4 práticas essenciais para salvar empresas na crise

Há salvação para micro, pequenas e médias empresas mesmo em uma crise sem precedentes e com diversos impactos, basta seguir algumas destas recomendações


Compartilhar:

  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Whatsapp
  • Compartilhar no LinkedIn
  • Compartilhar via E-mail

4 práticas essenciais para salvar empresas na crise

“Gripezinha” ou uma das maiores crises da História? Não é preciso entrar nesse debate para reconhecer a realidade aos nossos olhos. Ruas vazias, portas do comércio fechadas, hospitais lotados e muitas mortes. A situação imposta pela pandemia do coronavírus chegou a proporções inimagináveis, culminando em um amontoado de choques em uma só crise.

+ Quer saber mais sobre a crise e como ela pode impactar seus investimentos? Descubra como agir com mais assertividade neste momento de incertezas no curso “A crise que ninguém esperava”

O mundo vive um colapso de saúde, econômico e humanitário: já são mais de 1 milhão de pessoas infectadas, grandes potências mundiais estão esgotando seus recursos para minimizar os impactos na economia e há uma iminente crise de desemprego.

Diante desse cenário, como os negócios podem continuar? As empresas, de forma geral, veem sua operação diminuir muito de ritmo e, em alguns setores, se paralisar completamente.

As grandes companhias, em sua maioria, sofrem um baque terrível mas não a ponto de uma falência ou recuperação judicial — situação completamente oposta para as micro e pequenas empresas.

Mas há salvação, segundo o Head da XP Empresas, Rodrigo Moreira. O especialista elenca quatro práticas essenciais para os micro e pequenos empresários passarem pela crise do coronavírus.

Se você ainda não tem conta na XP, abra a sua aqui.


Priorize a saúde

Apesar de haver uma discussão de pesos nos impactos entre saúde e economia, Moreira é enfático: a saúde deve ser a prioridade, principalmente dos funcionários.

“Cuide dos seus colaboradores porque é fundamental preservar a saúde de todos. Se for possível, funcione como um polo de disseminação de informações. Procure mantê-los informados porque informação é uma arma fundamental no combate à pandemia. Procure tomar medidas simples e exequíveis, adaptadas à realidade de sua operação.”, recomenda o especialista.

É recomendável não economizar neste momento para manter a operação funcionando, segundo o Head de Empresas. “Criatividade, quando possível, também é um remédio importante. Sem dúvida, soluções encontradas em momentos de crise serão utilizadas no futuro”.

Mais do que nunca, informe-se e busque conexões

O seu negócio depende muito de fatores externos, sobretudo no Brasil e mais ainda durante uma crise que paralisa e deixa as pessoas em casa. É fundamental estar de olho no que o governo brasileiro oferta aos empreendedores.

A máquina pública do Brasil e das principais economias do mundo têm comprometido os seus orçamentos para estancar os danos do coronavírus. Várias medidas já foram anunciadas para conter os impactos, inclusive para ajudar empreendedores, comerciantes e empresas em geral.

Se você ainda não tem conta na XP, abra a sua aqui.

“Procure se informar incessantemente. Procure rodas de empresários e conecte-se. É importante consumir o máximo de benefícios que se enquadre à sua realidade. Esses pacotes serão de suma importância para que as empresas atravessem a turbulência pela qual estamos passando”, afirma Moreira.

Liquidez é importante, mas não é tudo

A questão operacional também é muito importante nessas horas. A busca por liquidez costuma ser a primeira reação quando se tem uma previsão de que o fluxo de caixa da empresa não vai se movimentar normalmente por um bom tempo.

O Head do XP Empresas salienta que essa corrida pelo dinheiro pode causar um colapso no mercado de crédito, o que acaba não sendo a melhor opção para resolver o problema da geração de caixa.

“Minha recomendação é que as empresas busquem uma relação equilibrada com seus clientes, parceiros financeiros e fornecedores. Na prática, é preciso buscar os credores e oferecer mais garantias, aceitar pagar um pouco mais caro e mostrar mais comprometimento do que nunca com o futuro do negócio”, diz Rodrigo Moreira.

Relação equilibrada nos negócios

Para ele, uma relação boa entre clientes e fornecedores é fundamental principalmente em época de crise. Ter empatia e buscar um ponto de equilíbrio entre as partes é bom para todos ,claro que não como gostariam mas a balança não pesa excessivamente para nenhum lado.

Se você ainda não tem conta na XP, abra a sua aqui.

“Não adianta aplicar a máxima ‘farinha pouca, meu feijão primeiro’ nesse momento. Desarticular a cadeia de suprimentos gerará uma destruição de valor em massa. Estamos em um momento de cooperação. A corrente é tão forte quanto os seus elos mais fracos. Parece e é clichê. Mas tende a ser verdade para muitas cadeias de valor, especialmente no pós-crise”, finaliza o especialista.

Mantenha a calma e tente se adaptar

Em uma das Lives que fizemos, o CEO global da Kraft Heinz, Miguel Patrício, disse que só há dois tipos de pessoas ou empresas em crises desse tamanho: as que sentam num canto para chorar ou reclamar e as que olham para a situação e tentam se reinventar para ultrapassar o sufoco. O segundo grupo, segundo ele, é que tem mais chances de sair vivo dessa guerra de saúde que se instalou no mundo.

Portanto, ficar recluso durante o baque não é opção para quem quer manter o negócio. “Este é o momento de ser disruptivo. Em muitos setores, vai ser preciso se reinventar. Mudar a forma de fazer negócios e mobilizar a força de vendas para se relacionar com seus clientes. Adapte-se. Talvez você não consiga reinventar completamente o seu negócio, mas pode ser que encontre novas fontes de receita, novos canais comerciais ou mais produtividade”, recomenda Rodrigo Moreira, Head da XP Empresas.

Abra sua conta na XP de forma gratuita e rápida. E, assim, antes de começar a investir, saiba de fato qual é o seu perfil de investidor e consulte nossos assessores de investimentos em caso de dúvidas sobre os produtos disponíveis para aplicação.

Portanto, abra uma conta na XP Investimentos que nós ajudamos você a chegar mais perto da independência financeira.

Se você ainda não tem conta na XP, abra a sua aqui.



Avaliação

O quão foi útil este conteúdo pra você?


Newsletter
Newsletter

Gostaria de receber nossos conteúdos por e-mail?

Cadastre-se e receba grátis nossos relatórios e recomendações de investimentos

Telegram
Telegram XP

Acesse os conteúdos

Telegram XP

pelo Telegram da XP Investimentos

BM&F Bovespa Autorregulação Anbima - Gestão de patrimônio Autorregulação Anbima - Gestão de recursos Autorregulação Anbima - Private Autorregulação Anbima - Distribuição de Produtos de Investimentos

A XP Investimentos CCTVM S/A, inscrita sob o CNPJ: 02.332.886/0001-04, é uma instituição financeira autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.

Toda comunicação através de rede mundial de computadores está sujeita a interrupções ou atrasos, podendo impedir ou prejudicar o envio de ordens ou a recepção de informações atualizadas. A XP Investimentos exime-se de responsabilidade por danos sofridos por seus clientes, por força de falha de serviços disponibilizados por terceiros. A XP Investimentos CCTVM S/A é instituição autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.

B3 Certifica B3 Agro Broker B3 Execution Broker B3 Retail Broker B3 Nonresident Investor Broker

BMF&BOVESPA

BSM

CVM

Este site usa cookies e dados pessoais de acordo com a nossa Política de Cookies (gerencie suas preferências de cookies) e a nossa Política de Privacidade.