XP Expert

Haddad defende metas primárias desafiadoras e diz que déficit zero em 2024 é crível

O ministro da Fazenda reforçou a necessidade de revisitar distorções do sistema tributário que não geraram benefícios para a sociedade para equilibrar as contas públicas

Compartilhar:

  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Whatsapp
  • Compartilhar no LinkedIn
  • Compartilhar via E-mail
Fernando Haddad na Expert XP 2023
Fernando Haddad fala em painel da Expert XP 2023

O Ministro da Fazenda, Fernando Haddad, participou da Expert XP na tarde deste sábado e disse que é crível atingir um resultado primário zero em 2024. Durante sua fala, afirmou que a equipe econômica tem dividido a pauta fiscal em duas partes: de um lado, a reforma tributária, buscando a neutralidade da carga, e, do outro, corrigir o déficit primário, “revisitando distorções do sistema tributário que não geraram benefícios para a sociedade”.

Com relação a este último ponto, frisou que a coisa mais fácil para um Ministro da Fazenda seria “colocar uma meta primária pouco desafiadora”, acrescentando que é preciso “virar a página do déficit fiscal” o quanto antes. A meta é fazer isso já no próximo ano, desafio colocado por Haddad como “ambicioso”, porém “crível”.

Para isso, será preciso aprovar no Legislativo o pacote de medidas de obtenção de receitas apresentado pela Fazenda. Neste sentido, pontuou que todas as propostas apresentadas são justas e que espera “somar forças” com os parlamentares para aprovar os projetos rumo “à direção correta, sem populismo”. “A bola está com o Congresso”, completou.

Para além da revisão de gastos tributários, disse ser um “entusiasta do spending review” e reforçou a necessidade de aprimorar a qualidade dos gastos públicos. Questionado sobre uma eventual reforma administrativa, defendeu aperfeiçoar concursos públicos, o regime probatório, as carreiras de Estado e os processos disciplinares.

Por último, com relação à questão dos precatórios, ressaltou que é preciso aguardar a decisão do Supremo Tribunal Federal para analisar como esse passivo financeiro poderia ser incorporado à divida pública. Ponderou, contudo, que “ninguém está atrás de soluções criativas” para encontrar um modo de contabilizar isso. Ainda sobre o tema, reforçou que o veto do Presidente da República ao marco fiscal foi feito exclusivamente com a finalidade de facilitar o encontro de contas dos precatórios. 

XPInc CTA

Se você ainda não tem conta na XP Investimentos, abra a sua!

XP Expert

Avaliação

O quão foi útil este conteúdo pra você?


Newsletter
Newsletter

Gostaria de receber nossos conteúdos por e-mail?

Cadastre-se e receba grátis nossos relatórios e recomendações de investimentos

A XP Investimentos CCTVM S/A, inscrita sob o CNPJ: 02.332.886/0001-04, é uma instituição financeira autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.Toda comunicação através de rede mundial de computadores está sujeita a interrupções ou atrasos, podendo impedir ou prejudicar o envio de ordens ou a recepção de informações atualizadas. A XP Investimentos exime-se de responsabilidade por danos sofridos por seus clientes, por força de falha de serviços disponibilizados por terceiros. A XP Investimentos CCTVM S/A é instituição autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.


Este site usa cookies e dados pessoais de acordo com a nossa Política de Cookies (gerencie suas preferências de cookies) e a nossa Política de Privacidade.