XP Expert

US$ 38 mil é o valor justo do Bitcoin? – Radar Criptomoedas

Desenvolvedores do UST planejam nova blockchain, J.P. Morgan reitera preço-alvo do Bitcoin e BCE enfatiza necessidade de regulação.

Compartilhar:

  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Whatsapp
  • Compartilhar no LinkedIn
  • Compartilhar via E-mail

MACRO

Semana de leve queda para os criptoativos. No agregado, o valor das criptomoedas caiu para US$ 1,25 trilhões, uma baixa de -4,1% vs. a semana anterior.

Grandes investidores estão impacientes com o Bitcoin

Fonte: Glassnode

Segundo um levantamento feito pela Glassnode, o número de carteiras digitais com mais de mil Bitcoins em seu balanço sofreu uma forte redução em maio. O gráfico acima aponta que cerca de 3 mil usuários liquidaram suas moedas digitais e reduziram seu montante total para menos de mil unidades. Como resultado, este movimento dos grandes investidores exerceu forte pressão baixista sobre o Bitcoin contribuiu para a recente queda do ativo.

Mas investidores de médio porte parecem sustentar a cotação

Fonte: Santiment

Por outro lado, o número de novos endereços de carteiras que possuem um balanço entre 100 e 1.000 Bitcoins aumentou. Dados da Santiment apontam que nos últimos 3 meses, aproximadamente 184 novas carteiras digitais acumularam moedas suficientes para entrar no grupo considerado de “pequenas baleias” ou investidores de médio porte. Participantes do mercado agora especulam o que poderá acontecer com a cotação do Bitcoin caso este comportamento de acumulação perca força neste nicho de investidores. Alguns apontam que o preço poderia vir abaixo dos US$ 23 mil e isto poderia representar o fundo para o critptoativo.

Sentimento negativo é oportunidade?

Fonte: Arcane Research

A Arcane research compilou os retornos do Bitcoin após os indicadores de sentimento acusaram medo extremo nos mercados. Como apresentado na tabela acima, na maioria das observações, o retorno médio dos compradores da criptomeda em um patamar de medo extremo foi, em sua maioria, positivo, sugerindo que historicamente o indicador poderia ser considerado como um sinal de oportunidade. Contudo, os retornos não são consistentemente positivos. A parte direita da tabela apresenta os retornos mínimos atingidos por investidores que compraram a criptomoeda nestes patamares, mas em tempos e cotações diferentes. Em resumo, o indicador de medo e euforia pode ser considerado na tomada de decisão, mas sozinho não é suficiente para determinar se o momento é de oportunidade ou não.

Fonte: Coingeck, XP Research. *Os dados acima são até às 15:00 de 27/05/2022

NOTÍCIAS

Fim do UST e nova blockchain dos mesmos desenvolvedores?


Os desenvolvedores por trás da stablecoin TerraUSD (UST) votaram para abandonar o token em favor da criação de uma nova blockchain e ativo digital semanas após o colapso da criptomoeda, de acordo com um tweet do protocolo Terra blockchain. O valor da TerraUSD foi derivado por processos algorítmicos, vinculados a outro token emparelhado chamado Luna. Ambos os tokens perderam quase todo o seu valor desde que o UST, caiu abaixo de sua indexação de 1:1 com o dólar no início deste mês. Sob o plano aprovado, os desenvolvedores criarão um blockchain Terra com um token Luna revitalizado. A blockchain original será renomeada para Terra Classic, enquanto o token Luna original será chamado Luna Classic, com o ticker LUNC.

Os colaboradores do Terra distribuirão o novo token Luna para os detentores do Luna Classic e UST. Em um tweet, a empresa disse que trabalharia com as Bolsas de criptomoedas Binance e Bybit para distribuir o novo ativo para pessoas que detinham os ativos antigos. Todos os aplicativos e ativos descentralizados criados na antiga cadeia Terra precisarão migrar para a nova, disse o Terraform Labs, com os detentores de Luna e UST aconselhados a transferir seus tokens para carteiras Terra nativas em vez de mantê-los nas Bolsas. Antes de seu colapso em 9 de maio, o TerraUSD tinha um valor de mercado de mais de US$ 18,5 bilhões e era a décima maior criptomoeda. Seu valor de mercado está agora pairando em torno de US $ 1 bilhão.

US$ 38 mil é o preço justo do Bitcoin?

Os estrategistas J.P Morgan, liderados por Nikolaos Panigirtzoglou, disseram em uma nota nessa última quarta-feira que acreditam que o Bitcoin, continua apresentando um potencial de alta significativo mesmo com a sua recente queda. O banco manteve seu preço-alvo de US$ 38mil para o Bitcoin, o que representa um potencial salto de cerca de +29% em relação ao preço de aproximadamente US$ 29mil em que a criptomoeda está sendo negociada atualmente. Além disso, o banco afirmou que está substituindo imóveis por ativos digitais ou criptoativos como sua classe de ativos alternativos preferidos, juntamente com fundos multimercado.

O comunicado do J.P Morgan é um voto de confiança para o Bitcoin, que atualmente está sendo negociado a menos da metade de sua alta histórica de US$ 68.721. Além do aumento das taxas de juros e das consequências da guerra na Ucrânia, o mercado de criptomoedas está enfrentando o colapso de US$ 50bi da stablecoin algorítmica TerraUSD e seu token emparelhado Luna. Contudo, existem diversas opiniões conflitantes sobre o futuro do Bitcoin, Scott Minerd, do Guggenheim Partners, empresa de gestão e consultoria financeira disse para o CNBC que a queda da principal criptomoeda do mundo ainda está longe de terminar e pode alcançar US$ 8.000 no curto prazo. Considerando, a faixa atual de negociação do Bitcoin, isso representaria uma queda de cerca de -70%, a previsão de Minerd se baseia no ambiente macroeconômico desfavorável.

Banco Central Europeu enfatiza necessidade de regulamentação

O Banco Central Europeu (BCE) alertou que o fortalecimento dos laços entre as instituições tradicionais e o mercado de criptomoedas representará um risco significativo de estabilidade financeira. Nesta terça-feira, o BCE publicou sua revisão financeira semestral descrevendo seus temores em relação aos mercados de criptomoedas e enfatizou a necessidade de regulamentação. Além disso, eles afirmaram que instituições financeiras tradicionais, como bancos, gestores de ativos e outros investidores institucionais, estão aumentando sua exposição aos ativos digitais, dando a clientes e clientes maior facilidade de acesso à esse tipo de ativo que pode alimentar ainda mais o crescimento e popularidade das criptomoedas, além de aumentar os riscos.

O BCE também observou que as condições atuais do mercado e o tamanho das criptos permanecem semelhantes em tamanho, à crise das hipotecas subprime que desencadeou a crise financeira global de 2007-2008. A nota do banco central ocorre quando os EUA e o Reino Unido intensificaram os pedidos de supervisão mais forte sobre as criptomoedas, em parte devido à recente queda de stablecoins como TerraUSD e Tether, que perderam suas moedas fiduciárias e desencadearam uma venda mais ampla nos mercados de criptomoedas.

DE OLHO NO MERCADO

Fonte: Coingeck, XP Research. *Os dados acima são até às 15:00 de 27/05/2022
Fonte: Coingeck, XP Research. *Os dados acima são até às 15:00 de 27/05/2022
XPInc CTA

Se você ainda não tem conta na XP Investimentos, abra a sua!

XP Expert

Avaliação

O quão foi útil este conteúdo pra você?


Newsletter
Newsletter

Gostaria de receber nossos conteúdos por e-mail?

Cadastre-se e receba grátis nossos relatórios e recomendações de investimentos

Telegram
Telegram XP

Acesse os conteúdos

Telegram XP

pelo Telegram da XP Investimentos

A XP Investimentos CCTVM S/A, inscrita sob o CNPJ: 02.332.886/0001-04, é uma instituição financeira autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.Toda comunicação através de rede mundial de computadores está sujeita a interrupções ou atrasos, podendo impedir ou prejudicar o envio de ordens ou a recepção de informações atualizadas. A XP Investimentos exime-se de responsabilidade por danos sofridos por seus clientes, por força de falha de serviços disponibilizados por terceiros. A XP Investimentos CCTVM S/A é instituição autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.


Este site usa cookies e dados pessoais de acordo com a nossa Política de Cookies (gerencie suas preferências de cookies) e a nossa Política de Privacidade.