Como declarar os títulos de CRAs? Veja o passo a passo

Mesmo com a isenção de IR, é preciso incluir os CRAs na sua declaração; saiba como fazer


Compartilhar:

  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Whatsapp
  • Compartilhar no LinkedIn
  • Compartilhar via E-mail

Como declarar os títulos de CRAs? Veja o passo a passo

Assim como a LCI e a LCA, os Certificados de Recebíveis do Agronegócio (CRAs) são ativos que fazem parte da classe renda fixa. As empresas que emitem esses títulos procuram financiar as atividades da agricultura angariando “empréstimos” dos investidores e, em troca, assim como ocorre na maioria dos títulos de renda fixa, há uma oferta de juros em cima desse capital, ou seja, uma rentabilidade para o investidor em um período preestabelecido.

E como todo investimento, assemelhando-se com outros de renda fixa, os CRAs precisam ser declarados no Imposto de Renda, mesmo sendo isentos de tributação, uma das características mais conhecidas desse tipo de investimento. Abaixo, veja como faz para declarar.

Como declarar os CRAs? Aprenda

O primeiro passo é abrir o programa de declaração do Imposto de Renda e identificar a aba “Bens e Direitos“. Nesta parte da ficha, você declara a posse dos seus investimentos, assim como imóveis, carros, etc.

  • Ao chegar na aba “Bens e Direitos”, preencha o campo “Código” com o item “45 – Aplicação de renda fixa (CDB, RDB e outros)”.
  • Em “Discriminação”, deixe claro que esse bem se trata de um título de CRA, incluindo o nome e o CNPJ da instituição onde o seu investimento foi feito.
  • No campo ‘Situação em 31/12/2019’, insira o preço de aquisição relatado na época ou preencha como R$ 0,00, caso você tenha investido após essa data.
  • No campo ‘Situação em 31/12/2020’, informe o saldo do investimento nessa data. Mais uma vez, preencha segundo os dados do seu Informe de Rendimentos.

Feito isso, agora é hora de preencher outra ficha para declarar os rendimentos. Isso é realizado na aba “Rendimentos Isentos e não Tributáveis”.

  • Nesta parte da declaração, você precisa escolher o código 12;
  • Depois, basta informar se os rendimentos são provenientes da conta do titular ou de um dos dependentes da declaração, o nome e o CNPJ da instituição que você investe e, claro, preencher o valor dos rendimentos nos campos indicados.
Se você ainda não tem conta na XP Investimentos, abra a sua aqui.


Avaliação

O quão foi útil este conteúdo pra você?


Newsletter
Newsletter

Gostaria de receber nossos conteúdos por e-mail?

Cadastre-se e receba grátis nossos relatórios e recomendações de investimentos

Telegram
Telegram XP

Acesse os conteúdos

Telegram XP

pelo Telegram da XP Investimentos

BM&F Bovespa Autorregulação Anbima - Gestão de patrimônio Autorregulação Anbima - Gestão de recursos Autorregulação Anbima - Private Autorregulação Anbima - Distribuição de Produtos de Investimentos

A XP Investimentos CCTVM S/A, inscrita sob o CNPJ: 02.332.886/0001-04, é uma instituição financeira autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.

Toda comunicação através de rede mundial de computadores está sujeita a interrupções ou atrasos, podendo impedir ou prejudicar o envio de ordens ou a recepção de informações atualizadas. A XP Investimentos exime-se de responsabilidade por danos sofridos por seus clientes, por força de falha de serviços disponibilizados por terceiros. A XP Investimentos CCTVM S/A é instituição autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.

B3 Certifica B3 Agro Broker B3 Execution Broker B3 Retail Broker B3 Nonresident Investor Broker

BMF&BOVESPA

BSM

CVM

Este site usa cookies e dados pessoais de acordo com a nossa Política de Cookies (gerencie suas preferências de cookies) e a nossa Política de Privacidade.