XP Expert

🌎RADAR GLOBAL: A ascensão do YouTube

Huawei sem 5G, LinkedIn remoto e YouTube em ascensão

Compartilhar:

  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Whatsapp
  • Compartilhar no LinkedIn
  • Compartilhar via E-mail

Bolsas internacionais amanhecem levemente positivas (EUA +0,4% e Europa +0,3%) após atividade industrial americana apresentar expansão robusta; apesar da desaceleração vs. mês passado, 17 dos 18 subsetores industriais expandiram em julho. Além disso, o país atingiu a marca de 70% da população vacinada com a 1ª dose. Na China (0,0%), ações ligadas a games caíram por publicação do governo ressaltar os impactos negativos dos videogames no desenvolvimento infantil; o artigo foi deletado poucas horas depois.

Coronavírus: Menos de 0,1% dos americanos vacinados testaram positivo para a Covid-19. Além disso, estudos do CDC, autoridade sanitária americana, mostram que a variante Delta é mais severa em pacientes não imunizados. No país, 49,3% da população já tomou as duas doses da vacina.

EMPRESAS

Temporada de resultados do 2T21 nos EUA – Ontem: Ferrari e Take-Two. Hoje: Alibaba, Marriot, Lyft, Activision Blizzard, New Oriental Education.  Amanhã: General Motors, CVS, Kraft Heinz, Uber, Mercado Livre.

Huawei sem 5G: A gigante da tecnologia chinesa – Huawei – lança sua nova linha de smartphones P50, mas que não traz a internet mais rápida 5G, mais uma consequência da a escassez global de chips, bem como sanções americanas. A cia. anunciou os modelos P50, que custa a partir de US$ 695, enquanto o P50 Pro custa a partir de US$ 927. Ambos os serão os primeiros smartphones a serem fornecidos com o HarmonyOS 2, o novo sistema operacional da própria empresa, uma vez que foi proibida pelo governo americano de utilizar o Android. Desde junho, mais de 40 milhões de pessoas atualizaram seu novo sistema operacional.

Forte impacto: A Huawei registrou seu menor crescimento de receita na última década devido às sanções impostas pelo ex-presidente Donald Trump, que proibiu os fabricantes globais de chips de abastecê-la, incluindo a TSMC, que era uma das principais fornecedoras até setembro de 2020. Atualmente, a companhia é a 6ª marca mais popular na China, com uma participação de mercado de 9%, um forte contraste vs. 2T20, quando ficou em primeiro lugar com 44,3%. Olhando pra frente, a versão 4G do P50 será um teste para a Huawei para ver se sua marca seria capaz de resistir à transição natural do mercado para o 5G.

A ascensão do YouTube: Atualmente, no mercado de streaming, os nomes mais comentados são Netflix, Disney+ e HBO Max, porém, desde 2019, quando a Alphabet (dona do Google) começou a reportar os resultados do YouTube, seu crescimento exponencial sugere que a rede social é uma forte concorrente no mercado de streaming global. O consumo de vídeos na plataforma ainda ocorre majoritariamente em dispositivos móveis, mas o uso da rede social em televisores também cresce a um ritmo elevado. Em junho, o número de usuários consumindo o conteúdo da companhia através de televisores atingiu 120 milhões, um crescimento de 20% ano contra ano. De acordo com a Nielsen, as plataformas de streaming dominantes em termos de audiência são o YouTube e Netflix, ambas com 6% da fatia de mercado global.

Relevância de resultados: A receita reportada apenas com anúncios digitais do YouTube atingiu US$ 7bi no último trimestre, ficando próxima a receita total do Netflix de US$ 7,34bi. Vale pontuar que a Alphabet, não informa separadamente a receita do YouTube com serviços de assinatura como o YouTube TV e o YouTube premium, portanto a receita da rede social é ainda maior. Olhando para frente, a tendência atual aponta para uma migração de usuários de modelos tradicionais de TV por assinatura para as modalidades de streaming, logo, no cenário atual, o YouTube deve continuar bem posicionado neste mercado ainda em desenvolvimento.

Linked-In em casa: Enquanto o mundo reabre, o LinkedIn, maior rede social profissional do mundo, lançou sua nova política de flexibilidade no trabalho, oferecendo a possibilidade 100% remota ou de meio período em um escritório. A novidade, que será aplicada para mais de 16 mil funcionários globalmente, também deve reajustar os salários com base no mercado local onde os colaboradores estão instalados.

Cenário global: A indústria de tecnologia foi uma das primeiras a permitir que os funcionários trabalhassem em casa a partir do início da pandemia. No entanto, as empresas estão divergindo quanto ao trabalho remoto. A Apple (AAPL34), por exemplo, exigirá que a maioria dos funcionários trabalhe no escritório 3x por semana a partir de outubro, enquanto o Google (GOGL34), espera que 60% de sua força de trabalho retorne ao escritório pelo menos por meio período. Já o Twitter (TWTR34), está fechando seus escritórios recentemente reabertos devido ao aumento de casos. Por último, o LinkedIn está reabrindo seus escritórios globais com base nas taxas de infecção COVID-19 em cada local.

ANÁLISES

Fonte: GIR

Trabalho remoto, tendência ou necessidade? De acordo com o Goldman Sachs, opiniões sobre trabalho remoto encontram-se divididas entre dois extremos: os que não gostariam de retornar ao trabalho presencial e os que preferem trabalhar apenas no escritório. Dados da pesquisa revelam que ~35% dos respondentes não gostariam de voltar ao trabalho presencial após o fim da pandemia e ~30% gostariam de voltar ao trabalho presencial em todos os dias da semana, enquanto um percentual menor dos respondentes prefere alguma forma híbrida de trabalho. Ainda assim, com a maior preferência pelo modelo de trabalho remoto, deveremos continuar vendo esta tendência de novo normal, com empresas adotando estruturas mais flexíveis de trabalho no futuro.

Gostou do conteúdo? Compartilhe nosso link de cadastro e nos avalie abaixo:

Se você ainda não tem conta na XP Investimentos, abra a sua aqui.
XP Expert

Avaliação

O quão foi útil este conteúdo pra você?


Newsletter
Newsletter

Gostaria de receber nossos conteúdos por e-mail?

Cadastre-se e receba grátis nossos relatórios e recomendações de investimentos

Telegram
Telegram XP

Acesse os conteúdos

Telegram XP

pelo Telegram da XP Investimentos

Disclaimer:

Este relatório foi preparado pela XP Investimentos CCTVM S.A. (“XP Investimentos”) e não deve ser considerado um relatório de análise para os fins do artigo 1º da Instrução CVM nº 598/2018. Este relatório tem como objetivo único fornecer informações macroeconômicas e análises políticas, e não constitui e nem deve ser interpretado como sendo uma oferta de compra/venda ou como uma solicitação de uma oferta de compra/venda de qualquer instrumento financeiro, ou de participação em uma determinada estratégia de negócios em qualquer jurisdição. As informações contidas neste relatório foram consideradas razoáveis na data em que ele foi divulgado e foram obtidas de fontes públicas consideradas confiáveis. A XP Investimentos não dá nenhuma segurança ou garantia, seja de forma expressa ou implícita, sobre a integridade, confiabilidade ou exatidão dessas informações. Este relatório também não tem a intenção de ser uma relação completa ou resumida dos mercados ou desdobramentos nele abordados. As opiniões, estimativas e projeções expressas neste relatório refletem a opinião atual do responsável pelo conteúdo deste relatório na data de sua divulgação e estão, portanto, sujeitas a alterações sem aviso prévio. A XP Investimentos não tem obrigação de atualizar, modificar ou alterar este relatório e de informar o leitor. O responsável pela elaboração deste relatório certifica que as opiniões expressas nele refletem, de forma precisa, única e exclusiva, suas visões e opiniões pessoais, e foram produzidas de forma independente e autônoma, inclusive em relação a XP Investimentos. Este relatório é destinado à circulação exclusiva para a rede de relacionamento da XP Investimentos, incluindo agentes autônomos da XP e clientes da XP, podendo também ser divulgado no site da XP. Fica proibida a sua reprodução ou redistribuição para qualquer pessoa, no todo ou em parte, qualquer que seja o propósito, sem o prévio consentimento expresso da XP Investimentos. A XP Investimentos não se responsabiliza por decisões de investimentos que venham a ser tomadas com base nas informações divulgadas e se exime de qualquer responsabilidade por quaisquer prejuízos, diretos ou indiretos, que venham a decorrer da utilização deste material ou seu conteúdo. A Ouvidoria da XP Investimentos tem a missão de servir de canal de contato sempre que os clientes que não se sentirem satisfeitos com as soluções dadas pela empresa aos seus problemas. O contato pode ser realizado por meio do telefone: 0800 722 3710. Para maiores informações sobre produtos, tabelas de custos operacionais e política de cobrança, favor acessar o nosso site: www.xpi.com.br.

BM&F Bovespa Autorregulação Anbima - Gestão de patrimônio Autorregulação Anbima - Gestão de recursos Autorregulação Anbima - Private Autorregulação Anbima - Distribuição de Produtos de Investimentos

A XP Investimentos CCTVM S/A, inscrita sob o CNPJ: 02.332.886/0001-04, é uma instituição financeira autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.

Toda comunicação através de rede mundial de computadores está sujeita a interrupções ou atrasos, podendo impedir ou prejudicar o envio de ordens ou a recepção de informações atualizadas. A XP Investimentos exime-se de responsabilidade por danos sofridos por seus clientes, por força de falha de serviços disponibilizados por terceiros. A XP Investimentos CCTVM S/A é instituição autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.

B3 Certifica B3 Agro Broker B3 Execution Broker B3 Retail Broker B3 Nonresident Investor Broker

BMF&BOVESPA

BSM

CVM

Este site usa cookies e dados pessoais de acordo com a nossa Política de Cookies (gerencie suas preferências de cookies) e a nossa Política de Privacidade.