo produto da gestora possui objetivo de CDI + 5,5% a.a.

Esta diferença de retorno é justificada pelo maior prazo de resgate do novo produto, que possibilita com que a carteira do fundo possa ter operações menos líquidas e carregar no seu mandato menor recurso em caixa.

A alocação alvo dos recursos nos mandatos é diferente e pode ser vista na tabela abaixo:

 Riza Meyeni Advisory 180Riza Meyeni Advisory 360
Allocation5%5%
Renda Fixa10%0%
Direct Lending25%28%
Securitização e Carteiras25%28%
Agronegócio25%28%
Venture Debt10%13%

Saiba Mais

A Riza disponibilizou para todos os investidores o material de apresentação do fundo, que pode ser acessado aqui.

Conteúdo já publicado sobre a gestora

Recentemente, Daniel Lemos, CIO da Riza e sócio fundador da gestora participou do podcast Outliers, onde contou sua história profissional e a trajetória da Riza.

Para assistir, basta acessar clicar no botão abaixo:

Adicionalmente ao podcast, nosso time de Research de alocação e fundos produziu um relatório chamado Indo a fundo Outliers sobre a história da gestora, que pode ser acessado neste link.

XPInc CTA

Se você ainda não tem conta na XP Investimentos, abra a sua!

XP Expert

Avaliação

O quão foi útil este conteúdo pra você?


Newsletter
Newsletter

Gostaria de receber nossos conteúdos por e-mail?

Cadastre-se e receba grátis nossos relatórios e recomendações de investimentos

Telegram
Telegram XP

Acesse os conteúdos

Telegram XP

pelo Telegram da XP Investimentos

Disclaimer:

Este conteúdo tem propósito exclusivamente informativo e se baseia em dados estatísticos, metodologias probabilísticas, fatos concretos do mercado financeiro e em resultados financeiros apurados. Em nenhum momento, o conteúdo desta mensagem representa opiniões pessoais ou recomendações de investimento financeiro de qualquer natureza. Não se configuram, portanto, como ideias, opiniões, pensamentos ou qualquer forma de posicionamento por parte da XP Investimentos CCTVM S/A. É terminantemente proibida a utilização, acesso, cópia ou divulgação não autorizada das informações presentes neste conteúdo. O investimento em ações é um investimento de risco. Na realização de operações com derivativos existe a possibilidade de perdas superiores aos valores investidos, podendo resultar em significativas perdas patrimoniais. Para avaliação da performance de um fundo de investimentos é recomendável a análise de, no mínimo, 12 (doze) meses. Leia o prospecto e o regulamento antes de investir. Todas as informações sobre os produtos, bem como o regulamento e o prospecto e regulamento aqui listados, podem ser obtidas com seu agente de investimentos, em nosso site na internet ou no site do referido gestor. Fundos de investimento não contam com garantia do administrador, do gestor, de qualquer mecanismo de seguro ou fundo garantidor – FGC. A taxa de administração máxima compreende a taxa de administração mínima e o percentual máximo que a política do FUNDO admite despender em razão das taxas de administração dos fundos de investimento investidos. Os fundos de ações e multimercados com renda variável /sem renda variável podem estar expostos a significativa concentração em ativos de poucos emissores, com os riscos daí decorrentes. Os fundos de crédito privado estão sujeitos a risco de perda substancial de seu patrimônio líquido em caso de eventos que acarretem o não pagamento dos ativos integrantes de sua carteira, inclusive por força de intervenção, liquidação, regime de administração temporária, falência, recuperação judicial ou extrajudicial dos emissores responsáveis pelos ativos do fundo. Os fundos de cotas aplicam em fundos de investimento que utilizam estratégias com derivativos como parte integrante de sua política de investimento. Tais estratégias, da forma como são adotadas, podem resultar em perdas patrimoniais para seus cotistas. Os fundos de renda fixa estão sujeitos a risco de perda substancial de seu patrimônio líquido em caso de eventos que acarretem o não pagamento dos ativos integrantes de sua carteira, inclusive por força de intervenção, liquidação, regime de administração temporária, falência, recuperação judicial ou extrajudicial dos emissores responsáveis pelos ativos do fundo. Para informações e dúvidas, favor contatar seu agente de investimentos. Rentabilidade passada não representa garantia de rentabilidade futura. As rentabilidades divulgadas não são líquidas de impostos e taxas de saída e performance. As informações publicadas não levam em consideração os objetivos de investimento, situação financeira ou necessidades específicas de qualquer investidor. Os investidores devem obter orientação financeira independente, com base em suas características pessoais, antes de tomar uma decisão de investimento. Caso os ativos, operações, fundos e/ou instrumentos financeiros sejam expressos em uma moeda que não a do investidor, qualquer alteração na taxa de câmbio pode impactar adversamente o preço, valor ou rentabilidade. A XP Investimentos não se responsabiliza por decisões de investimentos que venham a ser tomadas com base nas informações divulgadas e se exime de qualquer responsabilidade por quaisquer prejuízos, diretos ou indiretos, que venham a decorrer da utilização dessa plataforma. Os desempenhos anteriores não são necessariamente indicativos de resultados futuros. Investimentos nos mercados financeiros e de capitais estão sujeitos a riscos de perda superior ao valor total do capital investido.

A XP Investimentos CCTVM S/A, inscrita sob o CNPJ: 02.332.886/0001-04, é uma instituição financeira autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.Toda comunicação através de rede mundial de computadores está sujeita a interrupções ou atrasos, podendo impedir ou prejudicar o envio de ordens ou a recepção de informações atualizadas. A XP Investimentos exime-se de responsabilidade por danos sofridos por seus clientes, por força de falha de serviços disponibilizados por terceiros. A XP Investimentos CCTVM S/A é instituição autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.


Este site usa cookies e dados pessoais de acordo com a nossa Política de Cookies (gerencie suas preferências de cookies) e a nossa Política de Privacidade.