XP Expert

Fantom vs. Ethereum – Radar criptomoedas

Volume de transações da Fantom, novo ETF da Blackrock, regulações na Rússia.

Compartilhar:

  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Whatsapp
  • Compartilhar no LinkedIn
  • Compartilhar via E-mail

MACRO

Em semana marcado por decisão de política monetária do Federal Reserve, as criptomoedas acumularam novas perdas. No agregado, o valor das moedas digitais caiu cerca de -13,9%, atingindo uma capitalização de mercado de US$ 1,74tri. O cenário macroeconômico continua pressionando o mercado de ativos digitais e, a correlação das criptomoedas com ativos de risco segue alta. Em contrapartida, o Bitcoin, que atingiu sua mínima dos últimos 6 meses na última semana, segue na contramão do ouro que, por sua vez, aproxima-se de sua máxima dos últimos 2 meses, colocando à prova as teorias de que o criptoativo poderia servir como proteção contra a inflação.

A dominância do Bitcoin aumentou para 39,5% do valor combinado das criptomoedas, sugerindo um movimento de risk-off dos investidores, partindo de projetos mais incipientes para a maior e mais consolidada moeda do mercado. Já o Ethereum, que não compartilha da mesma tese de reserva de valor, viu sua dominância deteriorar para 16,8% deste mercado.

Fonte: Coingecko, XP Research. *Os dados acima são até às 12:30 de 27/01/2021

Dentre as maiores criptomoedas, as com a melhor performance foram as stablecoins, no gráfico representadas por Tether e USD Coin, que, por serem atreladas ao dólar, possuem menor volatilidade. Já o Bitcoin e as outras altcoins (moedas alternativas) sofreram fortes quedas semanais.

NOTÍCIAS

Fantom

Fantom vs. Ethereum: Nesta semana, o volume de transações na rede da Fantom ultrapassou o da Ethereum pela primeira vez ao passo que investidores procuram os altos rendimentos oferecidos pelos seus serviços de finanças descentralizadas. Os rendimentos oferecidos por piscinas de liquidez, que recompensam os usuários por depositarem suas moedas nas redes em uma atividade conhecida como staking, estão atrativos. Com isso, a rede Fantom se tornou a terceira maior no universo das finanças descentralizadas, acumulando US$ 12,2bi em total value locked (valor total alocado na rede). Em termos de volume, a rede registrou mais de 8 transações por segundo vs. apenas 2 na rede do Ethereum nesta segunda-feira.

E o mundo das criptos divide opiniões entre gestores… a emblemática gestora dos fundos da Ark Invest, Cathie Wood, projeta que o Ethereum poderá atingir uma capitalização de mercado em torno de US$ 20tri, indicando um preço potencial entre US$ 170 mil a US$ 180 mil por moeda, a tese tem suporte em seu aumento de escala e utilidade. Ela ainda complementa que um Bitcoin poderá valer até US$ 1 milhão até 2030. Por outro lado, Ray Dalio afirma que as criptomoedas ainda são um mercado muito pequeno para receber tamanha atenção e, complementa que uma alocação de 1% a 2% da carteira em Bitcoin é razoável no momento.

grey and red flag

Rússia volta atrás? Após proposta de banimento das criptomoedas por parte do Banco Central da Rússia, alegando riscos a estabilidade financeira do país e ameaças a soberania da moeda local, o movimento parece perder força ao passo que o presidente Vladimir Putin e o ministro das finanças demonstram certa simpatia pela atividade. Segundo Putin, a Rússia, que detém 11,2% do hashrate do Bitcoin e minera um valor equivalente a US$ 5bi anualmente, possui uma vantagem competitiva na atividade de mineração do ativo. A afirmação do presidente é baseada na abundante oferta de energia do país, permitindo que os mineradores obtenham uma margem de lucro atrativa. Tendo isso em vista, ignorar esta vantagem e banir completamente as atividades relacionadas aos criptoativos pode não ser interessante para o país. Já o ministro das finanças, Ivan Chebeskov, complementou que implementar uma regulação eficiente sobre a nova classe de moedas deverá ser suficiente e, banir uma indústria de alta tecnologia do país pode ser um erro.

gold and silver round coins

ETF de blockchain da Blackrock: A gestora de recursos planeja lançar um novo ETF relacionado ao universo das finanças descentralizadas e blockchain. O processo ainda está em andamento na SEC (CVM americana) e, segundo a gestora, o ETF deverá contar com pelo menos 35 componentes, incluindo corretoras e mineradores de criptomoedas além de empresas envolvidas no desenvolvimento de tecnologias de blockchain. O novo fundo faz parte do plano de expansão da gestora para atrair mais 100 milhões de clientes ao longo dos próximos 5 anos. Segundo o CEO da companhia, Larry Fink, existem grandes oportunidades nesta nova indústria de ativos digitais.

DE OLHO NO MERCADO

Fonte: Coingecko, XP Research. *Os dados acima são até às 12:30 de 27/01/2021 e consideram apenas as 100 maiores moedas em termos de capitalização de mercado.
Fonte: Coingecko, XP Research. *Os dados acima são até às 12:30 de 27/01/2021

O gráfico acima mede o nível da correção atual no preço das maiores criptomoedas vs. a sua máxima histórica. Segundo os dados, grande parte das moedas ainda se encontram em bear market após o período de forte correção que não só impactou as cotações, como também contribuiu para uma redução no volume de negociações das moedas.

XPInc CTA

Se você ainda não tem conta na XP Investimentos, abra a sua!

XP Expert

Avaliação

O quão foi útil este conteúdo pra você?


Newsletter
Newsletter

Gostaria de receber nossos conteúdos por e-mail?

Cadastre-se e receba grátis nossos relatórios e recomendações de investimentos

Telegram
Telegram XP

Acesse os conteúdos

Telegram XP

pelo Telegram da XP Investimentos

A XP Investimentos CCTVM S/A, inscrita sob o CNPJ: 02.332.886/0001-04, é uma instituição financeira autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.Toda comunicação através de rede mundial de computadores está sujeita a interrupções ou atrasos, podendo impedir ou prejudicar o envio de ordens ou a recepção de informações atualizadas. A XP Investimentos exime-se de responsabilidade por danos sofridos por seus clientes, por força de falha de serviços disponibilizados por terceiros. A XP Investimentos CCTVM S/A é instituição autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.


Este site usa cookies e dados pessoais de acordo com a nossa Política de Cookies (gerencie suas preferências de cookies) e a nossa Política de Privacidade.