XP Expert

Diversificação e sustentabilidade: Karen Karniol, da Bridgewater, explica a relação entre ambos em painel na Expert XP

Recentemente, a Bridgewater passou a incorporar ESG em suas estratégias de portfólio e, neste painel, Karen se aprofundou no tema

Compartilhar:

  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Whatsapp
  • Compartilhar no LinkedIn
  • Compartilhar via E-mail

Marta Pinheiro, Sócia e Head ESG da XP, e Laio Santos, Head da Rico, conversaram nessa tarde do segundo dia da Expert XP com Karen Karniol, uma das mulheres mais influentes do mercado financeiro dos EUA e CIO de Sustentabilidade da Bridgewater, maior hedge-fund do mundo, fundado por Ray Dalio. Recentemente, o fundo passou a incorporar ESG em suas estratégias de portfólio e, neste painel, Karen se aprofundou no tema, trazendo como principal mensagem aos investidores que combinar metas pessoais relacionadas à sustentabilidade com a busca por uma maior diversificação no portfólio é uma questão chave no investimento sustentável, mas nem sempre esse caminho será o mais fácil.

Sobre a Bridgewater…

Para abordar os principais Objetivos da ONU referente à sustentabilidade (educação de qualidade, agricultura sustentável, igualdade de gênero, consumo e produção responsável), Karen explicou sobre o foco da Bridgewater: entender o que está acontecendo ao redor do mundo, na perspectiva da sustentabilidade e, a partir disso, pensar em como fazer desses assuntos um ativo financeiro, visto que os clientes do hedge-fund querem utilizar seu dinheiro para mudar o mundo e trazer impacto.

Segundo ela, o processo para entender o que é “sustentabilidade” foi longo. Exigiu estudo, consulta à empresas, acesso à diferentes dados e, claro, embasamento nos princípios da ONU. O fundador, Ray Dalio, queria, mais do que cuidar do futuro da sua família, impactar o mundo através dos investimentos.

Assine já o Expert Pass

Investimentos sustentáveis implicam em diversificação

Durante o painel, Karen explicou que normalmente os ativos dos Estados Unidos, Reino Unido e União Europeia, no geral, são altamente concentrados em moedas e raramente contam com alguma proteção à inflação, por esta não ser a realidade da maioria desses países nos últimos 40 anos. Então, para muitos investidores locais, não existem grandes problemas em manter um portfólio menos diversificado e composto, em sua maioria, por moedas. Agora, quando se trata do Brasil, o cenário é diferente. Os brasileiros entendem a importância de se proteger contra a inflação, principalmente por conta do histórico macroeconômico do país. Isso para explicar que, na visão de Karen, quando o tema é investimento sustentável, ter foco na diversificação é crucial.

Segundo ela, existe uma quantidade crescente de clientes demandando outras opções de investimentos, visando metas pessoais que vão além de retorno. “Creio que esta tendência só continuará a aumentar até se tornar um padrão normal de investimento”, ela disse. Ter os objetivos de investimento de forma clara e buscar assessores ou conselheiros para ajudarem tanto na questão de diversificação, quanto na avaliação da sustentabilidade, são pontos-chave nesse processo.

Assim, enquanto os investidores pressionam por investimentos alinhados aos seus valores, as companhias, governos e emissores de bonds respondem, de forma a também mudar seu modo de agir em busca da sustentabilidade. Para Karen, sustentabilidade será um assunto tão comum e tão falado, quanto o PIB, a economia e a inflação.

“Acredito que em 5-10 anos não existirão investimentos não-sustentáveis. Acredito que investimentos sustentáveis serão simplesmente investimentos.”

Karen Karniol

O caminho mais fácil nem sempre é o que gera mais impacto

“No mundo da sustentabilidade, é mais fácil tomar ações que não gerem nenhum tipo de impacto. Como por exemplo, se eu quero ter um portifólio alinhado à sustentabilidade, por que simplesmente não compro uma floricultura? Floriculturas não fazem nada de errado. Mas o mundo não pode ser apenas de floriculturas. Não é assim que funciona.”, explicou Karen. A visão de futuro precisa estar alinhada aos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável da ONU.

Visando exemplicar, Karen disse: “Digamos que movamos o mundo bem rápido para um mundo com baixas emissões, paremos de emitir carbono e de utilizar combustíveis fósseis. Bom, para isso, vamos precisar de muitas commodities. Aço, ferro, alumínio. Vamos precisar de infraestrutura para fazer essa transição. Precisaremos construir diversas estações que carreguem veículos elétricos, por exemplo. […] Como vamos construir tudo isso sem commodities?”. Esse é um dos motivos que faz com que o hedge-fund se preocupe em incluir commodities que contribuem na transição para um mundo mais sustentável em seu portifólio.

De forma geral, o painel deixou uma mensagem clara aos investidores: combinar metas pessoais relacionadas à sustentabilidade com a busca por uma maior diversificação no portfólio é uma questão chave no investimento sustentável, mas nem sempre esse caminho será o mais fácil.

“A ideia não é que você abra mão do retorno, mas procure uma maior diversificação com os investimentos sustentáveis.”

Karen Karniol
XPInc CTA

Se você ainda não tem conta na XP Investimentos, abra a sua!

XP Expert

Avaliação

O quão foi útil este conteúdo pra você?


Newsletter
Newsletter

Gostaria de receber nossos conteúdos por e-mail?

Cadastre-se e receba grátis nossos relatórios e recomendações de investimentos

Telegram
Telegram XP

Acesse os conteúdos

Telegram XP

pelo Telegram da XP Investimentos

A XP Investimentos CCTVM S/A, inscrita sob o CNPJ: 02.332.886/0001-04, é uma instituição financeira autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.Toda comunicação através de rede mundial de computadores está sujeita a interrupções ou atrasos, podendo impedir ou prejudicar o envio de ordens ou a recepção de informações atualizadas. A XP Investimentos exime-se de responsabilidade por danos sofridos por seus clientes, por força de falha de serviços disponibilizados por terceiros. A XP Investimentos CCTVM S/A é instituição autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.


Este site usa cookies e dados pessoais de acordo com a nossa Política de Cookies (gerencie suas preferências de cookies) e a nossa Política de Privacidade.