XP Expert

Facebook fora da Europa? – 🌎RADAR GLOBAL

Facebook vs. Europa, queda de confiança no Alibaba e novos produtos da Apple.

Compartilhar:

  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Whatsapp
  • Compartilhar no LinkedIn
  • Compartilhar via E-mail

MACRO

Bolsas internacionais amanhecem levemente positivas (EUA +0,1% e Europa +0,4%) enquanto investidores aguardam novos dados da inflação ao consumidos nos EUA, a serem divulgados ainda nesta semana, e novas divulgações de resultados.  Em relação à temporada de balanços, os destaques do dia serão os resultados da Pfizer e Lyft. Até o momento, das 286 empresas do S&P 500 que divulgaram seus resultados, 77% superaram as expectativas do consenso, segundo o Refinitiv. Na China, tanto o índice de Hang Seng (-1,0%) quanto o CSI 300 (-0,5%) encerram em queda um dia após o Departamento do Comércio dos EUA incluir 33 entidades chinesas em uma lista de companhias sujeitas a regras de exportação mais rigorosas. No universo das criptomoedas, o Bitcoin (-0,2%) amanhece em leve baixa, mas ainda negociando próximo aos US$ 44 mil.

Coronavírus: Pesquisadores chineses pontuam que caso o índice de vacinação global atinja 95% da população global, a sociedade não deverá restaurar completamente suas regras de mobilidade. Com as vacinas atuais, o mundo sofreria com 234 milhões de casos ao ano e 2 milhões de fatalidades.

Inscreva-se aqui para receber o nosso conteúdo diário.

EMPRESAS

Temporada de resultados do 4T21 nos EUA – Hoje: Lyft e Pfizer. Amanhã: Uber e Disney.

Meta ameaça retirar Facebook e Instagram da Europa: A Meta (FBOK34) afirmou que considera retirar o Facebook e o Instagram da Europa caso não consiga continuar transferindo dados de usuários de volta para os Estados Unidos. Os reguladores na Europa estão atualmente elaborando uma nova legislação que ditará como os dados de usuários dos cidadãos da União Europeia deverão transferidos através do Atlântico. Já existia uma legislação que permitia esse envio, contudo ela foi derrubada pelo Tribunal de Justiça da UE em 2020 por temer que os dados dos cidadãos não sejam seguros uma vez enviado para os Estados Unidos.

A Meta alertou que se uma nova estrutura de transferência de dados transatlântica não for adotada e não puderem continuar a contando com SCCs (cláusulas contratuais padrão) ou confiar em outros meios alternativos de transferência de dados da Europa para os Estados Unidos, provavelmente não poderá oferecer vários dos seus produtos e serviços mais significativos, incluindo Facebook e Instagram, na Europa. Além disso, a big tech pontuou que isso afetaria os negócios, condição financeira e resultados operacionais da empresa. A Comissão Europeia ressalta que as negociações de transferência de dados com Washington se intensificaram, mas que levam tempo, dada também a complexidade das questões discutidas e a necessidade de encontrar um equilíbrio entre privacidade e segurança nacional. Na última semana, as ações da Meta sofreram uma queda de -26% na quinta-feira devido a temores sobre as perspectivas do Facebook, que produziram a maior perda de valor na história do mercado de ações.

SoftBank pretende vender ações de Alibaba (BABA34): As ações do Alibaba caíram -6,1% nesta segunda-feira na bolsa dos Estados Unidos devido a possibilidade de o SoftBank vender parte de sua participação da empresa. O banco foi um investidor inicial da companhia companhia, desde quando ela ainda era uma startup em 2000, e a venda pode gerar um sentimento negativo sobre as ações da gigante do e-commerce, que já vinham sendo prejudicadas pelas repressões regulatórias do governo chinês.  

O SoftBank possui US$ 5,39 bilhões de ações ordinárias do Alibaba, sendo equivalente a 24,8% em participação, segundo os cálculos do Citigroup. Os investidores vinham pressionando a meses o banco a executar a venda, já que o valor de muitas empresas de seu portfólio havia reduzido devido as perdas recentes do setor de tecnológica. As ações do Alibaba por exemplo, estavam 61% abaixo das máximas de outubro de 2020 no fechamento da última sexta feira, com registrando correções de até 65% 

Apple retende lançar novos produtos: A Apple (AAPLE34) tem o objetivo de lançar um novo Iphone e iPad 5G de baixo custo e potencialmente um novo Macbook, com a meta de atingir um ano recorde em lançamento de produtos. A companhia já oferece um modelo de smartphone com o preço mais acessível, lançado em 2020, e é vendido por US$ 399. O novo modelo virá com o mesmo design, porém com o processador mais rápido e suporte 5G, o que o torna mais atrativo para o mercado. Em adição, o iPad, que antes era vendido por US$ 599, será uma versão atualizada do iPad Air, podendo ser lançada já em março.  

Embora a alta relevância das novas atualizações de baixo custo, os tradicionais modelos lançados em outubro ainda são os mais importantes para a Apple. Os iPhones de última geração são mais caros e mais lucrativos para a a companhia. Em adição, a maior novidade da Apple deverá vir em 2023 e, será o lançamento do seu aguardado óculos de realidade virtual.

  

ANÁLISE

Fonte: J.P. Morgan

Mercado reage mal a resultados mais fracos das empresas: O gráfico acima, do J.P Morgan, mostra que ações listados nas bolsas dos Estados Unidos com lucros acima do esperado estão tendo em média um desempenho de +0,3% no dia seguinte a divulgação de resultados, enquanto papéis que tiveram o lucro abaixo das previsões dos analistas estão tendo uma performance negativa em média de -3,4%, o pior valor desde 2016. Este comportamento indica o momento tenso no mercado com expectativas de altas de juros e a reação negativa por parte dos investidores diante de resultados mais fracos depois de um ano recorde.  Nos Estados Unidos, até agora 44% das empresas já reportaram, enquanto para o S&P 500 mais especificamente, 75% das companhias que já divulgaram seus resultados superaram as estimativas de lucro. Esse crescimento está em +29% a/a, surpreendendo positivamente em 5%. Materiais e Industriais estão registrando um crescimento de lucros particularmente forte, com os Cíclicos se saindo muito melhor do que os Defensivos neste trimestre.

Gostou do conteúdo? Compartilhe nosso link de cadastro e nos avalie abaixo:

XPInc CTA

Se você ainda não tem conta na XP Investimentos, abra a sua!

XP Expert

Avaliação

O quão foi útil este conteúdo pra você?


Newsletter
Newsletter

Gostaria de receber nossos conteúdos por e-mail?

Cadastre-se e receba grátis nossos relatórios e recomendações de investimentos

Telegram
Telegram XP

Acesse os conteúdos

Telegram XP

pelo Telegram da XP Investimentos

Disclaimer:

Este relatório foi preparado pela XP Investimentos CCTVM S.A. (“XP Investimentos”) e não deve ser considerado um relatório de análise para os fins do artigo 1º da Instrução CVM nº 598/2018. Este relatório tem como objetivo único fornecer informações macroeconômicas e análises políticas, e não constitui e nem deve ser interpretado como sendo uma oferta de compra/venda ou como uma solicitação de uma oferta de compra/venda de qualquer instrumento financeiro, ou de participação em uma determinada estratégia de negócios em qualquer jurisdição. As informações contidas neste relatório foram consideradas razoáveis na data em que ele foi divulgado e foram obtidas de fontes públicas consideradas confiáveis. A XP Investimentos não dá nenhuma segurança ou garantia, seja de forma expressa ou implícita, sobre a integridade, confiabilidade ou exatidão dessas informações. Este relatório também não tem a intenção de ser uma relação completa ou resumida dos mercados ou desdobramentos nele abordados. As opiniões, estimativas e projeções expressas neste relatório refletem a opinião atual do responsável pelo conteúdo deste relatório na data de sua divulgação e estão, portanto, sujeitas a alterações sem aviso prévio. A XP Investimentos não tem obrigação de atualizar, modificar ou alterar este relatório e de informar o leitor. O responsável pela elaboração deste relatório certifica que as opiniões expressas nele refletem, de forma precisa, única e exclusiva, suas visões e opiniões pessoais, e foram produzidas de forma independente e autônoma, inclusive em relação a XP Investimentos. Este relatório é destinado à circulação exclusiva para a rede de relacionamento da XP Investimentos, incluindo agentes autônomos da XP e clientes da XP, podendo também ser divulgado no site da XP. Fica proibida a sua reprodução ou redistribuição para qualquer pessoa, no todo ou em parte, qualquer que seja o propósito, sem o prévio consentimento expresso da XP Investimentos. A XP Investimentos não se responsabiliza por decisões de investimentos que venham a ser tomadas com base nas informações divulgadas e se exime de qualquer responsabilidade por quaisquer prejuízos, diretos ou indiretos, que venham a decorrer da utilização deste material ou seu conteúdo. A Ouvidoria da XP Investimentos tem a missão de servir de canal de contato sempre que os clientes que não se sentirem satisfeitos com as soluções dadas pela empresa aos seus problemas. O contato pode ser realizado por meio do telefone: 0800 722 3710. Para maiores informações sobre produtos, tabelas de custos operacionais e política de cobrança, favor acessar o nosso site: www.xpi.com.br.

A XP Investimentos CCTVM S/A, inscrita sob o CNPJ: 02.332.886/0001-04, é uma instituição financeira autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.Toda comunicação através de rede mundial de computadores está sujeita a interrupções ou atrasos, podendo impedir ou prejudicar o envio de ordens ou a recepção de informações atualizadas. A XP Investimentos exime-se de responsabilidade por danos sofridos por seus clientes, por força de falha de serviços disponibilizados por terceiros. A XP Investimentos CCTVM S/A é instituição autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.


Este site usa cookies e dados pessoais de acordo com a nossa Política de Cookies (gerencie suas preferências de cookies) e a nossa Política de Privacidade.