XP Expert

Oportunidade trilionária no metaverso – Radar Criptomoedas

Aposta do J.P. Morgan, Ethereum chega ao Twitter e demanda por pagamentos através de criptomoedas excede oferta.

Compartilhar:

  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Whatsapp
  • Compartilhar no LinkedIn
  • Compartilhar via E-mail

MACRO

Semana de perdas para os investidores dos criptoativos. No agregado, o valor das criptomoedas retornou para US$ 1,99tri, uma queda de -4% vs. a semana anterior. O mercado de ativos digitais segue responsivo aos eventos macroeconômicos, mantendo a sua correlação com ativos de risco, como ações de alta duration. Além disso, fatores intrínsecos começam a afetar moedas específicas, como é o caso do Bitcoin. No último sábado, o hashrate da moeda atingiu outra máxima histórica, alcançando a marca de 248,11 milhões de terahashes por segundo.

O que isso implica? A rede acaba tornando mais difícil e menos lucrativa atividade de mineração, causando um impacto direto na margem das companhias envolvidas nesta linha de negócios e acabam induzindo a venda destes ativos por parte dos envolvidos, com o intuito cobrir de custos. Pela primeira vez, desde novembro, os mineradores se encontram em uma posição onde mais vendas estão sendo feitas do que compras. Toda esta movimentação de realização de lucros, pode acabar exercendo uma pressão baixista no preço do ativo.  

O índice de medo das criptomoedas também segue sofrendo com fortes oscilações, segundo a alternative. O indicador de sentimento tocou brevemente a zona de medo no último sábado, mas retornou ao neutro nesta quinta-feira.

A dominância do maior ativo digital permaneceu estável em 40%, indicando uma menor propensão do mercado para tomar riscos em projetos menos consolidados. Já o Ethereum, alcançou a marca de 188 milhões de endereços criados, sendo estes os códigos necessários para que os usuários realizem transações. Embora o número possa ser pouco transparente, dado que o mesmo usuário pode criar múltiplos endereços, a Arcane Research ressalta o vasto potencial que a rede ainda possui, uma vez que apenas 2,3% dos usuários estão envolvidos em atividades de finanças descentralizadas. Por fim, a dominância do ethereum também permaneceu estável em 18%.

Fonte: Coingecko, XP Research. *Os dados acima são até às 16:00 de 17/02/2021

Dentre as maiores criptomoedas, os melhores desempenhos foram os das stablecoins, Theter e USD Coin, mantendo o seu valor correlato ao dólar em uma semana de perdas. Já os destaques negativo ficam por conta da Cardano e Solana, ambas rivais no segmento de contratos inteligentes.

NOTÍCIAS

green and brown concrete building under blue sky during daytime

Oportunidade trilionária? O JP Morgan (JPMC34), maior banco dos Estados Unidos, abriu um lounge no mundo virtual baseado em blockchain, o Decentraland. Os usuários podem criar seus avatares virtuais, construir espaços personalizados e passear no lounge batizado de ‘Onyx Lounge’. Além do lançamento, o gigante de Wall Street também publicou um relatório descrevendo as potenciais frentes de crescimento do metaverso, uma oportunidade de mercado estimada em mais de US$ 1tri em receitas anuais.

No metaverso, o mercado imobiliário virtual está em expansão e os terrenos digitais continuam sendo muito procurados. Em 2021, o preço médio de um terreno virtual dobrou de US$ 6 mil em junho para US$ 12 mil em dezembro, em um período de apenas seis meses. A valorização dos ativos foi visível em todos os quatro principais metaversos da web 3.0: Decentraland, The Sandbox, Cryptovoxels e Somnium Space. Embora o Decentraland seja a plataforma mais antiga entre eles, o Sandbox conquistou olhares e gerou grandes números de vendas por meio de NFTs. A Warner Music é a mais recente marca líder a se inscrever no The Sandbox. O banco também apontou que a crescente adoção do metaverso é impulsionada pelo interesse de grandes marcas. Os movimentos da Adidas e da Nike (NIKE34) de criarem produtos e vitrines baseadas em tokens não fungíveis (NFTs), assim como a abertura de uma loja no metaverso pela Samsung representam grandes passos neste novo universo.

Ethereum chega ao Twitter: Nesta última quarta-feira, o Twitter (TWTR34) adicionou uma série de novos serviços envolvendo opções de pagamentos em criptomoedas no seu recurso de gorjetas, incluindo agora o Ethereum. Em setembro de 2021, a plataforma já havia habilitado esse recurso para o Bitcoin, através da Lightning Network, permitindo que os usuários conectassem suas carteiras da Lightning às suas contas. Além das gorjetas, a empresa estreou um recurso permite que os usuários assinantes do “Twitter Blue” usem tokens não fungíveis (NFTs), operando na rede do Ethereum, como suas fotos de perfil, mas limitou esse recurso ao iOS. No entanto, o suporte à carteira do Ethereum está disponível para todos os usuários que concordam com a política de gorjetas da empresa.

Segundo o Twitter, os usuários ficam com 100% das gorjetas que recebem. A empresa também afirmou que as gorjetas podem ser usadas para qualquer pessoa que os usuários quiserem. Outros serviços de pagamento suportados incluem Cash App, GoFundMe, Patreon, Wealthsimple e Venmo. Vale lembrar que o Twitter possui mais de 330 milhões de usuários e a adoção cada vez mais de criptomoedas dentro da plataforma é um passo importante para o aumento da popularização dos criptoativos.

person holding 20 us dollar bill

Demanda por pagamentos em criptomoedas excede oferta: Um levantamento feito pela corretora Crypto.com, realizado com 110 mil consumidores e 1,5 milhões de comerciantes, revelou que a demanda dos clientes por pagamentos utilizando criptomoedas ultrapassa a oferta em indústrias relevantes. Os destaques ficam por conta da indústria de turismo, onde 64% dos clientes reportaram interesse em pagamentos através de criptomoedas, mas apenas 25% das companhias afirmaram possuir interesse na atividade. Além disso os setores automotivo (42% de interesse dos clientes vs. 25% das empresas) e de mídias digitais (51% de interesse dos clientes vs. 50% das empresas) também revelaram desbalanços entre a demanda dos consumidores e os interesses dos comerciantes. Os dados do estudo podem representar uma grande oportunidade para as empresas capitalizarem em cima desta demanda e poderá ser um forte catalisador futuro para a adoção das criptomoedas.

DE OLHO NO MERCADO

Fonte: Coingecko, XP Research. *Os dados acima são até às 16:00 de 17/02/2021
Fonte: Coingecko, XP Research. *Os dados acima são até às 16:00 de 17/02/2021

O gráfico acima mede o nível da correção atual no preço das maiores criptomoedas vs. a sua máxima histórica. Segundo os dados, grande parte das moedas ainda se encontram em bear market após o período de forte correção que não só impactou as cotações, como também contribuiu para uma redução no volume de negociações das moedas.

XPInc CTA

Se você ainda não tem conta na XP Investimentos, abra a sua!

XP Expert

Avaliação

O quão foi útil este conteúdo pra você?


Newsletter
Newsletter

Gostaria de receber nossos conteúdos por e-mail?

Cadastre-se e receba grátis nossos relatórios e recomendações de investimentos

Telegram
Telegram XP

Acesse os conteúdos

Telegram XP

pelo Telegram da XP Investimentos

A XP Investimentos CCTVM S/A, inscrita sob o CNPJ: 02.332.886/0001-04, é uma instituição financeira autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.Toda comunicação através de rede mundial de computadores está sujeita a interrupções ou atrasos, podendo impedir ou prejudicar o envio de ordens ou a recepção de informações atualizadas. A XP Investimentos exime-se de responsabilidade por danos sofridos por seus clientes, por força de falha de serviços disponibilizados por terceiros. A XP Investimentos CCTVM S/A é instituição autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.


Este site usa cookies e dados pessoais de acordo com a nossa Política de Cookies (gerencie suas preferências de cookies) e a nossa Política de Privacidade.