Onde Investir – Fevereiro de 2020

Janeiro foi um mês volátil e cheio de eventos, marcando um turbulento começo de ano. Para nossas carteiras recomendadas, diversificadas e montadas para buscar retornos em vários lugares diferentes, foi um mês positivo, apesar da queda do Ibovespa.

Há mais notícias positivas: os eventos de janeiro não mudam ainda nosso cenário de longo prazo, de modo que a alocação dos portfólios deve continuar otimista. Ainda enxergamos muitas oportunidades, tanto na renda variável, com o crescimento de lucros por vir, quanto na renda fixa, em ativos de crédito.

Ao lado, clique no player para assistir ao vídeo que o time de Alocação preparou para explicar as carteiras e onde e como investir de forma geral.

Principais fatos que influenciaram os investimentos

Coronavírus e os impactos nos seus investimentos

Coronavírus e os impactos nos seus investimentos

Veja nosso especial e entenda melhor como esse vírus pode afetar seus investimentos.

Ler relatório na íntegra
Panorama de mercado XP

Panorama de mercado XP

Após o Ibovespa ter subido 32% em 2019, duas perguntas começaram a emergir: (i) será que a bolsa brasileira já está cara? e (ii) será que o mundo está negligenciando os riscos externos? Ao final de janeiro, com o coronavírus, surgiu um terceiro questionamento: (iii) pandemia ou oportunidade de compra?

Ler relatório na íntegra
Próximos 5 anos em 5 minutos

Próximos 5 anos em 5 minutos

É impossível escapar do curto prazo, mas leia sobre nossa visão de longo prazo, que norteia a construção de nossos portfólios.

Ler relatório na íntegra
Veja nossas carteiras recomendadas para empresas

Veja nossas carteiras recomendadas para empresas

Carteira Liquidity

Carteira Cash

Carteira Enhance

Carteira Excel

Guia de Investimentos

Continuamos com a diversificação dos portfólios em ativos no exterior, tanto de renda fixa quanto de renda variável. Ela será fundamental para navegar a aprovação das reformas e todo o ruído das eleições municipais no Brasil e presidenciais nos Estados Unidos, e se provou importante para os portfólios já em janeiro.

O principal impacto da epidemia de Coronavírus para investimentos não é a doença em si, mas a incerteza que ela gera em termos de crescimento global, dadas as restrições para movimento de pessoas e mercadorias e a extensão do feriado de ano novo na China. Há analistas que acham que o gigante asiático pode ver seu PIB crescer apenas 2% ao ano no primeiro trimestre, contra 6% de expectativa, ainda que ainda é cedo para aceitar isso como premissa básica.

Com a economia chinesa é o principal destino das exportações do Brasil, é natural que os ativos brasileiros também sofram com essa desaceleração. Assim a depreciação do Real e a queda do Ibovespa não são surpresa. Mas há muito nas entrelinhas: o setor Financeiro foi a principal contribuição negativa no índice devido a fatores idiossincráticos — maior competição e regulação mais adversa — ou seja, sua queda tem pouca relação com os temas macro de janeiro.

Começamos a enxergar também uma mudança estrutural nos ativos brasileiros: especialmente nos Prefixados. Esses ativos se valorizaram com a perspectiva de piora no crescimento do PIB brasileiro, e passam, assim, a atuar mais como proteção do que como ativo de risco. Ainda é cedo para ter certeza que esse comportamento permanecerá, mas estaremos atentos.

Por fim, os prêmios de crédito continuam em patamar atrativo, e devem ser, tanto em Inflação quanto em Pós-fixados, importantes componentes de retorno. Temas idiossincráticos setoriais devem permanecer presentes na bolsa em 2020, ajudando gestores de ações e fundos Long Short a gerarem alfa.


Última atualização: 3 de fevereiro de 2020

Compartilhar:



Avaliação

O quão foi útil este conteúdo pra você?


Receba nosso conteúdo por email

Seja informado em primeira mão, não perca nenhuma novidade e tome as melhores decisões de investimentos

A XP Investimentos CCTVM S/A, inscrita sob o CNPJ: 02.332.886/0001-04, é uma instituição financeira autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.

Toda comunicação através de rede mundial de computadores está sujeita a interrupções ou atrasos, podendo impedir ou prejudicar o envio de ordens ou a recepção de informações atualizadas. A XP Investimentos exime-se de responsabilidade por danos sofridos por seus clientes, por força de falha de serviços disponibilizados por terceiros. A XP Investimentos CCTVM S/A é instituição autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.

BMF&BOVESPA

BSM

CVM